Thaisa Galvão

23 de fevereiro de 2016 às 20:32

Bandidos roubam arma de segurança do Hospital Parque dos Coqueiros [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Bandidos chegaram há pouco ao Hospital Maria Alice Fernandes e renderam o policial que fazia a segurança da unidade de saúde no bairro Parque dos Coqueiros.

Levaram a arma e o colete.

23 de fevereiro de 2016 às 16:46

Fórum de Turismo e Feira dos Municípios serão apresentados na sexta-feira [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O 7º Fórum de Turismo do RN, com o tema “Promover Destinos, Desenvolver Regiões”, e a 2ª Feira dos Municípios e Produtos Turísticos do RN (Femptur), que já consolidaram como alguns dos eventos mais importantes do setor no Estado, serão apresentados para autoridades, patrocinadores, expositores e imprensa, em um café da manhã na sexta-feira (26), às 8 horas, no Hotel Serhs (salão Bossa Nova), na Via Costeira.
Os organizadores Antônio Roberto Rocha e Gustavo Porpino, da Argus Eventos, irão detalhar as atrações e os diferenciais dos eventos nesta edição de 2016, que ocorre simultaneamente, nos dias 17 e 18 de março, no pavilhão Morton Mariz de Faria, do Centro de Convenções de Natal.

  

23 de fevereiro de 2016 às 16:41

Promotor da operação Candeeiro reforça que nome do deputado Ricardo Motta não foi citado nas investigações [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do promotor de Justiça Paulo Batista Lopes Neto, hoje em entrevista ao Bom Dia RN, da Cabugi, sobre o depoimento de Gutson Johnson, principal envolvido na operação Candeeiro, que desviou dinheiro do Idema:
“Em todo o processo, em toda a investigação, o nome do deputado Ricardo Motta não aparece em nenhum depoimento formal como beneficiário de dinheiro público através da quebra de sigilo bancário ou telemático. Isso tudo que está no processo até o momento, não dá suporte à tese dele, obviamente que ele diz que tem coisa a entregar, obviamente que quando o Ministério Público receber isso, se ele ainda tiver interesse em fazer a delação, vai ter que fazer um balizamento dessas provas pra saber se há, de fato, possibilidade de êxito numa ação penal, ou uma investigação contra o deputado que ele diz ter participado do esquema, mas, o que tem que ficar claro é que, para os promotores do Patrimônio Público que atuam no primeiro grau, aqui, no caso, na 6ª Vara Criminal, o mentor do esquema era o senhor Gutson, que dependia, obviamente, de pessoas que tinham conhecimento técnico do Siafi e do Siad”.
O juiz Guilherme Newton Pinto afirmou que, depois de ouvir os envolvidos, anunciará a sentença do caso já nos próximos dias.

23 de fevereiro de 2016 às 16:24

Ex-funcionário da Odebrecht com mandado de prisão no Brasil é preso na Suíça após investigação autônoma naquele país [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Ex-funcionário da Odebrecht, Fernando Migliaccio, que teve pedido de prisão expedido ontem, mas não foi cumprido porque ele estava no exterior, já está preso em Genebra, na Suíça.

Porém…a prisão não tem relação com a operação Acarajé, deflagrada ontem.

“Ontem, 17 de fevereiro de 2016, por volta das 12:00 horas, a Polícia suíça prendeu o cidadão brasileiro Fernando Migliaccio da Silva em Genebra com base numa ordem do nosso Ministério público federal”, diz trecho do documento suíço enviado hoje às autoridades brasileiras.
É que, segundo o MPF, existe na Suíça uma investigação autônoma sobre a Odebrecht. 

O Ministério Público Federal, no Brasil, desconhece as razões da prisão de Migliaccio.
Segundo a investigação da Lava Jato, Migliaccio gerenciava contas usadas pela Odebrecht no exterior para pagar propinas para autoridades do Brasil e de outros países. Essas contas estavam atreladas a offshores.
Migliaccio foi para o exterior após as buscas e apreensões feitas na Odebrecht, em junho do ano passado, e a mudança teria sido custeada pela Odebrecht como manobra para dificultar as investigações.
-Com informações do G1

23 de fevereiro de 2016 às 16:10

Oposição protocola pedido para que TSE inclua operação Acarajé no processo de cassação da presidente [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do G1:
PSDB pede que TSE anexe provas da Acarajé à ação contra Dilma


Partido argumenta que prisão de João Santana corrobora corrupção no PT. Legenda também solicita que tribunal ouça Zwi Skornicki como testemunha
Por Nathalia Passarinho e Camila Bomfim

