Thaisa Galvão

7 de julho de 2012 às 21:17

Patu: PMDB de Garibaldi e Henrique no palanque de Evilásia [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Ao contrário do que informou o Blog, com base em informação de familiares da candidata, o PMDB do ministro Garibaldi Filho e do deputado Henrique Alves, está coligado com o PSB da prefeita-candidata Evilásia Gildênia, em Patu.

Coligação que inclui além do PSB e PMDB, o PV, PTdoB, PR, PPS, PSC, PTC, PT, PCdoB, PSD e PSL.

O apoio do PMDB foi declarado já no dia 19 de julho, pelo ministro e o filho deputado Walter Alves.

 

7 de julho de 2012 às 7:03

Agência da Previdência de Patu é construída em terreno doado por agropecuarista [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Festa grande em Patu nesta sexta-feira para inauguração, pelo ministro Garibaldi Filho, da Agência da Previdência Social. Sede própria que substitui a antiga, instalada num prédio cedido pela Prefeitura.

Vale dizer que a nova sede, com capacidade para atender 1.200 pessoas por dia, foi construído em um terreno doado pelo agropecuarista patuense, José Nunes.

Além do ministro, foram a Patu a governadora Rosalba Ciarlini, os deputados federais João Maia e Henrique Alves, e o deputado estadual Gilson Moura.

“Quero destacar que esta foi a segunda vez no Brasil que um cidadão fez a doação de um terreno para que fosse construída uma agência como essa, que vai trazer mais dignidade à população”, disse o ministro Garibaldi, que agradeceu o gesto do doador e o empenho da prefeita da cidade, Evilásia Gildênia.

José Nunes, que doou o terreno, e o ministro Garibaldi

A sede própria da Previdência em Patu (Fotos: Márlio Forte)

João Maia, Evilásia, Garibaldi, Rosalba, Henrique e Gilson Moura

7 de julho de 2012 às 7:00

Festa sem partido [2] Comentários | Deixe seu comentário.

Em Patu, o ministro Garibaldi, a governadora Rosalba e o deputado Henrique Alves não apoiam a prefeita e candidata à reeleição, Evilásia Gildênia, que vai para a disputa na mesma chapa de 2008, com a vice Gorete Fortes…que na festa sem partido, receberam os adversários.

Evilásia (PSB) chegou ao palanque acompanhada do aliado, o deputado federal João Maia. Também apoiando o projeto de reeleição, o deputado Gilson Moura.

O palanque da Rosa e de Garibaldi e Henrique em Patu é o da candidata Magnólia Solano, do DEM, que vai para a disputa assim como Evilásia, numa chapa 100% feminina, tendo como vice Maria dos Remédios.

Mas a chuva de elogios ficou mesmo fora dos palanques de Patu.

Era Garibaldi elogiando Rosalba, que elogiava Garibaldi, que era elogiado por Henrique, João Maia, Gilson Moura e a torcida do Flamengo…

E como a festa não podia ter cores e candidatos, Garibaldi agradeceu o empenho da prefeita Evilásia…que levou até presente para o ministro.

João Maia com a prefeita, o ministro e a governadora (Fotos: Márlio Forte)

O clima de aliados entre Henrique e João Maia

Rosalba e Henrique...afinados

Prefeita Evilásia presenteou o ministro Garibaldi (Foto: Assessoria AMPS)

 

7 de julho de 2012 às 6:48

O desespero de um pai desesperado para alimentar X o descaso da saúde pública [9] Comentários | Deixe seu comentário.

Do pai desesperado, Sérgio Caetano, que quer, tão somente, alimentar a filha de 10 meses, o Blog recebeu a carta seguinte e publica, na íntegra, chamando atenção da Saúde Federal no Rio Grande do Norte:

*

Tudo começou quando Sofia tinha 1 mês de vida. Ela ganhava peso bem, mas depois passou a não ganhar como deveria. Estava em aleitamento materno exclusivo e essa condição permaneceu até os 4 meses, quando foi diagnosticada a APLV – Alergia à Proteína do Leite de Vaca.

A partir daí, foram introduzidos sucos na dieta da criança, como complemento ao leite materno, sendo para tanto exigido que a mãe fizesse uma dieta de exclusão total de leite de vaca e seus derivados. Ainda assim, ela não ganhava peso de forma satisfatória.

Aos 6 meses foram introduzidos novos alimentos, mas também sem muito sucesso na evolução do peso. Evoluiu, mas lentamente.

