Thaisa Galvão

27 de agosto de 2013 às 23:57

Saboya promove noite de homenagem ao Rio e traz bateria da Mangueira para o Olimpo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Estão à venda nas lojas Yolla, em Petrópolis, e Lacoste do CCAB Norte, as senhas para a festa 'Eu, Rio", do colunista-promoter Chrystian de Saboya.

Festa anual que já faz parte do calendário de agosto e que acontecerá sábado, 31, no Olimpo Recepções.

Começando às 23h05, a noite de homenagem ao Rio de Janeiro terá como atrações a Bateria da Mangueira, Isaque Galvão, Balanço do Morro e o DJ Luís Couto.

 

Parceiro do Blog, o laboratório DNA Center apóia a noite carioca.

floater_festa_rio_saboya-novo

 

27 de agosto de 2013 às 22:43

Advogado potiguar bota água na Rede [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Radar, na Veja Online:

 

Dá uma força

 

Paulinho da Força anda apelando para conseguir, enfim, oficializar o Solidariedade: hoje, ligou para Garibaldi Alves pedindo que intercedesse junto a um advogado potiguar que, segundo Paulinho, vem criando problemas na Justiça para a criação do partido.

Por Lauro Jardim

*

Do Blog – Perguntinha curiosa: quem é o advogado?

27 de agosto de 2013 às 22:40

Decisão do ministro Joaquim Barbosa desobriga Estado de fazer repasse integral ao MP [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, deu respaldo hoje a medidas de contenção de despesas do governo Rosalba Ciarlini.

Barbosa concedeu liminar favorável ao governo, suspendendo a decisão da desembargadora Zeneide Bezerra, que determinou o repasse integral do duodécimo ao Ministério Público Estadual.



 “Ante o exposto, defiro o pedido para suspensão da decisão que determina o repasse integral do duodécimo ao MPE”, decidiu o presidente do STF.

27 de agosto de 2013 às 22:11

DOE traz nomeações de Shirley Targino e Paulo Araújo para Sethas e Comunicação [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O Diário Oficial esta quarta feira traz a exoneração de Luiz Eduardo Carneiro Costa e a nomeação de Francisca Shirley Ferreira Targino do cargo de Secretário de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social. E ainda a exoneração de Shirley do cargo de Assessor Especial.

A exoneração Traz também o ato de exoneração de Edílson Francisco Braga e nomeação de Francisco de Paulo Araújo para o cargo de Assessor de Comunicação Social.

E ainda a exoneração de Valéria Torres da Costa e Silva e nomeação de Glácia Marillac Azevedo de Medeiros Rondon do cargo de Coordenador Geral da Assessoria de Comunicação Social, que funciona como adjunto do Assessor.

27 de agosto de 2013 às 21:58

PMDB sem PT [0] Comentários | Deixe seu comentário.

De Lauro Jardim, no Radar, da Veja Online:

 

PT apoia PMDB

 

O PT caminha para apoiar os candidatos a governador pelo PMDB na Paraíba, Pará, Amazonas e Rio Grande do Norte. Na Bahia e no Rio de Janeiro, no entanto, não há negociação possível.

Por Lauro Jardim

 

Do Blog – Só esqueceram de avisar ao colunista que o PMDB não terá candidato a governador no Rio Grande do Norte.

27 de agosto de 2013 às 20:58

Câmara aprova Orçamento Impositivo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Vitória da Câmara, a partir de luta do presidente da Casa, deputado Henrique Alves…

Derrota do governo, vez que a presidente Dilma Rousseff trabalhou para que o legislativo não votasse…

O fato é que o projeto do Orçamento Impositivo foi aprovado agora há pouco no plenário da Câmara. E será encaminhado para votação em dois turnos no Senado.

 

 

Da Folha Online:

 

Câmara ratifica projeto sobre emendas parlamentares; texto vai ao Senado

BRENO COSTA

RANIER BRAGON

DE BRASÍLIA

 

A Câmara dos Deputados confirmou na noite desta terça-feira (27) a aprovação de um projeto que torna constitucionalmente obrigatória a execução, pelo governo federal, de obras e investimentos indicados por deputados federais e senadores ao Orçamento da União.

O texto foi aprovado em segundo turno na Câmara, com 376 votos a favor, 59 contrários e 5 abstenções.

