Thaisa Galvão

31 de março de 2013 às 7:00

Na sessão de terça-feira, CNJ poderá derrubar liminar e permitir que Glauber Rêgo seja empossado como desembargador [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na pendenga que se arrasta sobre o Quinto Constitucional, o advogado Glauber Rêgo pode levar a melhor na próxima terça-feira, quando o Conselho Nacional de Justiça – CNJ – deverá julgar o mérito da ação que suspendeu e manteve suspenso, o processo de escolha do desembargador potiguar, sob indicação da OAB-RN.

O Conselho Nacional de Justiça, através de decisão monocrática e depois, de colegiado, acatou pedido de liminar suspendendo o processo de indicação do nome contido numa lista tríplice e já escolhido pela governadora Rosalba Ciarlini.

No âmbito de CNJ, falta o julgamento do mérito.

O que se sabe, nos bastidores da OAB nacional, é que as duas decisões anteriores poderão ser modificadas.

E que o relator, Jéfferson Kravchychyn, indicado para o CNJ pela OAB, poderá até mudar de ideia…e derrubar a liminar que suspendeu o processo de indicação de Glauber para o Tribunal de Justiça.

Apesar da unanimidade durante a decisão em plenário, pela manutenção da liminar, a mudança tem tudo para acontecer.

 

Em favor de Glauber, na sessão do CNJ de terça-feira, o advogado Alberto Pavie, considerado dos mais influentes na Corte, e sócio de uma Banca considerada das mais caras, fará a sustentação oral.

 

Caso a liminar seja derrubada na terça-feira, o advogado Glauber Rêgo deverá tomar posse como desembargador.

Os advogados dos outros 5 que constam da lista sêxtupla, ainda poderão recorrer…mas tudo ficará mais complicado depois da posse.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*