Holiday

Thaisa Galvão

9 de novembro de 2017 às 21:57

Moradora de Montanhas ganha Concurso Gastronômico do Senac [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Moradora do município de Montanhas (RN), Stella Albuquerque, de 25 anos, foi a grande vencedora do Concurso Popular Gastronômico Cozinhando no Senac, que teve sua final ao vivo no Natal FestGourmet.

O prêmio foi uma bolsa integral para o curso de Cozinheiro da Instituição.

Stella afirma que sempre gostou de cozinhar e que assumiu tal responsabilidade em casa aos 11 anos, cozinhando para seus quatro irmãos, tendo aprendido ao observar sua avó. Ela ficou sabendo do concurso após um amigo marcá-la em publicação de uma rede social.

“O meu amigo me marcou no último dia de mandar o vídeo de inscrição. Quando vi, eu corri para casa para ver o que tinha e elaborar a receita, que precisava ser própria. Eu não acreditei quando passei, quando eu ouvi que estava competindo com pessoas que já tinham uma certa técnica. Não esperava chegar na final, conseguir ganhar e estar vivendo isso é um sonho”, afirma a potiguar.

Trabalhando atualmente com encomenda de bolos e doces, Stella se prepara para morar na capital potiguar. “Sou fascinada pela arte da gastronomia. Quero aprender todas as técnicas, e, quando terminar o curso, fazer a graduação. Minha expectativa é um dia ter um restaurante e ser uma chef”, ressalta.

Para Stella, o segredo é observar e praticar. “Acho que tudo vem da prática, de você ter interesse em estar experimentando, estar aprendendo. O pouco que eu desenvolvi no concurso foi através do observar e absorver críticas de outros profissionais, isso é muito importante”, disse a ganhadora.

João Carlos, de 33 anos, ficou com o segundo lugar e ganhou uma bolsa integral no curso de Confeitaria do Senac. Ele também ressalta suas novas perspectivas. “Participar desse concurso me deu mais autoestima e confiança. O curso vai me ajudar na parte profissional e me dar novas habilidades para o trabalho que eu faço, além de me proporcionar poder fazer um dinheiro extra”, conta.

O Concurso Popular Gastronômico Cozinhando no Senac tinha como objetivo incentivar aspirantes a cozinheiros, e foi dividido em quatro etapas Avaliação do Vídeo de Inscrição e Apresentação de Prato, no Senac; e Apresentação de Risoto de Camarão e Caixa Surpresa, no Natal FestGourmet.

A ação integrou a programação do Natal FestGourmet, evento que abriu as comemorações do Natal em Natal, realizado na praça Augusto Severo, na Ribeira, entre os dias 02 e 04 de novembro.

9 de novembro de 2017 às 16:55

Com salários em dia, servidores do Detran não vão entrar em greve [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Em assembleia realizada hoje, por servidores do Detran-RN, ficou definido que eles não emtrarão em greve.

Com isso, as atividades e serviços oferecidos pelo Detran seguirão sua normalidade.

Os servidores do Detran encontram se com os salários pagos devidamente em dia e em junho já receberam 40% do décimo terceiro.

Ontem a possibilidade de suapensão da greve foi discutida numa reunião realizada entre os servidores e a direção do orgão.

9 de novembro de 2017 às 12:53

Minha Casa Minha Vida: Rafael Motta se reúne com dirigentes da Caixa para tratar de liberação de recursos [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado Federal Rafael Motta (PSB) foi informado hoje, em reunião na Caixa Econômica, da liberação de verbas para o Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV).

O vice-presidente de Habitação, Nelson de Souza, e o superintendente nacional do MCMV, Henrique Marra, informaram ao deputado que o valor a ser liberado é até o final do ano é de 17 milhões, lembrando que 13 milhões foram liberados até outubro.

Para Rafael, a notícia é muito importante tendo em vista que o atraso no repasse ocorrido recentemente causou apreensão no mercado da construção civil e em pessoas que queriam adquirir um imóvel pelo programa do Governo Federal.

A verba é para financiamento de balcão individual que contempla pequenos construtores e pessoas com renda até 4 mil reais.

