Holiday

Thaisa Galvão

14 de novembro de 2017 às 21:41

Polícia apreende 377 quilos de maconha em Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Policiais militares da Força Tática do 9º BPM na apreenderam hoje 377 quilos de maconha Natal.

Veja detalhes no vídeo da Secretaria de Segurança.

14 de novembro de 2017 às 12:54

TJ mantém em Hospital de Custódia acusado de atirar em promotores [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Câmara Criminal do TJRN, na sessão desta terça-feira, 14, decidiu pela manutenção do ex-servidor do Ministério Público, demitido após atirar em em três promotores de Justiça, em 24 de março deste ano, dentro da sede do MP, em Natal. O acusado continuará internado no Hospital de Custódia e Tratamento, no Complexo João Chaves, já que os desembargadores que integram o órgão julgador mantiveram, à unanimidade, o que foi decidido pela 3ª Vara Criminal da capital. O julgamento desta vez envolve o Habeas Corpus sem Liminar nº 2017.012995-5.

 

No HC, cujo processo principal segue em segredo de justiça, os advogados pediram a expedição do alvará de soltura, mediante revogação de sua prisão preventiva e a sua substituição por medidas cautelares catalogadas no artigo 319, do Código de Processo Pena e, alternativamente, que fosse concedido com a conversão da prisão preventiva em cárcere domiciliar.

 

A defesa, prioritariamente, alegou a necessidade de tratamento em casa, ao destacarem o laudo do médico psiquiatra, Edson Gutemberg, por meio do qual G. W. S. da S. foi diagnosticado com transtorno delirante persistente.

 

No entanto, para o relator do HC, acompanhado à unanimidade e com a concordância do Ministério Público, o acusado está “onde deveria estar”, já que, em breve, um novo laudo psiquiátrico será formulado a respeito de sua sanidade mental.

 

“Entendo, neste momento processual, estarem presentes os pressupostos legais que autorizam a medida cautelar preventiva e diante da materialidade delitiva e de autoria”, define o relator, ao ressaltar que a “paz social estaria ameaçada, diante da possibilidade de um novo atentado contra as vítimas iniciais”.

 

O acusado invadiu uma reunião da qual participavam o então procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis, o então procurador-geral adjunto de Justiça, Jovino Pereira, e o promotor de Justiça Wendell Beetoven Ribeiro Agra. Jovino e Wendell foram baleados e passaram por cirurgias.

14 de novembro de 2017 às 12:30

Casamento comunitário em Messias Targino terá como noivos a prefeita Shirley e o ex-deputado João Maia [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Prefeita de Messias Targino, Shirley Targino (PR) vai se casar com o ex-deputado João Maia, presidente do PR, na sexta-feira.

O casamento será na cidade administrada pela noiva, num evento comunitário promovido pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, onde mais de 100 casais oficializarão a união.

A festa está movimentando a região, já que convidados tanto do Estado como de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, já confirmaram presença para prestigiar o ex-deputado federal.

A festa organizada pela noiva-prefeita, visa homenagear todos os noivos, já que a lista de presentes do casal que atrairá convidados para Messias Targino, foi deixada em duas lojas da cidade, e quem escolher o seu, já faz sabendo que não será entregue à noiva-prefeita.

Os presentes, com os nomes de quem adquiriu, serão sorteados com os demais casais.

Nas duas lojas, convidados já reservaram presentes que vão de faqueiros, conjuntos de panelas, ventiladores, liquidificadores, geladeiras, fogões, armários, mesas…

Para o cenário montado no centro da cidade, um bolo foi encomendado em Mossoró para as fotos de todos os casais, que ainda entregarão aos convidados, um mini-bolo e uma caixinha de salgadinhos.

A festa continuará com uma banda tocando no centro da cidade.

Entre os nubentes – a prefeita está fora dos sorteios – um empresário da cidade vai sortear cinco pacotes de lua-de-mel em um hotel da cidade de Martins.

No dia 3 passado, os noivos se reuniram com técnicos do TJ como uma espécie de ‘ensaio’ do casamento.

14 de novembro de 2017 às 12:11

Políticos deverão evitar debate sobre leis trabalhistas com presidente da Câmara Rodrigo Maia [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Políticos com mandato que buscarão reeleição no próximo ano, ou lideranças novas na política com vistas às eleições de 2018, discutem sobre o risco de participar do evento que terá a presença do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), na sexta-feira em Natal.

