Thaisa Galvão

19 de julho de 2018 às 21:24

Caso chapa de Carlos Eduardo seja eleita, Kadu terá superado a ‘maldição dos vices’ que já atingiu os pais Carlos Augusto e Rosalba [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O publicitário Kadu Ciarlini (PP) indicado vice na chapa do ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), terá que superar a chamada “maldição dos vices de Mossoró” e provar que nos dias atuais as coisas não são mais assim.

Assim como?

Como aconteceu dos anos 50 para cá, onde todas as chapas em eleições para governo, com vices de Mossoró, perderam a eleição.

Pai e mãe de Kadu, Carlos Augusto Rosado e a prefeita Rosalba Ciarlini já experimentaram a tal “maldição”.

A maldição, pelo visto, atinge só vices.

Mossoró já elegeu governadores: Dix-Sept Rosado (1951) e Rosalba Ciarlini (2011).

Wilma de Faria, governadora duas vezes, nasceu em Mossoró.

José Agripino, também nascido em Mossoró, foi governador por dois mandatos.

As derrotas sucessivas de chapas com vices de Mossoró foram lembradas pelo Blog em novembro do ano passado, quando o nome de Carlos Eduardo Ciarlini começou a ser cogitado para vice de Carlos Eduardo Alves.

Veja o print da nota publicada:

E abaixo o resumo da nota:

-Nos anos 50, Duarte Filho foi vice na chapa do candidato a governador Manoel Varela…que perdeu a eleição.

-Nos anos 60, com o mossoroense Vingt Rosado como vice, o governadorável Djalma Marinho não foi eleito.

-Nos anos 80, Antônio Florêncio, de Pau dos Ferros, mas com base em Mossoró, foi vice na chapa puxada por João Faustino, que também não ganhou a eleição.

-Nos anos 90, Rosalba foi vice de Lavoiser e a chapa perdeu.

-O último vice indicado por Mossoró a perder eleição majoritária no Rio Grande do Norte, na realidade foram dois, em 2002: na mesma eleição, Laíre Rosado foi vice do então governador Fernando Freire, e Carlos Augusto Rosado foi vice de Fernando Bezerra, e as duas chapas perderam no pleito que elegeu Wilma de Faria pela primeira vez.

19 de julho de 2018 às 20:08

Anúncio do vice foi feito sem a presença do vice [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Na reunião de ontem do PP com a chapa do governadorável Carlos Eduardo Alves (PDT), na casa do prefeito de Natal Álvaro Dias (MDB), ficou definido que o vice indicado pela prefeita de Mossoró seria o deputado federal Beto Rosado (PP).

O dia amanheceu de cara nova e o PP teve que rever a indicação do vice de Carlos Eduardo…

E o nome acabou sendo outro.

E em vez de Beto, a indicação voltou ao nome inicial, Kadu Ciarlini., que estava em Mossoró.

Resultado: o anúncio do vice foi feito….sem o vice.

Falaram por ele, reforçando a tese do pré-candidato a governador, de que “vice é vice”.

Tipo…é vice.

19 de julho de 2018 às 17:00

Chapa terá Carlos Eduardo de Natal e Carlos Eduardo de Mossoró [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Sai a primeira chapa completa para o Governo.

Com pré-candidatos de nomes iguais.

Carlos Eduardo Nunes Alves e Carlos Eduardo Ciarlini Rosado (Kadu).

Será o Carlos Eduardo da Prefeitura de Natal com o Carlos Eduardo da Prefeitura de Mossoró.

19 de julho de 2018 às 16:09

Rosalba fecha com Carlos Eduardo e o vice será Kadu Ciarlini [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Foi no apartamento da prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini (PP), em Natal, que o PP fechou o apoio à candidatura do ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT).

E o vice de Carlos, pré-candidato a governador, será o filho de Rosalba e Carlos Augusto Rosado, Kadu Ciarlini.

Exatamente o nome que Carlos Eduardo queria.

19 de julho de 2018 às 14:49

Andrea Ramalho e Antônio Jácome foram os primeiros a deixar a reunião [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na reunião que durou três horas e não contou com a presença dos personagens principais, (grupo do PP), o primeiro a deixar a sede do partido foi o deputado federal e pré-candidato a senador, Antônio Jácome (Podemos).

Antes, quem saiu da reunião, antes das 11 horas, foi a secretária das Mulheres da Prefeitura de Natal, Andrea Ramalho, mulher do pré-candidato a governador, Carlos Eduardo Alves.

