Thaisa Galvão

10 de abril de 2017 às 23:02

Segunda-feira termina com discussão entre o prefeito Carlos Eduardo e o deputado Kelps Lima no twitter [0] Comentários | Deixe seu comentário.

E a noite de segunda-feira termina com discussão entre o prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT) e o deputado estadual Kelps Lima (SD).
Tudo depois que a Prefeitura emitiu nota contestando decisão do TCE, acatando representação de Kelps, contra o pagamento de aposentados e pensionistas com recursos do fundo previdenciário.
Depois da nota da Prefeitura veio uma nota de Kelps rebatendo o prefeito…que no twitter definiu Kelps como um dos responsáveis pelo “mar de lama” que ele encontrou em Natal quando retomou o comando do Executivo.

Aí Kelps não ficou calado…




A impressão que ficou foi que a campanha para prefeito de Natal está apenas começando….

10 de abril de 2017 às 21:02

Kelps Lima rebate nota da Prefeitura e diz que “Carlos Eduardo é eterno agressor das instituições e poderes” [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois da Prefeitura de Natal rebater a decisão do Tribunal de Contas do Estado, de proibir o pagamento de aposentados e pensionistas com recursos, foi a vez do deputado Kelps Lima (SD), autor da representação acatada pelo TCE, rebater a nota divulgada pela Prefeitura.
Abaixo a nota emitida pelo parlamentar:
“CARLOS EDUARDO DESRESPEITA TRIBUNAL DE CONTAS”


1. Nesta segunda-feira, 10 de abril, a Prefeitura Municipal de Natal disponibilizou nota à imprensa em que afirma que, independentemente do decidido pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte, estará promovendo ainda hoje o saque no Fundo de Capitalização de Previdência – FUNCAPRE.
2. Sobre essa afirmação, nos cabe salientar que os detentores de mandatos eletivos, inclusive prefeitos, juram solenemente quando de sua posse respeitar a Constituição e as instituições do Estado.
3. Ignorar uma decisão de órgão de controle externo imbuído constitucionalmente do dever de fiscalização é violar frontalmente esse juramento. Inclusive, não se pode esquecer que a posição do Tribunal de Contas tem amparo em estudo de um corpo técnico de servidores concursados e de indiscutível competência.
4. Ao contrário do que faz parecer a nota, os recursos do FUNCAPRE não estão “parados” no sistema financeiro. Um fundo de capitalização serve para prover rendimentos financeiros ao próprio fundo que, no futuro, pagarão as aposentadorias dos servidores. Realizar o saque pretendido comprometerá o pagamento não apenas presente, mas também futuro, de aposentados e pensionistas do Município.
5. A crise financeira pela qual passa o Município demanda medidas administrativas que proporcionem maior economia e eficiência ao gasto público. Contudo, essas medidas não podem, como as propostas pela prefeitura, violar a Lei de Responsabilidade Fiscal e comprometer de forma irremediável o direito dos servidores à aposentadoria.
6. O que se vê em Natal é o derretimento da maquiagem administrativa da gestão de Carlos Eduardo Alves, eterno agressor das instituições e poderes.
7. Esperamos que o TCE e o Ministério Público de Contas tomem as medidas necessárias para fazer valer sua decisão, sob pena de virar regra a desobediência, por parte dos prefeitos, ao principal órgão de controle externo do Estado. Confiamos que as instituições deste Estado farão valer a força do Direito em detrimento do direito da Força.
Kelps Lima

Deputado Estadual

10 de abril de 2017 às 20:52

Prefeitura de Natal rebate decisão do TCE que proíbe pagamento de folha com recursos da previdência [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Prefeitura de Natal emitiu nota sobre o pagamento de aposentados e pensionistas, possível somente com a autorização da Câmara Municipal para retirar dinheiro do fundo previdenciário.
A Câmara até aprovou, mas o Tribunal de Contas do Estado impediu, acatando ação do deputado estadual Kelps Lima.
Eis a nota da Prefeitura:

 
1. Na última sexta-feira, dia 7 de abril, de fato foi recebida na Prefeitura decisão liminar, monocrática, expedida pelo Conselheiro Tarcísio Costa, do TCE/RN, ordenando atos que implicam indiretamente na suspensão de pagamentos dos proventos dos aposentados e pensionistas do Município.
2. A decisão fundamentou-se no projeto de lei que gerou a Lei Complementar nº 166/2017, portanto, quando ainda não havia sido disponibilizado o texto final da Lei, que só veio a ser publicada no mesmo dia em que foi expedida a ordem liminar;
3. O único fundamento da decisão foi o risco de não devolução dos recursos do Instituto de Previdência Social dos Servidores do Município de Natal (Natalprev). Ocorre que a referida lei complementar deu como garantia a fonte 100.000 e permitiu o pagamento com recursos dessa fonte ou o bloqueio de valores. Ademais, garantiu a devolução com rendimentos superiores aos de mercado. 