A convite do relator da reforma trabalhista Rogério Marinho (PSDB), Maia chega a Natal para falar sobre as novas leis trabalhistas.

E são exatamente essas leis que assustam a classe política local.

Uma foto com o presidente da Câmara pode chegar ao eleitorado como “apoio” à reforma…

Explicar que uma foto é somente uma foto…não vai ser fácil depois da enxurrada de passa e repassa nas redes sociais.

14 de novembro de 2017 às 12:05

Ex-líder do Governo na AL, Mineiro diz que não tem mais diálogo com o Executivo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do deputado Fernando Mineiro (PT) em pronuciamento na Assembleia Legislativa, falando sobre o protesto de servidores ontem na Governadoria, e a ação da polícia usando spray de pimenta para evitar a invasão ao prédio:

“Eu não tenho mais diálogo com o Governo”.

Mineiro foi líder do Governo na Assembleia.

14 de novembro de 2017 às 12:01

Geraldo Melo não deverá ter apoio do PMDB para disputar vaga no Senado [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O ex-governador Geraldo Melo (PMDB) já declarou que pretende se candidatar ao Senado nas eleições do próximo ano.

Geraldo, que foi deixado de lado na última vez que esperou contar com o PMDB para voltar ao Senado, corre o risco de ser escanteado mais uma vez.

Na chapa do senado, desenhada pelo PMDB, não cabe Geraldo.

São dois os cenários traçados e discutidos como prováveis: a dobradinha do senador Garibaldi Filho com o senador José Agripino, na tentativa de reeleger as cadeiras postas hoje na bancada federal; e Garibaldi e o prefeito Carlos Eduardo, numa provável chapa puxada pela senadora Fátima Bezerra (PT).

Geraldo não deverá contar com o apoio de seu partido para disputar o Senado.

E não consta nos planos do ex-governador, disputar uma vaga na Assembleia Legislativa.

14 de novembro de 2017 às 11:56

Agripino não é o nome sonhado para dobradinha com PMDB [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O senador José Agripino Maia (DEM) participou da conversa política com o prefeito governadorável Carlos Eduardo Alves (PDT) e o senador Garibaldi Filho (PMDB), na casa de Garibaldi, domingo à noite, mas…

O nome de Agripino não é bem o que o PMDB vislumbra como companheiro de chapa nas eleições do próximo ano.

Em reuniões sem a presença de Agripino, peemedebistas tem dito que o nome dele é o mais ´pesado´.

Há quem diga que ´é difícil encaixar Agripino’ numa chapa com o PMDB.

Vai aparecer quem diga o contrário, mas é isso o que tem sido discutido em várias reuniões.

14 de novembro de 2017 às 11:54

PDT nacional já discutiu candidatura com Carlos Eduardo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na reunião de domingo, no apartamento do senador Garibaldi Filho (PMDB), o prefeito Carlos Eduardo (PDT) ficou de procurar o comando nacional do PDT para tratar de sua provável candidatura ao Governo do Rio Grande do Norte.

Só que o PDT já tratou do assunto com o prefeito.

Que, inclusive, foi a Brasília conversar com os dirigentes do partido, que tratam a candidatura de Carlos Eduardo como favas contadas.

Para o PDT nacional, Carlos Eduardo vai disputar o Governo do RN.

Na reunião do apartamento de Garibaldi, o prefeito ficou ainda de procurar para conversar sobre apoios, o presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), o presidente do PR, João Maia, e o marido da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), de Mossoró, Carlos Augusto Rosado.

Isso, num contexto onde o senador José Agripino Maia (DEM) participaria da aliança.

14 de novembro de 2017 às 11:53

PMDB sonha com chapa formada por Fátima, Carlos Eduardo e Garibaldi [2] Comentários | Deixe seu comentário.

Em conversas entre PMDB e PDT, leia-se o senador Garibaldi Filho, o deputado federal Walter Alves e o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, uma chapa tem sido desenhada e redesenhada.

Chapa, aliás, dos sonhos de Garibaldi.

Essa chapa teria a senadora Fátima Bezerra (PT) como candidata ao Governo, e Garibaldi e Carlos Eduardo numa dobradinha para o Senado.

