Holiday
Holiday

Thaisa Galvão

11 de julho de 2017 às 21:09

Rogério Marinho comenta aprovação da reforma trabalhista pelo Senado [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Por 50 votos a 26, o plenário do Senado aprovou o texto base da reforma trabalhista.

A votação começou após a senadora poriguar Fátima Bezerra (PT) e outras senadoras da oposição ocuparem a mesa diretora do Senado contra a votação.

Após a aprovação, o deputado Rogério Marinho (PSDB), relator da matéria na Câmara, comentou sobre o assunto.


No plenário do Senado, Rogério diz ao presidente que as senadoras da oposição “tomaram de assalto” a mesa diretora.

11 de julho de 2017 às 16:36

Para Fátima Bezerra, ato foi legítimo e responsável [2] Comentários | Deixe seu comentário.

A senadora Fátima Bezerra (PT) e as senadoras da bancada feminina do PT no Senado, não apenas impediram a votação da reforma trabalhista quando ocuparam a mesa diretora da Casa nesta terça-feira.

Elas fizeram da mesa de trabalho, a mesa de almoço.
Fotos Jaciara Alves


A senadora Fátima Bezerra considerou o ato legítimo e responsável.

11 de julho de 2017 às 15:43

Durante recesso da Câmara, vereador Sueldo Medeiros assume a presidência da Casa [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O vereador Sueldo Medeiros (PHS) assumiu interinamente nesta terça-feira, a Presidência da Câmara Municipal de Natal.

Ele ocupará o cargo por 5 dias, durante a ausência do presidente Raniere Barbosa (PDT) e do primeiro vice-presidente, Ney Lopes Júnior (PSD).

Sueldo é o segundo vice-presidente.

“É um interino oficial no período em que estaremos em viagem familiar. A posse de Sueldo é para que se dê andamento aos atos administrativos e não retardar as atividades pela ausência do presidente e do primeiro vice. Toda a estrutura e setores da Casa estão à disposição do interino”, disse Raniere, que viaja durante recesso legislativo que se estende até 1º de agosto.

11 de julho de 2017 às 15:34

Para Rogério Marinho, senadoras do PT ocuparam mesa diretora da Casa sob comando de José Dirceu [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do deputado federal Rogério Marinho (PSDB), relator da reforma trabalhista na Câmara, sobre o episódio de hoje no Senado, onde a senadora potiguar, Fátima Bezerra (PT), integrou um grupo de parlamentares que ocupou a mesa diretora da Casa e impediu a votação da reforma.

“Um espetáculo deprimente de intolerância e falta de educação protagonizado pela bancada feminina do PT no Senado”.

Rogério afirmou que as senadoras agiram sob o comando do ex-ministro José Dirceu, condenado como líder do escândalo do Mensalão e também na Lava Jato.

“O petista orienta a bancada a impedir no muque a votação”, disse Marinho, acusando as parlamentares de quebra de decoro parlamentar.

“Para o PT a Lei só serve a seu favor, caso contrário tenta impor táticas bolivarianas de intimidação e constrangimento contra quem pensa diferente. Para o PT, a democracia é uma casca vazia que só pode ser utilizada para corroborar a cleptocracia que vigorou durante 13 anos no Brasil. PT nunca mais”, disse o deputado.

11 de julho de 2017 às 15:29

MPF em Brasília recomenda que justiça não acate pedido de habeas corpus em favor de Henrique Alves [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da Procuradoria Regional da República da 1ª Região, em Brasília:

 

MPF em Brasília defende manutenção da prisão do ex-ministro Henrique Alves

Ex-deputado possui dois mandados de prisão e, em um deles, o habeas corpus já foi negado pelo TRF5. Análise agora trata do mandado expedido no Distrito Federal

 

O Ministério Público Federal emitiu parecer contrário à concessão de habeas corpus ao ex-ministro Henrique Eduardo Alves.

Ele foi preso preventivamente em 6 de junho, em decorrência da Operação Sepsis, como garantia da ordem pública e por conveniência da instrução criminal.