Jácome saiu pouco antes de todo mundo se levantar e ir embora.

19 de julho de 2018 às 14:40

Sem consenso, PP mossoroense muda o tom da reunião que seria decisiva hoje em Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O senador José Agripino Maia (DEM) disse ao Blog, depois da reunião na sede do PDT, que a aliança com o PP da prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, ‘avançou muito’.

Pelo que o Blog apurou, o avanço foi constatado na reunião de ontem quando o nome do deputado federal, Beto Rosado, ficou praticamente definido para ser o vice do governadorável Carlos Eduardo Alves (PDT).

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (MDB), disse ao Blog que a aliança estava praticamente concluída

Tudo verde no cenário do prefeito da capital.

Já a nota do PDT foi mais pé atrás e revelou a falta de um consenso no grupo de Mossoró.

E a falta de consenso é exatamente o que o Blog publicou:

O deputado federal Beto Rosado tem o nome para vice de Carlos Eduardo, mas ele quer continuar deputado.

O presidente do PP é o pai dele, Betinho Rosado, que não quer a deputada tucana Larissa Rosado na chapa, contra a vontade de Carlos Augusto Rosado, marido de Rosalba.

Deu pra entender?

Claro que não, né?

Mas essas são as questões internas a serem definidas e que travaram a reunião de hoje na sede do PDT, em Natal.

O grupo do governadorável Carlos Eduardo Alves jurava de pés juntinhos que tudo seria definido e anunciado hoje.

19 de julho de 2018 às 14:25

Vídeo: Para Agripino, aliança com o PP avançou muito [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O senador José Agripino Maia (DEM), que participou da reunião sem a presença do PP na sede do PDT, disse que a reunião de ontem avançou muito.

Mas se recusou a falar em vice.

Ontem à noite a chapa de Carlos Eduardo Alves conversou com o PP e ficou quase definido que o vice seria o deputado federal Beto Rosado.

19 de julho de 2018 às 14:01

Prefeito Álvaro Dias diz que aliança com PP de Rosalba está quase fechada e que reuniões foram positivas [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Terminada a reunião na sede do PDT, o prefeito de Natal, Álvaro Dias (MDB), justificou a ausência do PP mas afirmou que o acerto com o partido da prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, está “praticamente conclusivo”.

19 de julho de 2018 às 13:25

Apoio à deputada Larissa e preferência do federal Beto Rosado travaram a reunião na sede do PDT [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Três horas depois de iniciada, a reunião na sede do PDT terminou sem a presença da prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini (PP), e do provável vice do governadorável Carlos Eduardo Alves, deputado Beto Rosado, que seriam os personagens principais.

Em uma sala fechada, o que se dizia era que a Rosa estava tratando de questões internas de Mossoró.

Numa sala fechada, Carlos Eduardo, o prefeito de Natal Álvaro Dias, os senadores Garibaldi Filho e José Agripino, e os federais Walter Alves e Felipe Maia, tentavam desatar o nó de Mossoró.

Nó que deixa rachado o PP.

E o nome do nó é Larissa Rosado (PSDB).

O presidente do PP, Betinho Rosado, não quer que o partido apoie a reeleição da deputada estadual.

Já o primeiro-damo de Mossoró, Carlos Augusto Rosado, quer Larissa no palanque.

Mas o nó chamado Larissa pode ter, na realidade, outro nome: Beto.

O deputado federal vinha conversando, como o Blog publicou várias vezes, com o PSD do governador Robinson Faria, que garantiria a ele uma coligação que o deixaria mais confortável para disputar a reeleição.

Porque entre ser deputado de novo e ser vice de Carlos Eduardo, Beto prefere a primeira opção.

E é bom lembrar que o presidente do PP é Betinho, o pai de Beto.

19 de julho de 2018 às 12:46

Três horas depois de iniciada reunião sem Rosalba, PDT emite nota [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Nota do PDT divulgada agora, três horas depois de iniciada a reunião ainda sem a presença da prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini (PP), que não chegou.

19 de julho de 2018 às 11:41

Nome do deputado Beto Rosado terminou a 4ª feira como o mais forte no PP para ser o vice de Carlos Eduardo [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Terminou tarde da noite nesta quarta-feira a reunião da chapa do governadorável Carlos Eduardo Alves (PDT) com o PP da prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini.