Portanto, além da garantia de pagamento, foi assegurado o rendimento até maior em favor do fundo.

 
4. Importante esclarecer que não há transferência alguma de recursos do Natalprev para a conta da Prefeitura de Natal. 

Muito menos dilapidação do patrimônio público. 

A Prefeitura de Natal irá repor os valores – que serão usados exclusivamente em benefício social dos inativos -, com a devida correção monetária, com base no índice IPCA, acrescida de 6% a.a. (seis por cento ao ano), de modo a garantir a rigorosa devolução dos recursos em cumprimento ao que estabelece a lei complementar 166/2017. 

É relevante observar também que este recurso que será devolvido é superior aos rendimentos financeiros decorrentes de aplicação financeira em instituição bancária oficial, cujo resultado, nos quatro últimos anos, ficou bem abaixo da meta atuarial prevista para o período.

 

5. A maior e mais grave crise econômica que se abate sobre a União, Estados e Municípios brasileiros tem obrigado os gestores públicos a fugir do cruel e especulativo mercado financeiro – por meio de empréstimos junto aos bancos -, e lançar mão de todas as alternativas disponíveis que não sobrecarreguem o erário público e muito menos a população. É o que faz a Prefeitura de Natal. 

 

6. Informamos que no Fundo de Capitalização de Previdência – FUNCAPRE, da Natalprev, há recursos financeiros disponíveis da ordem de R$ 325.000.000,00 (Trezentos e vinte e cinco milhões de reais) para pagamento de apenas 80 segurados vinculados a este Fundo, cuja folha de proventos não chega à R$ 100.000,00 (cem mil reais). 

O saldo restante está imobilizado em instituição bancária oficial, servindo tão somente à especulação no mercado financeiro e ao enriquecimento de seus acionistas.

 
7. A lei que autoriza a utilização para pagamento de aposentados e pensionistas incide apenas sobre a parte patronal de contribuição, o que significa dizer que os valores depositados pelos próprios servidores se mantiveram intangíveis.
8. O Estado no passado já procedeu do mesmo modo, mas sem fixar garantias de reposição de valores, e o próprio TCE/RN já apreciou o fato.
9. Em decisão judicial, considerou-se não haver fumaça de bom direito para os que pretendiam impedir os efeitos dessa lei. 

Portanto, o Judiciário, na palavra do juiz Geraldo Antônio da Mota, confirma a razoabilidade jurídica de se pagar os proventos.
10. Por esses motivos, o Município está absolutamente convicto de que:
a) O próprio Conselheiro-relator, reapreciando os novos fatos e o texto final da Lei, cassará a ordem por reconhecer que há garantias e que há precedente favorável do próprio Tribunal;
b) O próprio Tribunal, em decisão colegiada, pode reconsiderar a decisão;
c) O Poder Judiciário, confirmando decisões anteriores, pode garantir o pagamento.
11. Com todo o respeito ao TCE/RN e ao Poder Judiciário, mas, sobretudo, cumprindo o dever de obediência à lei, a Prefeitura estará ainda hoje promovendo o pagamento dos aposentados e pensionistas e os envolvidos ingressarão com as ações pertinentes para assegurar a eficácia desta decisão.
O Município reafirma o compromisso com seus servidores, em especial com aqueles que devotaram a sua vida produtiva à municipalidade e buscará evitar, por todos os meios admitidos pela Constituição, atrasar os pagamentos nesse momento de grave crise econômica. 

10 de abril de 2017 às 20:21

Homenageada na AL, apresentadora do SBT fala em nome dos jornalistas e aponta dificuldades da profissão depois das redes sociais [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Apresentadora do SBT, em São Paulo, a jornalista Neila Medeiros foi homenageada pelo presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), na Sessão Solene desta segunda-feira.

E Neila foi a oradora do evento, falando em nome dos demais homenageados.
Foto Thaisa Galvão

Os jornalistas homenageados foram Adalgisa Emídia, Adriana Morais, Amanda Fernandes, Analison Miquéias, César Filho, Claudino Leite, Denise Santos, Ênio Sinedino, Eugênio Parcelle, Flávio Marinho, Garibaldi Filho, Gerson de Castro, Heitor Gregório, Janaína Amaral, João Bezerra Júnior, Juliana Celli, Neila Medeiros, Paulo Araújo, Pinto Júnior, Raildon Lucena, Renata Bezerra, Renata Passos, Roberto Costa Lima, Rô Medeiros e Valdir Julião.
Abaixo, a íntegra do discurso de Neila, que repercutiu bem entre os profissionais presentes à solenidade:

BOM DIA VOSSA EXCELÊNCIA, SENHORES 

DEPUTADOS, BOM DIA A TODOS, COLEGAS DE PROFISSÃO, HOMENAGEADOS, AMIGOS E FAMILIARES.
EU ESTOU MUITO FELIZ EM ESTAR AQUI DE VOLTA A NATAL RESPIRANDO AS MINHAS ORIGENS E RELEMBRANDO O INÍCIO DA MINHA TRAJETÓRIA PROFISSIONAL, AINDA MAIS NUMA OCASIÃO COMO ESSA, EM QUE O TRABALHO ÁRDUO E NADA FÁCIL DE UM JORNALISTA É RECONHECIDO E VIRA HOMENAGEM. 
EU SOU A CAÇULA DE TRÊS, NUNCA FUI MUITO ESTUDIOSA NA INFÂNCIA, TINHA DÉFICIT DE ATENÇÃO, CHEGUEI A REPETIR A QUINTA SÉRIE, DAVA UM TRABALHÃO PRA PASSAR DE ANO. 

COMO EU SONHARIA UM DIA SER JORNALISTA? 

NUNCA, MESMO SENDO MUUUUUTO COMUNICATIVA. 
EU ME REALIZEI FOI NA FACULDADE, APRENDI QUE ESTUDAR É DELICIOSO E SÓ ABRE PORTAS. 

EM 2000 EU ERA UMA JOVEM ESTUDANTE DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA, MÃE DE DUAS MENININHAS. 
TRABALHAVA EM UMA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E NUM ROMPANTE FUI BATER NA TV TROPICAL, QUERENDO SABER COMO SE VIRAVA UMA LOCUTORA DA CBN. TERMINEI NA SALA DO PROFESSOR JÂNIO VIDAL, SUPERINTENDENTE DA EMPRESA, QUE SE EMPOLGOU COM MINHA OUSADIA E ME OFERECEU UMA OPORTUNIDADE, NÃO NA RÁDIO, MAS NA TV.
E EU ERA TÃO CRUA E TÃO DESTEMIDA.

BEM, O TRABALHO DEU CERTO, COM ELES OUTROS VIERAM. 

ALI EU APRENDIA A CONSTRUIR UM TEXTO, A AMAR UMA ILHA DE EDIÇÃO, EU DESCOBRI A MÁGICA 

QUE É UM ESTÚDIO DE ÁUDIO, UMA CABINE DE OFF. 
ESTAVA JÁ EMBEBIDA NA CACHAÇA QUE Ê ESSA PROFISSÃO. 

A GENTE RECLAMA, RALA, NÃO TEM FIM DE SEMANA NEM FERIADO, MAS NÃO VIVE SEM ESSA LOUCURA. 

JORNALISTAS SE ENTENDEM NO CAOS. 
DEPOIS VEIO UM CONVITE PARA UM TESTE NA TV PONTA NEGRA, FAZER AO VIVO, JORNAL, NOTÍCIA. 

PRA MIM O DESAFIO ERA GRANDE. NÃO ERA FORMADA EM JORNALISMO E NÃO ENTENDIA COMO A COISA FUNCIONAVA. 

TINHA HORA QUE ERA 

DESESPERDOR. NÉ JULIANA CELLI? ADALGISA EMÍDIA? 
SÓ ADIANTE, ENTRE EMPREGOS, ESTUDO E A MATERNIDADE, VIREI RADIALISTA E MAIS TARDE JORNALISTA COM DIPLOMA. 

E NA MARRA, EU APRENDI COMO SE FAZ, ALI NO ALECRIM, PORQUE EU ME RECUSAVA A DESISTIR APESAR DE TODOS OS OBSTÁCULOS. 
AS PORTAS SEMPRE ESTIVERAM ABERTAS PRA QUE EU APRENDESSE, DESBRAVASSE. 

A TV PONTA NEGRA FOI UM MARCO PRA MIM. 
ALI EU ENTENDI QUE MESMO NÃO TENDO A AINDA A MELHOR FORMAÇÃO, O MELHOR CURRÍCULO, EU PODERIA FAZER DO MEU JEITO E CRESCER. 

SER ESPONTÂNEA, FALAR NA MINHA LINGUAGEM E GANHAR CONFIANÇA.
MEU PRIMEIRO LINK FOI SEM RETORNO DE ÁUDIO E VIDEO. 

ERA UM DO MEU LADO NO CELULAR COM OUTRO NA REDAÇÃO DIZENDO VAI.

E O RITMO ERA ACELERADO, O POVO DAVA NÓ EM PINGO DÁGUA.

FAZIAM SEIS PROGRAMAS DIÁRIOS AO VIVO. NÃO TINHAM A MAIOR DAS ESTRUTURAS E POR ISSO MESMO TINHAM QUE SER CRIATIVOS E RAÇUDOS PRA DAR O MELHOR RESULTADO. 
AINDA É ASSIM, SÃO 30 ANOS À FRENTE, NA CASA DAS PESSOAS, PARTICIPANDO DA VIDA DOS TELESPECTADORES. 

