Holiday

Thaisa Galvão

10 de julho de 2012 às 18:25

Senador José Agripino nos funerais de Dom Eugênio [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O senador José Agripino confirmou presença hoje no Rio de Janeiro para as despedidas do Cardeal Dom Eugênio Sales.

Ao tomar conhecimento da morte do conterrâneo potiguar, o presidente do DEM emitiu nota de pesar.

Eis:

 

“Dom Eugênio Sales foi o sacerdote que tirou a Igreja das sacristias e a levou aos mais pobres, no campo e nas cidades. Além de cuidar das almas, ele entendia que era missão da Igreja cuidar da vida das pessoas. Foi o pastor que, para evitar injustiças, ofereceu guarida aos perseguidos políticos que o procuraram. Levou sua experiência e exemplo de vida a serem considerados na formulação das políticas sociais do Vaticano.  Foi o Cardeal que a Igreja de Acari (RN), com orgulho, ofereceu ao Brasil. Por tudo isso, reverencio a história desse homem que esteve à frente do seu tempo. Dom Eugênio Sales merece estar no coração e na memória de todos nós brasileiros.”

10 de julho de 2012 às 18:20

Papa Bento XVI se solidariza com Arquidiocese do Rio pela morte de Dom Eugênio [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Conhecido como representante do Vaticano no Brasil, o arcebispo Dom Eugênio Sales, acariense de nascimento, criou laços de amizade com o Papa Bento XVI. Quando soube da morte do Cardeal, o Papa enviou telegrama ao atual Cardeal do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta.

Eis a íntegra do telegrama:

 

 

“Exmo Revmo Dom Orani João Tempesta
Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro

Recebi a triste notícia do falecimento do Venerado Cardeal Eugenio de Araujo Sales, depois de uma longa vida de dedicação à Igreja no Brasil, venho exprimir meus pêsames a si e aos bispos auxiliares, ao clero e comunidades religiosas, aos fiéis da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, que por três décadas teve nele um intrépido pastor, revelando-se autêntica testemunha do Evangelho no meio do seu povo.

Dou graças ao Senhor por ter dado à Igreja tão generoso pastor que, nos seus setenta anos de sacerdócio e cinquenta e oito de episcopado, procurou apontar a todos a senda da verdade na caridade e do serviço à comunidade, em permanente atenção pelos mais desfavorecidos, na fidelidade ao seu lema episcopal: “Impendam et superimpendar” (gastarei e gastar-me-ei por inteiro por vós).

Enquanto elevo fervorosas preces para que Deus acolha na sua felicidade eterna este seu servo bom e fiel, envio a essa comunidade arquidiocesana, que lamenta perda dessa admirada figura, à Igreja no Brasil, que nele sempre teve um seguro ponto de referência e de fidelidade à Sé Apostólica e a quantos tomam parte nos sufrágios animados pela esperança da ressurreição, uma confortadora bênção apostólica. ”

 

10 de julho de 2012 às 18:03

Arcebispo de Natal marca para dia 14 missa de sétimo dia de morte de Dom Eugênio [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois de rezar missa em intenção da alma de Dom Eugênio Sales, o arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, emitiu nota de pesar, em nome da Arquidiocese de Natal, pela morte do religioso potiguar morto aos 91 anos.

Eis:

 

NOTA

“Servo bom e fiel! Vem alegrar-te com o teu Senhor!” (Mt. 25,23)

