Thaisa Galvão

15 de abril de 2016 às 23:45

Gilberto Kassab entrega Ministério das Cidades [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Com a decisão da bancada do PSD na Câmara dos Deputados de votar pelo impeachment, o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, entregou nesta sexta-feira (15) à presidente Dilma Rousseff carta de demissão do cargo.

O documento foi entregue ao chefe de gabinete da Presidência da República, Jaques Wagner, à noite.
Na quarta-feira (13), antes da decisão do PSD pelo afastamento da presidente, o ministro já havia avisado à petista que abriria mão do cargo.

15 de abril de 2016 às 23:13

Como será o sábado na Câmara Federal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

E o sábado será assim na Câmara dos Deputados, em Brasília:
– A sessão começa às 11h. Encerrados os discursos dos representantes dos partidos, começam as manifestações individuais de deputados que se inscreveram no dia anterior. 

-Cada deputado terá três minutos para falar, e serão alternados discursos a favor e contra o impeachment.

– Nesta etapa, o regimento da Câmara permite que, após quatro falas, seja apresentado requerimento para encerrar a discussão – que deverá ser submetido à votação. 

-Se não for apresentado requerimento, a discussão segue e a previsão é que os discursos terminem na madrugada de domingo.

15 de abril de 2016 às 21:36

Presidente do PTB no RN, Getúlio Batista participa da posse de Roberto Jefferson no comando nacional do partido [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente do PTB do Rio Grande do Norte, Getúlio Batista, participou ontem da posse do ex-deputado Roberto Jefferson, no comando nacional do partido.

Enquanto esteve preso, Jefferson passou a presidência da legenda à filha, deputada Cristiane Brasil, e agora retomou a missão.

O presidente garantiu apoio ao diretório do PTB no RN.

Getúlio foi à posse a convite de Roberto Jefferson e Cristiane Brasil.

 

15 de abril de 2016 às 19:11

Henrique colado em Temer [0] Comentários | Deixe seu comentário.

De Lauro Jardim:

  

15 de abril de 2016 às 18:59

Pronunciamento suspenso de Dilma pode ser veiculado amanhã ou apenas nas redes sociais [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Suspensa hoje o pronunciamento da presidente Dilma Rousseff marcado para às 20 horas.
Mas…o discurso contra o impeachment pela presidente pode ficar para amanhã.
A Secretaria de Comunicação Social da Presidência está avaliando se a fala já gravada será veiculada neste sábado ou se será exibida somente no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Vine da presidente.

15 de abril de 2016 às 18:49

PP fecha questão e ameaça expulsar quem votar contra o impeachment [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Terminou agora a reunião dos deputados do PP com os deputados que votarão no domingo na sessão do impeachment.
Pelo que disse o presidente, senador Ciro Nogueira, o partido fechou questão em favor do impedimento, inclusive com expulsão.
O vice-presidente da Câmara , Waldir Maranhão, chegou a gravar um vídeo em nome do partido, dizendo que cerca de 11 deputados votariam contra.
A executiva nacional não gostou dele ter falado em nome do PP.
Ex-líder do PP, Eduardo da Fonte chegou a negociar a indicação do novo ministro da Integração Nacional do governo Dilma, o que também desagradou a maioria dos deputados e contribuiu para essa decisão de fechar questão e não liberar voto nenhum.

15 de abril de 2016 às 17:40

Presidente do Senado, peemedebista Renan Calheiros fica com Dilma e Lula [0] Comentários | Deixe seu comentário.

De Gerson Camarotti

Afinado com o governo, Renan fica isolado no PMDB

No Palácio do Jaburu, ainda causa espanto aos peemedebistas a posição do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

No ano passado, Renan era o principal crítico do governo dentro do partido. Mas, desde agosto, depois de conversar com o ex-presidente Lula e com a presidente Dilma Rousseff, ele mudou de posição radicalmente.

“O Renan está se isolando. Até os aliados mais próximos dele já defendem o impeachment”, observou um cacique do PMDB.

Os senadores Romero Jucá (RR) e Eunício Oliveira (CE), respectivamente presidente e líder do PMDB, estão contra o governo.

“O que está motivando esta fidelidade de Renan ao PT?”, questiona outro cardeal do partido.

