Thaisa Galvão

11 de fevereiro de 2016 às 22:33

Caiçara do Norte: Vice assume vaga de prefeito afastado, pega município sem dinheiro e não acha documentos de contratos e convênios [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Prefeito interino de Caiçara do Norte, o vice Victor Vinícios (sem partido) tomou um susto na semana passada quando assumiu, no lugar do titular Alcides Fernandes (PP), afastado do cargo por decisão judicial.

Quando foi checar a conta da Prefeitura, cadê dinheiro?

E quando foi analisar contratos com fornecedores e convênios…cadê os documentos?

O prefeito afastado não foi encontrado para explicar sobre a situação do município.

Advogados deram parte na delegacia do município e estão entrando com ação de busca e apreensão.
Problema maior do novo prefeito: pagar folha de professores e de servidores da Prefeitura, ainda referente ao já terminado mês de janeiro.

E sem saber de onde tirar o dinheiro.

11 de fevereiro de 2016 às 22:29

Vereador Júlio Protásio anuncia cursinho preparatório para o Enem [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O vereador Júlio Protásio (PSB) em parceria com a Faculdade Estácio e a Escola Legislativo está oferecendo cursos gratuitos de Informática Básica e Avançada e o Cursinho Preparatório para o Enem 2016.
As matrículas já iniciaram e estão sendo realizadas pelo telefone (84)3232-8828 ou presencialmente no gabinete do vereador.
As aulas do Cursinho Preparatório para o Enem começam agora no dia 13 de fevereiro.

11 de fevereiro de 2016 às 21:55

tvTG: Senador Garibaldi Filho confirma aliança do PMDB com PDT e diz que vai tentar segurar o deputado Hermano Morais no partido [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O senador Garibaldi Filho foi nosso entrevistado hoje no Jornal da Noite da 95 FM.

Confirmou a aliança do PMDB com o PDT do prefeito Carlos Eduardo e o compromisso do partido indicar o vice do prefeito-candidato à reeleição.

Sobre os pré-vices Fred Queiroz e Marcelo Queiroz, disse que os dois são nomes aptos para a missão.

Garibaldi disse que não acredita na saída do deputado Hermano Morais do PMDB e adiantou que vai fazer um apelo para que isso não aconteça.

O senador falou de PMDB, PTB, 2016 e 2018, afirmando que o seu projeto, com base no momento atua, é disputar novo mandato.
O senador Garibaldi Filho passou a quinta-feira com crise de coluna e chegou a cogitar não ir para a entrevista, optando no final, mesmo com as dores, por ir ao estúdio da rádio.

Ganhou do Blog, saquinhos de pipoca Bokus, que ele adora.

Tipo…gentileza gera gentileza…

O senador é queridinho da imprensa, pelo respeito que sempre demonstrou ter aos profissionais e veículos.

Foto Thaisa Galvão

  

11 de fevereiro de 2016 às 12:44

Deputado Hermano Morais vai ouvir aliados dos 156 municípios onde foi votado antes de decidir se deixará o PMDB [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado Hermano Morais disse ao Blog agora há pouco que está ouvindo suas bases para decidir se vai permanecer no PMDB ou atender ao convite do Solidariedade, feito pelo seu presidente, o deputado Kelps Lima.

Hermano enalteceu o projeto apresentado por Kelps, como de longo prazo e sem o interesse momentâneo de uma candidatura a prefeito de Natal, mas disse que precisa avaliar todos os pontos.

Um desses pontos, segundo Hermano, é o fato de já ter trocado de partido e ter retornado ao PMDB, de onde não pretendia sair.

Mas, continuará ouvindo bases dos 156 municípios onde foi votado, para tomar a decisão em conjunto.

Hermano disse que o presidente do PMDB, ministro Henrique Alves, já lhe telefonou e mandou algumas mensagens, e ele lhe confirmou sobre o convite e sobre sua decisão de ouvir as bases.

Hermano lembrou que depois de ter ido para o segundo turno com o atual prefeito Carlos Eduardo, nas eleições de 2012, o caminho natural seria sua candidatura a prefeito agora em 2016, porém o PMDB se decidiu pelo palanque da reeleição de Carlos Eduardo e para essa decisão ele não foi ouvido.

Perguntei se ele não caberia no projeto do PMDB, sendo indicado vice na chapa de Carlos Eduardo e ele afirmou que nunca sequer chegou a ser sondado para tal.

