Thaisa Galvão

9 de setembro de 2017 às 7:45

Ex-procurador termina de depor com pedido de prisão pronto [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Terminou a uma da manhã o depoimento do ex-procurador da República Marcelo Muller, acusado de orientar Joesley Batista e outros executivos da J&F a fechar acordos de delação premiada, no período em que ainda atuava na Procuradoria Geral da República.

Quando o depoimento de 15 horas terminou, Muller já tinha contra ele, mas em segredo de justiça, porém vazado, um pedido de prisão, o que irritou sua defesa.
“Por que esse pedido de prisão antes do depoimento? Pra que o depoimento, então? Dez horas de depoimento pra se ter um pedido (de prisão) pronto? As declarações dele (Miller) não interessam para o MP?”, questionou o advogado, André Perecmanis.
O áudio que o MPF teve acesso e que pode pôr fim à delação do J&F, foi gravado antes da saída de Miller da PGR. 

A gravação é de 17 de março, mesmo dia em que a Polícia Federal deflagrou a operação Carne Fraca para investigar irregularidades cometidas por empresas do setor de carnes, incluindo a JBS do grupo J&F.

Muller é apontado como a pessoa que pode ajudar ao grupo, mesmo, juridicamente não podendo, já que era procurador da República.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*