Thaisa Galvão

11 de março de 2019 às 23:29

Novo secretário de Administração Penitenciária do RN troca diretor de Alcaçuz e faz mudanças em outros presídios [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Mudanças no sistema prisional do Rio Grande do Norte, 3 dias depois de empossado o novo titular da Secretaria de Justiça, Pedro Florêncio.

Sai o diretor do presídio de Alcaçuz (Penitenciária Estadual Dr. Francisco Nogueira Fernandes), Ivo Freire dos Santos Rocha, e é nomeado para o cargo, Juciélio Barbosa da Silva.

Juciélio já foi vice-diretor de Alcaçuz.

*

Exonerado o vice-diretor do Complexo Penal Dr. João Chaves, Rutém de Oliveira Marcolino.

Nomeado para o cargo, Fernando Luiz de Mendonça.

*

O diretor da Cadeia Pública “Professor Raimundo Nonato Fernandes”, João Vitor Olaia Soares, também foi exonerado.

Para o lugar dele foi nomeado Jorge Francisco Alves de Lima.

*

Jacinta Maria da Costa foi nomeada para a direção do Complexo Penal Dr. João Chaves.

 

 *

Exonerado Fábio de Souza Tenório do cargo de vice-diretor da Penitenciária Estadual “Rogério Coutinho Madruga”, um dos pavilhões de Alcaçuz.

Para o lugar dele foi nomeada Pascoaliana de Souza Alves.

11 de março de 2019 às 9:14

Doações e recebimentos devem ser informados na declaração de IR [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Um alerta da Receita Federal para quem fez ou recebeu doações na campanha política do ano passado:

Apesar de isentas de pagamento do Imposto de Renda, a movimentação deve ser informada na declaração.

É que a movimentação financeira leva a variações de patrimônio tanto para quem doa quanto para quem recebe.

11 de março de 2019 às 7:56

Perícia não aponta culpados pelo acidente que matou o jornalista Ricardo Boechat [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O laudo do Instituto de Criminalística (IC) de São Paulo aponta que  não há culpados pelo acidente que matou o jornalista Ricardo Boechat e o piloto Ronaldo Quattrucci.

Um acidente.

O motorista do caminhão que bateu no helicóptero, João Adroaldo Tomackeves, trafegava a aproximadamente 40 km/h no momento da batida ao sair da praça de pedágio do Rodonel em direção à Rodovia Anhanguera, velocidade compatível para o trecho.

Para a Polícia Civil, que investiga o acidente, não há elementos para responsabilizar alguém criminalmente pela colisão e pelas mortes, apontando o caso como “fatalidade”.

Exames toxicológicos do Instituto Médico Legal (IML) feitos nas vítimas não acusaram nenhuma substância nelas durante o acidente.

Partes do helicóptero ainda estão sendo periciados.

Hoje faz um mês que o jornalista e o piloto morreram.

Fonte: G1