15 de abril de 2016 às 17:31

Presidente do PP reúne deputados neste momento tentando a unanimidade no voto a favor do impeachment [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, está reunido neste momento, no Senado, com os deputados do partido.

Apesar de já ter se posicionado a favor do impeachment, Nogueira tenta unir a bancada para chegar à sessão de domingo falando a mesma língua.

O senador tenta até a última hora a unanimidade já anunciada, porém, não confirmada.

  

15 de abril de 2016 às 17:20

Solidariedade tenta impedir fala de Dilma em cadeia de rádio e TV marcada para 20h [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Tudo certo para a presidente Dilma Rousseff se pronunciar em cadeia de rádio e TV logo mais às 20 horas…desde que a justiça não acate a ação impetrada pelo Solidariedade no Tribunal Regional Federal do Distrito Federal.
O partido pede a suspensão sob pena de pagamento de multa de 200 mil reais.
O caso está nas mãos do desembargador Rodrigo Parente Paiva.

15 de abril de 2016 às 17:02

Rogério Marinho, Felipe Maia e Rafael Motta são os inscritos do RN para falar na sessão deste sábado [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Somente três deputados do Rio Grande do Norte chegaram cedo hoje à Câmara e se inscreveram para falar na sessão deste sábado: Rogério Marinho (PSDB), Felipe Maia (DEM) e Rafael Motta (PSB).

Pela ordem, Rogério é o 5º, Felipe o 39º e Rafael o 126º.
Os discursos estão sendo alternados, um a favor e outro contra o impeachment.

15 de abril de 2016 às 15:39

Planalto propõe salário mínimo de 946 reais para 2017 [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Fazendo de tudo para ficar no cargo, a presidente Dilma Rousseff autorizou o novo salário mínimo para 2017.

A proposta do governo federal é que o atual salário de R$ 880 passe para R$ 946 a partir de janeiro.

O percentual de correção do salário proposto é de 7,5%.

15 de abril de 2016 às 15:33

Dilma deverá usar cadeia de rádio e TV hoje para se pronunciar sobre impeachment [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Está sendo aguardado um pronunciamento da presidente Dilma Rousseff logo mais à noite.

Há tempos sem falar em cadeia de rádio e TV, por causa dos panelaços e buzinaços, Dilma deverá se pronunciar sobre impeachment.
Deverá repetir que o afastamento não tem base jurídica e é uma “farsa” um “golpe”. 

A presidente também tem dito que “jamais” renunciará ao cargo.
O pronunciamento ainda não foi confirmado.

15 de abril de 2016 às 10:17

Músicos tocam na frente da Prefeitura cobrando pagamento do carnaval passado [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O carnaval de Natal começando mais cedo?

Não…

São os músicos que tocaram no carnaval passado cobrando da Prefeitura o pagamento dos cachês.

15 de abril de 2016 às 9:43

Felipe Maia registra fila de inscrições para discursar nas sessões do impeachment [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado Felipe Maia (DEM) chegou cedo à Câmara para garantir o discurso nas duas sessões do impeachment que acontecem hoje e amanhã.

Felipe se inscreverá para falar amanhã.

15 de abril de 2016 às 7:29

Emenda de Felipe Maia estica por mais um ano envio de ‘atrasados’ de produtores rurais para a dívida ativa [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O relatório da medida provisória (MP) 707/2015, que trata da renegociação de dívidas de caminhoneiros e agricultores, começou a ser debatido ontem pela comissão especial e acatou emenda do deputado Felipe Maia (DEM) que amplia as hipóteses de adesão ao financiamento, estabelecendo descontos a partir do valor do crédito e da data de contratação. 

 “A intenção da emenda que apresentei é expandir o alcance da medida, ampliando o valor do crédito, o número de pessoas e municípios atingidos e modificando percentuais dos descontos, buscando beneficiar um número maior de produtores rurais”, disse Felipe que integra a comissão.

De acordo com o parlamentar, a medida provisória original suspenderia até 31 de dezembro deste ano  o envio de atrasados para a dívida ativa e cobrança judicial, mas sua emenda estica o prazo por mais um ano, para para 31 de dezembro de 2017.