Hermano diz que tem uma conversa prevista com Henrique, mas ainda não tem data, ficando na dependência da agenda do ministro.

Só depois dessa conversa deverá voltar a conversar com Kelps e definir seu futuro político.

Hermano lembrou do PMDB como partidp que tem história, mas admitiu, questionado pelo Blog, que a história do partido, depois das denúncias na operação lava jato, já não é tão digna de ser levantada como bandeira.

  

11 de fevereiro de 2016 às 9:08

São João do Sabugi de luto pela morte da Miss e estudante Emilly Medeiros [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O município de São João do Sabugi amanheceu de luto com a notícia da morte da estudante Emilly Medeiros.

Eleita Miss pelo município há cerca de dois anos, Emilly tem 18 anos e estava cursando Produção Têxtil no IFRN, em Caicó.

  
Ela ontem deixou um último recado em seu facebook.

  
A estudante é filha do policial militar Tenente Raílson, cotado para disputar a Prefeitura se São João do Sabugi pelo PT.

Em agosto do ano passado, no dia dos pais, Emilly expressou em seu facebook a relação com o pai.

   
 

11 de fevereiro de 2016 às 8:31

Ao Blog, cantora Thabata diz que negocia projeto em nível nacional e evita falar sobre saída da XCalypso [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Encontrei há pouco, na padaria em Natal, a cantora Thabata, que recentemente deixou a banda XCalypso, três meses depois de ter entrado.

Sobre a saída polêmica ela não quer falar; e sobre o futuro na música, ainda guarda segredo.

Só adianta que negocia um projeto em nivel nacional.

11 de fevereiro de 2016 às 8:21

Câmara começa a votar hoje o Plano de Educação e mensagem do prefeito será lida na terça-feira [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Câmara Municipal de Natal, em autoconvocação extraordinária, vota hoje – primeira votação – o Plano Municipal de Educação.

Em nova sessão extraordinária, na segunda-feira, o projeto será apresentado para segunda votação.

Na terça a Câmara abre os trabalhos legislativos de 2016 com a mensagem do prefeito Carlos Eduardo Alves.

11 de fevereiro de 2016 às 7:57

De posse de documentos com sigilo elevado, Polícia Federal é autorizada a abrir inquérito específico sobre o sítio que pode ser de Lula [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Mais sobre envolvimento do ex-presidente Lula na lava jato.

Juiz autoriza PF a abrir inquérito sobre sítio frequentado por Lula
RUBENS VALENTE

De Brasília

O juiz federal Sergio Moro autorizou a Polícia Federal a abrir um inquérito específico para tratar da suposta relação do sítio de Atibaia (SP) frequentado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com a empreiteira OAS e outras empresas e pessoas investigadas na Operação Lava Jato.
O sítio já é investigado em inquérito sobre a empreiteira e a PF quer abrir investigação própria sobre a suposta ligação de empresas com a propriedade rural. 

A informação consta de ofício enviado pela PF a Moro, responsável pela condução da Lava Jato na 13ª Vara Federal de Curitiba (PR).

Em despacho de quinta-feira (4), Moro afirmou que não tem “óbice [objeção] à efetivação do desmembramento requerido pela PF”, desde que o Ministério Público Federal seja consultado e não se oponha.

O juiz explicou, no despacho, que o desdobramento das investigações “está sujeito a critérios discricionários da autoridade policial [PF], sob o controle do MPF”, ou seja, a PF pode abrir eventual inquérito sem uma autorização prévia do magistrado.
Segundo a PF informou ao juiz, o novo inquérito “demanda necessário sigilo, já que o fato ainda está em investigação”. 

A PF pediu que os documentos da OAS relativos ao assunto sejam enviados para o futuro inquérito, que tramitará em dependência a outro inquérito já aberto.
A Folha havia divulgado, em novembro, que a PF investigava a propriedade rural que está registrada em nome de dois sócios de um dos filhos do ex-presidente.
No último dia 29, a Folha revelou que a Odebrecht havia arcado com uma reforma no local, segundo uma fornecedora de materiais de construção.
A propriedade está registrada em nome de Fernando Bittar e Jonas Suassuna, sócios de Fábio Luis Lula da Silva na firma Gamecorp, contratada da empresa de telefonia Oi.
O pedido da PF para um novo inquérito foi feito no decorrer de um inquérito aberto pela Lava Jato em 2 de julho de 2014 para investigar supostos crimes de peculato e lavagem de dinheiro prestados por dirigentes da OAS.
A investigação não corre em segredo de Justiça. Por isso, o juiz Moro chamou a atenção da PF ao observar no despacho que “não é aconselhável a anexação de documentos com sigilo elevado em procedimento que tramita sem segredo de Justiça”, fazendo referência à petição em que a PF indica que vai abrir um novo inquérito sobre Atibaia. “Pedidos da espécie devem ser preferencialmente veiculados de forma apartada”, escreveu o magistrado.