9 de novembro de 2017 às 11:22

Novo diretor-geral da Polícia Federal era o preferido dos políticos [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Globo:

Delegados da Lava-Jato foram surpreendidos com troca no comando da PF

Integrantes da força-tarefa souberam da mudança pela imprensa

 

A troca no comando da Polícia Federal pegou de surpresa os delegados da antiga força-tarefa da Lava-Jato em Curitiba.

Muitos ficaram sabendo da mudança pela imprensa, mas o fato é que a saída de Leandro Daiello e sua substituição por Fernando Sergóvia, mais alinhado ao grupo político do presidente Michel Temer, já era esperada desde o fim de 2016, quando a PF passou a reduzir verba para a investigação, e o número de delegados à disposição das investigações da Lava-Jato caiu de nove para quatro.

 

Na avaliação de um delegado ouvido pelo GLOBO, que não quis se identificar, as principais mudanças ocorrerão mesmo nas equipes que atuam diretamente na sede do órgão, embora não estejam descartadas alterações nos estados.

Apesar da ligação política, Fernando Segóvia é bem-visto pela equipe por sua atuação na primeira Lei do Desarmamento, considerada positiva.

 

Sergóvia era o candidato defendido por políticos para ocupar o posto de Daiello, que está no cargo desde 2011, o primeiro ano de governo de Dilma Rousseff.

Entre os políticos que lideraram a campanha para Segóvia estão o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e Augusto Nardes, ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), ambos delatados na Operação Lava-Jato.

Durante a campanha, o delegado também recebeu o apoio do subchefe de assuntos jurídicos da pasta, e um dos principais conselheiros do presidente, Gustavo Rocha.

O candidato apoiado por Daiello era é diretor-executivo da corporação Rogério Galloro.

O nome dele chegou até a mesa do presidente Temer, mas enfrentou forte resistência da classe política que apoiava Segóvia.

9 de novembro de 2017 às 10:50

Uma Câmara e seus 4 presidentes [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Câmara Municipal de Natal reunirá hoje 4 presidentes.

O presidente eleito, Raniere Barbosa, que já retomou as funções legislativas, mas que continua afastado da presidência até o dia 22, quando reassumirá de acordo com decisão do STJ.

O presidente em exercício 2, Sueldo Medeiros, que assumiu quando o presidente em exercício 1, Ney Lopes Júnior, que ocupou a função com o afastamento de Raniere, se licenciou para tratamento de saúde em São Paulo.

O presidente em exercício 1, Ney Lopes Júnior, que retornou de São Paulo e retoma as funções legislativas hoje, reassumindo, inclusive, a presidência, até o dia 22.

E por último, o presidente do segundo biênio da legislatura, Paulinho Freire, que assumirá em janeiro de 2019, mas foi eleito por antecipação.

9 de novembro de 2017 às 10:49

De volta à Câmara, Raniere diz que seguirá mandato e não disputará eleição em 2018 [0] Comentários | Deixe seu comentário.

E o vereador Raniere Barbosa, que retoma as atividades de presidente no dia 22, mas por decisão unânime do STJ, reassumiu as funções legislativas ontem, voltou à Câmara em clima de festa.

Raniere foi recebido pelos servidores da Casa e lideranças aliadas com abraços e gritos de guerra.

Raniere foi nosso entrevistado de ontem no Jornal da Noite da 95FM, e entre outras declarações, disse que não será candidato a deputado no próximo ano como vinha sendo cogitado.

O parlamentar afirmou que concluirá seu mandato de vereador e lá na frente, deverá disputar a reeleição.

Veja a entrevista completa:

9 de novembro de 2017 às 9:27

Receita vai autuar magistrados que recebem auxílio-moradia mas não precisam pagar aluguel [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Eita…

Os juízes conseguiram o apoio da justiça no caso do auxílio-moradia, mas não vão se livrar da Receita Federal.

Segundo a Folha de hoje, a Receita mira o Poder Judiciário e prepara uma operação para cobrar Imposto de Renda de magistrados que receberam indevidamente benefícios como o auxílio-moradia.

Indevidamente aonde? Porque no Rio Grande do Norte, o ministro do STF, João Otávio Noronha, que julgou ilegal, mudou de ideia e liberou…

De acordo com a Folha, popularmente chamados de “penduricalhos”, esses benefícios são isentos de imposto.

E os magistrados que estiverem recebendo a ajuda sem a devida justificativa, no entanto, serão autuados.

A Receita vai avaliar particularmente o uso do auxílio-moradia.

