Holiday

Thaisa Galvão

17 de setembro de 2017 às 19:16

Voo da Gol que pousaria em Natal deixou os passageiros a ver navios em João Pessoa [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O fechamento da pista do aeroporto de São Gonçalo do Amarante já começa a fazer vítimas desavisadas/
Um avião da Gol que saiu de São Paulo para Natal, e que pousaria em São Gonçalo às 16h20, aterrissou em João Pessoa às 16h50.

A empresa dosponibilizou vans para completar o percurso dos passageiros mas os veículos que chegaram não eram suficientes para acomodar todos que tinham Natal como destino final.

A procuradora do Estado, Leila Cunha Lima, uma das passageiras do voo, gravou o vídeo mostrando a situação das pessoas que desceram do avião em João Pessoa e ficaram a ver navios.

Até a polícia foi chamada pelos passageiros irritados.

17 de setembro de 2017 às 10:15

Flávio Rocha acusa procuradora Ileana Mousinho de perseguir Guararapes e de provocar desemprego no RN [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O empresário Flávio Rocha usou suas redes sociais para se posicionar em relação ao Ministério Público do Trabalho.

Mais precisamente à procuradora regional, Ileana Neiva Mousinho.

Ele acusa a procuradora de perseguição e de reduzir os índices de emprego no Rio Grande do Norte.




O vídeo ao qual Flávio Rocha se refere é este que o Blog já havia publicado.

17 de setembro de 2017 às 9:48

Para o presidente da Guararapes, Flávio Rocha, ação do MPT é mais nociva ao RN do que a seca [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O empresário Flávio Rocha, presidente do grupo Guararapes, que vem respondendo ação do Ministério Público Federal, que inclui multa de 38 milhões, está em Londres representando a Riachuelo no London Fashion Week.

Ontem ele acompanhou pelas redes sociais e em contato com algumas pessoas, o movimento em favor do emprego que aconteceu em São José do Seridó.
Na sede da Guararapes, houve movimento de apoio à terceirização a partir da produção de facções no interior do estado.

http://bit.ly/2wyLDXM
De Londres, Flávio Rocha se pronunciou neste domingo.

17 de setembro de 2017 às 7:26

Filme sobre vida de Roberto Carlos vai mostrar como o Rei teve parte da perna amputada [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Fãs de Roberto Carlos vão saber detalhes da vida do Rei que nunca foram contados, no filme que está sendo produzido sobre sua vida.

Como o acidente onde o cantor perdeu a perna.

Leia nota de Lauro Jardim no Globo de hoje:

17 de setembro de 2017 às 7:19

Geddel deve delatar para não se tornar desnecessário [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Já é tida como certinha da silva nos gabinetes poderosos do Palácio do Planalto, a delação do ex-ministro Geddel Vieira Lima.

Há quem ache que o ex-deputado é frágil e vai abrir a boca.

Frágil nada. Geddel é esperto.

Até agora só há uma delação dentro do PMDB: a do doleiro Lúcio Funaro, que nem é do PMDB – apenas operador – e não conhece as entranhas do partido e de seus integrantes.

Porém, presos há mais tempo estão os dois ex-presidentes da Câmara e homens fortes do presidente Michel Temer, Eduardo Cunha e Henrique Alves.

Cunha já tentou delatar, mas nos anexos que apresentou, continuou escondendo as contas no exterior.

Henrique ainda continua tão silencioso que nem respira.

E juntando Cunha, Henrique e Geddel, a delação teria o mesmo teor, já que os três, mais Temer, são amigos de infância no PMDB.

Geddel não quer se tornar desnecessário.

Enquanto acham que ele é desequilibrado, o homem de 51 milhões de dólares é esperto.

Vai sair na frente e deixar na cadeia Cunha e Henrique, e se brincar, mandar para trás das grades o companheiro Temer.

E vamos combinar que uma delação de Geddel Vieira será aceita rapidinho pela força-tarefa da lava-jato.
É que os procuradores, a Polícia Federal, o STF e o Brasil todinho querem saber tudo sobre aquela dinheirama espalhada em um apartamento mantido por Geddel em Salvador.

O dinheiro do AP é só a ponta do iceberg.

Geddel teria muito mais a contar.

Foi ministro de Lula, auxiliar de Dilma, ministro de Temer.

