Thaisa Galvão

10 de abril de 2015 às 20:29

Presidente da Femurn entrega documento a Eduardo Cunha pedindo unificação das eleições: em 2016 ou 2022 [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Como presidente da Federação dos Municípios, o prefeito de Mossoró, Francisco José Silveira Júnior entregou um manifesto pela reforma política ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

No documento, com apoio de prefeitos e vereadores, destaque para a unificação das eleições.

O documento solicita também a revisão do pacto federativo com o objetivo de reajustar e fortalecer os repasses para os municípios.

“Não importa se a unificação das eleições será para agora ou para as eleições de 2.022, não pode é um país em crise continuar gastando meio bilhão a cada dois anos para realizar eleições”, justificou Silveira.

O documento, também assinado pela Federação de Câmaras, defende uma rediscussão sobre orçamentos e transferências intergorvenamentais. “Acreditamos que não existe um país desenvolvido sem municípios fortalecidos“, destacou Silveira Jr. 



10 de abril de 2015 às 19:55

Nelter Queiroz sugere voto em trânsito para a acabar com transporte ilegal de eleitores [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Pedido do deputado estadual Nelter Queiroz ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha, durante debate sobre reforma política na Assembleia Leguslativa: que entre os pontos da reforma seja incluído o voto em trânsito mesmo dentro do país.

E explicou que grande parte dos eleitores de Jucurutu mora em Natal ou em outras cidades e os candidatos acabam tendo que “bancar” a viagem dos eleitores para votarem no dia da eleição.

Nelter admitiu que se faz o transporte ilegal e que isso encarece as campanhas.

Para ele a solução para garantir o voto e impedir a ilegalidade é aprovar o voto em trânsito.

10 de abril de 2015 às 19:28

Deputados homenageiam Eduardo Cunha [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, recebeu uma placa de homenagem dos deputados do Rio Grande do Norte.

Dos 24 parlamentares, 12 presentes.

Foto Thaisa Galvão



10 de abril de 2015 às 17:57

Regularização fundiária é tema de capacitação em Parnamirim [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Secretaria de Habitação do Município de Parnamirim promoveu hoje capacitação de sua equipe e de servidores da Semur, Semsur, Assistência Social e Procuradoria Geral.

O tema da capacitação foi ‘Processo de Regularização Fundiária’.

10 de abril de 2015 às 17:09

Henrique gostou da posição de Eduardo Cunha sobre mandatos de prefeitos [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O ex-deputado Henrique Alves gostou de ouvir do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que é contra a prorrogação dos mandatos dos atuais prefeitos. Que é inconstitucional.

Essa é a posição que Henrique vem defendendo.

10 de abril de 2015 às 16:42

Eduardo Cunha: contra prorrogação de mandato de prefeito e a favor da redução da maioridade penal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, no debate sobre reforma política, se posicionou contrário à prorrogação dos mandatos dos atuais prefeitos, para garantir, em 2018, eleições estaduais e municipais.

Para o presidente da Câmara, a prorrogação é inconstitucional.

Cunha se mostrou favorável à redução da maioridade penal para 16 anos.

Justificou que, se com 16 anos os jovens podem eleger o presidente, são responsáveis pelos atos.

Cunha disse que se o primeiro voto do jovem fosse aos 14 anos, defenderia a maioridade penal para 14 anos.

10 de abril de 2015 às 16:13

Reforma política e pacto federativo em discussão na Assembleia Legislativa [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Começou agora no plenário da Assembleia Legislativa, o debate sobre pacto federativo e reforma política.

O debate faz parte da Câmara Itinetante, onde o presidente Cunha tem percorrido o Brasil.

No plenário da Assembleia, presença do senador Garibaldi Filho e dos deputados federais Walter Alves, Rafael Motta, Antônio Jácome, Felipe Maia, Zenaide Maia, Beto Rosado, Fábio Faria e Rogério Marinho.



10 de abril de 2015 às 15:08

Eduardo Cunha será recebido com protestos na Assembleia Legislativa [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, chegou a Natal para debater, logo mais na Assembleia Legislativa, sobre reforma política e pacto federativo.

Cunha almoçou com o ex-presidente e ex-deputado Henrique Alves, e com os deputados Walter Alves, que vai coordenar os debates, Antônio Jácome, Rafael Motta, Felipe Maia e Rogério Marinho.





Depois do almoço, o presidente da Câmara fez visita à Liga Norte-rio-grandense contra o Câncer.