A quarta-feira terminou com o deputado federal Beto Rosado (PP) como o mais indicado para ser o vice de Carlos Eduardo.

Onze e meia da manhã e nem Rosalba nem Beto chegaram à sede do PDT onde a chapa completa aguarda por eles.

19 de julho de 2018 às 11:37

Chapa de Carlos Eduardo espera há duas horas pela chegada de Rosalba e Beto Rosado à sede do PDT [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini (PP), ainda não chegou à sede do PDT, quase duas horas depois da hora marcada para o início da reunião com a chapa do pré-candidato a governador, Carlos Eduardo Alves (PDT).

Já estão reunidos, além de Carlos, os senadores Garibaldi Filho (MDB) e José Agripino (DEM), os deputados federais Walter Alves (MDB) e Felipe Maia (DEM), o pré-candidato ao Senado, Antônio Jácome (Podemos) e o prefeito de Natal e coordenador da campanha, Álvaro Dias (MDB).

Garibaldi

Álvaro Dias

19 de julho de 2018 às 1:42

Ministra do TSE nega pedido do Movimento Brasil Livre para declarar inelegibilidade de Lula [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da Folha:

TSE nega pedido para declarar Lula inelegível desde já

Reynaldo Turollo Jr.

BRASÍLIA

A ministra Rosa Weber, à frente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) durante o recesso forense, negou nesta quarta (18) um pedido de integrantes do MBL (Movimento Brasil Livre) para declarar o ex-presidente Lula inelegível desde já.

O pedido foi feito ao TSE na última sexta-feira (13).

Segundo a ministra, o pedido não poderia sequer ser analisado porque o petista não é oficialmente candidato.

Rosa decidiu extinguir o processo sem julgá-lo no mérito.

“A possibilidade de arguição preventiva e apriorística de inelegibilidade do requerido [Lula], ainda sequer escolhido em convenção partidária, e cujo registro de candidatura presidencial nem mesmo constituiu objeto de pedido deduzido por agremiação partidária […] em absoluto encontra ampara no ordenamento jurídico pátrio”, escreveu Rosa.

A ministra, que é vice-presidente do TSE e presidirá a corte durante as eleições deste ano, afirmou que o pedido, a rigor, era para a exclusão de um candidato, “fora do intervalo temporal especificamente designado pela lei para tanto”.

19 de julho de 2018 às 1:25

Presidenciável Ciro Gomes chama membro do Ministério Público de ‘filho da puta’ [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Congresso em Foco:

O candidato à presidência Ciro Gomes (PDT) chamou de “filho da puta” a promotora promotora Mariana Bernardes Andrade, da 4ª Promotoria Criminal do Fórum da Barra Funda, que pediu para que o pedetista seja investigado por injúria racial contra o vereador Fernando Holiday (DEM).

“Agora um promotor aqui de São Paulo resolveu me processar por injúria racial e pronto. Um filho da puta desses faz isso e pronto”, disse Ciro em sabatina da Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), na manhã de hoje (quarta, 18).

No momento da fala, o pedetista não sabia que a autora do pedido de investigação era uma mulher.

Confira a declaração:

“Eu tenho minha biografia, a minha honradez e porque viro candidato o camarada resolve me processar por injúria racial. E, se ele me causa um prejuízo político, eleitoral, imagético, quem me indeniza? Quando será essa indenização?”, continuou o presidenciável.

O Ministério Público de São Paulo logo reagiu.

Em nota, defendeu que a atuação da promotora “dá-se estritamente dentro dos marcos estabelecidos pela legislação e pela Constituição, que garante a inviolabilidade das prerrogativas dos membros do Ministério Público”.

A promotora pediu ao Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap) – vinculado à Polícia Civil – a instauração de inquérito para averiguar se houve crime de injúria racial no episódio em que Ciro se referiu à Holiday como “capitãozinho do mato”.

O pedido foi enviado no último dia 12. Até o momento, o inquérito não foi aberto.

“Esse Fernando Holiday é um capitãozinho do mato. Porque a pior coisa que tem é um negro usado, pelo preconceito, para estigmatizar”, disse o presidenciável. “Capitão do mato” era como eram chamados os responsáveis por capturar escravos que fugiam de fazendas. Muitos eram negros libertos.

Holiday entrou com uma ação própria para processar o presidenciável. A primeira audiência sobre o caso, segundo o vereador, está marcada para agosto.