Portanto, poder de fogo para entregar de uma só vez, 3 presidentes da República.

E como é antigo no poder, ainda chamuscar Fernando Henrique Cardoso.

17 de setembro de 2017 às 7:04

Sem entregar bancos delação de Palocci torna-se desnecessária [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A delação do ex-ministro petista Antônio Palocci está indo pras cucuias.

O homem forte de Lula e Dilma pode até ter provas que incriminem os dois ex-presidentes, mas não relatar envolvimento de bancos em operações fraudulentas tem desanimado a força-tarefa da lava-jato que espera novodades de cada delator

Palocxi perde força quando quer falar só sobre Dilma e Lula.

Para isso já está vindo aí a delação da OAS.

Sem falar de bancos, a delação de Palocci torna-se desnecessária

17 de setembro de 2017 às 6:22

Leia entrevista com deputado que vai relatar a CPI da JBS e investigar Rodrigo Janot: “É uma CPI para corajosos” [0] Comentários | Deixe seu comentário.

No Globo deste domingo, entrevista com o deputado mais apaixonado pelo presidente Michel Temer, Carlos Marun.

Foi ele o escolhido para relatar a CPI da JBS e declarou guerra ao procurador Rodrigo Janot, a quem sinaliza que vai investigar.

Leia a entrevista:

‘Vamos investigar quem nos investigou’, afirma Carlos Marun
Relator de CPI da JBS diz que Rodrigo Janot ‘é hoje a pessoa que mais atrapalha o Brasil’

BRASÍLIA — Chefe das tropas de choque do ex-presidente da Câmara cassado e preso Eduardo Cunha, e agora do presidente Michel Temer, o deputado de primeiro mandato Carlos Marun (PMDB-MS) provocou uma rebelião na CPI da JBS ao ser indicado relator. 

Ele diz que tem apanhado, mas que também sabe bater bem. 

Afirma que, no caso de Cunha, sua estratégia era segurá-lo no cargo para que não caísse antes de Dilma Rousseff. 

Sobre os senadores que deixaram a CPI em protesto contra sua indicação para a relatoria, Marun diz que isso é só desculpa e, na verdade, estão é com medo de investigar a JBS e os procuradores. 

E ironiza o procurador-geral da República, Rodrigo Janot: as flechas estão saindo pela culatra.

*

O senhor está recebendo muita flechada por defender o presidente Temer?

Não! As flechas estão saindo pela culatra. É o primeiro caso de flecha que sai pela culatra que conheço.
O senhor não tem medo de “apanhar”, ser criticado?

Medo de apanhar, eu tenho. Não gostaria de apanhar, mas apanho de algumas pessoas que têm uma posição contrária e, às vezes, extrapolam. Mas eu também bato, né? Levo, mas também, quando passam de um certo limite, eu bato. Comigo é: bateu, levou.
O senador Otto Alencar saiu da CPI batendo a porta por não concordar com a indicação do senhor para a relatoria da CPI da JBS.

Saiu batendo a porta, não temos o que conversar. Mas esses que estão saindo… o que eu vejo? Estão saindo por medo.
Medo de quem?

Nós vamos investigar quem sempre nos investigou. Vamos interrogar quem sempre nos interrogou. Esse é um paradigma que será quebrado. Medo desse embate que nós vamos ter. De dali a pouco ter que se posicionar em relação a um procurador. E também, em alguns, pode acontecer a vontade de que a JBS não seja investigada. São duas questões. E não há motivo para isso, porque quem vai prevalecer é a maioria. Quer dizer, essa saída é pirotécnica e, para mim, fruto do medo. Não renuncio de jeito nenhum. Esta CPI é uma CPI para corajosos. Eu tenho meus defeitos, mas não sou uma pessoa desleal. Vamos ter que fazer porque vamos ter que encontrar um jeito de enfrentar uma situação dessa. Vejo, sinceramente, nesses que saem, falta de coragem para enfrentar uma situação, de romper o paradigma, de investigar quem sempre nos investigou. Eu vejo aí temor. Eu vejo medo nessas saídas.
O senhor admite que esta CPI tem como alvo Janot?

Ela tem três focos: os contratos da JBS com o BNDES, a questão do monopólio dos frigoríficos e as dívidas previdenciárias, tributárias; e as circunstâncias da delação.
É a delação o alvo principal?

