Thaisa Galvão

21 de outubro de 2018 às 12:12

Após ver morte de filho explorada por não ter apoiado Carlos Eduardo Alves, Benes Leocádio divulga carta reafirmando que vai lutar para reduzir maioridade penal [2] Comentários | Deixe seu comentário.

Do deputado federal eleito Benes Leocádio, que por não atender apelo do MDB para apoiar Carlos Eduardo Alves, passou a ser atacado pelo grupo do candidato do PDT, inclusive tendo o nome do seu filho assassinado sendo explorado pela própria família de Carlos Eduardo, uma carta à população:

Carta de Benes Leocádio

É com profundo respeito que me dirijo a vocês, eleitores e famílias que me deram o honroso voto de confiança e me fizeram deputado federal eleito.

Minhas convicções, sonhos e compromissos assumidos com o povo do Rio Grande do Norte estão intactos.

Fui eleito para legislar e representá-los na Câmara Federal, onde serei liderado de vocês e instrumento da vontade da maioria.

Peço que não façam julgamentos antecipados da nossa atuação nessa trincheira de luta para a qual me delegaram tão nobre missão.

Em Brasília, defenderemos propostas duras de combate à insegurança, entre elas a redução da maioridade penal. Algumas das nossas ideias estão alinhadas inclusive com o que pensa o futuro presidente da República, Jair Bolsonaro, em quem já declarei meu voto.

Lamento a exploração do nosso sofrimento associando a perda trágica do meu filho à qualquer decisão política tomada. É uma exposição acéfala, que reflete o triunfo da intolerância sobre o diálogo e a compreensão.

A decisão política do nosso grupo é estadual. E não vai interferir nos nossos propósitos de atuação no Congresso.

É importante ainda destacar que tanto o PT de Fátima Bezerra como o PDT de Carlos Eduardo posicionam-se nacionalmente contra a redução da maioridade penal. Olhando por este viés, como muitos estão analisando, seria Benes Leocádio forçado a cruzar os braços na eleição estadual?

Não! Eu sou homem de posições.

Quem me conhece sabe que faço política com correção, lealdade e respeito à decisão da maioria.

Sou parte de um grupo político que, democraticamente, decidiu apoiar Fátima para governadora do RN.

Não poderia agir diferente neste momento.

Mas não sou o dono da verdade.

Inclusive, me dirijo especialmente a todos vocês que estão demonstrando insatisfação: Estou escutando e refletindo, com serenidade, todas as opiniões, críticas e até ataques sofridos.

Acima de tudo, eu respeito quem pensa diferente de mim.

Reitero o pedido para que não façam julgamentos antecipados.

Fiquem com Deus.

Um abraço e muito obrigado !

Benes Leocádio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*