Holiday
Holiday

Thaisa Galvão

23 de dezembro de 2017 às 21:43

Para Fátima Bezerra, discurso do procurador que impediu repasse federal, além de ‘mentiroso’ é ‘desprovido de responsabilidade com o RN’ [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Da senadora Fátima Bezerra (PT), sobre a posição do procurador do Tribunal de Contas da União, que recomendou que o governo federal não salvasse mais os servidores públicos do Rio Grande do Norte:

Nota

A notícia de que o procurador do Ministério Público de Contas, Júlio Marcelo de Oliveira, recomendou o não repasse de recursos da União ao Estado do Rio Grande do Norte, sob a alegação de crime de improbidadae administrativa, deixa toda a sociedade potiguar apreensiva.

Júlio Marcelo é o mesmo que presenteou Michel temer e seus seguidores adesistas com um parecer irresponsável, que indicava as pedaladas fiscais da presidenta Dilma, quando na verdade a única intenção era apeá-la do poder e entregá-lo ao grupo que hoje toma de assalto o país.

O fim dessa triste história nós sabemos, mas o que ainda não sabemos é a quem serve o procurador nesse momento.

E ele não está só.

O discurso de risco de “improbidade administrativa” – semelhante ao que proferiu o pré-candidato à presidência da república e ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, na última quinta-feira, no programa partidário do PSD – além de mentiroso, é desprovido de qualquer responsabilidade social com o momento que vive a população do Rio Grande do Norte. Aqui, os serviços públicos básicos, como saúde e segurança, estão paralisados pelas justas reivindicações dos servidores que não recebem salários. A sensação de caos e de impotência toma conta da população e os poderes executivos em todos os níveis precisam tomar providências.

Neste contexto, o Governo Federal precisa reparar a ajuda desproporcional concedida aos estados brasileiros.

Michel Temer e Meireles bancaram um Plano de Auxílio aos Estados, editado por meio da Lei Complementar 156/2016, e destinaram 82% de todo o montante aos 4 estados mais ricos.

Por outro lado, não há olhos para o drama que vive alguns estados do Nordeste, mais notadamente o nosso Rio Grande do Norte, que está imerso num cenário de falência absoluta.

Como professora, senadora e cidadã estou preocupada com o atual momento que atravessa o nosso RN, especialmente quando a expectativa no momento era de uma solução paliativa – não ideal, evidentemente – mas que pelo menos pudesse assegurar aos servidores públicos estaduais o mais elementar dos seus direitos: o salário.

Senadora Fátima Bezerra

23 de dezembro de 2017 às 20:05

Para Zenaide Maia, servidores do RN são vítimas de política ‘errada e cruel’ orquestrada pelo governo Temer [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Da deputada federal e pré-candidata ao Senado, Zenaide Maia, sobre a situação do funcionalismo público do Rio Grande do Norte, vítima de ações, segundo a parlamentar, do governo de Michel Temer:

“O que estamos vendo é um total desrespeito com os servidores públicos. É bom lembrar que são resultado de uma política errada e cruel orquestrada a partir de Brasília pelo presidente Temer e seus aliados. Eles congelaram os recursos da saúde, segurança, educação e demais setores por 20 anos, ao mesmo tempo em que dispensaram mais de 800 bilhões de reais em impostos e contribuições sociais em favor das petroleiras estrangeiras. Esses impostos fazem falta inclusive aos estados e municípios, como o IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados) e contribuições sociais, como Cofins, PIS, CSLL, que financiam a seguridade social. Plantam vento e geram tempestade para a sociedade vitimando, principalmente, os mais carentes. Nosso mandato foi, é e será sempre contra todas essas medidas que prejudicam os trabalhadores e discriminam os servidores públicos”, declarou Zenaide.

23 de dezembro de 2017 às 17:59

Vereadores Raniere Barbosa e Paulinho Freire: aliados no PMN [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Os vereadores Raniere Barbosa (PDT) e Paulinho Freire (sem partido), presidente no cargo e presidente eleito para o próximo biênio, comandaram almoço de confraternização dos vereadores em clima de beeem aliados.

É que os dois vão se filiar ao PMN.

Raniere trabalha para se desfiliar do PDT do prefeito Carlos Eduardo Alves e Paulinho já deixou o Solidariedade do deputado Kelps Lima.

Também vão para o PMN os vereadores Klaus Araújo e Eudiane Macedo, que assim como Paulinho, deixaram o SD.

Aniversariante do dia, o vereador-cantor Sueldo Medeiros (PHS) se uniu à cantora Suellen Pimentel, que se destacou no The Voice, da Globo, para animar a festa.

Suellen é filha do vereador Sandro Pimentel (PSOL).

23 de dezembro de 2017 às 16:04

Prefeito Rosano Taveira recebe Garibaldi e Walter Alves no natal das crianças de Parnamirim [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O prefeito Rosano Taveira segue a tradição de comemorar o natal distribuindo presentes com as crianças de Parnamirim no Parque Aristófanes Fernandes.

Chegaram para acompanhar o prefeito o senador Garibaldi Filho e o deputado federal Walter Alves (PMDB).

23 de dezembro de 2017 às 10:03

Ex-presidente do TJ e aposentado após escândalo dos precatórios, Osvaldo Cruz é alvo de bandidos na madrugada [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O ex-presidente do Tribunal de Justiça do RN, envolvido no escândalo dos precatórios e que teve como pena a aposentadoria, desembargador Osvaldo Cruz, foi alvo de bandidos na madrugada de hoje.

