Thaisa Galvão

3 de fevereiro de 2012 às 8:30

Decisão do DEM é tomada a portas fechadas em Brasília [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O primeiro-damo do Estado, ex-deputado Carlos Augusto Rosado (DEM), já havia externado a simpatia pela candidatura do deputado federal Rogério Marinho (PSDB) a prefeito de Natal.

E a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) já havia declarado que não apoiaria a candidatura do deputado Hermano Morais (PMDB).

Logo, desnecessário que a decisão do DEM potiguar fosse tomada em Brasília, num acordo fechado entre o senador José Agripino, presidente nacional do DEM, e o deputado pernambucano Sérgio Guerra, presidente nacional do PSDB.

No mínimo, esquisito, com cheio de acordão.

Desnecessário.

A forma como DEM e PSDB agiram, anunciando que os dois partidos estarão juntos em Natal, Aracaju, Fortaleza e Salvador, pelo menos no que se refere a Natal, onde nenhum apoio oficial havia sido anunciado, deixa portas e janelas escancaradas para a oposição reclamar durante a campanha, alegando que mais uma vez os líderes partidários tomam decisões a portas fechadas em Brasília.

Os primeiros sinais em Natal abriram espaço para a governadora Rosalba e o senador Agripino convocarem uma coletiva e anunciarem a posição democrata em favor de Rogério.

Desnecessária a decisão a portas fechadas.

Esquisito…

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*