Acusado dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro ou ocultação de bens, Alves teria se associado a Eduardo Cunha, Fábio Ferreira Cleto, Lúcio Bolonha Funaro e Alexandre Rosa Margotto, com o objetivo de obter vantagens indevidas na concessão de recursos oriundos do FI-FGTS e das carteiras administradas do FGTS para diversas empresas.

Segundo o MPF, as informações trazidas nos autos que embasaram a decretação da prisão preventiva demonstraram a complexa engenharia criminosa estabelecida pelos envolvidos e, alinhada a enorme influência política e ao poder econômico do ex-ministro, ex-presidente da Câmara dos Deputados e parlamentar, por cerca de 40 anos, trazem elementos suficientes para colocar em risco, neste momento processual, a ordem pública, econômica e a conveniência da instrução criminal.

Para o MPF, é iminente o risco dele, se posto em liberdade, trabalhar diretamente para eliminação ou ocultação de provas, bem como orientar a conduta de terceiros ou familiares, o que causará dificuldades na tramitação do processo.

Em parecer, o MPF destaca que já foram apurados elementos probatórios que demonstram que Alves não cessou sua conduta delituosa mesmo após a deflagração da chamada “Operação Lava Jato”.

Além disso, não haveria qualquer ilegalidade na prisão, pois se sustenta na presunção concreta e extrema plausibilidade da reiteração delitiva, bem como pela possibilidade de o crime de lavagem de dinheiro e de ocultação de valores estar ocorrendo no presente momento.

O MPF ressalta ainda a gravidade das condutas de Alves, que teria recebido pagamentos milionários ilícitos em contas no exterior.

Entre eles estariam R$ 52 milhões referentes à propina de 1,5% no caso Porto Maravilha, que envolveu R$ 3,5 bilhões em recursos públicos.

 

No parecer, o MPF considera Alves uma pessoa perigosa, criminoso em série, que pode continuar os crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, por isso não merece outras medidas cautelares diversas da prisão, nem a monitoração eletrônica, medida que não tem capacidade de indicar se o monitorado está incorrendo na prática de algum novo crime, se considerado seu modus operandi, mas apenas indicar onde ele se encontra.

 

A previsão é que, nesta semana, o pedido de habeas corpus seja analisado pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1).

11 de julho de 2017 às 15:10

Fátima Bezerra ocupa mesa diretora do Senado para impedir votação da reforma trabalhista [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A senadora Fátima Bezerra, do PT do Rio Grande do Norte, integrou o grupo de senadoras que sentou à mesa diretora do Senado antes da chegada do presidente da Casa, Eunício Oliveira, e abriu a sessão impedindo a votação da reforma trabalhista.

Veja matéria do G1 e vídeos publicados no Youtube:

 

Senadoras ocupam cadeira do presidente do Senado; Eunício suspende sessão

Após suspensão, luzes foram apagadas. Cinco senadoras sentaram nas cadeiras destinadas aos integrantes da Mesa Diretora. Quando presidente da Casa quis sentar, elas não deixaram

Por Gustavo Garcia, G1, Brasília

 

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), suspendeu nesta terça-feira (11) a sessão aberta para analisar a reforma trabalhista após senadoras da oposição ocuparem a mesa do plenário, onde fica a cadeira do presidente, e se recusarem a deixar o local.

Cerca de cinco minutos após Eunício ter determinado a suspensão, as luzes no plenário foram parcialmente apagadas.

Nessa hora, o painel eletrônico marcava a presença de 49 dos 81 senadores no plenário.

Questionada sobre a situação, a assessoria de Eunício não disse de quem partiu a ordem para desligar as luzes. A oposição diz que a ordem partiu do presidente da Casa.

As senadoras oposicionistas que ocuparam os lugares na mesa são Gleisi Hoffmann (PT-PR), Lídice da Mata (PSB-BA), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Fátima Bezerra (PT-RN) e Regina Sousa (PT-PI).

Elas sentaram à mesa do plenário assim que a sessão foi aberta, por volta de 11h, quando Eunício ainda não estava no local.

Pelas regras do Senado, qualquer senador pode abrir uma sessão, desde que haja quórum.

Foi isso que as oposicionistas fizeram.

