Thaisa Galvão

14 de março de 2018 às 7:59

Maior cientista do mundo nos últimos tempos, Stephen Hawking morreu na madrugada [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O físico britânico Stephen Hawking é considerado o maior cientista na era pós-Einstein.

Ele morreu nesta madrugada aos 76 anos em Cambridge, no Reino Unido.

Em 1974 Hawking revelou a existência de buracos negros, e concluiu que eles não são completamente escuros como se pensava, mas emitem radiação térmica.

A produção acadêmica, intelectual e literária do cientista resultara, direta ou indiretamente, em tudo o que o mundo conhece sobre o universo até agora.

Stephen Hawking nasceu em 8 de janeiro de 1942, exatos 300 anos após a morte de outro gênio da ciência, Galileu Galileu.

E sua morte, neste 14 de março, coincide com o dia do nascimento de Albert Einstein, só que em 1879.

Portador de ELA Asclerose Lateral Amiotrófica desde a juventude, ele conviveu com a doença já que seu cérebro foi preservado, permitindo que, mesmo com os movimentos limitados, pudesse continuar com suas descobertas.

Os médicos deram, no máximo, três anos de vida ao promissor estudante e erraram por mais de 50 anos.

Conhecido como Mente Brilhante, o cientista lançou livros que ficaram famosos como “Uma Breve História do Tempo” e “O Universo numa casca de noz”.

A morte de Stephen Hawking é o assunto mais comentado nas redes sociais em todo o mundo desde a madrugada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*