Thaisa Galvão

12 de dezembro de 2017 às 22:34

Agripino pede ao STF o máximo de urgência no julgamento final do processo para provar que é inocente [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do senador José Agripino (DEM) sobre a decisão do STF de acatar denúncia contra ele:

NOTA

Mesmo ciente de que a decisão da 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal tenha tão somente proclamado a necessidade de prosseguimento das investigações, causou-me profunda estranheza o fato de não ter sido considerado o farto conjunto de provas que atestam a minha completa inocência.

Como afirmado por todos os Ministros da 1ª Turma, o prosseguimento das investigações não significa julgamento condenatório.

E é justamente a inabalável certeza da minha inocência que me obriga a pedir à Corte o máximo de urgência no julgamento final da causa.

Senador José Agripino (RN)

Presidente nacional do Democratas

12 de dezembro de 2017 às 21:59

STF recebe denúncia contra Agripino e senador vira réu [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O STF recebeu hoje denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o senador potiguar José Agripino Maia (DEM).

Com a aceitação da denúncia, o presidente nacional do DEM vira réu no processo que o acusa de receber dinheiro da OAS para facilitar a liberação de financiamento do BNDES para construção da Arena das Dunas em Natal.

Da Primeira Turma, que julgou a denúncia, só o ministro Alexandre de Moraes votou contra, por considerar a denúncia inepta.

O relator Luís Roberto Barroso e os ministros Luiz Fux, Marco Aurélio e Rosa Weber, votaram pelo recebimento.

A denúncia diz que o senador atuou junto ao Tribunal de Contas do RN, e inicialmente o ex-presidente do Tribunal, conselheiro Carlos Thompson, chegou a ser citado.

Alexandre Moraes divergiu do relator justificando que “se houve ilicitude, o conselheiro do Tribunal de Contas também deveria ter sido denunciado”.

Ele se referiu à retirada do nome de Thompson do processo.

12 de dezembro de 2017 às 14:21

Deputado Gustavo Carvalho de cadeira de rodas [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado estadual Gustavo Carvalho (PSDB) garante: o pé fraturado, que o fez chegar de cadeira de rodas hoje na Assembleia Legislativa, não teve nada com o carnatal.

Carvalho disse que fraturou o pé quando tentava entrar num barco, um final de semana antes do carnaval.

Hoje o deputado marcou presença na AL, para sessão de votações, em uma cadeira de rodas.

12 de dezembro de 2017 às 14:09

Prefeito Carlos Eduardo e deputado Mineiro brigam nas redes sociais [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Começou a disputa de 2018.

Pelo menos nas redes sociais, o clima entre adversários já começa a pesar.

Eis postagem do prefeito de Natal e pré-candidato a governador, Carlos Eduardo Alves (PDT), logo após deliberação do PT sobre candidatura própria ao governo do RN:

Citado na postagem, o deputado estadual e pré-candidato a deputado federal, Fernando Mineiro (PT), reagiu…

12 de dezembro de 2017 às 13:33

Deputado do PMDB pede indiciamento do ex-procurador-geral Rodrigo Janot [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O relator da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS, deputado Carlos Marun (PMDB-MS), pede, em seu parecer final, o indiciamento do ex-procurador-geral Rodrigo Janot e de seu ex-chefe de gabinete, o procurador Eduardo Pelella.

Para o relator, eles praticaram crimes de abuso de autoridade, prevaricação e incitação à “à subversão da ordem política ou social”, previsto na Lei de Segurança Nacional.

Além de Janot e Pelella, serão alvos de pedido de indiciamento o ex-procurador Marcello Miller, os irmãos Joesley e Wesley Batista, além do executivo do grupo J&F Ricardo Saud.

12 de dezembro de 2017 às 13:26

Temer nomeia ex-mulher de Gilmar Mendes para conselho de Itaipu [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Diário Oficial da União trouxe hoje a nomeação da advogada Samantha Ribeiro Meyer para o conselho de Itaipu.