A Igreja de Jesus Cristo que está e é presença viva na Arquidiocese de Natal, por seu pastor e guia, Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, em comunhão com toda a Igreja do Rio Grande do Norte, publicamente, vem manifestar sua solidariedade e pesar pelo falecimento do Cardeal Dom Eugênio
de Araújo Sales, Arcebispo Emérito da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, filho desta terra potiguar, nascido em Acari, formado padre e bispo no seio de nossa querida Arquidiocese, onde serviu com amor e criatividade pastoral.
Dom Eugênio, sem dúvida, deixa para toda a Igreja e sociedade, um inesgotável legado, de homem de fé, de homem Igreja, firme nos propósitos e convicções, amante da verdade, que é Deus, atuante da Caridade, servidor da Justiça, comprometido com a promoção e defesa da dignidade da pessoa humana,
especialmente, dos mais necessitados e excluídos.
À família de Dom Eugênio, na pessoa do nosso venerável irmão no episcopado Dom Heitor de Araújo Sales, a sempre atual gratidão pela oferenda de tão grande servidor da Igreja de Cristo, insigne benfeitor da Igreja Católica no Rio Grande do Norte, em especial, da Arquidiocese de Natal.
Recomendamos aos padres de todas as paróquias e comunidades eclesiais pertencentes à Igreja particular de Natal, a celebrarem a Missa de Exéquias em sufrágio da alma de Dom Eugênio de Araújo Sales.
Por fim, convido todo o clero, autoridades, agentes de pastoral e fiéis católicos e homens e mulheres de boa vontade para, conosco, celebrarmos a Santa Missa de Exéquias em sufrágio da alma de Dom Eugênio, no 7º dia de sua partida para a Casa do Pai Eterno, a se realizar no dia 14 de julho, às 11 horas, na Catedral Metropolitana de Nossa Senhora da Apresentação.

Natal-RN, 10 de julho de 2012.

DOM JAIME VIEIRA ROCHA
Arcebispo Metropolitano de Natal.

10 de julho de 2012 às 17:31

Atenção doadores: mulher do prefeito Maurício Marques precisa de sangue [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Esposa do prefeito de Parnamirim, Maurício Marques, Maria Nazaré está precisando de sangue.

A família pede ajuda a doadores de qualquer tipo sanguíneo, e solicita que se dirijam ao Hemocentro.

As doações devem ser feitas em nome da paciente Maria Nazaré Silva dos Santos, internada no Leito 2 da UTI do Hospital São Lucas.

 

10 de julho de 2012 às 16:56

Suplente que assume mandato com apenas 49 votos é fichinha para o inusitado de Serra Caiada [2] Comentários | Deixe seu comentário.

De inusitado…nada.

O fato de um suplente que obteve só 49 votos assumir cadeira de vereador em Ceará-Mirim, é fichinha para o que aconteceu em maio no município de Serra Caiada.

Onde um suplente, com apenas 2 votos, hoje é vereador.

E o inusitado: o vereador de 2 votos assumiu o mandato da irmã.

Eis a nota publicada pelo Blog no dia 26 de maio:

 

COM APENAS 2 VOTOS, SUPLENTE DO PDT TOMA POSSE COMO VEREADOR EM SERRA CAIADA
O município de Serra Caiada entra para a história, ao empossar um vereador que obteve apenas 2 votos nas eleições.

Suplente do PDT, que elegeu somente a vereadora Keka em 2008, Jorge Azevedo Filho assumiu o mandato dela, que por ter se desfiliado ao partido e se filiado ao PMDB, foi cassada por infidelidade.

Agora, detalhe: o mandato de Keka se foi…sem se ir.

Entendeu não?

É que o suplente que assumiu o mandato é irmão da vereadora que o perdeu.

Mas…a poucos meses da campanha eleitoral, Keka, que não se tornou inelegível, irá disputar a Prefeitura de Serra Caiada.

Terá apoio do prefeito Jessé.

10 de julho de 2012 às 13:17

Ministro Garibaldi Filho divulga nota de pesar pela morte de Dom Eugênio [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O ministro Garibaldi Filho divulgou nota de pesar pela morte do arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Eugênio de Araújo Sales.
Eis a nota:

O Rio Grande do Norte, o Brasil e a Igreja Católica lamentam a morte do insigne norte-rio-grandense, Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales.

Associo-me aos católicos, aos brasileiros e aos meus conterrâneos do Rio Grande do Norte, e sentindo profundamente a perda de tão abnegado cristão e devotado patriota, testemunho a grandeza de seu espírito generoso e sempre atento aos reclamos da causa pública.