É UMA FÁBRICA DE CONTEÚDO E UMA ESCOLA PRA QUEM QUER APRENDER. 
POSSO DIZER QUE APRENDI COM JORNALISMO NA VEIA, CORRETO, ÉTICO, VISCERAL E ACIMA DE TUDO, PERTINHO DO POVO, COM A LINGUEAGEM QUE O POVO ENTENDE. 
HOJE TODO MUNDO DA MÍDIA QUER SER AMIGO DO POVO, PRODUZ PRA ELE, MAS O SBT JÁ NASCEU FAZENDO ISSO, E ESSA FOI MINHA ESCOLA. 
DEPOIS DE 9 ANOS NESSE RITMO, BATENDO CABEÇA E EXPERIMENTANDO, VOLTEI PRA BRASÍLIA, MINHA CIDADE. 

E COMO SERIA FAZER JORNALISMO LONGE DE UMA EMISSORA FAMILIAR ONDE TODO MUNDO SE 

CONHECÍA E EU JÁ ME SENTIA SEGURA?
DISTRIBUÍ CURRÍCULOS E COMECEI TUDO DE NOVO. ESTAVA NO MERCADO VORAZ. 

O SBT TINHA ACABADO DE VIRAR FILIADA NA CAPITAL FEDERAL, OS DOIS JORNAIS ESTAVAM NO INÍCIO, ERAM TRADICIONAIS, DE BANCADA.
QUAL NÃO FOI A MINHA SURPRESA QUANDO DESCOBRI QUE A MINHA EXPERIÊNCIA AQUI ME AJUDARIA A DESBRAVAR LÁ. 
FOMOS MUDANDO O NOSSO NOTICIÁRIO EM BRASÍLIA. 

AOS POUCOS FUI TIRANDO A BANCADA, FAZENDO COMENTÁRIOS, MERCHANS, E A COISA DEU MAIS QUE CERTO. 

ERA QUASE UM 60 MINUTOS. 
HOJE É UMA REALIDADE EM TODA PARTE ESSE TIPO DE JORNALÍSTICO. 

MAS HÁ 17 ANOS NÃO TINHAM MUITAS MULHERES SOLTAS NO ESTÚDIO, DE SAIA E METENDO O DEDO NA FERIDA. 
OS RESULTADOS FORAM CHEGANDO E FUI AINDA MAIS LONGE, PRA REDE NACIONAL APRENDI MAIS, CONQUISTEI MAIS, PORÉM, A BASE DE TUDO 

CERTAMENTE FOI APRENDIDA AQUI. 

QUANDO EU OLHO PARA TRÁS, VEJO COMO VALEU A PENA. 
FOI UM INÍCIO DESPRETENSIOSO, ÁRDUO, MAS O JORNALISMO ME DEU PRÊMIOS, ME ABRIU PORTAS, ME FEZ CRESCER E AINDA ME RENDEU HOJE ESSA HOMENAGEM. 
POR CAUSA DO TRABALHO ESTIVE COM PRESIDENTES, MINISTROS, ARTISTAS, ESTUDANTES, COM O POVO DO MEU PAÍS, EM MUITOS ESTADOS QUE CONHECI POR CAUSA DA PROFISSÃO. 
ESTIVE NO AR EM SITUAÇÕES DAS MAIS ADVERSAS E DIVERSAS, AQUI E PARA TODO O BRASIL.

A PEOFISSÃO ME LEVOU A TRABALHAR COM AMIGOS QUE GUARDO AQUI E OUTROS QUE NUNCA SONHEI EM CONHECER: HERMANO HENNING, CARLOS NASCIMENTO, ROBERTO CABRINI.

PROFISSIONAIS QUE EU ASSISTIA QUANDO NEM IMAGINAVA FAZER JORNALISMO, E QUE DIVIDIRAM O TRABALHO E BANCADA COMIGO. 

SE TORNARAM AMIGOS. 
ISSO MOSTRA QUE DEUS PODE USAR QUALQUER UM DE NÓS COMO SOMOS, NAS MAIS IMPROVÁVEIS SITUAÇÕES. 
A MENINA QUE TINHA DÉFICIT DE ATENÇÃO ESTAVA DISCUTINDO POLÍTICA EM REDE NACIONAL. 

DA MINHA PARTE, FOI TRABALHO DURO, PERSÍSTÊNCIA, CURIOSIDADE, E VONTADE DE FAZER DIREITO, DE APRENDER CERTO, E O DESEJO PROFUNDO DE ME COMUNICAR COM AS PESSOAS MAIS SIMPLES. 
FOI PRINCIPALMENTE O DESEJO DE DAR BONS FRUTOS, DE NÃO TER UMA VIDA SEM SENTIDO MAS DE DAR SENTIDO À MINHA VIDA. 