Enquanto os deputados almoçavam e visitavam a Liga, manifestantes já se instalavam na frente da Assembleia Legislstiva em protesto contra Cunha e contra o projeto de terceirização aprovado na Câmara.

VÍDEO Clique aqui e veja o protesto contra a terceirização





Em João Pessoa, onde esteve hoje pela manhã, Eduardo Cunha enfrentou protestos.

A Câmara Municipal de João Pessoa lhe negou o título de cidadão pessoense.

10 de abril de 2015 às 13:43

Juliana Celli estreia Band Mulher na segunda-feira conversando com a ex-prefeita Micarla de Sousa [1] Comentários | Deixe seu comentário.

A jornalista Juliana Celli estreia segunda-feira na Band Natal.

Ex-Rede TV, Juliana comandará o Band Mulher, no lugar de Priscila Freire, que se transferiu para a TV Tropical.

No programa número um, uma conversa com a jornalista e ex-prefeita de Natal, Micarla de Sousa.

Micarla vai falar, pela primeira vez, o que a mulher Micarla passou na vida pessoal e profissional nesses anos afastada da política. 

10 de abril de 2015 às 12:46

Eduardo Cunha é recebido por Walter Alves e Ezequiel e tem conversa reservada com Henrique [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Coordenador da Assembleia Itinerante que acontecerá logo mais na Assembleia Legislativa, o deputado federal Walter Alves (PMDB) com o presidente da AL, Ezequiel Ferreira (PMDB), acabam de receber o presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

O ex-presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB), também foi ao aeroporto e aproveitou para dois dedos de cochichado com Cunha.

Certamente conversaram sobre a indicação do potiguar para o Ministério do Turismo.



Também no aeroporto o deputado Rogério Marinho (PSDB) e o deputado Rafael Motta (PROS) que veio de João Pessoa no voo com Cunha.



10 de abril de 2015 às 11:40

Deputado Rafael Motta acompanhou Eduardo Cunha na Paraíba e chega ao RN com o presidente da Câmara [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, embarcou agora em João Pessoa onde comandou ontem a Câmara Itinerante, discutindo reforma política e pacto federativo.

Cunha chegou ontem à Paraíba e jantou na casa do deputado Hugo Motta (PMDB), relator da CPI da Petrobras.

Hoje pela manhã os debates aconteceram na Assembleia Legislativa.

Membro suplente da Conissão Especial do Pacto Federativo e titular da Conissão da Reforma Política, o deputado Rafael Motta acompanhou o presidente e desembarca daqui a pouco em Natal no avião da presidência da Câmara.



Na mesa diretora da Assembleia Legislativa da Paraíba, hoje, Rafael Motta era o único representante do RN.



10 de abril de 2015 às 11:15

Morre Bárbara Heliodora, crítica de teatro que mais estudou a obra de Shakespeare no Brasil [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do G1

Morre a crítica teatral Barbara Heliodora, aos 91 anos, no Rio

Crítica teatral estava internada no Hospital Samaritano, em Botafogo. Informação foi confirmada pela casa de saúde na manhã desta sexta (10)

A crítica teatral Barbara Heliodora morreu na manhã desta sexta-feira (10) no Hospital Samaritano, em Botafogo, Zona Sul do Rio, onde estava internada desde março. A crítica de teatro tinha 91 anos.

Nascida em 29 de agosto de 1923, filha de uma poetisa, Anna Amélia Carneiro de Mendonça, e do historiador Marcos Carneiro de Mendonça, a crítica teatral e tradutora Barbara Heliodora se transformou em uma das maiores conhecedoras da obra de William Shakespeare no Brasil.  A paixão pelo escritor inglês começou na infância, aos 12 anos, após ganhar da mãe o primeiro volume das obras completas do dramaturgo. Ela costumava dizer que Shakespeare foi um grande e bom amigo ao longo dos anos.

Barbara estudou e se formou nos anos 1940 em literatura inglesa no Connecticut College, nos Estados Unidos. Aos 35 anos, iniciou a  carreira no jornalismo, no jornal Tribuna da Imprensa, entre outubro de 1957 e fevereiro de 1958.  Na época, amigos do teatro “O Tablado”, insistiram para que ela escrevesse sobre o mundo teatral que ela tanto admirava.  