Quando fui Governador do Rio Grande do Norte, num esforço para alavancar com vigor o desenvolvimento do Estado, contei com a colaboração e a prestigiosa ação de Dom Eugênio junto às mais altas instâncias da República, com gestos de desprendimento pessoal e dedicação ao interesse público.

Seu importante e internacionalmente reconhecido trabalho social e apostólico começou em Natal, dele surgindo iniciativas desbravadoras, e que mais chamam a atenção por se terem concretizado bem antes do Concílio do Vaticano II, janela de novos ares e horizontes para a Igreja. Nesse sentido, não será excesso de conceito proclamar, já com o isento testemunho da História, que de Natal partiram ideias e práticas, doutrinas e métodos, hoje institucionalizados mundo afora.

São seus, e de seu grupo pioneiro, os esforços de educação e politização do meio rural: a Rádio Rural e suas Escolas Radiofônicas foram inauguradas em agosto de 1958. O trabalho de sindicalização dos trabalhadores rurais começou em 1960, apesar de fortes reações.

Na mesma linha, e ainda nos anos cinquenta, a indústria da seca foi denunciada corajosamente pelo então Bispo Auxiliar de Natal: à Presidência da República fez chegar provas dos abusos contra os nordestinos vitimados pela Natureza e pela ambição e o saque dos recursos públicos.

Foi com tais atitudes de verdade e coerência, que se forjou uma vida toda voltada para o Bem. A cada dia têm surgido novos e surpreendentes depoimentos, revelando fatos antes desconhecidos, e protagonizados por Dom Eugênio. Ilustrativo o relato do historiador norte-americano Keneth Serbin, em seu “Diálogos na Sombra”: Dom Eugênio acolheu, desafiando a intolerância da ditadura, milhares de refugiados, perseguidos no Brasil e em outros países da América Latina, garantindo-lhes a liberdade e mesmo salvando-lhes a vida.

Transmito a minha solidariedade aos familiares de Dom Eugênio, em particular a Dom Heitor de Araujo Sales, seu irmão, também exemplo de cristão e humanista.

Ao homenagear Dom Eugênio Sales no instante em que nascem as saudades, presto homenagem à sua honrada memória, com o preito de gratidão de todos os norte-rio-grandenses.

 

Brasília, 10 de julho de 2012.

 

Senador GARIBALDI ALVES FILHO
Ministro de Estado da Previdência Social

10 de julho de 2012 às 8:16

Dom Jaime reza missa em Natal pela alma de Dom Eugênio [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira da Rocha, vai rezar missa, no final da manhã,na intenção de Dom Eugênio Sales.
A missa, na Catedral Metropolitana, está marcada para às 11 horas.

10 de julho de 2012 às 8:00

Rosalba decreta luto no RN e vai ao Rio para as despedidas de Dom Eugênio Sales [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Como o Blog antecipou, a governadora Rosalba Ciarlini decretará, daqui a pouco,luto oficial de 3 dias no Rio Grande do Norte pela morte do acariense Dom Eugênio Sales, Cardeal do Rio de Janeiro.

A governadora também irá ao Rio para as cerimônias de despedida de Dom Eugênio, que será sepultado amanhã na Catedral da capital carioca.

10 de julho de 2012 às 8:00

Prefeito de Extremoz ignora calendário eleitoral e demite 150 [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Candidato à reeleição, o prefeito Klauss Rego (PMDB), de Extremoz, demitiu cerca de 150 prestadores de serviços desde sexta-feira até esta segunda-feira.

Os demitidos prestavam serviço em creches do município e foram informados a medida da Prefeitura era de “readequação do quadro funcional”.

O comunicado entregue aos prestadores de serviços convocados à Secretaria de Educação era datado de 4 de julho, apesar de grande parte ter assinado nesta segunda, dia 9, fora do prazo que a lei eleitoral estipula para demitir ou admitir em ano de eleições.

Há prestador de serviço demitido com 11 anos atuando na Prefeitura.

Todos os demitidos eram lotados nas funções de secretário escolar, auxiliar de serviços gerais, professor, porteiro, diretor, cozinheira…

Lecionando na Escola Municipal Antônio Fabrisio Caridade, na comunidade de Santa Maria, a professora Márcia Ramalho entrou na lista dos exonerados.

