Thaisa Galvão

23 de julho de 2018 às 8:33

O registro triste da morte do precursor do merchandising na TV Globo, Jorge Adib [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Só para registrar que um ex-carioca, hoje potiguar, fez parte da precursora equipe de merchadising da TV Globo sob o comando de Jorge Adib, que será cremado amanhã no Rio de Janeiro: Paulo Henrique Braga, a quem eu chamo de marido.

Por isso o registro triste de alguém que, para o leitor, parece distante.

O último encontro dos dois foi há 9 anos, no Projac, no Rio, quando o conheci, e a última vez que se falaram foi há 2 anos, quando Adib ligou para Braga.

Do G1

Morreu neste domingo Jorge Adib, ex-diretor de merchandising da TV Globo entre o final da década de 70 e 90

Ele estava internado desde sexta-feira (20) no Hospital Samaritano, em Botafogo, Zona Sul do Rio, onde morreu de câncer, aos 89 anos. Jorge Adib deixa três filhas.

O velório está marcado para a manhã desta terça-feira (24) e em seguida o corpo de Jorge Adib será cremado no Memorial do Carmo, às 13h.

Adib, como era conhecido, foi convidado por Joe Wallach para estruturar o merchandising da Globo, em 1978.

A primeira experiência na Globo foi na novela Dancin’ Days, de Gilberto Braga. Jorge Adib também dirigiu por um período, a Globotec e foi diretor da Rio Gráfica Editora, onde ficou por cinco anos. Adib também negociava a compra e exibição dos filmes na Globo.

Em 1987, ele assumiu o cargo de diretor de vendas da Globo Internacional. Adib trabalhou na TV Globo até o final da década de 1990.

Em 2000, ele participou na pesquisa e como co-autor do livro 50 anos de TV no Brasil, da Editora Globo, ao lado de Edwaldo Pacote e Carlos Alberto Vizeu. A coordenação do livro foi de José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni.

Filho de imigrantes libaneses, Jorge Adib nasceu na cidade de Xavantes, no interior de São Paulo, em 26 de julho de 1928.

Ele começou a trabalhar como discotecário da Rádio Emissora de Botucatu, interior de São Paulo, aos 17 anos. Depois, foi locutor e montou o programa Predileção dos Ouvintes.

Aos 21 anos, foi para a capital paulista, passando a trabalhar como radioator.

Em 1950, participou da inauguração da TV Tupi, primeira emissora de televisão do país.

Em 1958, foi convidado para assumir a direção de rádio e TV da agência Multipropaganda, responsável pela negociação dos filmes e séries exibidos pelas TVs da época.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*