‘Dama de Ferro’
Foi no Jornal do Brasil, onde trabalhou até 1964, que sua carreira conquistou respeito e seriedade pelo conhecido rigor dos seus artigos e críticas. Ela era responsável pela resenha de teatro do jornal. A classe teatral brasileira se referia a ela como a “Dama de Ferro”. Nos teatros, gostava sempre de sentar nas primeira fileiras para assistir aos espetáculos.  Em 2013, em entrevista ao programa Starte, da Globonews, ela contou que já tinha visto mais de 3.500 espetáculos teatrais.

Entre 1964 e 1967, em plena ditadura militar, ela assumiu a direção do Serviço Nacional do Teatro. Barbara também deu aulas no Conservatório Nacional de Teatro e no Centro de Letras e Artes da Uni-Rio, onde se aposentou em 1985.

Voltou ao jornalismo em 1985, na revista Visão. Cinco anos depois,  foi convidada trabalhar no  jornal O Globo, onde ficou por mais de 20 anos. Deixou o dia a dia do jornal no final de 2013, ao completar 90 anos. Nesse mesmo ano, disse em entrevista ao programa Starte, da Globonews, que já tinha visto mais de 3.500 espetáculos teatrais. Mesmo sem a rotina de escrever diariamente sobre teatro, Barbara continuou a fazer traduções e participar de mesas de debates sobre Shakespeare, em reuniões semanais em sua casa, no Largo do Boticário.

Barbara também fez direção, adaptação e tradução de diversas obras. Um de seus maiores desafios foi a tradução de mais de 30 peças de Shakespeare para o português. Em entrevista exibida em 2009, na Globonews, ela contou que fez a tradução ao longo de 30 anos. A mãe dela já tinha feito a tradução de “Hamlet” e “Ricardo III”.

Ao longo da carreira ela escreveu seis livros.  O primeiro em 1975, a partir da sua tese de doutorado na Universidade de São Paulo (USP) : “A Expressão Dramática do Homem Político em Shakespeare”.  Em 1997, “Falando de Shakespeare”, onde reuniu conferências realizadas ao longo de 15 anos de trabalho.

Em 2000, Barbara escreveu “Martins Pena, uma introdução”, a convite da Academia Brasileira de Letras. Em 2004, ela  lançou uma coletânea de ensaios: “Reflexões Shakespearianas”.  E na companhia de outros quatro autores, lançou em 2005  “Brasil, Palco e Paixão” – Um século de Teatro”, sobre uma parte da história do teatro brasileiro no século XX. O último livro foi “Caminhos do teatro Ocidental”, resumo do trabalho como professora de história do teatro, de 1966 a 1985.

Em uma de suas últimas entrevistas disse que pensava sobre a contribuição do teatro. “O teatro é um documentário perfeito da história do ocidente. Você lendo as peças você vai acompanhar o desenvolvimento do ocidente exatamente. Os autores teatrais acabam refletindo exatamente a história toda”.

Barbara Heliodora deixa três filhas – de dois casamentos – e quatro netos.

10 de abril de 2015 às 9:05

Em nova fase do Lava-Jato, Polícia Federal prende 3 ex-deputados [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Uol:

PF prende três ex-deputados em nova fase da Lava Jato

FLÁVIO FERREIRA

A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira (10) os ex-deputados federais André Vargas (ex-PT-PR e hoje sem partido), Luiz Argôlo (ex-PP e hoje Solidariedade-BA) e Pedro Corrêa (PP-PE) e mais quatro pessoas ligadas aos políticos.

As prisões fazem parte da 11ª fase da Operação Lava Jato, que investiga o esquema de corrupção na Petrobras, e que está em andamento no Distrito Federal e em seis Estados (São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco e no Ceará).

Os outros detidos são Leon Vargas, irmão de André Vargas, Elia Santos da Hora, secretária de Argôlo, Ivan Torres, apontado como laranja de Corrêa, e Ricardo Hofman, diretor de agência de publicidade.

Ao todo, 32 mandados estão sendo cumpridos: 7 de prisão, 9 de condução coercitiva e 16 de busca e apreensão.

Intitulada “A Origem”, a nova etapa da Lava Jato investiga o Ministério da Saúde e a Caixa Econômica Federal, e tem como foco crimes relacionados a três grupos de ex-agentes políticos após o envio de inquéritos que estavam no STF (Supremo Tribunal Federal).



