Thaisa Galvão

31 de agosto de 2017 às 23:40

Afastado após contagem de votos de suplentes, vereador Aldo Clemente diz que lutará para retomar mandato [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do vereador eleito de Natal Aldo Clemente (PMB), no mandato por 8 meses, afastado do cargo para dar lugar a Ari Gomes (PDT), após contagem de votos que não haviam sido contabilizados nas apurações das eleições:

Nota de esclarecimento

 

Venho a público me pronunciar, a fim de esclarecer aos meus eleitores e à população natalense sobre meu afastamento da Câmara Municipal do Natal.

 

O povo me elegeu vereador, fui diplomado e tomei posse de forma justa e honesta.

 

Nesses oito meses de mandato, exerci o compromisso assumido de forma atuante, séria e transparente. Com muita honra presidi a Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final, sendo responsável pela emissão de mais de 60 pareceres e aprovação de 498 projetos.

 

Apresentei treze Projetos de Lei, na Casa Legislativa, três destes já sancionados pelo Executivo Municipal. 
Na área da saúde foram sancionadas as Leis N.ºs 6.670/2017 e 6.706/2017, que tratam dos pacientes com Fissura Labiopalatina; na área de defesa do consumidor, a Lei N.º 6.690/2017 que garante os direitos dos usuários de cinema da capital; e, ainda em tramitação o projeto referente aos pacientes laringectomizados, a informatização das carteiras de vacinação, também o projeto que beneficia os educadores físicos, regulamentando a utilização dos espaços públicos por esses profissionais entre outros inúmeros projetos em prol da sociedade.

 

Após decisão do TSE, em registrar a candidatura de Junior Grafith (4º suplente do PDT), apesar de o mesmo ter perdido em todas as instâncias, com decisão transitada em julgado desde 2013, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), após a recontagem dos votos atribuídos ao candidato citado, determinou meu afastamento do cargo, uma vez que o partido a que pertenço (PMB) foi desfavorecido com a diminuição de uma vaga, beneficiando o primeiro suplente do PDT, Ary Gomes.

 

Lutarei para defender o resultado obtido nas urnas e o desejo do povo natalense, bem como o exercício da democracia plena e da justiça correta, cega e sem qualquer interferência política. 

Aguardarei o recurso já impetrado no Tribunal Superior Eleitoral, e, se preciso for, no Supremo Tribunal Federal.

  

Aldo Clemente 

Vereador eleito do Município de Natal

31 de agosto de 2017 às 20:36

Câmara de Natal reduz recesso parlamentar de 92 para 45 dias [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Câmara  de Natal aprovou hoje o Projeto de Emenda à Lei Orgânica que reduz o período de recesso parlamentar de 92 para 45 dias. 

O projeto do vereador Klaus Araújo (SD) foi subscrito por outros parlamentares e prevê 30 dias de férias no fim do ano e 15 no meio do ano.
Na votação foram 23 votos favoráveis à aprovação do Projeto. Cinco vereadores não estavam presentes.
“Foi uma grande vitória desta Casa. Os vereadores se uniram para a aprovação do projeto”, declarou Klaus.
“A aprovação do projeto mostra o compromisso e a ética que a Câmara Municipal de Natal tem com o povo da cidade”, justificou o presidente da Casa, Ney Lopes Júnior (PSD).

31 de agosto de 2017 às 18:05

Prefeitura de Parnamirim conclui pagamento da folha dentro do mês [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Prefeitura de Parnamirim concluiu hoje, ainda dentro do mês, o pagamento dos salários dos servidores e estagiários referentes a agosto. 
A folha representa cerca de 19 milhões. 
Conforme acordo firmado entre o prefeito Rosano Taveira e os professores do município, a administração quitou o pagamento das remunerações de férias e de correção do piso salarial.
“A Prefeitura tem se empenhado para manter em dia o salário dos servidores, respeitando o calendário de pagamento”, afirmou o prefeito.