Para atrair Mossoró, eles entregariam à prefeita Rosalba Ciarlini (PP) a missão de indicar o cunhado, ex-deputado Betinho Rosado (PP), como vice.

Repetindo: chapa dos sonhos de Garibaldi, desenhada pelo filho deputado Walter Alves.

Justificando que Garibaldi “casa bem” com qualquer grupo, do desembargador Cláudio Santos à senadora Fátima Bezerra, o que não acontece com Agripino.

14 de novembro de 2017 às 11:52

Para Carlos Eduardo apoio de Robinson seria possível [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT), mesmo silencioso, vem conversando política.

E tem traçado cenários que o colocam numa chapa disputando Senado, e também na cabeça da chapa como candidato a governador.

No segundo caso, Carlos tem levantado hipótese de ter o apoio até do atual governador Robinson Faria (PDT), de quem se diz próximo além da vizinhança geográfica, já que os dois moram no mesmo prédio em Natal e veraneiam em casas coladas na praia de Pirangi.

O cenário traçado por ele o coloca num segundo turno, sem Robinson, que ficaria de fora e o apoiaria na segunda etapa da eleição.

É o que se discute nesse período em que vale pensar de tudo um pouco.

14 de novembro de 2017 às 11:49

Álvaro cuidará da agenda de Carlos Eduardo pelo interior [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Vice-prefeito de Natal, o peemedebista Álvaro Dias tem discutido política de domingo a domingo.

E já estaria nas mãos dele a missão de criar uma agenda de viagens para o prefeito governadorável Carlos Eduardo (PDT) pelo interior do Rio Grande do Norte.

Para ser candidato a governador, Carlos Eduardo terá que renunciar até o dia 7 de abril do próximo ano.

A Prefeitura passaria a ser comandada, efetivamente, pelo vice que viraria prefeito.

14 de novembro de 2017 às 11:48

Tucanos Rogério e Tião já não se bicam (beijam) mais [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Até bem pouco tempo coladinhos, quase amigos de infância, o deputado federal Rogério Marinho e o ex-candidato a prefeito de Mossoró, Tião Couto, não tem participado mais das mesmas reuniões.

O que não tem agradado Tião.

O empresário mossoroense tem tudo para disputar uma vaga na Câmara Federal, o que não tem agradado Rogério.

O mesmo grupo, sequer o mesmo partido, não faz dois federais.

E é aí que começa a queda de baixo entre os dois, até bem pouco tempo, aliadíssimos.

14 de novembro de 2017 às 11:46

Sem espaço numa chapa do prefeito, Rogério tenta viabilizar candidatura do vice Fábio Dantas [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado Rogério Marinho (PSDB), que não comungará com uma provável candidatura a governador do prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT), até porque os dois partidos não se bicam no cenário nacional, tem se articulado para viabilizar uma candidatura ao Governo: do atual vice-governador Fábio Dantas.

Rogério tem se reunido com Fábio, que nega de pés juntinhos a discussão sobre uma candidatura sua à sucessão do governador Robinson Faria (PSD).

Uma reunião aconteceu na terça-feira passada, com participação dos dois e de alguns deputados.

14 de novembro de 2017 às 11:45

Fábio Faria reúne aliados para discutir reeleição [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Antes da reunião articulada pelo deputado Rogério Marinho (PSDB), na terça-feira, outra reunião política ocorreu no apartamento do deputado federal Fábio Faria (PSD).

Fábio reafirmou sua candidatura à reeleição, e disse não abrir mão da reeleição do pai, governador Robinson Faria (PSD).

Presente à reunião, onde ainda estavam os deputados Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) e Gustavo Carvalho (PSDB), Fábio apresentou dados e gráficos mostrando as reais dificuldades do Estado.

Mas a conversa andou pouco.

Ficou definido o que já está.

14 de novembro de 2017 às 11:36

Empresário Flávio Rocha vira réu na Justiça Federal do RN [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Da coluna Painel, na Folha de hoje:

Deu ruim O dono da Riachuelo, Flávio Rocha, se tornou réu na Justiça Federal do Rio Grande do Norte. Ele é acusado pelo Ministério Público Federal de coação, calúnia e injúria contra uma procuradora do Trabalho que questionou a contratação de terceirizados pela Guararapes, firma que controla a rede de lojas de departamento.

