Thaisa Galvão

16 de agosto de 2017 às 18:08

O circuito fechado de Dória [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do teatro fechado sem vaias para os espaços públicos do shopping, com direito a protesto e a ser chamado de ‘assassino’, o presidenciável João Dória foi à fábrica Guararapes.

O prefeito de São Paulo foi levado pelo presidente do grupo Guararapes, Flávio Rocha, que também recebeu homenagem da Câmara Municipal de Natal.

16 de agosto de 2017 às 16:10

Discurso de Dória foi bem recebido pelos convidados dos tucanos no Teatro Riachuelo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Dentro do Teatro Riachuelo e longe dos gritos de protesto dos militantes de esquerda, o prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB) discursou tranquilo…

Foi até chamado de presidente.
“É o nosso presidente!”, gritou um dos mais de mil presentes à sessão solene para entrega do título.
O grito foi dado logo após o presidenciável receber o título, em meio a aplausos.

16 de agosto de 2017 às 16:03

João Dória fala como natalense após receber título [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Foi rápido o discurso do presidenciável João Dória Júnior (PSDB) após receber o título de Cidadão Natalense, no Teatro Riachuelo, em Natal.

Ele terminou o discurso falando como pessoa da terra.

O título foi proposto pelo vereador afastado Raniere Barbosa (PDT) e entregue pelo presidente da Câmara em exercício, Ney Lopes Júnior.

Veja parte do discurso de Dória:

16 de agosto de 2017 às 15:40

Vídeos: Dória deixa o teatro sob vaias e gritos de protesto após ser homenageado [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidenciável João Dória Júnior (PSDB), prefeito de São Paulo, não se livrou de protestos na sua rápida passagem por Natal.

Ao sair do Teatro Riachuelo, no Midway Mall, e se dirigir ao restaurante Camarões para almoço com empresários, foi interceptado por militantes de movimentos sociais de esquerda.
Fascista, fora Dória, assassino….gritavam os militantes.

Fora PT, era o coro dos simpatizantes do tucano.

Veja os vídeos:

16 de agosto de 2017 às 7:46

Homenagens a Lula são questionadas ou canceladas na caravana do PT pelo Nordeste [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Não é só em Currais Novos que um título que seria concedido ao ex-presidente Lula (PT) na passagem de sua caravana pelo município administrado pelo PT foi cancelado.

A Folha de S. Paulo mostra hoje que a caravana de Lula que começa hoje na Bahia e seguirá pelo Nordeste afora, não será tão bem recebida quanto a militância lulista previa.

Em Currais Novos, como o Blog já informou, Lula não receberá o título de Cidadão local, como chegou a propor a vereadora Tércia Lêda (PT), na sua passagem pela cidade no próximo dia 27.

Um mal estar na Câmara fez a vereadora retirar a proposição, e Lula visitará o município mas não sairá de lá com o título de Cidadão Curraianovense.
Veja na Folha como está sendo traçado o roteiro de Lula no Nordeste.