PORQUE EU DIGO ISSO: À MEDIDA QUE O TEMPO FOI PASSANDO EU FUI CRESCENDO COM O MEU TRABALHO, ERRANDO E ACERTANDO. 
O QUE ME DESTACOU E SURGIU COMO DIFERENCIAL NA MINHA ATUAÇÃO NÃO FOI O MEU CONHECIMENTO, OU MINHAS GRADUAÇÕES. 

ESSE JORNALISMO MAIS MODERNO ME DEU LIBERDADE DE SER EU. 

NO AR EU SEMPRE PUDE ME EXPRESSAR, CHORAR, SORRIR E CHAMAR ATENÇÃO PARA O QUE PRECISA SER MELHORADO. 
O MUNDO ESTÁ SE TRANSFORMANDO NUMA VELOCIDADE AVASSALADORA. 
A NOSSA INOCÊNCIA DECIDIDAMENTE FICOU PARA TRÁS. NOSSA PROFISSÃO ESTÁ MUDANDO COM O MUNDO.

DE 2000 PRA CÁ FOMOS REINVENTANDO O FAZER JORNALÍSTICO. 
QUANDO COMECEI NA REDAÇÂO, O JORNALISMO ERA AINDA O TRADICIONAL, LINEAR. 

BRIGAVA PELA INFORMAÇÃO, PELA NOTÍCIA COMPLETA, ISENTA. 

A APURAÇÃO ERA A PRINCIPAL LINHA QUE CONDUZIA O DIA A DIA NA REDAÇÃO. CHECAGEM. 
SEM A CERTEZA, A CONFIRMAÇÃO DE UM DADO, A NOTÍCIA ERA SEGURADA. 

HOJE EM DIA A NOTA SAI ANTES E É CONFIRMADA DEPOIS. 
O JORNALISTA FAZIA A NOTÍCIA E TODAS AS OUTRAS PESSOAS CONSUMIAM. CADA UM NA SUA ÁREA. 

A PAUTA ERA DISCUTIDA ENTRE PRODUÇÃO, REPÓRTERES E O MARTELO BATIDO PELOS MAIS 

EXPERIENTES JORNALISTAS NUMA REDAÇÂO: EDITORES, EDITOR CHEFE OU ATÉ DISCUTIDA ENTRE DIRETOR DE JORNALISMO DEPENDENDO DA GRAVIDADE. 
OS ASSUNTOS MAIS PERTINENTES ERAM DISTRIBUÍDOS SEGUNDO UMA LINHA EDITORIAL DIVERSIFICADA. TINHA UM POUCO DE TUDO. 
NO AR, OPINIÃO DO APRESENTADOR NEM PENSAR. 

NEM RISADINHA NA VOLTA DE MATÉRIA OU SOBRANCELHA LEVANTADA. 
SABE AQUELE COMENTÁRIO DISFARÇADO? 

PODIA NÃO. 
ÉRAMOS MAIS MECÂNICOS. A CREDIBILIDADE ESTAVA TAMBÉM NA SERIEDADE EM QUE SE TRANSMITIA A NOTÍCIA.
EXISTIA UMA DISTÂNCIA DO PÚBLICO. 

A BANCADA IMPUNHA DISTÂNCIA DE QUEM CONSUMIA A NOTÍCIA. 

DAÍ VEIO CHEGANDO UM NOVO TEMPO. 

NÃO NO JORNALISMO, MAS NO MUNDO, NO COMPORTAMENTO DAS PESSOAS, E SOBRETUDO NAS COMUNICAÇÕES QUE ACOMPANHAM A NOSSA EVOLUÇÃO. 
A CHEGADA DA TECNOLOGIA FOI DETERMINANTE NESSA TRANSFORMAÇÃO, E NOS DEIXOU UM POUCO SEM SABER NOSSO LUGAR NISSO TUDO. 

FOMOS ADAPTANDO NOSSA ROTINA. 
A INTERNET VINHA TRANSFORMANDO TUDO DE FORMA TÃO RÁPIDA E TÃO DRÁSTICA QUE NINGUÉM SABIA AINDA COMO TUDO IA ACONTECER. 

AINDA ESTAMOS EM ADAPTAÇÃO.

 

OS AVANÇOS DA INTERNET HÁ 15 ANOS FORM O APERITIVO. 

HOJE TEMOS AINDA AS REDES SOCIAIS COM UMA NOVA REVOLUÇÃO, MUDANDO AINDA MAIS OS RUMOS DO JORNALISMO. 
JÁ NÃO SOMOS OS ÚNICOS A FAZER NOTÍCIA PARA TODAS AS OUTRAS PESSOAS, AS OUTRAS PESSOAS PASSARAM A FAZER A NOTÍCIA COM A GENTE. 
QUANTOS ASSUNTOS TOMAMOS CONHECIEMENTO PELO TWITTER, FACEBOOK, INSTAGRAM, REDES 

SOCIAIS, WHATSAPP, SNAPS E O QUE MAIS APARECE A CADA DIA. 
O MERCADO FICOU AINDA MAIS CONCORRIDO. 