Maria Lidiane Pereira, secretária escolar na mesma instituição, também era antiga.

“Meu contrato foi assinado há sete anos, e sempre foi renovado. Nós trabalhávamos e só recebíamos o salário. A Prefeitura não paga décimo terceiro, férias, salário família e nem o PIS”, protestou indignada.

A secretária de Educação, Rosineide Brito, “Galega”, disse que a decisão de demitir tinha partido da Secretaria de Administração.

O advogado Anselmo Pegado Côrtes Neto afirmou que “os servidores estão tendo os contratos cancelados por serem de oposição ao prefeito. Os contratos tinham vigência até novembro e dezembro próximos. Fizemos a denúncia ao Ministério Público, inclusive por tentativa de fraude e burla da Lei Complementar Eleitoral, uma vez que a data constante nos comunicados é 4 de julho, e a referida Lei só permite até 7 de julho, ou seja 90 dias antes do pleito eleitoral”, declarou o advogado.

Prestadoras de serviços perderam o emprego

10 de julho de 2012 às 7:30

Candidato comunista quer tirar nome de líder da repressão da estrada da Redinha [3] Comentários | Deixe seu comentário.

Candidato a prefeito de Natal pelo PCB, o Partidão, o sociólogo Roberto Lopes quer trocar o nome da Estrada da Redinha, caso seja eleito em outubro próximo.

Para Roberto, na sua gestão a avenida João Medeiros Filho passará a se chamar avenida Sapateiro José Praxedes.

E ele explicou o porquê em entrevista que concedeu, nesta segunda, ao programa Clube Notícias, apresentado de segunda a sexta, ao meio-dia, pelos jornalistas Ciro Pedrosa e Juliska Azevedo, na Rádio Clube FM.

De acordo com o candidato, João Medeiros Filho foi diretor do DOPS no Rio Grande do Norte e sua imagem está associada aos duros anos de repressão.

Já o Sapateiro José Praxedes, segundo Roberto Lopes, foi líder do Levante Comunista de 35.

Taí a polêmica que pode ser levantada até por outros candidatos, com mais chances de chegarem à Prefeitura de Natal do que o sociólogo.

*

Atualizando – 12/07

Segundo o candidato Roberto Lopes (PCB), ele se referiu a João Medeiros Filho, não como diretor do DOPS, mas como chefe de polícia. “Coronel de Polícia”.

E a Sapateiro José Praxedes como um dos principais líderes revolucionários. “O governador comunista do RN”.

 

10 de julho de 2012 às 6:38

Calçadão de Ponta Negra: nada como ano de eleição para a solução aparecer [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Nada como um ano eleitoral para as soluções que pareciam não existir…começarem a aparecer.

Alguém aí se lembra quantas vezes, do ano passado para cá, trechos do calçadão, da Praia do Forte à Ponta Negra, desmoronaram?

Algumas, né?

Bastava uma maré mais forte…

E alguém viu chegar a Natal uma brigada de algum Ministério para anunciar soluções urgentes?

Pois…em ano de eleições, as mágicas surgem de todos os cantos.

Imediatamente, o que não aconteceu no último desmoronamento, em fevereiro, surge uma tropa de choque do Ministério do Turismo trazido pelo deputado Henrique Alves (PMDB), que assistiu o calçadão ruir das outras vezes…

Mas agora tem um candidato a prefeito do PMDB…mal nas pesquisas…necessitado de um factóide para crescer…

E nada melhor do que a maré alta para ajudar.

A equipe veio, visitou o calçadão de Ponta Negra com Henrique, se reuniu com a prefeita Micarla de Sousa e, imediatamente sugeriu a solução: a Prefeitura decretar estado de calamidade para os recursos serem liberados. Com urgência e sem deixar rastro para o Ministério Público entender como…eleitoreiro.