Para os auditores, o que está em jogo é a sua finalidade.

Pelas regras tributárias, se o contribuinte não gasta esse valor pagando aluguel, o benefício virou salário — e o fisco cobrará Imposto de Renda e multa sobre ele.

Atualmente, esse auxílio custa cerca de R$ 1 bilhão por ano para os cofres públicos em todo o país e é um dos motivos que fazem os rendimentos no Judiciário ultrapassarem o teto salarial do funcionalismo.

9 de novembro de 2017 às 9:04

G1 divulga nova conversa telefônica da filha de Henrique com mulher que fala em Curitiba e Eduardo Cunha [0] Comentários | Deixe seu comentário.

E o blog de Matheus Leitão, do G1, recebeu, com certeza, o processo todo que corre em segredo de justiça, e aos poucos vai divulgando conversas interceptadas.

Em mais uma, divulga conversa da filha de Henrique com uma mulher não identificada…

Que fala em Curitiba, em Eduardo (Cunha)…

Leia a reportagem de hoje:

 

Na prisão, Henrique Alves só reclama de ‘banho gelado’, diz filha

Por Matheus Leitão

Filha do ex-ministro do Turismo e ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), Andressa relata, em conversa interceptada com autorização judicial, que a única coisa que o pai tem reclamado na prisão é do “banho gelado”.

Henrique Eduardo Alves está preso desde 6 de junho e foi um dos alvos de operação da Polícia Federal no Rio Grande do Norte.

Para a PF, o ex-ministro do Turismo comandou um esquema de ocultação de bens e fraude de licitações, por meio de assessores e pessoas ligadas a ele, mesmo após a prisão.

Na conversa, a filha de Henrique Alves diz que o pai está “gordinho”, que está sendo cuidado por uma mulher de nome Rita, que pinta seu cabelo e não deixa a barba crescer.

Também conta que um juiz deixou ele ter uma televisão e que consegue vê-lo sábado e domingo, das 13h às 17h, situação que, na avaliação de Andressa, é melhor que a de outros presos como ele.

O ex-ministro permanece preso na Academia de Polícia Militar do Rio Grande do Norte, desde a deflagração de outra Operação, a Manus, que investiga corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro na construção da Arena das Dunas, em Natal.

O diálogo faz parte de uma segunda leva de interceptações telefônicas registrada em relatório da Polícia Federal, à qual o blog teve acesso.

A conversa, entre Andressa, que também é investigada pela PF, com uma mulher não identificada, aconteceu às 19h24 minutos do dia 18 de outubro.

No diálogo, interceptado com autorização judicial, Andressa trata de uma nova estratégia que os advogados de Henrique Eduardo Alves pretendem colocar em andamento com vistas a revogação da sua prisão preventiva.

A PF registra que, para Andressa, com a desfiliação de seu pai do PMDB não mais permaneceriam, de forma oficial, os motivos de sua prisão preventiva, “tais como a influência do investigado no referido partido”.

Na conversa, Andressa, que também é alvo da PF, volta a tratar do julgamento de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Como revelou o blog, a PF suspeita que o senador Garibaldi Alves, primo de Henrique Eduardo Alves, Andressa e outros familiares buscaram ajuda do ex-presidente José Sarney para conseguir uma “soltura antecipada” do peemedebista, influenciando o julgamento de um habeas corpus na corte.

Veja a íntegra do diálogo entre Andressa e a mulher não identificada, que foi interceptado pela PF:

MNI (Mulher Não Identificada): E o resto, tá tudo bem?

ANDRESSA: Tá.. tá tudo caminhando, graças a Deus… falta paciência, né

MNI: É… haja paciência

ANDRESSA: Agora os HC’s já chegaram no STJ… só pautar agora o que faltar

MNI: Entendi

ANDRESSA: E agora uma notícia boa também… porque o motivo da prisão aqui do Babau… era que meu pai tinha influência no partido… só que dia 20 agora ele vai sair do PMDB, ele não vai ser mais nada, cargo nada, nada que (inaudível), entendeu?

MNI: Entendi

ANDRESSA: E aí… não vai ter o motivo da prisão, porque a prisão… era que ele influenciava, tinha influência, que ele num sei o quê

MNI: Que pode continuar influenciando, né… que eles adoram falar isso

ANDRESSA: Pois é… mas ele saindo, não sendo mais do PMDB, não sendo mais nada… não tem motivo para a prisão daqui, entendeu?