NA TV, A BANCADA FOI A PRIMEIRA A SAIR DOS JORNAIS MAIS POPULARES, O MURO FOI TIRADO PRA QUE A GENTE SE APROXIMASSE DO PÚBLICO. 
OS GRANDES ÂNCORAS, APRESENTADORES, REPÓRTERES, HOJE JÁ EXPÕEM SUA INTIMIDADE A ESSE PUBLICO ÁVIDO POR APROXIMAÇÃO. 
WILLIAM BONNER, EVARISTO COSTA, FERNANDA GENTIL…

NOSSO DESAFIO É AINDA MAIOR JÁ QUE NÃO É PRECISO MAIS GRANDES ESTÚDIOS COM TANTOS PROFISSIONAIS E ILHAS DE EDIÇÃO PARA SE ESTRUTURAR A NOTÍCIA QUANDO SE TEM UMA CÂMERA NA MÃO E UMA CENA À FRENTE. 
OS JORNALISTAS AMADORES ESTÃO AÍ. 

A QUALIDADE DA IMAGEM NÁO É IMPORTANTE QUANTO A IMAGEM EM SI. 

ANTES ÉRAMOS CAPAZES DE DESPREZAR UM ASSUNTO SE A IMAGEM FOSSE DE BAIXA QUALIDADE, PARA NÃO COMPROMETER O PADRÃO DEFINIDO POR ANOS. 
MAS HOJE, AS CÂMERAS DE VIGILÂNCIA E OS CELULARES DE AMADORES FABRICAM TANTAS IMAGENS QUANTO NOSSOS 

REPÓRTERES CINEMATOGRÁFICOS. 
SÃO USADAS QUASE EM IGUAL VOLUME NUM PROGRAMA JORNALÍSTICO. ADAPTAÇÃO. 
ANTES JORNAIS DISPUTAVAM COM OUTROS JORNAIS. 

DEPOIS PERDEMOS AUDIÊNCIA TAMBÉM PARA OUTROS PROGRAMAS, CONTEÚDOS DE TV POR ASSINATURA MAIS SEGMENTADOS, PARA A INTERNET. 
O TELESPECTADOR ESCOLHE O QUE QUER VER, A HORA QUE QUER VER, COM O APARELHO QUE TIVER À MÃO. 

A TV TEVE QUE MIGRAR PARA O CELULAR. 
O IMPRESSO JÁ ESTAVA LÁ. 

OS SITES, BLOGS, PÁGINAS E APLICATIVOS FORAM GANHANDO CONTEÚDO JORNALÍSICO, MAS COM ESQUIPES CADA VEZ MENORES. ADAPTAÇÃO. 
FOI FICANDO NÍTIDO O PODER DAS CLASSES C, D e E, PÚBLICO QUE AINDA NÃO TINHA MIGRADO. 
O ‘AQUI AGORA’ REVOLUCIONOU O JORNALISMO NESSE SENTIDO, PASSOU A FALAR A LÍNGUA DESSE PÚBLICO. 
OS JORNAIS FORAM SE POPULARIZANDO AINDA MAIS. 

HOJE PERDEMOS AUDIÊNCIA DA JUVENTUDE TAMBÉM PARA O CONTEÚDO FÁCIL DAS REDES SOCIAIS, DOS VÍDEOS GRAVADOS POR JOVENS EM SEUS QUARTOS, BANHEIROS, CARROS OU ONDE QUER QUE ESTEJAM. 
E VALEM MAIS NO MERCADO, EM TERMOS DE MOVIMENTAÇÃO DE DINHEIRO, QUE UMA GRANDE PRODUÇÃO EM ESTÚDIO. (WINDERSON NUNES E TIRULÍPA) 
A LINGUAGEM AGORA É A DAS RUAS, DAS CASAS, DAS TRIBOS, DAS REDES SOCIAIS. TIVEMOS 

QUE ADERIR AS HASHTAGS NOS JORNAIS, CRIAR PÁGINAS PARA PRODUTOS JORNALÍSTICOS, FORTALECER A INTERATIVIDADE. 
ISSO MUDOU A CARA DE TUDO NO JORNALISMO.

É TENSO 

JUNTE AÍ AS MUDANÇAS NO COMERCIAL QUANDO ANUNCIANTES PERCEBERAM QUE INVESTIMENTOS NA INTERNET ERAM BEM MAIS BARATOS E PODIAM TER UM ALCANCE MAIOR?
ALI O INVESTIMENTO NO JORNALÍSTICO COMEÇOU A SER AFETADO E AS REDAÇÕES SENTIRAM. 
ACRESCENTE AÍ UMA RECESSÃO ECONÔMICA. 