OUTRO LADO
Procurada na noite de terça (9), a assessoria do Instituto Lula não respondeu. 

Jonas Suassuna tem afirmado, por meio de seu advogado, que é dono apenas de uma parte do sítio que não tem benfeitorias, onde nenhuma obra foi realizada. 

Bittar tem sido procurado ao longo dos últimos dias, mas não se manifestou.

11 de fevereiro de 2016 às 7:46

Executivo da Andrade Gutierrez que aguarda autorização do STF para abrir a boca é preso de novo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Mais da lava jato…
Na Folha:
Ex-presidente da Andrade Gutierrez volta a ser preso pela PF
MARIO CESAR CARVALHO

De São Paulo
O ex-presidente da Andrade Gutierrez Otávio Azevedo voltou a ser preso nesta quarta (10), desta vez por um juiz do Rio que cuida do caso de suposto pagamento de propina por empreiteiras na obra da usina nuclear Angra 3.
Azevedo havia sido transferido para o regime domiciliar pelo juiz Sérgio Moro na sexta (5), após a Andrade Gutierrez fechar um acordo de delação no qual se compromete a revelar fatos supostamente ilícitos envolvendo a campanha de Dilma Roussef (PT) de 2014 e suborno na construção de estádios da Copa, entre outros.
A empreiteira também se comprometeu a pagar R$ 1 bilhão em multa em um acordo de leniência, uma espécie de delação de empresas. É a maior multa já paga no âmbito da Lava Jato.
Além da prisão decretada pela Justiça do Paraná por acusações envolvendo propinas pagas em contratos com Petrobras, o ex-presidente do grupo Andrade Gutierrez tinha um segundo mandado de prisão, relacionado ao pagamento de suborno na construção da usina nuclear Angra 3.
As investigações sobre supostos desvios envolvendo a obra de Angra 3 estavam sob a jurisdição de Moro mas, por determinação do STF, o caso foi transferido para o Rio.
A nova prisão só foi possível, de acordo com especialistas ouvidos pela reportagem, porque o acordo de delação ainda não foi homologado pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo.
Se o STF já tivesse chancelado o acordo assinado com o Ministério Público, o juiz do Rio não poderia decretar nova prisão, já que a homologação tem o poder de suspender todas as medidas contra um réu ou suspeito.
A Folha apurou que, no acordo de delação, executivos da Andrade citaram o caso de Angra 3 e prometeram novas revelações sobre quem pagou propina para executivos da Eletronuclear e políticos. 

Um dos políticos citados no caso de Angra 3 é o do senador Edison Lobão (PMDB-MA), que foi ministro de Minas e Energia de Dilma Roussef –ele nega envolvimento em irregularidades.
Dois especialistas ouvidos pela Folha disseram que a nova prisão poderia ter sido evitada se Moro tivesse comunicado ao juiz do Rio que iria libertar Azevedo devido ao acordo de delação.
A Folha apurou que o juiz do Paraná foi alertado sobre a existência de um mandado de prisão pendente contra Azevedo no Rio.
PRISÃO
O ex-presidente da Andrade Gutierrez foi preso em casa por volta das 17h desta quarta (10), e foi levado para a custódia da Polícia Federal de São Paulo.
Ele estava usando tornozeleira eletrônica desde a soltura, na sexta passada. Nesta quinta, Azevedo deverá ser transportado para um presídio no Rio de Janeiro.
A nova prisão foi decretada pelo juiz federal Marcelo da Costa Bretas, que julga o caso de pagamento de propina por empreiteiras a executivos da Eletronuclear.
Em e-mail enviado na tarde desta quarta à PF em São Paulo, o juiz diz que policiais se recusaram a cumprir o mandato no sábado (6) e determina “o imediato cumprimento do mandado judicial já referido”.
O juiz afirma ainda que os policiais que se recusaram a cumprir sua ordem serão alvos de “medidas a serem tomadas oportunamente pelo indevido descumprimento de decisão judicial”.
Procurado, o advogado da Andrade Gutierrez, Celso Vilardi, não foi localizado.