Do G1 e da TV Globo, em Brasília
O PSDB protocolou nesta terça-feira (23) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedido para que as provas da Operação Acarajé, 23ª fase da Lava Jato, que levou à prisão do marqueteiro do PT, João Santana, sejam juntadas à ação que pede a cassação do mandato da presidente Dilma Rousseff e do vice, Michel Temer.
No processo movido pelo PSDB no tribunal, o partido alega que houve abuso de poder político e econômico na campanha eleitoral de 2014 e, além da impugnação da chapa vencedora, pede a diplomação do senador Aécio Neves (PSDB-MG), segundo colocado na eleição. Os tucanos também acusam o PT de ter usado recursos de origem ilícita para financiar a campanha.
Na petição, o PSDB quer ainda que o TSE ouça, como testemunha, o engenheiro Zwi Skornicki, preso na Operação Acarajé. Ele era representante oficial no Brasil do estaleiro Keppel Fels e é apontado como o responsável pelo envio de valores irregulares que abasteceram as contas de Santana.
A petição é dirigida à ministra Maria Thereza de Assis Moura, relatora da ação no tribunal.

No documento, o PSDB contesta os argumentos da defesa apresentada por Dilma de que não há provas contra ela que justifiquem a cassação do mandato e que não foi encontrada nenhuma irregularidade na campanha da petista.
“É necessário afastar, desde logo, a afirmação de que os autores desta ação se motivaram pela derrota eleitoral. Pelo contrário, o PSDB, ao longo de sua história, sempre compreendeu que a vontade popular deve ser respeitada”, diz o texto.
Em relação às doações de campanha, a petição afirma que “são públicos e notórios” os fatos que comprovam que o PT recebeu recursos de origem ilícita. Diz ainda que não há indícios nem provas de que recursos desviados da Petrobras tenham ido parar no caixa de partidos de oposição.
Sustenta ainda que a prisão de João Santana, sob suspeita de ter recebido recursos da Odebrecht e dinheiro desviado de corrupção em contas secretas no exterior, corrobora esse argumento. “Não é preciso grande esforço, portanto, para se perceber a gravidade dos fatos e a distância que há entre as condutas de cada campanha [PT e PSDB]”.
No documento, o PSDB detalha as provas que o partido gostaria que fossem incluídas na ação, entre elas as que comprovariam os pagamentos, de cerca de US$ 7 milhões, feitos em contas de Santana no exterior por meio de uma empresa offshore não declarada à Receita.

A legenda também pede o compartilhamento das provas referentes ao engenheiro Zwi Skornicki e das transferências bancárias que teriam sido feitas por ele.
Logo no início, a peça entregue cita uma frase atribuída à presidente Dilma que teria sido dita em março de 2013 por ela: “…nós podemos fazer o diabo quando é a hora da eleição…”. Logo abaixo, em tom de provocação, a peça traz a frase: “Vade retro, Satanás”, explicando essa é a “fórmula usada no exorcismo”.
“É um assunto grave já referido por nós, que é o recebimento de dinheiro por caixa 2 oriundo de propina, que já veio comprovado por cinco delações e também pelo ofício do juiz [Sergio] Moro. E, agora, reforçar todo esse contexto probante, vem mais a prisão do marqueteiro João Santana”, afirmou o deputado federal Carlos Sampaio (SP), vice-presidente nacional do PSDB.

23 de fevereiro de 2016 às 15:06

Oposição quer provocar TSE para voltar a discutir perda de mandato de Dilma e Temer [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Os líderes da oposição, e aí está incluído o senador José Agripino Maia (DEM), líder oposicionista no Senado, se reúnem agora em Brasília.

Para botar na mesa de discussões as novidades da 23ª edição da Lava Jato que levou para a cadeia o marqueteiro da presidente Dilma Rousseff, publicitário João Santana.

A intenção é procurar a ministra Maria Thereza Moura, relatora do processo de cassação de mandato da chapa Dilma Rousseff/Michel Temer para sugerir a juntada aos autos dos resultados da operação Acarajé.

23 de fevereiro de 2016 às 13:58

Vivaldo Costa afirma que nome do vereador Ivanildo do Hospital poderá unir seu grupo na disputa pela prefeitura de Caicó [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O vereador Ivanildo do Hospital (PROS) vem surgindo como um nome bem aceito no grupo do deputado Vivaldo Costa (PROS) para disputar a Prefeitura de Caicó.

O nome de Ivanildo é o quarto do grupo que analisa as possíveis pré-candidaturas do próprio Vivaldo, do ex-prefeito Bibi Costa e do presidente da Câmara, Nildson Dantas.