Ele foi levado de sua fazenda no distrito de Logradouro, município de Taipu, em seu próprio carro, e horas depois foi deixado em São Gonçalo do Amarante.

A Polícia confirmou o sequestro relâmpago depois que bandidos fizeram familiares de Cruz de reféns e fizeram um arrastão na residência.

Há informações ainda não confirmadas que os assaltantes fizeram referência, quando levaram o desembargador aposentado, a condenações decretadas por ele quando exercia o cargo no Tribunal de Justiça.

23 de dezembro de 2017 às 7:05

Presidente de honra do PMDB, Geraldo Melo não encontra apoio dentro do partido para trabalhar sua candidatura [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O ex-senador Geraldo Melo não está nada satisfeito com o seu partido, o PMDB, do qual é presidente de honra.

É que a honraria não tem valido de nada para fazer com que o presidente da legenda, senador Garibaldi Filho, leia a carta enviada por Geraldo, afirmando o desejo de ser candidato ao Senado.

Na entrevista que me concendeu, na 95FM, Geraldo falou sobre a insatisfação com o seu partido.

Acompanhe a entrevista:

23 de dezembro de 2017 às 7:03

Presidente da Petrobras diz a Agripino que estudos apontam para aparecimento de novo campo de petróleo no RN [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, informou ao senador José Agripino Maia, presidente nacional do Democratas, que a estatal vai aplicar em 2018, cerca de 2,5 bilhões no Rio Grande do Norte, entre salários e investimentos.

Uma das principais áreas investidas será a continuação dos estudos sismológicos  a 70 km da costa do RN no mar, “onde, tudo indica, há uma enorme província petrolífera (de petróleo de gás e óleo)”, explicou Agripino.

“Os estudos sismológicos estão avançados, já fizeram sismologia em 1,5 km com muito boas perspectivas de petróleo e gás. Esse trabalho demora mais de 1 ano, ou seja, será a médio prazo. Se confirmada essa prospecção, o RN poderá ser uma nova Bacia de Campos. Poderá haver muito investimento novo e a Petrobras do RN voltará a ser muito maior do que já foi em Mossoró, por exemplo, e em outros pontos do estado”, explicou o senador.

Agripino disse ainda que ouviu de Parente a garantia de que serão aplicados em investimentos só no Rio Grande do Norte cerca de R$ 800 milhões.

“Os investimentos já estão em curso. E o que me anima é ver claramente a maior prova da viabilidade dessa expectativa que deve se confirmar. Porque o estudo sismológico é caro e a Petrobras só investe nesses estudos quando há perspectivava real de encontrar petróleo. Ele me garantiu que os estudos no RN continuam a pleno vapor. E, a meu ver, é a grande prova de que essa província petrolífera tem viabilidade”, afirmou o parlamentar.

Agripino também falou om Pedro Parente sobre os leilões de “campos maduros”, marcados para janeiro.

Esses campos são aqueles que ainda tem petróleo mas estão desativados. “Caso particulares se interessem em investir nesses campos, eles poderão voltar a produzir. Isso pode significa ativação de várias empresas em Mossoró e no estado”, disse o senador.

“As empresas ganhando o leilão, farão  investimentos para ativar os campos maduros e poderão voltar a produzir petróleo. Isso mexe com a economia de Mossoró, do RN e outros estados”, concluiu o senador potiguar.

23 de dezembro de 2017 às 1:02

Com tudo pronto para receber dinheiro federal, governo sofre revés mas estuda em Brasília nova medida para pagar salários dos servidores [3] Comentários | Deixe seu comentário.

O governo do Estado sofreu um revés inesperado no fim da tarde de hoje, na sua corrida pulando muitos obstáculos para conseguir o socorro financeiro federal e salvar o fim de ano de milhares de servidores que estão com seus salários em atraso.

Justo quando os 600 milhões anunciados pelo presidente Michel Temer estava de malas prontas para sair de Brasília com destino ao Rio Grande do Norte, o Ministério Público Federal atravessou uma estranha e repentina manifestação, inclusive com ameaças, dizendo ao governo federal para não assinar o cheque.

O MPF segurou a mão de Temer e mandou que ele soltasse a caneta na hora H.

A medida provisória autorizando o repasse já estava redigida e assinada por metade dos ministros da área econômica do governo, quando chegou a recomendação do MP.

Não adiantou nada o Governo do RN jurar de pés juntos que não iria usar os recursos direto na folha, e usá-los para manter hospitais e gastos com a segurança pública e, com isso, liberar orçamento dessas áreas para ir pagando aos servidores, numa forma de compensação interna.

O MPF alegou que a ajuda ao RN iria abrir precedente para outros estados que também estão com a corda no pescoço e isso atrapalharia o ajuste fiscal do país.

Também alegou a repercussão nacional da greve da polícia do RN.

No fim das contas o movimento da polívia que era para reivindicar solução, terminou por atrapalhá-la.

No entendimento do Ministério Público Federal, a situação radicalizada forçaria o Estado a burlar a lei para atender aos grevistas.

Nem aí para o plano de remanejamento de fontes orçamentárias que o Estado tinha preparado como solução para o problema e que, segundo os técnicos da Secretaria de Planejamento, resolveria os salários sem burlar a lei.

E agora?

A última semana do ano será de grande expectativa para o governador Robinson Faria que permanece em Brasília onde um outro caminho está sendo trabalhado para permitir iniciar um novo ano mais ameno para seu governo.