11 de fevereiro de 2016 às 7:31

Governo vai anunciar aumento de crise [1] Comentários | Deixe seu comentário.

E para os estados que não estão conseguindo nem pagar a folha em dia, e Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul lideram a lista negra, eis que o governo federal vai apertar ainda mais.

Vem aí um corte de 30 bilhões, o que significará, certamente, menos repasses e mais crise.
Da Folha de hoje:
Governo deve cortar até R$ 30 bi em gastos e criar banda para superavit
VALDO CRUZ

EDUARDO CUCOLO

De Brasília
O governo avalia que terá dificuldades para cumprir a meta de superavit primário de 0,5% do PIB (Produto Interno Bruto) neste ano e deve anunciar nesta sexta-feira (12) um corte efetivo de gastos entre R$ 25 bilhões e R$ 30 bilhões.
Existem ainda recursos que serão poupados porque alguns gastos não vão acontecer neste ano, como pagamento de precatórios.
Além disso, o governo vai enviar até abril ao Congresso um projeto criando uma meta para os gastos públicos e uma margem de flutuação para o superavit primário.
Se aprovado, o projeto permitirá que a meta fiscal seja descumprida sem gerar problemas jurídicos para o governo.
Segundo a Folha apurou, a equipe econômica está sendo obrigada a reduzir sua previsão de receita em 2016 por causa da mudança nas projeções sobre o ritmo da economia brasileira, que deverá registrar uma retração maior do que a esperada.
Economistas consultados pelo Banco Central na pesquisa semanal Focus falam em contração de 3,21% do PIB em 2016.
Inicialmente, a equipe econômica trabalhava com um corte de despesas na faixa de R$ 50 bilhões. A projeção considerava que a volta da CPMF –com a qual o governo espera arrecadar R$ 10 bilhões neste ano– não seria aprovada no Congresso.
No entanto, o governo não quer passar a mensagem de que jogou a toalha antes da hora sobre a volta do tributo.
Com ou sem CPMF, o governo sabe que será praticamente impossível cumprir a meta de superavit aprovada no Congresso. Com a atividade econômica em marcha ré, ficará mais difícil fazer o ajuste fiscal de R$ 24 bilhões para o governo federal.
De Estados e municípios, a meta esperada é de economia de R$ 6,5 bilhões. Por esse motivo, vai enviar a proposta que cria a banda de flutuação do superavit primário.
MERCADO
Entre analistas de mercado, a expectativa é que o governo não conseguirá cumprir sua meta fiscal neste e nem no próximo ano. Ou seja, o Brasil ficará quatro anos seguidos sem economizar recursos para reduzir sua dívida, conforme previsão dos economistas ouvidos pelo Banco Central.
Na semana passada, o Itaú-Unibanco publicou suas novas projeções para a economia brasileira. Os economistas do banco projetam deficit primário de 1,5% do PIB (Produto Interno Bruto) neste ano e de 2% em 2017. Para o banco, o setor público só conseguirá voltar a fazer superavits a partir de 2019.
A contração do PIB também será maior, de acordo com o Itaú. A previsão de queda foi de 2,8% para 4% neste ano.

11 de fevereiro de 2016 às 1:50

Campanha da Fraternidade lançada nesta 4ª feira chama atenção para o saneamento básico [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Lançada em Natal, nesta quarta-feira, pelo arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira da Rocha, a Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE) 2016.

Pela quarta edição, a Campanha é ecumênica, relativa ao Universo, e desta vez traz como tema “Casa comum, nossa responsabilidade”.

O lema da campanha este ano é chamar atenção para a questão do saneamento básico como condição para o desenvolvimento, saúde integral e qualidade de vida para todos. 
Durante o lançamento, Dom Jaime recordou que a Campanha da Fraternidade foi criada em Natal, e logo se expandiu pelo país afora.

“Todo ano a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil tem o zelo de pensar temas que estejam em contexto com a nossa realidade. Este ano, diante das situações que vivemos, como a crise hídrica, entre outros pontos, a campanha quer chamar atenção para o cuidado com a casa comum, como nos pede o papa Francisco, na encíclica Laudato si“, destacou. 

“É preciso que a campanha viva intensamente esta realidade, de oferecer à população, o debate, a discussão sobre o zelo com a casa comum”, acrescentou Dom Jaime.