Thaisa Galvão

23 de junho de 2014 às 12:51

Nem PMDB está satisfeito com coligações fechadas por Henrique [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A formação de 3 coligações, sendo duas para atender partidos pequenos no arco de alianças do governadorável Henrique Alves, está dando chabu até mesmo no PMDB de Henrique.

Os quatro deputados do partidos que são candidatos à reeleição (Gustavo Fernandes, Hermano Morais, Nelter Queiroz e Ezequiel Ferreira) se reuniram agora há pouco e decidiram que vão conversar com Henrique.

Eles querem que, pelo menos, na proporcional estadual, 70% dos partidos fiquem numa coligação, eliminando uma das pequenas.

Os deputados consideram que Henrique acabou favorecendo o PPS, partido que a única candidata com chance, Francielle Lopes, pede votos para o governadorável adversário Robinson Faria (PSD), e o PMN, que se colga de um jeito na federal e de outro na estadual.

"O PPS da forma que se coliga, separa e ainda pede voto contra", reclamou um deputado.

O PMDB engrossa o coro do PROS que também não concorda a solução encontrada pela chapa majoritária.

Os deputados do PMDB reclamam que o chapão proporcional, que vinha trabalhando para eleger 17 deputados, agora deve estacionar em 15, ficando dois parlamentares na linha de não serem reeleitos.

"Vai ter deputado com 35 mil votos sem se eleger", disse um deputado henriquista ao Blog.

Agora, se Henrique vai acatar…mais um problema a resolver.

Vai desmanchar a coligação do G7 ou a coligação de Jácome?

Para solucionar o problema do PMDB e do PROS, alguém também vai gritar.

No palanque pesado, até mesmo o partido de Henrique tem sido problema para o candidato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*