 

O projeto, uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição), segue agora para o Senado, onde deverá ser alterado para incluir uma exigência do governo: a determinação de que uma parcela definida dessas obras e investimentos sejam direcionados para a a área da saúde.

O percentual ainda está em discussão. Ontem, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), disse que vai pedir aos aliados no Senado que seja incluído no texto a previsão de que 40% dos recursos das chamadas emendas parlamentares seja aplicado em projetos na saúde. O governo, contudo, ainda defende que esse percentual seja de 50%.

 

Mesmo essa alternativa já é um sinal, por parte do Palácio do Planalto, de que a aprovação das emendas impositivas é certa. Portanto, a estratégia é uma espécie de tentativa de redução de danos.

O Palácio do Planalto sempre foi contrário à obrigatoriedade de execução das emendas parlamentares. No entanto, diante do amplo apoio que o tema tem entre deputados e senadores, não restou outra alternativa ao governo a não ser negociar termos menos danosos para suas margens de manobra financeira e política.

 

As emendas parlamentares são um dos pontos mais sensíveis na relação entre o Congresso e o Executivo. A liberação das verbas é usada como moeda de troca, pelos dois lados, especialmente em meio a votações de projetos estratégicos.

Pela legislação atual, cada parlamentar pode apresentar, anualmente, até R$ 15 milhões como complemento ao Orçamento da União. Contudo, não há obrigação legal de execução dessas verbas adicionais apresentadas por deputados e senadores. Pelo contrário, elas costumam ser o alvo preferencial da equipe econômica do governo quando há necessidade de cortes no Orçamento ao longo do ano.

 

O texto aprovado na comissão especial, e que seria votado hoje em plenário, estabelece que o governo fica obrigado a executar as emendas, isonomicamente entre os parlamentares (portanto, sem privilegiar este ou aquele partido), até o limite de 1% da receita corrente líquida verificada no ano anterior.

Em 2012, a receita corrente líquida da União foi de R$ 617 bilhões. Ou seja, hoje o governo seria obrigado a executar R$ 6,2 bilhões em emendas individuais, praticamente o mesmo valor que o Planalto decidiu liberar este ano para conter a insatisfação da base. No rateio igualitário entre os parlamentares, isso representaria R$ 10,4 milhões para cada deputado e senador.

27 de agosto de 2013 às 20:40

Shirley Targino será nomeada secretária de Assistência Social do governo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Definido o nome para substituir Luís Eduardo Carmeiro na Secretaria de Assistência Social do governo.

A titular da pasta será a atual secretária especial da governadora Rosalba Ciarlini e ex-prefeita de Messias Targino, Shirley Targino.

Shirley é do PR, presidente do PR Mulher. E a legenda vai romper com o governo no dia 14 de setembro.

Mas…Shirley é da cota pessoal da governadora e sua indicação independe de partido.

27 de agosto de 2013 às 18:35

Projeto implantado em empresas de ônibus de Natal será mostrado no Globo Repórter [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Uma equipe do Globo Repórter está em Natal esta semana gravando reportagem sobre o projeto “Transporte Urbano e População Idosa: Construindo uma nova relação”.

A ação vem sendo desenvolvida em seis empresas de ônibus afiliadas ao Seturn, numa parceria com o Ministério Público do Rio Grande do Norte, por meio da Promotoria do Idoso.

O projeto visa sensibilizar motoristas e cobradores para que eles tenham uma boa relação com a população idosa de Natal.

A responsável pela iniciativa é a assistente social da Associação do Ministério Público do RN (Apern), Maria Luiza Teixeira.

No ano passado, Maria Luíza foi a Brasília receber da presidente Dilma Rousseff. o prêmio Direitos Humanos 2011, pela aplicação e desenvolvimento do projeto.

 

27 de agosto de 2013 às 18:11

Jornalista que compara médicos cubanos a domésticos se retrata e pede desculpas: “Dos erros a gente sempre extrai uma lição” [5] Comentários | Deixe seu comentário.

As redes sociais focaram hoje numa declaração da jornalista natalense Micheline Borges, em seu perfil – já deletado – do Facebook, contra a chegada de médicos cubanos no Brasil.