AS GRANDES CABEÇAS PENSANTES, COLEGAS EXPERIENTES E NECESSÁRIOS FORAM DESAPARECENDO DAS REDAÇÕES PELA ALTA 

QUALIFICAÇÃO E PELO CUSTO DELES. 

IMAGINE. 
FORAM ASSUMINDO CADA VEZ MAIS ASSESSORIAS DE PESSOAS, INSTITUIÇÕES E EMPRESAS, QUE GANHARAM EXCELENTES PROFISSIONAIS, MAS AS REDAÇÕES SENTIRAM. 
E OS ESTUDANTES MAIS CRUS, COMO EU ERA QUANDO ENTREI NA REDAÇÂO, FORAM OCUPANDO OS ESPAÇOS A UM CUSTO MAIS ACESSÍVEL. 

AS REDAÇÕES SENTIRAM E O CONSUMIDOR DA NOTÍCIA TAMBÉM. 
O INTERCÂMBIO ENTRE OS MAIS EXPERIENTES E OS MAIS NOVOS É FRUTÍFERO, MAS O DESEQUILÍBRIO AFETA ENORMEMENTE OS RESULTADOS. 
PERCEBEMOS HOJE O IMEDIATISMO, A PRESSA QUE PREJUDICA A CHECAGEM, TEXTOS MAIS FRACOS, MENOS LEITORES, MAIS RELEASES DUPLICADOS E 

MENOS OUSADIA PARA SE DESCOBRIR O QUE REALMENTE É A NOTÍCIA DEPOIS DE PENEIRAR A GORDURA. 
OS JORNAIS EM TV ABERTA FORAM SE TORNANDO AINDA MAIS GENERALISTAS.

A AGILIDADE DA INFORMAÇÃO E COMODIDADE DA INTERNET TORNARAM-NOS MAIS PREGUIÇOSOS.

NÃO TEMOS TEMPO PARA NOS APROFUNDAR EM NADA. 
É NOTÍCIA RÁPIDA, JORNAL DINÂMICO, OU O POVO MUDA DE CANAL
JORNALISTAS TEM QUE ESTAR SEMPRE APRESENTÁVEIS. MULHERES, POR EXEMPLO, NÃO ACORDAM MAQUIADAS E ESCOVADAS. 

EXISTE UM CUSTO PARA MANTER CAPACITAÇÂO, EQUIPAMENTOS, FIGURINO, TERNO PRA ELES, ROUPAS E SAPATOS PARA ELAS. 
LA VAI A MULHER DE NOVO: CABELO, UNHAS, SOBRANCELHAS. ISSO FAZ PARTE DA VIDA DE UM JORNALISTA, É MATERIAL DE TRABALHO…. 
VIVEMOS AINDA A PRESSÃO DO FAMOSO CORTE DE GASTOS QUE SE NÃO DEMITE, SOBRECARREGA, DA TERCEIRIZAÇÂO DO NOSSO SERVIÇO À REALIDADES DAS PESSOAS JURÍDICAS QUE NOS TORNAMOS, E NÃO MAIS TRABALHADORES DE CARTEIRA ASSINADA COM TODOS OS SEUS BENEFÍCIOS. 
CADA DIA É MAIS DIFÍCIL SER JORNALISTA, PRESIDENTE. 

NOSSO TRABALHO PODE EDUCAR E INSPIRAR, MAS ESTAMOS PROPAGANDO A DESESPERANÇA COM TEMAS TÃO VIOLENTOS. 
O MUNDO CÃO TEM SALVADO A AUDIÊNCIA. 

E É A AUDIÊNCIA QUE AGORA PAUTA OS JORNAIS, EXPRESSÃO DA VONTADE DO POVO. 

NOSSA RESPONSABILIDADE É GRANDE.

A TV ATUA NA EDUCAÇÃO. 

MUITOS NÃO TEM ESCOLA, MAS TEM ANTENA. 

E O JORNALISTA, QUE TEM POR MISSÃO ESTRUTURAR A NOTÍCIA, TEM PAPEL IMPORTANTE. 
QUE OS APRESENTADORES COLEGAS DE TRABALHO 

VALORIZEM A NOTÍCIA MAIS QUE O ESPETÁCULO.

QUE OS NOVOS REDATORES, MESMO QUE INFORMAIS, AMEM A NOSSA LÍNGUA PORTUGUESA E BEBAM DESSA FONTE.

QUE A CHECAGEM VOLTE A SER TÃO IMPORTANTE QUANTO A EMERGÊNCIA EM DAR A NOTÍCIA.

QUE A VERDADE SEJA PERSEGUIDA, CUSTE O QUE CUSTAR. 

QUE OS JORNALISTAS LUTEM PELA CLASSE. 

QUE OS LEGISLADORES ABRACEM ESSA LUTA. 

QUE FAÇAMOS PARTE DAS TRANSFORMAÇÕES APONTANDO SOLUÇÕES INTELIGENTES, MOSTRANDO O BRASIL QUE DÁ CERTO. 

