Thaisa Galvão

5 de setembro de 2017 às 14:44

Ministros Cármen Lúcia, Lewandowski e Gilmar Mendes, mais Dilma e Cardozo no grampo da J&F [0] Comentários | Deixe seu comentário.

De Mônica Bérgamo, na Folha:

 

Áudio cita Cármen, Lewandowski, Gilmar Mendes, Dilma e Cardozo

 

Nos grampos entregues pela J&F na semana passada, aparece um áudio em que Joesley Batista e Ricardo Saud, executivo da empresa, falam sobre um diálogo com o ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que teria sido gravado.

Na conversa entre os dois delatores, Saud cita ainda pelo menos três ministros do STF: Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes.

 

O nome “Marco Aurélio” aparece na conversa, mas não é uma referência ao ministro do STF, Marco Aurélio Mello, e sim a Marco Aurélio de Carvalho, advogado e sócio do ex-ministro da Justiça em um escritório.

Saud e Joesley falam sobre uma suposta proximidade da ex-presidente Dilma Rousseff e da atual presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármen Lúcia.

 

Nesse trecho, ele diz, entre outras coisas, o seguinte:

“Porque ele [interlocutor não identificado] falou da Cármen Lúcia (inaudível), da Cármen Lúcia que vai lá falar do (inaudível) com a Dilma e tal, os três juntos, tal tal tal… ‘ah, então ele tem mesmo essa intimidade?’ (inaudível) os cara… falei não é mentira não”.

 

Em outro trecho sobre os mesmos personagens, ele chega a usar palavra de baixo calão em tom de brincadeira.

 

O executivo diz também a Joesley que Cardozo poderia ter cinco ministros do STF nas mãos, e que conversou sobre isso com um terceiro interlocutor.

 

O executivo da J&F diz a Joesley que essa pessoa, que não está claramente identificada, teria duvidado do tamanho da influência descrita sobre o STF.

“Ele falou ‘cinco eles não têm, não… ele têm… ah, só se eles, só se eles contam o Lewandowski até hoje’… ele falou, falei ah daí eu não sei, não deu nome não… Mas se contar Lewandowski pode ser sim”.

 

Os dois discutem ainda sobre uma briga de alguém que conhecem com Gilmar Mendes. E concluem que a confusão deve ser esquecida para que eles possam “pegar” três ministros do STF.

 

Há alguns meses, Joesley Batista e Saud tiveram a ideia de atrair Cardozo para um encontro, sob o pretexto de que gostariam de contratá-lo para serviços advocatícios.

 

O objetivo era, no meio da conversa, arrancar do ex-ministro da Justiça informações sobre magistrados do STF. Dependendo do teor delas, a J&F entregaria o conteúdo à PGR.

 

Os executivos da JBS entendiam que os procuradores tinham grande desejo de que as investigações alcançassem o Supremo.

 

No diálogo, Saud fala a Joesley que já tinha alertado um homem chamado Marcelo [supostamente o ex-procurador Marcelo Miller] de que, para comprometer o STF, o caminho seria José Eduardo Cardozo.

 

O encontro com Cardozo efetivamente ocorreu e a proposta de contratação também. A armadilha, porém, não teria funcionado a contento.

 

Cardozo teria feito afirmações genéricas sobre os magistrados e teria inclusive recusado propostas de pagamentos de honorários fora das vias regulares.

5 de setembro de 2017 às 14:29

VEJA/EXCLUSIVO: Os áudios que podem anular as delações da JBS [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da Veja:

Confira trechos das conversas entre Joesley Batista e Ricardo Saud que, agora, podem levar à cassação da delação premiada da JBS

Por Laryssa Borges, Hugo Marques

 

VEJA teve acesso às conversas que os delatores da JBS Joesley Batista e Ricardo Saud entregaram à procuradoria-geral da República (PGR) na última quinta-feira à noite.

Na primeira parte dos áudios (confira abaixo), os dois delatores, aparentemente sem notar que estão eles próprios se gravando, falam, entre outros temas, sobre como se aproximar do procurador-geral Rodrigo Janot por meio do agora ex-procurador Marcelo Miller e sobre a exigência de eles não serem presos após fecharem os acordos de delação premiada.

 

Em um dos pontos mais sensíveis do áudio, possivelmente gravado no dia 17 de março, Joesley e Ricardo Saud afirmam que Fernanda, provavelmente, segundo o Ministério Público, a advogada Fernanda Tórtima, “surtou” porque, a depender dos rumos da delação e de qual autoridade citassem em depoimento, os dois poderiam “entregar” o Supremo, em referência a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

 

Os delatores também analisam que, ao decidirem delatar, têm de “ser a tampa do caixão” na política brasileira.

 

“Eu quero nós dois 100% alinhado com o Marcelo…nós dois temos que operar o Marcelo direitinho pra chegar no Janot…eu acho…é o que falei com a Fernanda [possivelmente Fernanda Tórtima, advogada]…nós nunca podemos ser o primeiro, nós temos que ser o último, nós temos que ser a tampa do caixão…Fernanda, nós nunca vamos ser quem vai dar o primeiro tiro, nós vamos o último…vai ser que vai bater o prego da tampa”, diz Joesley Batista em um dos trechos da gravação. “Nós fomos intensos pra fazer, temos que intensos pra terminar”, completa o empresário.

 

Na conversa, Saud comenta como Marcelo Miller, que foi braço direito de Janot no Ministério Público, está atuando para “tranquilizar” os delatores e relata que a tática para se aproximar e conquistar a confiança do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, é a de “chamar todo mundo de bandido”.

 

“Cara, eu vou te contar um negócio, sério mesmo. Nós somos do serviço, né? (A gente) vai acabar virando amigo desse Ministério Público, você vai ver. Nóis vai virar amigo desse Janot. Nóis vai virar funcionário desse Janot. (risos). Nós vai falar a língua deles. Você sabe o que que é?”, questiona Joesley.

 

“A língua… domina o país… dominar o país”, completa Saud. Na sequência, Joesley dá a deixa: “Você quer conquistar o Marcelo? Você já achou o jeito. Cê quer conquistar o Marcelo? Você já achou o jeito. É só começar a chamar esse povo de bandido. Esses vagabundo bandido, assim”.

 

CLIQUE AQUI para ouvir os áudios

5 de setembro de 2017 às 12:22

Câmara de Natal exonera assessores parlamentares que não integram quadro de gabinetes [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da Câmara Municipal de Natal, justificando a exoneração de assessores parlamentares que não estão em gabinetes, para contenção de gastos:

 

 

A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Natal, tendo em vista a publicação hoje da Portaria 0428/2017, no Diário Oficial do Município de Natal, vem a público esclarecer o seguinte:

 

  1. Através de análise orçamentária, esta presidência constatou o déficit de aproximadamente dois milhões de reais no Orçamento de 2017, para aplicação na manutenção geral da instituição.

 

  1. Neste momento de crise nacional e em razão da realidade orçamentária constatada e para assegurar a honradez dos vencimentos dos servidores tornou-se necessária uma readequação financeira do quadro funcional.

 

  1. A Portaria 0428/2017 exonera os servidores ocupantes dos cargos de Assessor Parlamentar Municipal – APMs, os quais poderão ser preenchidos, após análise da necessidade funcional, com obediência aos limites prudenciais, definidos na Lei de Responsabilidade de Fiscal e a disponibilidade de recursos.

 

Natal, 5 de setembro de 2017

 

NEY LOPES JÚNIOR

Presidente da Câmara Municipal de Natal

*

Abaixo a publicação no Diário Oficial do Município de hoje:
 

5 de setembro de 2017 às 12:13

Rosalba Ciarlini reassume a Prefeitura de Mossoró [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois de 10 dias na Alemanha, acompanhando um neto em tratamento de saúde, a prefeita de Mossoró Rosalba Ciarlini reassumiu hoje  a chefia do executivo.

Durante a ausência da titular, o executivo mossoroense foi comandado pela vice-prefeita  Nayara Gadêlha.

Rosalba disse que retorna a Mossoró mais tranquila em face do sucesso do tratamento do seu neto, “que inclusive participa hoje do seu primeiro dia de aula”, comemorou a prefeita.

A vice-prefeita Nayara Gadêlha falou que foram 10 dias muito intensos à frente do executivo municipal, destacando que deu continuidade às ações que vinham em curso.

Ela também prestou contas da agenda oficial cumprida em a Brasília e anunciou à prefeita o lançamento nacional do programa ID Jovem em Mossoró.

5 de setembro de 2017 às 12:04

Rogério Marinho admite que não usou palavra ‘mais adequada’ mas garante que não destratou jornalista [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Do deputado federal Rogério Marinho (PSDB) sobre a reação da imprensa de Currais Novos a uma declaração sua durante entrevista no município:

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO



Esclareço que não destratei a jornalista Ana Paula Julgman de Currais Novos.

Lamento que a mesma tenha se sentido ofendida com minha resposta.

O adjetivo que utilizei se refere à pergunta e não à jornalista, como está claro no vídeo abaixo.

A palavra utilizada por mim não foi a mais adequada.

O que eu quis dizer era que a indagação da respeitável jornalista carecia de lógica, ou seja, não fazia sentido, pois estava desconectada do texto legal.

Durante oito meses, dialoguei sobre a modernização das leis trabalhistas com centenas de pessoas entre jornalistas de todo o país, deputados, senadores, sindicatos de trabalhadores, centrais sindicais, sindicatos patronais, juízes, procuradores, partidos políticos, intelectuais e especialistas na matéria.

Foram meses de intenso e profícuo trabalho.
Em todo esse período, atendi a imprensa brasileira com civilidade e cordialidade, respondendo sempre todas as perguntas que me faziam. Jamais me furtei a responder qualquer indagação por mais enviesada que fosse. Infelizmente, alguns pontos do amplo debate sobre as leis do trabalho foram contaminados por clichês, falácias e palavras de ordem.

O artigo da lei que estabelece a prevalência do negociado sobre o legislado fortalece e empodera os sindicatos responsáveis e representativos no País.

O artigo 611-A está respaldado pela Constituição Federal, pela CLT, pelas convenções internacionais da OIT e por julgados do STF.

Por fim, peço desculpas à jornalista pelo mal entendido e esclareço que em nenhum momento pretendi atingí-la ou à imprensa de Currais Novos. Estou à disposição para qualquer esclarecimento necessário.

Rogério Marinho

Deputado Federal

5 de setembro de 2017 às 11:49

PF encontra malas de dinheiro em apartamento que seria usado pot Geddel Vieira [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do G1-BA
Polícia Federal encontra dinheiro em apartamento que seria utilizado por Geddel
PF chegou a endereço em Salvador que seria utilizado por Geddel Vieira Lima

A Polícia Federal encontrou, nesta terça-feira (5), dinheiro em apartamento que seria utilizado por Geddel Vieira Lima, em Salvador. 

O ex-ministro cumpre prisão domiciliar na Bahia.

Conforme a PF, a Operação Tesouro Perdido deflagrada nesta terça tinha objetivo de cumprir mandado de busca e apreensão emitido pela 10ª Vara Federal de Brasília. 

Após investigações decorrentes de dados coletados nas últimas fases da Operação Cui Bono, a PF chegou a um endereço em Salvador, que seria, supostamente, utilizado por Geddel Vieira Lima como “bunker” para armazenagem de dinheiro em espécie.

Durante as buscas, foi encontrada grande quantia de dinheiro em espécie. 

Segundo a polícia, os valores apreendidos serão transportados a um banco onde será contabilizado e depositado em conta judicial.

5 de setembro de 2017 às 11:33

Estadão mostra que PGR não inclui Escritório Erick Pereira na condição de investigado [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na coluna do Estadão de hoje, a notícia de que o escritório do advogado Erick Pereira, apesar de citado, não entrou na lista de investigados.

O escritório provou que tinha prestação de serviço até este ano com a JBS, inclusive com o executivo e agora delator Ricardo Saud.

5 de setembro de 2017 às 10:35

MP recomenda que direção da cadeia de Mossoró separe as facções criminosas [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Ministério Público do Rio Grande do Norte está recomendando que o sistema prisional do Estado separe, por facções criminosas, os presos que estão na cadeia pública Juiz Manoel Onofre de Souza, em Mossoró.

O documento publicado no Diário Oficial de hoje lembra que ‘a dignidade da pessoa humana é um dos fundamentos da República Federativa do Brasil, conforme consta na Constituição Federal, e além disso é função do Estado zelar pela integridade física dos presos nos estabelecimentos prisionais’.

O texto frisa ainda que ‘se alastrou por todo o sistema penitenciário nacional as organizações criminosas e que é sabido que na cadeia pública de Mossoró há detentos de facções rivais, que não podem ficar no mesmo ambiente’.

A recomendação é dirigida ao diretor da cadeia pública.

A Promotoria de Justiça sugeriu prazo de 5 dias para o cumprimento da recomendação sob pena do Ministério Público recorrer à justiça.

5 de setembro de 2017 às 10:25

Motorista filma reação de pessoas diante de um arrastão na Prudente de Morais [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Um motorista filmou e divulgou vídeo mostrando o aperreio de outros motoristas diante de um arrastão que acontecia logo adiante, no prolongamento da avenida Prudente de Morais, em Natal.

Bandidos tentaram assaltar um carro da Souza Cruz, mas a empresa que faz a segurança do veículo foi acionada e houve troca de tiros.

Antes do tiroteio, os bandidos fizeram arrastão em veículos que pararam em fila antes do caminhão.

No sentido contrário, o motorista filmou a reação das pessoas que se livraram por causa de um retorno.

Veja o vídeo que circulou nas redes sociais:

 

 

5 de setembro de 2017 às 7:43

Vídeo: Empreiteiro diz que era padrinho de Aécio, Campos e Dilma e que seu pai apadrinhava Lula na Odebrecht [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O juiz Sérgio Moro começa a ouvir os réus da lava-jato e o primeiro foi o empreiteiro Marcelo Odebrecht, que está preso em Curitiba.

O depoimento de mais de 3 horas foi nesta segunda-feira e Odebrecht disse disse que acreditava que Lula sabia sobre os repasses ilegais feitos para ele quando presidente e depois de deixar a presidência da República.

Lula era o “Amigo” nas planilhas da Odebrecht, e o ex/ministro Antônio Palocci era o “Italiano”, segundo o empresário

Porém, afirmou que nunca tratou de dinheiro direto com o petista.

Cita Palocci (PT), o empresário José Carlos Bumlai e o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto como intermediários.

O empreiteiro confirma que comprou um terreno em São Paulo para construir uma nova sede para o Instituto Lula.
Marcelo revela que dentro da emlresa, para tratar de doações, ele era ‘padrinho’ de Aécio Neves (PSDB), Eduardo Campos (PSB), e Dilma Rousseff (PT).

Já seu pai, Emílio Odebrecht, era o ‘padrinho’ de Lula.
Abaixo a íntegra do depoimento de Marcelo Odebrecht:

5 de setembro de 2017 às 2:31

Coronel amigo de Temer pode ser dono de conta sob investigação no exterior  [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do portal Brasil 247
PF SUSPEITA QUE CORONEL AMIGO DE TEMER É DONO DE OFFSHORE INVESTIGADA
247 – A Polícia Federal suspeita que o coronel aposentado João Baptista Lima Filho, amigo de Michel Temer, seja o verdadeiro dono da offshore Langley Trade Co S.A, com sede em Montevidéu, no Uruguai.
Em relatório enviado ao Supremo Tribunal Federal, a PF aponta que a offshore faria parte do mesmo esquema denunciado na Operação Castelhana, deflagrada em 2006. A investigação desmantelou uma quadrilha especializada em ocultar o vínculo entre empresas e seus verdadeiros donos, usando laranjas e empresas de fachada.
O documento foi enviado ao STF em 20 de julho, mas divulgado apenas nesta segunda-feira 4. Ele traz detalhes de valores e outras informações encontrados na busca e apreensão feita em maio em um apartamento no bairro de Santo Amaro, em São Paulo, durante a deflagração da Operação Patmos, da qual o coronel é alvo.
Entre os documentos, havia vários referentes à offshore Langley. Segundo a PF, “montantes explosivos” foram contabilizados próximo à data do cumprimento do mandato. 
No mês anterior, havia disponível, em contas-correntes e aplicações, R$ 23,66 milhões, pertencentes a Lima e Filho e suas empresas.
O coronel foi citado recentemente em delação premiada da JBS. 

Um ex-executivo do grupo afirmou que Lima Filho foi o destinatário de R$ 1 milhão em dinheiro a mando de Temer. O montante era parte de propina repassada pela empresa para a campanha do peemedebista.
Outra empresa alvo da Operação Patmos, que tem o coronel como dono, é a Argeplan. 
Esta operação foi a que trouxe à tona os áudios do senador Aécio Neves (PSDB-MG), pedindo R$ 2 milhões em propina ao empresário Joesley Batista, e prendeu o deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), ex-assessor de Temer, por ter recebido uma mala com R$ 500 mil, que os investigadores acreditam que seria destinada a Temer.

5 de setembro de 2017 às 2:04

Comunicadores de Currais Novos unidos para protestar contra tratamento do deputado Rogério Marinho a repórter [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da imprensa de Currais Novos, revoltada com a forma como o deputado federal Rogério Marinho (PSDB), relator da reforma trabalhista na Câmara, se dirigiu a uma jornalista da TV local:

Nota de Repúdio

A imprensa curraisnovense sente-se extremamente ofendida pela forma ofensiva e desrespeitosa pela qual o deputado federal e relator da Reforma Trabalhista, Rogério Marinho, tratou a repórter do Canal 4, da Sidys Tv a Cabo Ana Paula Julgman em seu exercício profissional.

O deputado, que participava de um evento na cidade ficou irritado e considerou a pergunta da profissional “cretina” ao ser indagado sobre a se “a flexibilização da CLT, o chamado negociado sobre o legislado, não deverá aprofundar o desequilíbrio nessa relação entre patrão e empregado?”. 
Depois de insinuar que a repórter estava reproduzindo o que tinha ouvido, o “nobre” representante do povo, desrespeitou não só a profissional, mas toda imprensa da cidade, que estava ali para cobrir o evento, em respeito aos organizadores e ao tema, tão pouco discutido e de tamanha importância para o povo brasileiro.

Somos uma imprensa forte, unida e aguerrida. 

Não podemos admitir que nem o deputado Rogério Marinho e nenhuma outra fonte falte com respeito ou seja destrate nenhum colega de profissão, durante a sua árdua missão de levar a informação ao público. 

De acordo como o dicionário a palavra “CRETINA” significa: “Cretino é o adjetivo que serve para designar um indivíduo que tem uma incapacidade mental. O cretino é aquela pessoa que apresenta uma deficiência ou um retardo no aprendizado, sendo considerado imbecil ou idiota. É aquele que não tem muita inteligência. Cretino é também utilizado no sentido pejorativo, para designar uma pessoa cínica, manipuladora e trapaceira, que tem prazer em prejudicar outras pessoas, independente da relação que tenha com elas”.

Portanto, nobre deputado Rogério Marinho, essas características não se aplicam a nossa colega Ana Paula, nem tão pouco ao seu trabalho exercido dignamente, há quase duas décadas na comunicação da nossa cidade.

Lendo e nos aprofundando no significado da palavra utilizada pelo senhor, ela caberia muito bem a outra categoria que deveria estar lutando pelos direitos do povo brasileiro e não usando palavras “chulas”, quando se sentir incomodado por uma imprensa séria como é a da nossa Currais Novos. 

Receba, portanto, o nosso repúdio e a nossa indignação pelo seu comportamento “cretino” com a imprensa da nossa cidade.

Profissionais da Comunicação