Uma candidatura de Nildson não teria o apoio de Bibi…e uma candidatura de Bibi não teria o apoio de Nildson.

Já uma candidatura de Vivaldo agregaria o apoio tanto de Bibi quanto de Nildson.

Porém, Vivaldo tem ouvido de aliados que sua cadeira na Assembleia Legislativa deve ser mantida em nome da população de Caicó e da região do Seridó.

Então, segundo Vivaldo disse hoje ao Blog, o nome de Ivanildo poderia “ser trabalhado” para ser o nome agregador, como Vivaldo é.

As consultas feitas à população tem apontado a aceitação de Ivanildo.

Vivaldo disse que há anos o seu grupo ganha eleição em Caicó, e agora, com os vários nomes em debate, e a rejeição do atual prefeito Roberto Germano, o resultado também deverá ser positivo.
Foto Thaisa Galvão

  

23 de fevereiro de 2016 às 12:36

Para Carlos Augusto Maia, oposição pode vencer eleição se estiver unida [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado Carlos Augusto Maia (PTdoB), pré-candidato a prefeito de Parnamirim, disse hoje em entrevista.

Acredita que poderá ganhar a eleição, mas, somente se a oposição estiver unida.

O principal adversário de Carlos Augusto é o atual secretário de Obras do município, Naur Ferreira, pré-candidato com apoio do prefeito Maurício Marques.
Foto Thaisa Galvão

  

  

23 de fevereiro de 2016 às 11:17

Solidariedade filia dois vereadores e bancada fica entre as 3 maiores da Câmara [3] Comentários | Deixe seu comentário.

Aumenta a bancada do Solidariedade na Câmara Municipal de Natal.

O partido que já tem a vereadora Eudiane Macedo, vai filiar na próxima terça-feira os vereadores Paulinho Freire e Klauss Araújo, ambos hoje no PROS.

Com isso, o Solidariedade empatará a bancada com o PSOL, que tem 3 vereadores, e com o PDT, que além de Raniere Barbosa filiará Júlio Protásio (saindo do PSD) e Chagas Catarino (saindo do PROS).

Até agora o PSOL reinava como a maior bancada da Câmara.

23 de fevereiro de 2016 às 8:20

Nelter Queiroz consulta executivo da Arena das Dunas sobre possibilidade do Governo se livrar dos custos com repasses mensais [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado Nelter Queiroz convidou o diretor-presidente do Consórcio Arena das Dunas, Mauro Araújo, para uma conversa tipo ‘tira-dúvidas’ sobre a situação do estádio.

Caro para os cofres do Estado em dificuldade, o equipamento, pago pelo governo e administrado pelo consórcio, através de concessão, poderá ficar ainda mais caro diante da crise que só aumenta.

Nelter quis sondar o executivo sobre a possibilidade do Governo “se ver livre” do repasse mensal de quase 12 milhões de reais.

Poder pode, avaliaram Mauro e o advogado Ítalo Mitre, responsável pelo setor jurídico do Consórcio, que também participou da reunião na Assembleia Legislativa.

Porém, a concessão não poderia entrar numa provável negociação.

Um grupo que viesse a comprar o equipamento Arena das Dunas, teria só obrigações: os repasses mensais que só depois de 9 anos (está entrando no terceiro), terá uma redução de 30% nos valores, e quando chegar a 12 anos, passará a corresponder a 15% do que é desembolsado hoje.

A gestão, e aí consta o que se apura com a operação da Arena, com shows, eventos e locações, continuaria sendo ds concessionária que mantém um contrato de 20 anos com o Estado através de uma parceria público privada.

Portanto…vender a Arena, pelo que explicou o executivo, não seria viável para quem a comprasse.

E para o Governo, deixar de pagar, mesmo que por dificuldades financeiras, terá um custo mais alto do que se imagina: o Consórcio acionaria o fundo garantidor e o Estado, além da parcela não paga, teria que pagar uma outra como garantia.

O Estado tem mantido o pagamento das parcelas em dia, como garantiu ao Blog o presidente Mauro Araújo.

Diante do explicado, cabe ao Governo do Estado…administrar a crise.
Fotos Thaisa Galvão

  

23 de fevereiro de 2016 às 2:16

João Santana vai dizer que dinheiro recebido no exterior foi de campanhas feitas fora do Brasil [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Valor:
Santana dirá que dinheiro recebido fora não veio de campanha no Brasil

O marqueteiro João Santana, que teve a prisão decretada pela Operação Lava-Jato nesta segunda-feira, vai dizer, em sua defesa, que “nenhum centavo” recebido em suas contas no exterior provém de campanhas brasileiras. Santana é suspeito de receber dinheiro ilegalmente fora do Brasil. 

