Thaisa Galvão

2 de março de 2013 às 12:52

Temer será reeleito presidente do PMDB e continuará companheiro de chapa de Dilma [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do G1 em Brasília:

 

Dilma chama Temer de ‘parceiro’ e diz que aliança PMDB-PT terá ‘longa vida’

Convenção do PMDB vai reconduzir Michel Temer ao comando do partido. Dilma exaltou o vice Temer: ‘Nós formamos dobradinha que se completa’

Mariana Oliveira

A presidente Dilma Rousseff afirmou neste sábado (2) durante discurso na convenção do PMDB que o vice-presidente da República, Michel Temer, é seu grande “parceiro”. Sem citar a campanha eleitoral de 2014, ela disse que a aliança entre PT e PMDB terá “longa vida”.

“Para mim, é uma grande honra participar da convenção nacional do partido que é o maior parceiro do meu governo. O convite do PMDB para eu estar aqui ofereceu uma oportunidade extraordinária para que possamos celebrar essa parceria sólida, produtiva e que sem dúvida alguma terá uma longa vida”, afirmou.

A convenção peemedebista elege o novo diretório nacional da sigla. Desde 2001 no comando do PMDB, o vice-presidente da República, Michel Temer, deve ser aclamado neste sábado (2) pelos correligionários para um novo mandato de dois anos à frente do partido.

 

Convidada por Temer na última terça (26), Dilma deve chegou por volta do meio-dia ao centro de convenções Brasil 21, em Brasília, palco do encontro, e fez um discurso de aproximadamente meia hora. A convenção vai até as 17h.

Na última quarta (27), a presidente estreitou ainda mais a proximidade com o PMDB ao comparecer a um jantar em homenagem ao ex-presidente do Senado José Sarney(PMDB-AP) no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente da República. Estavam presentes ao evento parlamentares, lideranças e ministros do PMDB.

Na convenção deste sábado, o OMDB elege os novos membros do Diretório Nacional, da Comissão de Ética e Disciplina, da Executiva Nacional e do Conselho Fiscal. A sigla também apresentará propostas de mudanças em seu estatuto.

Integrantes do PMDB estudam propor uma alteração no estatuto da legenda, a fim de autorizar que Temer acumule a presidência do partido e a vice-presidência da República. Atualmente, as regras internas do partido não permitem que membros do Diretório Nacional exerçam cargos no Poder Executivo.

Em razão dessa restrição do estatuto, Temer teve de se licenciar do comando da sigla no momento em que ingressou no Planalto. Na ocasião, ele passou a presidência do PMDB para o senador Valdir Raupp.

Por isso, há a possibilidade de Temer ser reeleito neste sábado e, imediatamente, voltar a se licenciar do cargo, deixando a gestão da legenda, mais uma vez, sob a responsabilidade de Raupp. Segundo o senador de Rondônia, esse é o cenário mais provável.

“Ele [Temer] tem falado que não há a possibilidade de acumular a vice-presidência da República com o comando do partido. A tendência é de que ele se licencie novamente”, ressaltou Raupp.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*