Thaisa Galvão

8 de dezembro de 2014 às 7:47

VEJA mostra que “fracasso” de Miguel Nicolelis custou 33 milhões aos cofres públicos que voltou a abrir a torneira liberando mais 247 milhões [2] Comentários | Deixe seu comentário.

A revista Veja que está nas bancas traz uma reportagem mostrando que, para conseguir emplacar artigos em revistas científicas – critério utilizado, por exemplo, para lutar por um Prêmio Nobel – basta tirar dinheiro do bolso…e pagar.

IMG_4577.PNG

Na sequência da reportagem, ainda nas páginas da “especial”, a Veja revela o fracasso que foi o mega-projeto do neurocientista Miguel Nicolelis, que arrastou 33 milhões do governo federal…e não deu em nada.
A intenção de fazer um paraplégico andar e chutar uma bola na abertura da Copa do Mundo, no Brasil, foi um fiasco caro demais à população, mas que não fechou a porta que Nicolelis abriu com os governos do PT. Depois dos 33 milhões em vão, o neurocientista que se instalou no Rio Grande do Norte, usou a UFRN para fazer seu projeto ser reconhecido e depois pela instituição, conseguiu a liberação de mais quase 250 milhões do governo.
A reportagem mostra que o valor equivale à metade da verba para auxílio a pesquisas do CNPq.
E é esse privilégio do neurocientista que se instalou no RN trazendo como madrinha a empresária Lily Safra – nunca mais se ouviu falar dela – que a comunidade científica está cobrando.
E que a Veja mostra em reportagem especial.

IMG_4589.PNG

IMG_4580.PNG

IMG_4583.PNG

IMG_4586.PNG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*