Holiday

Thaisa Galvão

12 de Janeiro de 2018 às 10:06

Varandas: Veranistas da capital vivem silêncio enquanto os de Mossoró dão o tom das eleições de outubro [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Por Thaisa Galvão

Cadê as varandas do litoral potiguar que sempre falaram alto e deram o tom dos anos eleitorais no Rio Grande do Norte?

Estão em silêncio, pelo menos nas praias de veranistas da capital.

Foi em Jacumã que há 3 anos se desenhou a candidatura ao Governo do ex-deputado Henrique Alves (PMDB).

Hoje Jacumã não fala, não posta fotos, não recebe, não articula.

Foi em Pirangi que se desenhou a candidatura vitoriosa do governador Robinson Faria (PSD), e onde por muito tempo se festejou e se articulou o Governo.

Hoje Pirangi está em silêncio político, e o governador Robinson Faria não integra o grupo de veranistas.

Mais discreto, o prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT), que ora quer ser governador, ora teme encontrar um estado pra lá de falido e virar um mais do mesmo, veraneia sem exibir na sua casa vizinha à de Robinson, uma varanda falante e pensante.

Mais discreto ainda, e abrigado em um apartamento no mesmo condomínio de Robinson e Carlos Eduardo, o vice-governador, apontado como o governadorável queridinho dos deputados estaduais, circula como um veranista qualquer, sem montar varanda de discussões políticas.

Assim como em Jacumã, onde a varanda do presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), é discreta quando o assunto é política.

Mas…

Enquanto os veranistas da capital estão em silêncio, as varandas de Tibau, que abriga os mossoroenses, fala alto.

Semana passada a vereadora Sandra Rosado e a deputada Larissa Rosado (PSB) receberam a prefeita de Mossoró Rosalba Ciarlini (PP), o presidente e o vice da Assembleia, Ezequiel e Gustavo Carvalho.

Neste sábado a varanda badalada será a do outro lado.

Quem vai receber em Tibau é o empresário Tião Couto (PSDB), que disputou a Prefeitura com Rosalba.

Tião abrirá a varanda para discussões em torno do novo na política.

E a confraternização terá o tom da oposição ao almoço badalado da semana passada, onde Ezequiel, presidente do PSDB, foi convidado, e Tião, vice-presidente do partido tucano, não foi.

Na varanda de Tião, permanecerá o tom de candidatura a governador.

Se não pelo PSDB, por outro partido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*