 

Silêncio Procurado, Rocha não quis comentar. Pessoas próximas lembram que, em outubro, quando o embate com o Ministério Público chegou ao limite, empregados das confecções terceirizadas decidiram doar um dia de trabalho para ajudar a pagar o advogado do empresário.

14 de novembro de 2017 às 9:11

Filho do presidente da Assembleia do Rio comanda empresa que tem irmão ministro como sócio [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A família do presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro está em puros com a deflagração da operação Cadeia Velha, na manhã desta terça-feira.

O presidente Jorge Picciani está na sede da Polícia Federal para prestar depoimento em cumprimento a um mandado de condução coercitiva.

O filho, empresário Felipe Picciani, foi preso.

Felipe deixou o pai no aeroporto de Uberlândia (MG) e logo depois foi preso.

Jorge foi conduzido à PF quando desembarcava no Rio, no aeroporto Santos Dumont.

Em Minas Gerais, Felipe comanda a empresa Agrobilara, que pertence à família Picciani, e tem como sócios o pai Jorge, e os irmãos Leonardo Picciani, que é ministro do Esporte, e Rafael Picciani, que assim como o pai, é deputado estadual.

O presidente da Alerj é suspeito de receber propina da caixinha da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor), segundo informação que chegou ao Ministério Público Federal com a delação premiada do doleiro Álvaro José Novis.

A operação de hoje deixa em maus lençóis mais um ministro do governo Michel Temer.

14 de novembro de 2017 às 9:08

O Rio de Janeiro e a história da “cadeia velha” [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Por que a operação deflagrada hoje no Rio de Janeiro se chama Cadeia Velha?

O prédio foi uma cadeia no período colonial.

Engraçado que na “cadeia velha” funcionou a sede do Senado da Câmara, ao mesmo tempo que, no piso inferior, continuava funcionando um prisão, até que em 1808 a sede da Câmara foi transferida para a Rua do Rosário e a prisão foi mudada para a Cadeia do Aljube, em razão da vinda da família real.

Na “cadeia velha” eram abrigados os presos do período colonial.

Foi lá que esteve preso por três anos, aguardando a execução na forca, o inconfidente Joaquim José da Silva Xavier (o Tiradentes), que deu nome ao que viria ser somente a sede do legislativo estadual: Palácio Tiradentes.

14 de novembro de 2017 às 6:00

Lava-jato: Polícia prende empresário e filho do presidente da Assembleia do Rio de Janeiro [2] Comentários | Deixe seu comentário.

Do G1

PF faz operação para cumprir mandado de prisão contra Jacob Barata e contra o filho do presidente da Alerj

Agentes estão desde o começo da manhã na casa do maior empresário do setor de ônibus e na casa de Felipe Picciani, filho de Jorge Picciani. Os policiais também estão na casa de Lélis Teixeira, presidente da Fetranspor

A Polícia Federal está nas ruas do Rio na manhã desta terça-feira (14) para tentar cumprir mandados de prisão contra o empresário Jacob Barata Filho e contra Felipe Picciani, filho do presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Jorge Picciani.

Os agentes estão nas ruas desde o começo da manhã e também fazem buscas nas residências de Lélis Teixeira, ex-presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor), e do deputado Paulo Mello.

A Operação Cadeia Velha é um desdobramento da Lava Jato no Rio.

Jacob Barata é o maior empresário do setor de ônibus do Rio e cumpria prisão domiciliar desde agosto.

A ação é um desdobramento da operação Ponto Final, que investiga o setor de transporte no estado.

Entre os políticos que devem ser levados para prestar depoimento está o deputado Paulo Mello mas, segundo o delegado, ele não foi encontrado em casa na manhã desta terça, pois o apartamento está vazio e foi colocado à venda.

Os agentes também cumprem mandados de busca e apreensão em gabinetes da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

A operação é um desdobramento da Operação Ponto Final, um desdobramento da Lava Jato no Rio que investiga desvios de verba no transporte público do estado.

Em julho, quando a operação Ponto Final foi deflagrada, foram presos o empresário Jacob Barata, Lélis Teixeira, o ex-presidente do Departamento de Transportes Rodoviários do Rio (Detro), Rogério Onofre, e mais de 10 pessoas envolvidas no esquema de corrupção.