Thaisa Galvão

8 de agosto de 2013 às 17:33

Na Assembleia Legislativa, secretário Obery Rodrigues explica situação financeira do Estado [0] Comentários | Deixe seu comentário.

E o clima de tensão foi amenizado com o início da sessão e com os grevistas acomodados na galeria.

Atendendo convite dos deputados Kélps Lima (PR) e Walter Alves (PMDB), o secretário estadual de Planejamento Obery Rodrigues foi à Assembleia detalhar as finanças do Rio Grande do Norte e dar explicações sobre o decreto que estabeleceu cortes nos orçamentos dos poderes, como medidas de contenção de despesas.

 

Segundo as informações do secretário, o Orçamento Geral do Estado, aprovado pela própria Assembleia, estabeleceu mais de R$ 11 bilhões para serem utilizados ao longo do ano.

 

No primeiro semestre, a receita líquida do Tesouro Estadual foi de pouco mais de R$ 2 bilhões. As deduções do Fundo de Participação dos Estados (FPE), do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação (FUNDEB) e dos poderes Legislativo, Judiciário, além do Ministério Público, reduziram a capacidade de investimento do estado para aproximadamente R$ 27 milhões.

 

“Todo o país passa hoje por uma crise financeira, e com o Rio Grande do Norte não seria diferente. Por isso a nossa preocupação em estabelecer esse conjunto de medidas de contenção, para que se promova o equilíbrio das finanças e para que se possa cumprir com nossos compromissos”, declarou o secretário durante sua apresentação.

 

“É um desafio para o Governo encontrar soluções diante da nossa atual situação, porém estamos aguardando o empréstimo do Banco Mundial, de 540 milhões de dólares, para enfim podermos injetar no Estado e solucionarmos essas questões orçamentárias”, disse Obery.

 

Estiveram na Assembleia acompanhando a explanação de Obery, os secretários de Desenvolvimento Econômico, Rogério Marinho; de Relações Institucionais, Esdras Alves; de Trabalho e Habitação, Luiz Eduardo Carneiro; de Comunicação, Edílson Braga; e o Controlador-Geral Anselmo Carvalho…

O chefe da Casa Civil Carlos Augusto Rosado, que ontem,em contato com o líder do governo na AL, deputado Getúlio Rêgo, acenou com o ‘desejo’ de dialogar com os deputados, também foi à Assembleia.

No plenário, 18, dos 24 deputados.

Na galeria, os grevistas da Polícia Civil acompanharam tudo e só se manifestaram, com aplaudos e palavras de ordem, já no final da sessão, após um aparte do deputado Fernando Mineiro (PT).

Obery explicando situação do Estado, sob olhares dos policiais em greve (Foto:Márlio Forte)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*