A advogada, que assinou um parecer defendendo Temer na ação que julgava sua chapa no TSE, foi casada com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes.

Salário: 27 mil reais.

12 de dezembro de 2017 às 7:03

Reforma da Previdência e a pesquisa vencida [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Pesquisa mostra que reforma da Previdência não derrotou deputados, que aprovaram e se reelegeram.

Alô-ô…isso foi em 1998, no governo Fernando Henrique, quando o povo não contava com redes e movimentos sociais….

Naquele tempo o eleitor não tinha voz.

No máximo ouvia o Jornal Nacional anunciar que a reforma havia sido aprovado

Santa inocência se basear nessa pesquisa para aprovar a reforma…

O índice de derrotados não será só de 31%.

Leia nota do Globo:

12 de dezembro de 2017 às 6:55

DEM e sem terra juntos no Rio Grande do Norte [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Globo de hoje:

12 de dezembro de 2017 às 6:47

Temer negocia mais de 3 bilhões para deixar deputados encantados pela reforma da Previdência [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na coluna Painel, da Folha de hoje, as manobras do Palácio do Planalto para aprovar a reforma da Previdência

Rasgando muito dinheiro público, claro.

Coisa pra mais de 3 bilhões.

12 de dezembro de 2017 às 6:32

Ex-deputado Rocha Loures vira réu e provas contra auxiliar de Temer vão além da mala com 500 mil reais [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O fantasma da mala vai voltar a assustar o presidente Michel Temer.

E reforçar ao novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, que subestimou a mala ao declarar que uma mala (mesmo cheia de dinheiro – 500 mil), não era motivo para incriminar Temer, que as provas contra o homem da mala, Rodrigo Rocha Loures, vão além da mala.

Leia o colunista Bernardo Mello Franco, na Folha de hoje:

Muito além da mala

BRASÍLIA – Um homem sai apressado de uma pizzaria nos Jardins. Está escuro, mas é possível ver que ele arrasta uma mala de rodinhas pela calçada. O homem some por um instante e reaparece correndo na direção de um táxi. Ele deposita a mala do bagageiro, dá uma olhada para trás e bate a porta, sem perceber que está sendo filmado.

A cena dura apenas 25 segundos. Seu protagonista é Rodrigo Rocha Loures, então assessor especial da Presidência da República. Ele devolveu à Polícia Federal o conteúdo da mala: R$ 500 mil em espécie. Depois foi preso, sob suspeita de receber propina da JBS em nome do chefe.

Nesta segunda-feira, um juiz federal de Brasília transformou Rocha Loures em réu. Em prisão domiciliar e monitorado por uma tornozeleira eletrônica, ele passará a responder processo por corrupção passiva.

A Procuradoria-Geral da República concluiu que o peemedebista atuava como “longa manus” de Michel Temer. O presidente também foi denunciado, mas não terá que se explicar ao juiz. Ele está imune ao alcance da lei até deixar o cargo, em 2019.

O caso reforça a utilidade do foro privilegiado para políticos sob suspeita. Rocha Loures só virou réu porque deixou de ser deputado. Era suplente de Osmar Serraglio, que reassumiu o mandato em junho. O presidente ainda conta com uma proteção extra: só pode ser processado com o aval de dois terços dos deputados.

Temer foi salvo pela Câmara, mas voltará a enfrentar o fantasma do homem da mala. Pressionado, ele pode tornar a pensar num acordo de delação. A decisão desta segunda também deve ter contrariado o novo diretor da Polícia Federal, Fernando Segovia. Ao tomar posse, ele disse que “uma única mala” não era suficiente para acusar o chefe de corrupção.

Ao aceitar a denúncia contra Rocha Loures, o juiz Jaime Travassos Sarinho anotou que as provas vão muito além disso. Incluem “relatórios policiais, áudios, vídeos, fotos e diversos documentos”.