Thaisa Galvão

11 de março de 2016 às 6:05

TCE apura custos da Arena das Dunas mas não existe processo de “desfazimento da PPP” [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A presidência da Arena das Dunas emitiu nota afirmando que desde a assinatura do contrato de concessão, com o governo do Rio Grande do Norte, cumpre com suas obrigações contratuais.

E que urante a vigência do contrato, “não se observa nenhum fato que justifique a aplicação de qualquer penalidade, tampouco hipótese de rescisão contratual”.

A nota lembra que a Arena recebeu do SISBRACE (Sistema Brasileiro de Classificação dos Estádios do Ministério dos Esportes) a maior pontuação possível, tendo sido o único estádio do Brasil a receber nota máxima em todos os critérios avaliados.

A Arena se pronunciou diante do discurso do deputado Fernando Mineiro (PT), que levantou o assunto na Assembleia Legislativa, sobre os gastos mensais do governo – cerca de 12 milhões – com o estádio.

Tambéo foi levantado o assunto a partir de uma decisão do governo de Pernambuco que pediu o fim da Parceria Público Privada, uma vez que a Arena Pernambuco não vem explorando o estário e, com isso, não apresentando resultados.

No Rio Grande do Norte começou a se falar sobre uma avaliação em curso no Tribunal de Contas do Estado.

Presidente do Tribunal de Contas, o conselheiro Carlos Thompson disse ao Blog que não existe processo sobre “desfazimento da PPP”, mas um processo que apura os custos da Arena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*