Contrárias à reforma trabalhista, as senadoras aproveitaram a primeira hora da sessão para passar a palavra para outros parlamentares que discursavam contra a proposta enviada pelo governo.

 

11 de julho de 2017 às 10:39

Pai de criança transplantada faz depoimento emocionado em audiência pública sobre doação de órgãos na AL [2] Comentários | Deixe seu comentário.

A audiência pública que acontece neste momento na Assembleia Legislativa, proposta pelo presidente da Casa, Ezequiel Ferreira de Souza, foi marcada pelo depoimento de Giovani Dimitri, servidor da Justiça Federal no Rio Grande do Norte.

Ele é pai de Nícolas, garoto de 7 anos que depois de uma campanha para chamar atenção da doença rara que foi detectada, recebeu um transplante de coração.

Abaixo o depoimento do pai de Nícolas.


Fotos Thaisa Galvão

11 de julho de 2017 às 8:02

Governo homenageia civis e militares nos 183 anos da PM [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Como acontece todo ano no aniversário da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, várias personalidades do Estado foram agraciadas com honrarias.
“A instituição tem meu respeito e confiança de que juntos iremos vencer o desafio da segurança e trazer mais tranquilidade ao Rio Grande do Norte”, disse o governador Robinson Faria durante solenidade no Teatro Riachuelo, ao destacar a promoção de seis mil militares em sua gestão.
Fotos Márlio Forte

Foram entregues 300 medalhas de mérito profissional “Coronel PM Bento Manoel de Medeiros”, mérito policial “Luiz Gonzaga”, mérito operacional e de promoção por bravura. 
Por serviços prestados ao Rio Grande do Norte, foram homenageados civis e militares.
Os deputados federais Antônio Jácome (PODE) e Fábio Faria (PSD) e os estaduais Márcia Maia (PSDB), José Dias (PSDB), Hermano Morais (PMDB) e Carlos Augusto Maia (PSD), além do diretor geral da Assembleia, ex-deputado Augusto Carlos Viveiros, foram agraciados.



Secretária de Comunicação do Estado, jornalista Juliska Azevedo, também recebeu a medalha das mãos do governador, assim como os secretários de Turismo, Ruy Gaspar, e de Desenvolvimento Econômico, Flávio Azevêdo.


Ministro potiguar, vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Emmanoel Pereira foi um dos homenageados na solenidade que comemorou 183 anos da Polícia Militar.

Também foram destacados com o Mérito, o presidente da Câmara Municipal de Natal, Raniere Barbosa (PDT) e o presidente da Fiern, Amaro Sales.

11 de julho de 2017 às 7:43

Doe Órgãos: Campanha proposta pelo presidente Ezequiel Ferreira será lançada hoje na Assembleia Legislativa [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Será logo mais às 9 horas, durante audiência pública proposta pelo presidente Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), que a Assembleia Legislativa do RN lançará a campanha “Doe órgãos, salve vidas”, para incentivar a doação.

A nova campanha já está sendo veiculada nas mídias tradicionais, digitais, móveis e fixas, como outdoors e back bus (ônibus), explica como pode ser feita a doação, quando é indicada, e orienta as pessoas com informações que ajudam a desmistificar o tema.

“Também é missão institucional do Poder Legislativo ações que busquem o bem estar comum através de ações para população. No Rio Grande do Norte, como em todo o Brasil, ainda predomina o desconhecimento e preconceitos sobre a doação de órgãos. Com essa mensagem, procuramos desconstruir esses empecilhos e provocar uma reflexão sobre o tema”, justificou Ezequiel.
É fato que mais da metade das famílias de potenciais doadores de órgãos no Rio Grande do Norte se recusa a autorizar a doação. 
O índice está acima da média nacional, que é de 43% de recusa familiar, contra 52% no RN.
O Rio Grande do Norte realiza transplantes de rins, córnea, e medula óssea. 
A lista ativa de espera para o transplante renal conta tem 151 pacientes. Já para transplante de córnea, são 123 pacientes e para transplante de medula óssea, 22.
Representantes das bancadas federal e estadual, Câmara Municipal, Justiça Federal, secretarias de saúde do Estado e Município, associações e instituições interessadas no tema e sociedade em geral foram convidadas para participar da audiência pública.