Na reunião com técnicos do Ministério, a prefeita explicou que desde 2009, quando iniciou sua gestão, tem feito repetidos pleitos junto ao Governo Federal, pois a capital potiguar já tinha garantido recursos oriundos do Bando Interamericano de Desenvolvimento (BID), de 8 milhões de dólares, para recuperação do calçadão de Ponta Negra.

“Passamos os últimos 3 anos e meio tentando recuperar estes recursos, pois sempre tivemos a noção de que em algum momento a situação chegaria neste ponto atual de destruição por conta do avanço do mar”, disse a prefeita.

Mas…nada como um ano eleitoral.

De acordo com a sugestão dos técnicos do Ministério, a Prefeitura deverá decretar calamidade pública.

 

 

10 de julho de 2012 às 6:00

Jornalista Aguimarinho Silva e a filha Victoria serão enterrados às 10h30 [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Marcado para às 10h30 o sepultamento do jornalista Aguimarinho Silva e da filha de 5 anos, Victoria.

Os corpos dos dois estão sendo velados na capela 2 do Centro do Morada da Paz, em Lagoa Seca, e o enterro será no cemitério de Emaús.

Às 9 e meia será celebrada missa de corpo presente.

 

10 de julho de 2012 às 5:15

Médicos do Estado decidem continuar em greve [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Há 70 dias em greve, os médicos do Estado decidiram continuar com o movimento.

A decisão foi tirada na noite desta segunda-feira, em assembleia no sindicato da categoria.

“Não houve nenhuma resposta do governo nesta direção e os médicos votaram pela manutenção da greve”, disse Geraldo Ferreira, presidente do Sinmed, lembrando que o governo tem que reformar a carreira do médico, além de oferecer melhorias nas condições de trabalho.

Os médicos também não querem bater o ponto eletrônico determinado pelo Estado e o sindicato acena com a possibilidade de acionar a justiça para que os profissionais deixem de registrar a presença na hora determinada…

Os médicos também acusam o governo de ‘assédio moral’ e pretendem levar o assunto também à justiça.

 

10 de julho de 2012 às 1:05

Governo deverá decretar luto oficial no RN pela morte de Dom Eugênio Sales [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O governo do Rio de Janeiro decretou ainda na noite desta segunda-feira, luto oficial de 3 dias em todo o Estado, por causa da morte do Cardeal Dom Eugênio Sales.

No Rio Grande do Norte, estado do religioso, natural de Acari, a governadora Rosalba Ciarlini deverá começar a terça-feira também decretando luto oficial.

10 de julho de 2012 às 0:42

O último artigo de Dom Eugênio Sales [0] Comentários | Deixe seu comentário.

No site da Arquidiocese do Rio de Janeiro, o Blog encontrou o último artigo escrito por Dom Eugênio Sales para a imprensa.

No artigo ele destaca a diferença entre os estados que comportam a verdadeira felicidade e os prazeres, lembrando que “Deus, felicidade eterna, é a fonte primeira e última meta de toda verdadeira alegria”.

Dom Eugênio morreu no final da noite desta segunda-feira.

Eis o artigo:

A alegria Pascal – 25/04/2011

Cardeal Dom Eugenio de Araujo Sales – Arcebispo Emérito da Arquidiocese do Rio de Janeiro

 

Ao passo que a alegria, presságio do transcendente, faz-nos sentir algo superior às experiências comuns, ela, todavia, acorda em nós o mais próprio, o mais íntimo de nós mesmos. Será que não está inscrita na experiência pura e honesta da alegria uma tênue e todavia forte certeza de que a mais profunda realidade de nosso ser é imagem do eterno? Este estado de alma é como uma atmosfera jubilosa de nossa mente, que se reflete em nossos sentimentos e que se irradia em nossos relacionamentos humanos.

Já os antigos pensadores Aristóteles, Santo Tomás e São Boaventura, ou grandes poetas como Schiller, escreveram de modo sublime sobre a alegria humana, este clima de paz na alma, este sentir-se incluído na comunhão com o bem e com o belo. Foi ainda este tema que inspirou Beethoven a escrever a sua Nona Sinfonia.

A pessoa possui uma tendência insaciável para a auto-realização. Deus, felicidade eterna, é a fonte primeira e última meta de toda verdadeira alegria. Por isso, quem não viver em harmonia consigo ou com os outros já não é reflexo de Deus e perde a paz e a alegria.

As pessoas humanas trocam muitas vezes a alegria pelos prazeres. Mas o prazer não é alegria; é uma excitação momentânea e passageira, que deixa a pessoa recair no vazio, na decepção e na solidão. A alegria só é verdadeira se ela não nos escravizar no pecado ou no egoísmo. As alegrias, no entanto, mesmo pequenas, mas verdadeiras, preenchem-nos do belo e da luz; dão força à nossa alma e um discreto esplendor à nossa face. Assim, em toda verdadeira alegria, nossa alma e nosso rosto estão iluminados por Deus, e nós nos tornamos luz para o mundo e fonte de paz. Ela nos abre para Deus.

O exemplo perfeito da alegria cristã é Jesus Cristo. Isto se mostra no momento altamente dramático de sua vida. Sabendo que “se tinham completado os seus dias, ele tomou resolutamente o caminho de Jerusalém” (Lc 9,51). Diz então o Evangelho que Jesus, já caminhando na direção da cidade onde deverá morrer, oferece ao Pai do céu todo o seu ser e toda a sua obra, sente-se feliz com o empenho generoso dos seus discípulos e começa a rezar: “Naquela mesma hora, Jesus exultou de alegria no Espírito” (Lc 10,21).

O que hoje motiva minha alegria são especialmente duas coisas. Primeiro, lembro-me com gratidão que pude trabalhar com todo empenho pelo Evangelho, esta causa mais sublime de Deus. Pude lutar, em inúmeras ocasiões, pelo povo brasileiro, que tanto amo. Lutar pela libertação de prisioneiros, pelo tratamento digno de adversários políticos, pela escola cristã, pela mulher, cuja nobreza é a dignificação da sociedade humana, pela família, escola primordial do amor e da alegria e única fonte verdadeira do futuro de um país.

Ao chegar a quase 91 anos, ponho novamente tudo na mão de Deus, em cujo nome tentei trabalhar. Tenho diante de mim um segundo motivo de incalculável alegria: vejo no Arcebispo Dom Orani João Tempesta, meu atual sucessor, um homem sábio que nos foi dado por Deus. Ele não só continuará o que procurei fazer, mas seu espírito aberto, sua grande experiência e sua vida de homem de Deus darão à Igreja nova força de presença transformadora. Queira Deus abençoar este Pastor e todos os que o ajudam para que sua mensagem alcance todas as camadas da sociedade.

Coloco diante de Deus os meus mais profundos agradecimentos: em primeiro lugar aos jornais que, abrindo espaço, permitiram a irradiação de minhas mensagens. Depois aos leitores, cujo interesse animou e gratificou o meu trabalho. Finalmente a todos os que, com zelo e competência, ajudaram os meus esforços de manter, desde o ano 1971, a coluna semanal nos jornais para divulgar a fé e a doutrina.

Convido a todos a se abrirem à mensagem da Páscoa. Nela se anuncia aquele supremo fim que será a transformação e exaltação de toda a história:

“Haverá o fim, quando Jesus entregar o Reino a Deus Pai (…). E, quando todas as coisas lhe tiverem sido submetidas, então o próprio Filho se submeterá àquele que tudo lhe submeteu, para que Deus seja tudo em todos” (1Cor 15,24.28).

Esta é a nossa Páscoa. Desde já participamos, na fé e no amor, desta última e definitiva liturgia: em Cristo e com Cristo queremos ser um vivo ofertório, um louvor sem fim ao Pai da eternidade.

10 de julho de 2012 às 0:31

Dom Eugênio Sales: “A morte é a passagem para uma vida definitiva” [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Dois dias antes de completar 90 anos, em dezembro de 2010, o Cardeal do Rio de Janeiro, acariense Dom Eugênio de Araújo Sales, concedeu entrevista ao Extra Online.

Eis a íntegra da conversa com o jornalista Bruno Rohde.