QUE A NOSSA REVOLUÇÃO 

SEJA O BEM DA COLETMDADE.

QUE A NOSSA CAUSA SEJA A JUSTIÇA E A VERDADE, DOA A QUEM DOER. 

QUE A GENTE INSPIRE MAIS QUE DESANIME. 

E QUE A GENTE POSSA VIRAR PARA OS NOVOS JORNALISTAS, 

ESTUDANTES, E EM VEZ DE DIZER: ‘AINDA É TEMPO DE MUDAR DE IDEIA E ESCOLHER OUTRO RAMO’, A GENTE POSSA DIZER COM ORGULHO: ‘SIGA EM FRENTE E MELHORE AINDA MAIS A NOSSA PROFISSÃO’. 

OBRIGADA!

10 de abril de 2017 às 11:31

Garibaldi Filho sobre a lava-jato: “Quem não deve não teme” [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Do senador Garibaldi Filho (PMDB), jornalista de profissão, homenageado na Sessão Solene proposta pela presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), relembrando seus tempos de repórter: 

“Me arrependo de não ter continuado no jornalismo para não ser citado hoje pela operação lava-jato. Mas quem não deve, não teme”, disse Garibaldi, sugerindo aos jornalistas:

“Sigam em frente e não parem como eu”, afirmou o senador, deixando claro que é melhor ser jornalista.

10 de abril de 2017 às 8:13

Assim como Robinson no RN, presidente Temer também enfrenta problema para encontrar sedes de novos presídios federais [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Não é só o governador Robinson Faria (PSD), no Rio Grande do Norte, que enfrenta dificuldades para encontrar uma cidade sede para presídios que o governo do Estado, com recursos do governo federal, pretende construir.
O presidente Michel Temer está no mesmo modelo.

Tenta, sem sucesso, construir presídios federais…mas ninguém quer.

Os estados batem o pé e o governo recua.

Mas Temer já disse: vai terminar construindo onde o estudo técnico recomendar…quer os estados-sede queiram ou não.

10 de abril de 2017 às 8:02

Vereadores do interior levantaram nome do cogitaram nome de Raniere Barbosa para disputa do Senado  [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Todo mundo sabe que todo mundo sabe que o vereador Raniere Barbosa (PDT), presidente da Câmara Municipal de Natal, tem planos traçados para chegar à Assembleia Legislativa e à Prefeitura da capital.

Porém, vereadores do interior lançaram ontem uma nova proposta para o futuro do parlamentar.
Presidente da Federação das Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte (Fecam-RN), Raniere instalou no final de semana, polos regionais do Seridó Oriental e Ocidental em Currais Novos e Caicó.

E ouviu dos parlamentares que deveria mesmo era disputar uma vaga no Senado no próximo ano.

 

O trabalho do presidente à frente da Fecam foi ressaltado pelo vice-presidente e presidente da Câmara de Caicó, Odair Diniz.

“Tudo está sendo feito para valorizar o interior, está sendo feita uma interligação do interior com a capital e nós estamos colaborando com esse processo. Nosso objetivo é fortalecer as Câmaras com vários projetos e convênios que já estão em andamento”, disse Odair.

 

Um aceno para o presidente da Fecam, se tiver o apoio dos vereadores do interior, mudar os planos políticos em 2018.

10 de abril de 2017 às 1:22

Deputado Fábio Faria e Patrícia Abravanel vão se casar no final do mês [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado federal Fábio Faria (PSD) e a herdeira do SBT, Patrícia Abravanel, vão oficializar o casamento que já dura cerca de 3 anos.

O deputado e a apresentadora, que já tem um filho de 2 anos, vão se casar no próximo dia 29.

A cerimônia será em São Paulo, terra da noiva – como é praxe – para as famílias e amigos muito próximos.
Neste domingo, no Troféu Imprensa, promovido todo ano pelo SBT, Patrícia ganhou o Troféu de Melhor Apresentadora 

O pai Sílvio Santos ganhou mais um como Melhor Animador de Auditório.

10 de abril de 2017 às 1:07

Combos de páscoa tem lotado a chocolateria Rafaela Fontes na temporada de promoções que se encerra no dia 12 [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Segue até quarta-feira, 12, a temporada doce de promoções: o Sweet Coffee Week.

São 19 estabelecimentos que oferecem combos ao preço de R$ 15,90.

Saiba quais são os participantes:

A corrida às docerias e cafés foi tão grande que a organização do evento anunciou um limite diário de combos.

Tudo para que os participantes tivessem condições de atender bem à clientela.

Em Rafaela Fontes Chocolateria, as tardes tem sido lotadas na disputa pelos 200 combos diários.

Combos com cara e sabor de Páscoa contendo um Ovo Bem Casado, um quiche de carne de sol e um café-shake.