Para Felipe, as propostas do governo federal muitas vezes não acompanhavam a gravidade dos problemas enfrentados pelos produtores da região, fruto dos longos períodos de seca.

“A realidade é que os agricultores não conseguem honrar seus compromissos, pois vivem numa região com estiagens constantes e prolongadas. Os produtores querem pagar suas dívidas, mas isso fica impossível quando se perde a safra. Nosso intuito é criar condições para que os agricultores honrem seus compromissos”, afirmou o deputado ao justificar a apresentação da emenda.

  

15 de abril de 2016 às 7:18

Aliados já comemoram ‘Temer presidente’ [0] Comentários | Deixe seu comentário.

E a assunção de Michel Temer à presidência da República já está sendo festejada antes até da votação…

Da Folha:


Jantar de Temer com aliados tem clima de ‘confiança na vitória’


DANIELA LIMA

MARINA DIAS

DE BRASÍLIA



Num ambiente descrito como de “confiança na vitória”, o vice-presidente Michel Temer (PMDB) foi recebido em um jantar com cerca de 85 deputados que apoiam sua ascensão ao Palácio do Planalto.
O encontro, na noite desta quinta-feira (14), ocorreu no mesmo dia em que se cristalizou a avaliação de que a oposição já tem votos suficientes para aprovar o impeachment de Dilma Rousseff.
O evento foi realizado em uma casa no Lago Sul, bairro nobre de Brasília, e organizado pelo deputado Heráclito Fortes (PSB-PI). Os convidados foram recebidos com vinho, whisky e outras bebidas.
Apesar do clima de comemoração, deputados que participaram do encontro relataram à Folha que o pedido era de que o trabalho fosse mantido até o último dia.
Durante o jantar, os deputados aliados de Temer passaram em revista a quantidade de votos por partido encontro cada Estado. A conta final indicava 363 votos a favor do afastamento de Dilma. “O ideal é que domingo fosse hoje”, comentou Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE).
O vice chegou antes das 22h ao local e, de saída, cumprimentou individualmente cada um dos presentes. Ele não chegou a discursar, mas recebeu votos de “boa sorte”.
Para o jantar, em que foi servido massa e risoto, Temer foi acomodado em uma mesa com outras 11 pessoas, entre elas líderes de partidos que apoiam o impeachment, o prefeito ACM Neto (DEM-BA) e o ex-ministro Eliseu Padilha (PMDB-RS), um dos principais articuladores políticos de Temer.
O vice deixou o local por volta de meia-noite, sem dar declarações. Minutos antes, questionado pela Folha se “o vice ainda estava” no jantar, o deputado Lelo Coimbra (PMDB-ES) corrigiu a reportagem: “Vice, não. Presidente”.

15 de abril de 2016 às 0:23

Eduardo Cunha ganha mais uma e roteiro de votação definido por ele é acatado pelo Pleno do STF [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois de muita discussão, o plenário do Supremo Tribunal Federal, na noite desta quinta-feira, acatou o roteiro do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, para a votação de domingo.
A votação do relatório do impeachment da presidente Dilma Rousseff começará, como já tinha definido Eduardo Cunha, pelo estado de Roraima, no Norte.
E seguirá pelos seguintes estados e regiões:
Roraima; Rio Grande do Sul; Santa Catarina; Amapá; Pará; Paraná; Mato Grosso do Sul; Amazonas; Rondônia; Goiás; Distrito Federal; Acre; Tocantins; Mato Grosso; São Paulo; Maranhão; Ceará; Rio de Janeiro; Espírito Santo; Piauí; Rio Grande do Norte; Minas Gerais; Paraíba; Pernambuco; Bahia; Sergipe; e Alagoas.

E Eduardo Cunha ganha mais uma…

15 de abril de 2016 às 0:17

STF mantém votação do impeachment no domingo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Está mantida a votação de domingo na Câmara Federal, onde os deputados irão apreciar o relatório do impeachment da presidente Dilma Rousseff, aprovado na comissão especial.
Na sessão extraordinária do STF, que já entra pela madrugada, a maioria já optou pela manutenção da sessão do impeachment.
A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou pedido feito pela presidente Dilma Rousseff para suspender a votação.