A agenda da viagem do ex-presidente Lula pelo Nordeste incluirá o encontro com um reitor que foi ameaçado, uma honraria que está sendo contestada na Justiça e a entrega de um título de cidadão proposto há duas décadas.
A caravana que será iniciada nesta quinta (17) em Salvador e passará por 28 municípios nordestinos demandou engenharia complexa para conciliar homenagens ao ex-presidente em nove Estados.
Na Paraíba, o ex-presidente vai receber um título de cidadão de João Pessoa proposto em 1997 pelo então vereador Júlio Rafael (PT), morto em 2013. A proposta, aprovada na época, foi resgatada pelo vereador Marcos Henriques (PT).
O ato, contudo, acontecerá sem a presença da Mesa Diretora da Câmara: “Não vamos participar. Entendemos que é um contrassenso entregar um título a alguém condenado por corrupção”, diz o vice-presidente da Câmara, vereador Lucas de Britto (PSL).
A honraria de duas décadas atrás foi a solução encontrada após a entrega de título de doutor honoris causa ao ex-presidente não ter sido confirmada pela UFPB (Universidade Federal da Paraíba).
O ato chegou a ser divulgado pelo PT, mas a reitora Margareth Diniz informou que não teria tempo hábil para organizar a solenidade. Segundo ela, “não há viés político” na decisão de postergar a entrega do título, aprovado pela universidade em 2011.
Em Alagoas, por outro lado, a entrega do título de doutor honoris causa a Lula foi confirmada pela Uneal (Universidade do Estado de Alagoas). O ato acontecerá na quarta (23) em Arapiraca.
O reitor da universidade, Jairo José Campos da Costa, diz ter sido ameaçado de morte no final de julho, dias depois da divulgação da homenagem (leia texto abaixo).
Já na Bahia bastaram três semanas para que a Universidade Federal do Recôncavo propusesse, aprovasse e marcasse a data para a entrega de honraria semelhante.
O vereador de Salvador Alexandre Aleluia (DEM), porém, entrou com ação popular na Justiça Federal pedindo a suspensão da homenagem. “A gente não pode achar normal que se conceda uma honraria a uma pessoa que foi condenada. Criminoso não merece título, merece sentença”, diz o vereador, que também questiona o uso da universidade como palco de “campanha antecipada”.
Em entrevista a uma rádio, o ex-governador Jaques Wagner (PT-BA) disse que o vereador era movido pela “inveja”. “Quem sabe, se trabalhar, ele pode chegar ao nível que o presidente Lula chegou.”
Em Estância (SE), o vereador Sandro de Bibi (PRB) entrou com um pedido de anulação do título de cidadão que será concedido ao ex-presidente. Ele alega que a homenagem foi aprovada em regime de urgência, desrespeitando o regimento interno.
O PT também teve que mudar a programação em Salvador –um ato que seria realizado no Cerimonial Pupileira, administrado pela Santa Casa da Bahia, foi transferido para a área interna do estádio da Fonte Nova.
Presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação afirma que a administração da Santa Casa vetou o uso do local, alegando que seria inadequado para eventos políticos. Jaques Wagner disse que houve “preconceito” com Lula.
A Santa Casa nega veto e diz que o ato foi anunciado no local pelo PT antes que um contrato fosse firmado.

16 de agosto de 2017 às 2:31

Garibaldi e Agripino juntos nas críticas ao governo do RN sobre segurança [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O aparte que deveria ter feito no plenário do Senado, durante o discurso do colega José Agripino Maia (DEM), foi feito horas depois pelo senador Garibaldi Filho (PMDB) por meio de uma nota emviDa à imprrnsa

Leia a nota de Garibaldi:
-Solidarizo-me com as palavras ditas pelo senador José Agripino, no plenário do Senado, nesta terça-feira (15), quando ele falou sobre a situação de insegurança que vive o Rio Grande do Norte. 
A segurança pública é um dos problemas mais graves do estado, onde se registrou mais de 1.500 crimes de assassinatos, apenas em 2017, sobretudo na capital e região metropolitana, com mais de 50% destas ocorrências e uma média de 20 carros tomados de assalto diariamente.

A sociedade está inquieta e a espera de socorro. Não podemos viver em um estado permanente de medo por causa de uma verdadeira guerra urbana. 
Reitero minha disposição para buscar ajuda Federal e pedir o apoio necessário ao Rio Grande do Norte.
Garibaldi Alves Filho
*
Do Blog – A interfetência dos senadores é providencial e se faz necessária.

Mas vale lembrar, ressaltando que o caos da segurança pública foi se construindo ao longo dos anos, que os dois senadores foram governadores.

E depois foram aliados dos governadores seguintes: Wilma de Faria, Rosalba Ciarlini…

16 de agosto de 2017 às 2:03

tvTG: Presidente do PSDB de Natal, Dickson Jr aposta nos nomes de Rogério Marinho e Tião Couto para disputar o governo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Presidente do diretório municipal de Natal do PSDB, o vereador Dickson Júnior afirmou, em entrevista que nos convedeu no Jornal da Noite da 95FM, que o partido, na sua opinião, deve ter candidato a governador no próximo ano.

E Dickson citou dois nomes: o do deputado federal Rogério Marinho e o do ex-candidato a prefeito de Mossoró, empresário Tião Couto.

Dickson disse que falava unicamente em seu nome, e não do partido.

Acompanhe a entrevista onde ele também fala da passagem do prefeito de São Paulo e presidenciável João Dória.

16 de agosto de 2017 às 0:53

tvTG: Agripino diz que governo do RN perdeu o controle da segurança [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Um dia depois do deputado Felipe Maia (DEM) na Câmara, o senador José Agripino Maia (DEM) foi à tribuna do Senado para mostrar a violência que toma conta do Rio Grande do Norte.

Agripino disse que o Governo do Estado perdeu o controle da segurança e prometeu reunir a bancada para cobrar do governo federal, atuação da Força Nacional no RN.

Veja o pronunciamento: