Thaisa Galvão

24 de janeiro de 2013 às 12:45

Prefeito de Macau garante que, com decreto de emergência, município não recebeu um centavo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O prefeito Kerginaldo Pinto esclareceu ao Blog que Macau, que estava incluída na lista de municípios sob decreto de emergência por causa da seca, não chegou a receber um centavo do governo federal por causa do decreto.

E que a decisão de incluir Macau na lista de 139 municípios em estado de emergência, não foi da prefeitura local, e sim do governo do Estado, que não ouviu o prefeito antes do ato administrativo.

“Não temos o que devolver. Macau nunca esteve em calamidade. Nossa área rural é de apenas 5%, o que não justificava naquela ocasião a cidade ser incluída na lista dos 139 municípios do decreto de emergência

do governo”, disse Kerginaldo.

 

E sobre o investimento com o carnaval, Kerginaldo reforçou que a Prefeitura, que vai investir 4 milhões com o carnaval, espera um retorno para o município em torno de R$ 20 milhões.

 

“Estamos investindo este ano R$ 4 milhões para a festa de momo acontecer. Isso não é custo, mas investimento para cidade e a população, pois a quantidade de visitantes é tanta que passamos de uma população de 30 mil habitantes para 300 mil foliões, que devem injetar em média cerca de R$ 20 milhões na economia local. Além da folia do carnaval, o evento tem grande papel na economia da cidade, milhares de pessoas esperam fevereiro chegar, porque tem na festa uma oportunidade de renda extra a cada ano. Oportunidades que chegam junto com a festa de momo para ambulantes e proprietários de imóveis que alugam suas casas no período. A rede hoteleira, bares, restaurantes, supermercados e ainda o comércio de bebidas e vestuário também desfrutam no carnaval de considerável aquecimento nas vendas”, disse o prefeito.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*