Sem medir as consequências, Micheline, que está em casa de repouso médico, postou a seguinte mensagem:

 

"Me perdoem se for preconceito, mas essas médicas cubanas tem uma Cara de empregada doméstica. Será que São médicas Mesmo? Afe que terrível. Médico, geralmente, tem postura, tem cara de médico, se impõe a partir da aparência…Coitada da nossa população. Será que eles entendem de dengue? Febre amarela? Deus proteja O nosso povo!".

 

Agora há pouco, Micheline enviou ao Blog uma retratação. Um pedido de desculpas.

 

"Gostaria de pedir desculpas a todos – Sindicato de Empregados Domésticos, médicos, jornalistas – por um comentário infeliz dito na manhã desta terça. Respeito todas as categorias, trato-as com dignidade e de maneira alguma pensei em atingir quem quer que fosse. Errei. Atire a primeira pedra quem nunca errou. Perdão a todos que se sentiram ofendidos. Dos erros a gente sempre extrai uma lição"

 

27 de agosto de 2013 às 14:11

Henrique pede a Dilma para frequentar mais o Congresso [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do G1:

Em cerimônia no Senado, Alves pede que Dilma vá mais ao Congresso

Renan Calheiros afirmou que presença demonstra ‘respeito’ ao Legislativo. Foi a segunda visita ao Congresso, onde governo enfrenta dificuldades.

Nathalia Passarinho e Felipe Néri
Do G1, em Brasília

Após um primeiro semestre de relação difícil entre Executivo e Legislativo, o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, pediu nesta terça-feira (27), em evento com a presença da presidente Dilma Rousseff, que ela compareça “mais vezes” ao Congresso Nacional.

Para o presidente do Senado, Renan Calheiros, a presença de Dilma em evento na Casa demonstra que ela tem “respeito” pelo Parlamento.
Dilma participou de cerimônia no Senado de entrega do relatório produzido pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito da Violência Contra a Mulher. Esta é a segunda vez que Dilma comparece voluntariamente ao Legislativo desde que tomou posse.

A última visita aos parlamentares, evento raríssimo na agenda presidencial, ocorreu em março de 2012, quando Dilma compareceu a homenagem pelo Dia Internacional da Mulher. Ela também esteve no Congresso para a cerimônia de sua posse, em janeiro de 2011.

“A sua visita muito nos honra, venha mais vezes a esse Parlamento. A democracia muito se fortalece com essa interação republicana entre os Poderes”, disse Henrique Alves em discurso ao lado de Dilma.
Renan Calheiros também discursou e enfatizou que os parlamentares consideram importante a presença da presidente no Congresso para a melhora na interação entre Executivo e Legislativo.

“Agradeço vossa excelência pelo importante gesto da senhora de comparecer ao Congresso para receber o relatório. Apesar de qualquer diferença política, esse Parlamento sabe colocar o Brasil acima de disputas políticas e disputas partidárias”, disse.
O presidente do Senado destacou que os parlamentares sabem “reconhecer gestos de unidade”. “Sua presença aqui por vontade própria, é enfática demonstração do respeito ao legislativo. O Congresso sabe reconhecer gestos de unidades e atenção. Estamos permanentemente abertos nessa interação com o executivo e o judiciário.”
O primeiro semestre foi de pouco diálogo entre Executivo e Legislativo. A presidente teve dificuldades para aprovar propostas e sofreu derrotas, com a alteração de textos de autoria do Executivo.

Para melhorar a relação com os parlamentares, Dilma realizou uma série de reuniões com líderes partidários da Câmara e do Senado e prometeu encontros quinzenais para discutir a votação de projetos.
Foi durante essas reuniões que a presidente recebeu o convite para comparecer ao Senado para receber o relatório produzido pela CMPI da Violência Contra a Mulher.

27 de agosto de 2013 às 14:02

José Agripino sobre candidatura ao governo: “Não cogito porque quem tem candidato não tem um Plano B” [2] Comentários | Deixe seu comentário.

Governistas que trabalham a hipótese da governadora Rosalba Ciarlini não disputar a reeleição, começam a buscar nomes no próprio DEM para garantirem uma candidatura própria.
O nome mais forte e mais falado tem sido o do senador José Agripino Maia, presidente nacional do Democratas.
Depois de muita cogitação, o deputado estadual Leonardo Nogueira, com mandato conquistado via DEM, sugeriu que, caso Rosalba esteja fora do processo da sucessão, o candidato seja Agripino, que já foi duas vezes governador.