Segundo a reportagem apurou, a linha de defesa do publicitário baiano argumentará que “todos os recursos em contas do exterior provêm, exclusivamente, de campanhas feitas em países estrangeiros”.
Responsável pela campanha à reeleição de Dilma Rousseff, em 2014, Santana tenta eximir a presidente de qualquer irregularidade e tentará justificar os pagamentos recebidos por campanha em outros países.
Nesta segunda, Santana divulgou carta na qual se desliga da campanha presidencial de Danilo Medina, que concorre à Presidência na República Dominicana, com a alegação que irá se defender de “acusações infundadas” das quais é objeto.
Na carta, Santana diz que acordou nesta manhã “com a notícia de que meu nome está sendo conectado a uma suposta trama relacionada ao financiamento de campanhas políticas no Brasil”.
Segundo ele, “conhecendo o clima de perseguição que se vive hoje no país, não posso dizer que estou surpreso, mas mesmo assim é difícil acreditar”.
Santana afirmou ainda que está à disposição das autoridades para esclarecimentos.
Prisão
Santana teve a prisão temporária decretada pela 23ª fase da Operação Lava-Jato na manhã desta segunda-feira. A mulher de Santana, Monica Moura, também teve a prisão decretada. 
Ambos estão fora do país, na República Dominicana. Eles devem voltar ao Brasil nas próximas horas e vão se apresentar à Justiça, informou Fabio Toffic, criminalista que defende o casal.
A intenção da nova fase da operação é apurar corrupção, evasão, lavagem, “bem como o possível pagamento de publicitários do Partido dos Trabalhadores com propinas oriundas da Petrobras”.
Os investigadores apuram pagamentos ocultos que teriam sido feitos no exterior por Zwi Skornicki, apontado como operador financeiro do estaleiro Keppel Fels, e por offshores controladas pela construtora Odebrecht em favor de João Santana e de sua esposa.
A conta dos publicitários, em nome da offshore panamenha Shellbill Finance SA, não foi declarada às autoridades brasileiras, informa o MPF. Os procuradores afirmam que entre setembro de 2013 e novembro de 2014 há evidências de que Skornicki efetuou a transferência no exterior de pelo menos US$ 4,5 milhões por meio de nove transações, para o casal. Ao menos US$ 3 milhões teriam sido transferidos pelo Grupo Odebrecht.
Zwi Skornicki teve a prisão preventiva decretada e a PF também cumpriu mandados de busca e apreensão na sede da Odebrecht em São Paulo.
Santana trabalhou para o PT em diferentes ocasiões, incluindo a campanha da presidente Dilma Rousseff em 2010 e 2014 e a do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2006.
O delegado Filipe Hille Pace afirmou que não está investigando campanhas eleitorais e não apontou irregularidades nos pagamentos feitos pelas campanhas petistas ao marqueteiro.
Segundo o que foi declarado oficialmente à Receita Federal, o marqueteiro recebeu, no Brasil, desde 2005, valores que superam R$ 150 milhões. Para a PF, o uso de uma conta no exterior sugere que o dinheiro pode ser proveniente do esquema de corrupção na Petrobras, mas ainda sem saber o motivo.
“Se for comprovado que ele recebeu esse dinheiro exclusivamente pela prestação de serviços nas campanhas eleitorais, então a ocorrência de caixa 2 é uma linha a ser seguida. Mas pessoas ligadas a partidos receberam recursos justamente por sua ligação com os partidos. Ele pode ser um simples beneficiário de corrupção da Petrobras”.

23 de fevereiro de 2016 às 2:07

CNJ recebe documentos sobre antigas denúncias no setor de informática do TJ  [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Sobre aquela denúncia no setor de informática do Tribunal de Justiça, publicada pelo Blog há mais de 4 anos e nunca desmentida…

Depois de anos em silêncio, um calhamaço de informações chegou ao Conselho Nacional de Justiça.

E o tema foi reaberto.

E a papelada que desembarcou no CNJ será analisada.

23 de fevereiro de 2016 às 1:44

Mais uma morte dentro de presídio no RN [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Mais um detento encontrado morto em presídio do Rio Grande do Norte.

Já são 31 casos assim desde o ano passado.

O da noite desta segunda-feira aconteceu na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, exatamente no pavilhão 1, onde mais um túnel foi escavado e por onde dois presos conseguiram fugir.