*

Em seu escritório, em Ipanema, Dom Eugenio conserva a simplicidade. Poucos móveis e uma foto dele com o Papa Bento XVI decoram o lugar. Imagens religiosas, livros, além de miniaturas das bandeiras do Brasil e do Vaticano repousam sobre sua mesa. Durante os 30 minutos de conversa com o EXTRA, Dom Eugenio falou sobre todos os assuntos, da aposentadoria, passando pelos casos de pedofilia na Igreja Católica e o medo da morte. Riu ao ser perguntado se era progressista ou conservador e disse estar contente com sua vida.

Extra – O que o senhor sentiu quando sua renúncia como arcebispo do Rio foi aceita pelo Vaticano, em 2001?

Dom Eugênio – É sempre um vazio. Mas eu ocupo bastante o meu tempo servindo às necessidades do Rio de Janeiro.

Extra – Em seu discurso de posse como arcebispo do Rio, em 1971, o senhor disse: “esta imensa metrópole continua sendo, sob vários aspectos, o coração do Brasil”. O senhor considera o Rio ainda o coração do Brasil? Por que decidiu seguir morando aqui?

Dom Eugênio – Considero, mesmo com as dificuldades, etc. Mas o Rio representa tudo o que se deseja. Preferi ficar aqui. Tinha muitos laços de amizade. Dei-me muito bem aqui. Não me arrependo dessa escolha.

Extra – Como senhor vê os padres que têm envolvimento com a pedofilia?

Dom Eugênio – Há uma manipulação desses crimes – que foram cometidos – como se a Igreja tivesse se desligado de combatê-los. Não, a Igreja sempre combateu. O Papa Bento XVI tem sido muito enérgico. É um mal que existe não só na Igreja, mas existe nas famílias também.

Extra – O senhor ajudou a proteger perseguidos pelo regime militar. Por que?

Dom Eugênio – Eu não aparecia como sendo um político, eu me apresentava como um pastor. Também não atacava, e sim defendia. Nem sempre eu alcançava êxito, mas eu não me omitia nunca.

Extra – O senhor, em algum momento, sente medo da morte?

Dom Eugênio – Não, não. A morte é algo inevitável. A gente sente a ausência porque a morte é sempre uma coisa que não era para ocorrer. O homem não devia morrer. Mas a morte é a passagem para uma vida definitiva.

 

Extra – O senhor se considera um homem conservador ou um progressista?

Dom Eugênio – Considero-me só um pastor. Nunca passou pela minha cabeça ser progressista, nem ser conservador, mas sim ser o que devo ser. Isto é trabalhar, explicar o evangelho e ter consideração pelas pessoas.

 

O senhor tem uma história de proximidade com Dom Helder Câmara, não é?

Dom Eugênio – Éramos bons amigos. Pensávamos diferente, mas havia uma amizade profunda. Ele sempre me ajudou. Nunca houve atrito. Havia posições diferentes, mas mútua compreensão.

 

Como é a rotina do senhor atualmente?

Dom Eugênio – Continuo trabalhando, não vou parar. Dou expediente todos os dias, respondo correspondências e isso me satisfaz. Estou contente.

Dom Eugênio Sales (Foto: Bruno Rohde - Extra)

10 de julho de 2012 às 0:08

Morre no Rio o potiguar Dom Eugênio Sales [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Com informações do Globo.com

MORRE DOM EUGÊNIO SALES

O religioso potiguar, natural de Acari, que foi cardeal do Rio de Janeiro, Dom Eugênio de Araújo Sales, morreu agora há pouco no Rio de Janeiro.

Segundo as primeiras informações da Arquidiocese, divulgadas pelo jornal O Globo, ele morreu de causas naturais por volta de 23h30m, em sua casa, no Sumaré.

O corpo de Dom Eugênio será velado a partir da manhã de terça-feira na Catedral do Rio de Janeiro, onde deverá ser enterrado.

A Arquidiocese informou que Dom Eugênio não tinha doença específica, e que sua rotina nos últimos tempos era ler jornais e assistir TV.