Perguntei há pouco ao senador democrata se ele toparia…

José Agripino – Minha candidata é Rosalba. Resta saber se ela é candidata. Mas mantenho minha condição de antes.

Thaisa Galvão – E se a governadora decidir que não será candidata?

José Agripino – Não cogito essa hipótese. Em função da posição que ocupo no cenário do DEM, qualquer alteração no plano local terei que submeter ao partido. Mesmo assim essa hipótese eu não cogito porque quem tem candidato não tem um Plano B.

27 de agosto de 2013 às 7:12

PR romperá com o governo no dia 14 de setembro [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Já tem data o rompimento do PR com o governo Rosalba Ciarlini.
O presidente do partido, deputado João Maia, reunirá o Núcleo Político Central de Decisões no dia 14 de setembro, em Natal.
João vai consultar os mais de 100 integrantes sobre a posição do partido em relação ao governo Rosa.
Como o PR tem sido aliado mais que fiel do PMDB, já é certo o rompimento.

27 de agosto de 2013 às 6:18

Com rompimento anunciado, PMDB deverá perder mais de 300 cargos [2] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois da Ação Social, deve ficar vaga, até a sexta-feira, a titularidade da Secretaria estadual de Agricultura.
O secretário Júnior Teixeira foi indicado pelo PMDB, que rompe oficialmente com o governo na sexta.
Portanto, o secretário deverá entregar o cargo.
Atrelada à Agricultura, a Emater também deverá ser esvaziada.

O PMDB também deverá entregar à governadora Rosalba Ciarlini, os comandos da Potigás, Companhia de Habitação, e Fundac.
Vale lembrar que, pelo menos a Fundac e Emater tem representações em todas as regiões do Estado, todas ocpupadas por indicações políticas.

Com a oficialização do rompimento, mais de 300 vagas de emprego serão abertas.

27 de agosto de 2013 às 0:55

Vereadora Eleika Bezerra presenteará escolas do Estado com livros preparatórios para o Enem [1] Comentários | Deixe seu comentário.

A vereadora Eleika Bezerra (PSDC) vai doar hoje 10 coleções “Enem & Vestibulares – o passo decisivo para sua aprovação”, a 10 escolas estaduais de Natal.

Livros que irão preparar para o Enem 2013, alunos da rede pública de ensino.

A entrega será no gabinete da vereadora, na Câmara, às 9h.

“Esse material que inclui livros e videoaulas foi desenvolvido por excelentes professores e nós queremos que parte desses alunos da rede pública tenha acesso a um material de boa qualidade colocando-os em um patamar de igualdade com outros candidatos”, disse a vereadora, que fará a doação através dos recursos de salário, doado integralmente todos os meses.

27 de agosto de 2013 às 0:50

Presidente da Fiern toma posse na presidência do Conselho da Micro e Pequena Empresa da CNI [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Presidente da Fiern, Amaro Sales, tomou posse nesta segunda-feira, em Brasília, na presidência do Conselho Temático Permanente da Micro e Pequena Empresa (COMPEM), da CNI.

“O Brasil precisa pensar nas pequenas empresas e desenvolver programas e projetos de apoio voltados ao aumento da competitividade e do crescimento do segmento”, disse Sales,que falou sobre sua nova função.

“Para mim este momento é tão importante quanto foi assumir a presidência da Federação das Indústrias no meu Estado. Em tudo que faço, seja lá ou aqui, onde há espaço para discussão, eu busco dar visibilidade às questões pertinentes às micro e pequenas empresas, vamos juntos, num só caminho, fortalecer mais este Conselho”.

27 de agosto de 2013 às 0:16

Luís Eduardo Carneiro: mais um dia no governo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O peemedebista Luís Eduardo Carneiro tem mais 24 horas no cargo de secretário de Ação Social do governo.
Foi o que a governadora Rosalba Ciarlini pediu, quando recebeu do auxiliar demissionário, o pedido de exoneração.
Rosalba quis o tempo extra para nomear um substituto.
Pelo Diário oficial, que não traz a exoneração do secretário, ele topou.
Não tinha motivo para não ficar mais um dia.