31 de agosto de 2017 às 17:10

Filho do vice-presidente José Alencar quer ser vice do potiguar Flávio Rocha  [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do jornal Valor Econômico:


Filho de José Alencar diz que só seria vice de dono da Riachuelo
Adriana Mattos 
São Paulo – O empresário Josué Gomes da Silva, presidente da Coteminas, disse nesta quinta-feira (31) que não pretende integrar uma chapa como vice-presidente em 2018.
“Só aceitaria se for [um pedido] do Flávio Rocha [presidente do grupo Guararapes, da rede varejista Riachuelo]. Se ele se lançar à presidência, meu voto é dele e se me convidasse a vice eu aceitaria, mas fora isso estou 100% focado nas nossas empresas”, disse Gomes, em evento em São Paulo.
Josué Gomes, filho do ex-vice-presidente no governo Luiz Inácio Lula da Silva, José Alencar (morto em 2011), teve seu nome cogitado dentro do PT como uma opção possível à vice em uma nova candidatura de Lula em 2018.

*

Do Blog: O empresário Flávio Rocha, que já posou de vice de João Dória (PSDB), gostou da declaração de Josué.

Tanto que repercutiu em suas redes sociais, mas tratando como brincadeira e momento relax no maior evento de varejo do Brasil (Latam Retail) onde ele participa como palestrante:

A possibilidade de Flávio Rocha disputar a presidência da República pode ser uma coisa distante, mas já vem sendo levantada desde o ano passado.

O Blog já repercutiu.

31 de agosto de 2017 às 16:44

Vídeo: Fátima Bezerra se pronuncia sobre o primeiro ano do governo “ilegítimo” de Michel Temer [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A senadora Fátima Bezerra (PT) se peonunciou hoje no Senado sobre o primeiro ano do Governo Temer, completado hoje.
“Os resultados de um ano de golpe são catastróficos, especialmente para mais de 15 milhões de brasileiros que estão desempregados. Prometeram uma ponte para o futuro, mas estão, na verdade, é entregando uma ponte para o passado, para um passado de absoluta exclusão social”, discursou Fátima, que não reconhece como legítimo o Governo e fez críticas à gestão.
“A educação, assim como aconteceu na época da ditadura militar, é uma das políticas públicas mais afetadas. Nós temos hoje uma coleção de ataques, de retrocessos que atingiram profundamente o esforço que estava sendo feito neste País para avançarmos, do ponto de vista de expansão e do fortalecimento das universidades, da educação profissional e tecnológica, da educação básica, da valorização dos profissionais da educação”.
A parlamentar falou também sobre a caravana do ex-presidente lula  pelo Nordeste, 

“A caravana por onde passa está simplesmente irradiando fé e incentivando a luta para a construção de um novo amanhã para o Brasil. Mais uma vez, quero parabenizar o meu Rio Grande do Norte, o Seridó, a região oeste e todo o povo potiguar, bem como Mossoró, Currais Novos e todas as outras cidades, pela bela mobilização que fizeram. Continuaremos aqui, a postos, lutando para trazer de volta a democracia”. 
Assista ao pronunciamento completo da senadora:

 

31 de agosto de 2017 às 14:09

Presidente da Câmara Ney Júnior dá posse ao vereador Ari Gomes [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente da Câmara, Ney Lopes Júnior (PSD) acaba de dar posse ao vereador Ari Gomes (PDT).

Depois de contagem de de votos dos suplentes Júnior Grafith (PDT) e Enildo Alves (DEM), a Justiça Eleitoral trocou o vereador Aldo Clemente (PMB) por Ari.



E logo mais às 19 horas, Ari Gomes reunirá amigos e eleitores para celebrar sua volta à Câmara em missa na igreja católica do bairro Nova Descoberta, seu reduto eleitoral.

31 de agosto de 2017 às 12:30

Ex-vereador Bertonne Marinho é nomeado presidente do PV no Rio Grande do Norte [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente nacional do PV, Luís Penna, acaba de nomear o ex-vereador de Natal, Bertonne Marinho, como novo presidente da legenda no Rio Grande do Norte.
Bertone sucede o professor Rivaldo Fernandes que há um ano respondia pelo partido no Estado, tendo sucedido o médico Paulo Davim.
O PV obteve mais de 50 mil votos nas últimas eleições e elegeu 19 vereadores e um vice prefeito. 

O partido conta com 70 diretórios no RN.

Bertonne Marinho com Luis Penna e  Rivaldo Fernandes

31 de agosto de 2017 às 10:12

Desembargador preso sondado para ajudar a soltar Henrique não chegou a ser contratado, diz advogado [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Estadão:

 

Henrique Alves recorreu a desembargador preso por venda de sentença, revela grampo

 

Conversa entre o advogado Marcelo Leal, que defende o peemedebista, e o desembargador Francisco Barros Dias, preso na Operação Alcmeon, revela que a família do ex-ministro, preso na Manus, pediu aos seus defensores que procurasse o magistrado aposentado

 

Luiz Vassallo

 

 

Interceptação telefônica da Polícia Federal sobre o celular do desembargador aposentado Francisco Barros Dias, preso preventivamente nesta quarta-feira, 30, na Operação Alcmeon, revela que o ex-magistrado foi sondado pela defesa do ex-ministro dos governos Dilma e Temer Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) quando o peemedebista foi preso na Operação Manus.

Dias é alvo de investigações por vender decisões judiciais no Tribunal Regional Federal da 5ª Região enquanto ocupava cargo na Corte e depois de se aposentar.

 

O Ministério Público Federal enumerou, ao pedir a prisão do desembargador, sete casos em que ele teria explorado prestígio ‘perante o Tribunal Regional Federal da 5ª Região.

Segundo os investigadores, Barros teria recebido R$ 150 mil em 2012 para soltar um dos alvos da Operação Pecado Capital, Rychardson de Macedo.

O magistrado também teria liberado bens bloqueados de Macedo.

A PF também destaca que o desembargador Barros Dias não teria respeitado o período de quarentena – três anos – quando deixou a magistratura e passou a advogar. A investigação indica que o desembargador teria captado clientes para obtenção de vantagens no tribunal.

Um dos episódios que expõe a suposta exploração de prestígio apresentados pelo Ministério Público Federal foi a procura de Barros, pelo advogado Marcelo Leal, que representa Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), a pedido da família do peemedebista, à época em que o ex-ministro foi preso, no âmbito da Operação Manus.

O peemedebista foi alvo de dois pedidos de prisão preventiva no dia 6 de junho. Um deles relacionado às Operações Sépsis e Cui Bono, em Brasília, que apuram irregularidades na Caixa Econômica Federal; e outro à Operação Manus, no Rio Grande do Norte, que investiga desvios de R$ 77 milhões na construção da Arena das Dunas.

 

Dois dias depois do encarceramento de Henrique Alves, em 8 de junho, o desembargador foi flagrado em grampo da Polícia Federal em conversa com o advogado do peemedebista, Marcelo Leal.

 

“Doutor Francisco, Eu tô ligando porque a família de Henrique entrou em contato e sugerindo a contratação do Senhor ai no Rio Grande do Norte.”, afirmou Leal no telefonema.

 

LEIA O DIÁLOGO:

MARCELO LEAL– Boa tarde é Michela Vania, eu sou secretaria do Doutor Benedito.. Oh perdão, Marcelo Leal aqui de Brasília

FRANCISCO – Pois não.

SECRETARIA – Ele gostaria de falar com o Senhor, pode atendê-lo?

FRANCISCO– Pois não, tô aqui aguardando.

MARCELO LEAL– Alô

FRANCTSCO– Alô

MARCELO LEAL– Doutor Francisco

FRANCISCO– Diga aí Doutor, tudo bem?

MARCELO LEAL– Opa, tudo bom, como vai?

FRANCISCO – Tudo bem Doutor Marcelo, como estamos, tudo em paz?

MARCELO LEAL– Então tá bom, prazer falar com o Senhor

FRANCISCO – Igualmente

MARCELO LEAL– Doutor Francisco, Eu tô ligando porque a família de Henrique entrou em contato e sugerindo a contratação do Senhor ai no Rio Grande do Norte

FRANCISCO– Hrumm.

MARCELO LEAL – Quer dizer que pra mim é uma honra podemos trabalhamos juntos

FRANCISCo– Ah pois não.

MARCELO LEAL – E… Não coloquei qualquer impedimento nesse sentido, muito pelo contrario, E. . Achei ate que a questão já tivesse sido esclarecida no meu telefonema de ontem mas eu vejo agora que hoje pela manhã, eu tô concentrado, preparando o habeas de Henrique aqui no…

FRANCISCO – E, o de Brasília

MARCELO LEAL– aqui em Brasília, e tirou o meu telefone da minha sala porque acaba… muitos jornalistas, então eu deixei minha secretária pra ela atender e ela me trouxe agora, e vi que tem mensagem de WhatsApp da família perguntando se eu já tinha conversado com o senhor, etc, que ele tem…muito agoniado, eu imaginei que a conversa que eu tive com eles ontem já fosse esclarecedora.

FRANCISCO – Certo.

MARCELO LEAL.-..Mas … é… é…. já que..

FRANCISCO – … Olha, essa ligação.. Alô… Doutor Marcelo

MARCELO LEAL- Alô…

FRANCISCO – Alô, a ligação tá cortando muito, eu poderia ligar aqui noutro telefone que esse aqui tá cortando…

MARCELO LEAL- Claro, Claro

FRANCISCO – Tá bom

MARCELO LEAL – Telefone fixo.

FRANCISCO- E, melhor, tá bom, brigadão.

MARCELO LEAL – Tá obrigado

FRANCISCO- aguarda aí um pouquinho…

 

Segundo o Ministério Público Federal, ‘ao que parece, foi contratado por um dos principais envolvidos, o ex-deputado federal Henrique Eduardo Lyra Alves, para atuar em seu favor no Tribunal Regional Federal da 5 Região’.

 

O diálogo interceptado de índice 12864749, mantido em 08.06.2017, no qual o advogado do ex-parlamentar em Brasília/DF estabelece contato com o ex-desembargador federal, é seriamente indicativo de que FRANCISCO BARROS DIAS, de fato, já foi sondado contactado e, ao que tudo conduz, até contratado pela família do réu e ex-deputado HENRIQUE EDUARDO LYRA ALVES para atuar em prol do ex-deputado”, afirma a Procuradoria da República.

 

O juiz substituto da 2ª Vara Federal do Rio grande do Norte, Márcio Azevedo Jambo, conclui, ao pedir prisão do desembargador, com base em material ‘fartamente detalhado’, reunido pelo Ministério Público Federal,  ‘conclusão outra não se pode alcançar que não a da inegável presença de fortes indícios de que o agora advogado e ex-desembargador federal Francisco Barros Dias atua, no tempo presente, na venda de influência junto a membros que decidem processos judiciais no Tribunal Regional Federal da 5ª Região, influência essa proveniente do anterior exercício do cargo de juiz federal e de desembargador federal deste próprio Tribunal’.

 

COM A PALAVRA, MARCELO LEAL

 

NOTA À IMPRENSA

 

Logo após a prisão de HENRIQUE EDUARDO ALVES sua família procurou o advogado FRANCISCO BARROS DIAS para que esse atuasse localmente, na sessão judiciária do Rio Grande do Norte, em conjunto com este subscritor. Antes de tratar da contratação, no entanto, o Dr. FRANCISCO, por ética profissional, pediu que este advogado fosse ouvido e expressasse sua concordância. As tratativas com a família, no entanto, não evoluíram e o Dr. FRANCISCO não foi jamais contratado.

 

Toda a defesa de HENRIQUE EDUARDO ALVES vem sendo desenvolvida pelos escritórios MARCELO LEAL ADVOGADOS ASSOCIADOS e PROF. ESEQUIAS PEGADO CORTEZ CONSULTORIA E ADVOCACIA.

 

A insinuação de que o Dr. FRANCISCO tivesse de qualquer forma atuado em favor HENRIQUE EDUARDO ALVES junto ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região é absolutamente desprovida de qualquer base de verdade.

 

Todo o trabalho intelectual, visita aos gabinetes para entrega de memoriais e sustentação oral foram realizados por este causídico.

 

É lamentável que os órgãos de acusação se valham de insinuações irresponsáveis, desprovidas de qualquer base fática e extraídas do diálogo de dois advogados sobre tema absolutamente lícito, para extrair conclusões apressadas e mentirosas.

 

Brasília, 31 de agosto de 2017.

 

Marcelo Leal de Lima Oliveira

 

OAB/DF 21.932

31 de agosto de 2017 às 7:29

Defesa de desembargador preso nega participação dele em ‘conduta desonrosa’ [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do desembargador aposentado Francisco Barros Dias, preso ontem em operação da Polícia Federal.

NOTA
A defesa do advogado Francisco Barros Dias afirma que a investigação partiu da incompreensão do exercício da advocacia. 
Sobre a acusação de influência no Tribunal, a defesa considera a insinuação absurda e aponta que a investigação é despropositada, descabida e refuta totalmente os fatos em questão.
A defesa nega veementemente  a participação do advogado Francisco Barros Dias em qualquer conduta desonrosa e ressalta ainda que confia na Justiça e na verdade dos fatos.