Isso é que provocou a CPI, para dizer a verdade. As circunstâncias controversas desse acordo.
O presidente Temer é acusado por ele, na gravação, de ter recebido dinheiro também antes do mandato. Vocês vão investigar isso?

Não podemos investigar o presidente antes do mandato. Não vamos contrariar a lei. O presidente, ao fim do mandato, em havendo provas de que tenha cometido algum alto ilícito, vai ter andamento de processo contra ele.
Janot acha que há motivos para o presidente Temer ser cassado. Por isso ele se transformou no vilão nº 1 do PMDB?

Não é que ele seja um bandido, mas um vilão do crescimento do Brasil, acho que ele é. O doutor Janot é hoje a pessoa que mais atrapalha o Brasil. Vilão do PMDB, não. O PMDB tem gente que tem contas a acertar. Que acertem.

17 de setembro de 2017 às 5:58

Procurador da lava-jato que atua no RN e pediu a prisão de Henrique será substituído pela procuradora Raquel Dodge [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Globo deste domingo:

Rodrigo Telles atua na Procuradoria da República do Rio Grande do Norte, e foi quem fundamentou e encaminhou à justiça o pedido de prisão do ex-deputado Henrique Alves (PMDB).

17 de setembro de 2017 às 5:24

Câmara esclarece medidas adotadas pela mesa diretora [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da Câmara de Natal, que vem sendo cobrada a explicar o recente processo de exonerações e nomeações:
Nota
A presidência em exercício da Câmara Municipal de Natal e a Mesa Diretora, após a edição das notas oficiais datadas de 5 e 8 do mês corrente, e em continuidade às medidas administrativas em andamento, vêm a público esclarecer o seguinte:

1. O presidente em exercício da Câmara Municipal de Natal, que esta subscreve, confirma o recebimento de ofício do Ministério Público do RN (MPRN) e do Movimento Articulado de Combate à Corrupção (Marcco).
2. A atual presidência da Câmara Municipal de Natal tem apenas pouco mais de um mês no exercício do cargo cumprindo decisão judicial de natureza transitória.

Nessa condição, juntamente com a Mesa diretora, identificou através de análise orçamentária, o déficit de aproximadamente dois milhões de reais no Orçamento de 2017 para aplicação na manutenção geral da instituição.
3. Considerando a crise nacional e para assegurar a honradez dos vencimentos dos servidores, tornou-se necessária uma readequação financeira do quadro funcional.
4. Em obediência aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência, definidos no artigo 37 da Constituição Federal, e para evitar informações não adequadas, considerando a insuficiência de dados atualmente existentes nos controles internos, foi determinado à Direção Geral, levantamento administrativo que, após a conclusão, será encaminhado ao Ministério Público na forma solicitada.
5. Em consequência, a Portaria 0428/2017-MD exonerou os servidores ocupantes dos cargos de Assessor Parlamentar Municipal – APM -, o que resultou na vacância do pessoal indispensável ao funcionamento das 16 (dezesseis) comissões temáticas permanentes, 2 (duas) comissões especiais (Resolução 0418/2017), departamentos, coordenações, setores e administração geral.
6. Para que a instituição não paralise as suas atividades, de forma compartilhada e democrática, iniciou-se o processo em curso, de readequação do quadro funcional da Câmara Municipal de Natal, após análises de disponibilidade orçamentária, necessidade de serviço, com fundamento nas leis municipais 6.373/2013 e 6.255/2011 e os limites prudenciais definidos na Lei de Responsabilidade Fiscal.
7. Essa readequação funcional ocorre gradativamente através do levantamento de dados e informações sobre o quadro e necessidades reais da instituição, visando modernizar a Câmara Municipal de Natal e eliminar os excessos administrativos porventura constatados.
8. Diante de tais razões é prematuro mencionar oficialmente números ou estatísticas relativas aos servidores, informação que não será sonegada à opinião pública após a conclusão do citado levantamento administrativo, ainda em andamento, sob a coordenação da Direção Geral da Câmara Municipal de Natal.
9. Esclarece essa Presidência que até o momento todos os atos de readequação funcional, adotados pela Mesa para evitar a paralisação da Casa legislativa, estão publicados no Diário Oficial do Município, atendidos assim os princípios do artigo 37 da Constituição.
Natal, 16 de setembro de 2017.

NEY LOPES JÚNIOR

Presidente em exercício