MNI: Total

ANDRESSA: Aí…

MNI: Que bom, hein

ANDRESSA: É… e a convenção é dia 20… e a convenção é dia 20 agora, que é a convenção do PMDB… aí no caso vai tirar o nome dele de tudo, entendeu?

MNI: Entendi

ANDRESSA: Aí tirando… manda soltar para o advogado, faz menção na defesa… aí o julgamento no STJ deve ser lá pelo dia 31

MNI: Ai, que beleza

ANDRESSA: Aí vai pedir prisão domiciliar… Não importa

MNI: Ah, claro que não importa

ANDRESSA: Porque o motivo dele estar preso é a conta, que não é dele, que ele nunca recebeu nada… nem tem como receber… porque não foi ele… porque ele nunca mexeu… nunca movimentou… não tem cartão de (inaudível)… não tem nada… e a influência que ele exerce, não tem mais influência… saindo do partido, saindo de tudo… pronto, acabou

MNI: Entendi

ANDRESSA: O motivo de manter preso, entendeu?! Aí…

MNI: ah… tomara que dê certo

ANDRESSA: É… aí é dia 31… tomara mesmo… vamos ver

MNI: Rezo sempre

ANDRESSA: É… mas ele tá bem… assim… tá gordinho, a Rita tá cuidando dele… Pinta o cabelo, corta… não deixa a barba crescer… a única coisa que ele reclama é do banho gelado… não tem jeito

MNI: Banho gelado… ainda bem que ele não mora em Curitiba

ANDRESSA: O banho é gelado… coitado do Eduardo

MNI: Banho gelado… não tem jeito de esquentar um pouquinho… com aquele…

ANDRESSA: Não… não tem… não tem, mas assim… tem televisão… o juiz deixou ver televisão… eu vejo ele (inaudível)

MNI: Pelo menos ele fica a par das coisas, né?!

ANDRESSA: Não… o advogado vai lá todo dia, entendeu?

MNI: Sei

ANDRESSA: E eu vejo ele no final de semana… sábado e domingo de uma às cinco… Laurita veio na quarta-feira o dia inteiro… então… assim… comparado com os outros, entendeu? Tá até bom…

MNI: Ah… isso é verdade

Procurado pelo blog, o advogado de Andressa, Erick Pereira, afirma que não pode comentar as informações porque elas estão sob sigilo. Segundo ele, quando o sigilo da investigação for retirado pela Justiça, as explicações serão feitas para a coluna.

O advogado de Henrique Alves, Marcelo Leal, diz que ele se encontra preso sem qualquer regalia e que o uso da televisão foi autorizado pelo juiz, a pedido da defesa, após ele ficar três meses sem contato com o mundo exterior.

9 de novembro de 2017 às 8:06

Primo de Henrique Alves, senador Garibaldi Filho não escapa dos grampos da PF [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O senador Garibaldi Filho é grampeado.

Prova disso são a imagem de seu carro e os áudios de conversas dele com a mulher e a filha do ex-deputado Henrique Alves, liberados pela Polícia Federal.

As conversas interceptadas mostram Garibaldi, Laurita Arruda Câmara e Andressa Alves, tratando da ida de Garibaldi e Andressa à casa, que depois foi identificada como sendo do ex-presidente Sarney.

Tá…

O que Sarney pode fazer para garantir a liberdade de Henrique, preso há 5 meses?

O que impede a família de um preso procurar ajuda de amigos?

Um advogado melhor, uma anuda financeira…

Até aí nenhuma ilegalidade, a menos que se descubra que a ajuda que o ex-presidente da República e do Senado, sem mandato mas tão poderoso quanto, José Sarney, passa pela ilegalidade.

Como a interferência junto a instituições superiores da justiça, por exemplo.

Enquanto isso não for provado, a exposição de pessoas é desnecessária.

A investigação é necessária, e o segredo de justiça também.

Mas, como o assunto é o da vez, até a respiração dos envolvidos tá valendo como informação.

CLIQUE AQUI e veja a reportagem do blog de Matheus Leitão, do G1, que publicou os áudios das conversas do senador, da mulher e da filha do ex-deputado Henrique Alves.