Vargas, Argôlo e Corrêa


Segundo despacho do juiz federal Sergio Moro, há indícios de que uma agência de publicidade “que administra as contas de publicidade de entidades públicas federais, como a Caixa Econômica Federal, solicitava às empresas subcontratadas que realizassem pagamentos vultosos, sem contrapartida de serviços, às contas das empresas LSI e Limiar controladas pelo então Deputado Federal André Vargas e seus irmãos”.

“Os fatos caracterizam, em princípio, crimes de corrupção, com comissões devidas à Borghier Lowe, agência de publicidade contratada por entidades públicas, sendo direcionadas como propinas e sem causa lícita a André Vargas e aos irmãos deste por intermédio do estratagema fraudulento”, diz o despacho.

Moro também afirma haver “razoável prova de que André Vargas realizou diversas e intensas intervenções junto ao Ministério da Saúde para a aprovação da parceria” entre a pasta e o laboratório Labogen, do denunciado Leonardo Meirelles.

CASSADO

André Vargas foi o primeiro parlamentar sob suspeita de participação de fraude na estatal a ser cassado pela Câmara, em dezembro. O Conselho de Ética considerou que o ex-petista quebrou o decoro parlamentar por sua ligação com o delator do esquema Alberto Youssef, preso em Curitiba, por intermediar, no Ministério da Saúde, negócios do doleiro.

Youssef é acusado de usar o laboratório Labogen para fazer remessas ilegais de dólares, e ex-deputado Luiz Argôlo é investigado sob a acusação de ter atuado com o grupo.

Argôlo sempre negou ter contato com o “pessoal da Labogen” e disse que nunca “abriu portas” para a equipe do laboratório no Ministério da Saúde.

Corrêa, condenado no mensalão, é apontado pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa por ter recebido R$ 5,3 milhões de uma só vez por meio do esquema de corrupção na estatal. Segundo depoimento de Costa à Lava Jato, houve um “repasse extraordinário” a ele, pois não era comum que um único parlamentar do PP recebesse uma quantia dessa monta do ‘”caixa” de propinas do PP.

Segundo Costa, o valor foi repassado no primeiro semestre de 2010 e serviria para a campanha eleitoral de Pedro Corrêa naquele ano.

Além do valor -que estava marcado como “5,3 Pe” em uma caderneta apreendida pela Polícia Federal, e que Paulo Roberto Costa afirmou tratar-se do montante e do ex- deputado-, o delator afirma que o ex-deputado recebia “parte dos repasses periódicos destinados ao PP e oriundos das propinas pagas nos contratos firmados no âmbito da Diretoria de Abastecimento”.

Quando o depoimento de Costa veio à tona, o advogado Marcelo Leal de Lima Oliveira, que defendeu o ex-deputado no processo do mensalão, afirmou, que não poderia comentar porque ainda não conversou com Corrêa sobre o caso nem teve acesso à delação, mas que não havia acusações contra seu cliente.

10 de abril de 2015 às 7:50

Robinson Faria completa 100 dias como governador do Rio Grande do Norte [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Governo Robinson Faria chega hoje a 100 dias.

Pouco tempo para se definir a gestão, que tenta se acomodar diante da crise que começa no governo federal, e da dificuldade de caixa pelo fato de ter encontrado o funcionalismo com os salário sendo pagos fora do calendário, por falta de dinheiro, e de um sistema prisional pedindo socorro, como revelou o então presidente do Conselho Nacional de Justiça e presidente do STF, Joaquim Barbosa, quando visitou presídios do RN em 2013, exigiu providências, mas a União, apesar de acenar com muito, não fez nada

Mesmo assim, o governo contabiliza fatos positivos, como mostra hoje a prestação de contas desta primeira etapa.













10 de abril de 2015 às 5:48

Nome de Henrique para o Turismo e destino de Vinícius Lages serão anunciados só na próxima semana [0] Comentários | Deixe seu comentário.

No grupo do ex-deputado Henrique Alves, ninguém espera para hoje o anúncio de seu nome como ministro do Turismo, apesar de fonte peemedebista postada no gabinete do vice-presidente Michel Temer ter adiantado.

No grupo de Henrique se espera o anúncio para a próxima semana e pela presidente Dilma Rousseff, até porque, como confirma nota no Globo de hoje, entre o articulador Temer e o padrinho político do atual ministro Vinícius Lages, as coisas ainda não estão resolvidas.

A saída de Lages do Turismo para ser o Número 2 da Agricultura, que chegou a ser discutida, foi abortada.



Passada essa conversa, aí sim, será anunciado o destino de Lages e Henrique.