O gastropediatra e a pediatra que a acompanham, decidiram não introduzir o leite de soja, sob o risco de reação alérgica. E foi o que aconteceu: aos 9 meses ela apresentou reação alérgica ao leite de soja ingerido pela mãe e teve que ir para a hidratação no pronto-socorro, tendo, então, dois diagnósticos: alergia à proteína do leite de vaca e alergia à proteína do leite de soja.

Dessa forma, o gastropediatra nos encaminhou para o Hosped – Hospital de Pediatria da UFRN – para recebermos gratuitamente a fórmula especial de nutrição infantil à base de hidrolisado protéico.

Essa fórmula tem um custo elevado: um custa 90,00 e outro, 200,00. Foram prescritos pela nutricionista do Hosped 10 latas/mês.
A batalha começou dia 20/06 quando o gastropediatra nos encaminhou para o Hosped.

No dia 21/06 fomos até lá, mas nos deparamos com o portão fechado; no dia 22/06 fomos novamente e a recepcionista disse que não havia médico no horário, pediu para retornarmos no dia 25/06; nesse dia, fomos atendidos por uma médica residente extremamente estúpida que nos destratou e depois disse que a médica que assinava o documento não estava mais lá, pediu que retornássemos, então, dia 02/07 pontualmente às 07h.

Quando chegamos lá, no horário combinado, informaram que a médica só chegava as 08h. Somente às 09h30min foi que informaram que a médica responsável estava de férias, sem previsão de volta e, “talvez”, na quinta-feira (05/07), o médico do dia pudesse assinar o documento que precisamos para requerer junto à Secretaria Municipal de Saúde o leite hidrolisado.

Na quinta retornamos, novamente às 07h e, como sempre, não tinha médico; disseram que ele chegava às 08:00. Às 08:30 a médica residente chegou para informar que o médico estava viajando e voltava dentro de 15 dias. Ou seja, mais uma viagem perdida.

Essa médica residente, extremamente grosseira, nos destratou novamente, desta vez no corredor do hospital. Pegou o encaminhamento do médico e perguntou: o que você está fazendo aqui? Você não vai conseguir, ela não tem direito, dê comida para a sua filha, ela não precisa de leite.

Aí perguntamos: onde está a humanização que o serviço de saúde tanto defende? Que tipo de pediatra é essa que não conhece as necessidades nutricionais de uma criança de 10 meses?
Ainda continuamos na batalha. A única informação que temos do Hosped é que os médicos entraram em greve e estão trabalhando nessa escala, porém um está de férias, outro viajando e a outra médica nem sequer sabem informar por onde anda…

Sérgio Caetano

srgcaetano@yahoo.com.br

7 de julho de 2012 às 0:24

Candidato Rogério Marinho apresenta ao Blog seu Plano de Gestão [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Rogério entrega Plano de Gestão ao Blog (Foto: Thaisa Galvão)

O deputado Rogério Marinho (PSDB), candidato a prefeito de Natal, entregou hoje ao Blog o seu Plano de Gestão 2013-1016.

Um projeto para administrar Natal nos próximos 4 anos.

O documento bem produzido de 168 páginas, foi elaborado pela equipe de Rogério e contém 16 tópicos com propostas para cada área da cidade, sendo os primeiros tópicos, os desejos e anseios da população.

Trabalho que o deputado e sua equipe vem fazendo há tempos. Desde que Rogério tentou e não conseguiu ser candidato a prefeito, em 2008.

Na campanha para deputado federal, trabalho conjunto, sempre com Natal como foco.

Dos itens que constam no livro bonito, Rogério apresenta propostas para a Educação – sua meta principal – para a saúde, segurança, bem estar…para transformar Natal.

Para a polêmica e combalida saúde que tem dado tanta dor de cabeça, o prefeitável tucano prevê o conserto de unidades de saúde; a ampliação do Programa Saúde da Família; a ampliação de parcerias com  universidades; informatização de atendimento e armazenamento e distribuição de medicamentos; convênio com o Hospital da PM; instalar hospital infantil na zona Norte; incentivar e ampliar UPAs e AMEs (policlínicas)…

O documento está sendo distribuído com a imprensa, igreja, entidades empresariais…

Clique nas imagens para visualizar melhor.

7 de julho de 2012 às 0:21

Campanha de Rogério pretende arrecadar até 10 milhões de reais [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Quando registrou sua candidatura no Tribunal Regional Eleitoral o deputado Rogério Marinho colocou uma previsão de gastos de até 10 milhões de reais.

O que não significa que irá gastar 10 milhões na campanha.

O que se registra é um teto. Uma previsão de arrecadação. Que pode até não chegar ao previsto…só não pode ultrapassar.

Se ultrapassar…é caixa 2.