Thaisa Galvão

5 de março de 2016 às 11:51

Robinson pede a Dilma para trocar vantagem que não chegará ao RN por outras compensações [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Estarrecida com dois dias que não contava existir no seu calendário – a delação premiada do senador Delcídio do Amaral e a condução coercitiva do ex-presidente Lula para depor na Polícia Federal, a presidente Dilma Rousseff recebeu ontem os governadores dos estados brasileiros.

Reunião que contou com a presença do governador Robinson Faria, do Rio Grande do Norte, e onde foi discutido, por convocação da presidente, o alongamento da dívida dos Estados com a União, por um prazo de mais 20 anos.

 Como o Rio Grande do Norte, como estado com uma das menores dívidas, não será beneficiado com a compensação oferecida pelo Planalto, o governador Robinson sugeriu à presidente que o RN fosse contemplado com uma maior amplitude nas operações de crédito para investimento. 

 

Para os estados com dívidas altas, o Governo Federal condicionou a concessão do alongamento da dívida ao limite de crescimento dos gastos de custeio e pessoal a cerca de 80% da receita. 

Os 20% restantes seriam destinados apenas para investimentos.

“A reunião com os demais governadores foi importante porque tratamos de assuntos com o ICMS, reforma fiscal e dívidas das federações. Pedi à presidente que compensasse os estados com menores dívidas, como é o nosso caso, facilitando as operações de crédito e ampliando o acesso a financiamentos, principalmente para obras estruturantes”, encerrou. 


Fotos Roque Sá

  


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*