Thaisa Galvão

16 de março de 2019 às 13:42

Padre Motta recebe relíquia do Vaticano que será abrigada pela Paróquia de São Pedro [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O altar da Igreja Matriz de São Pedro Apóstolo, no Alecrim, em Natal, vai abrigar uma relíquia da Basílica Vaticana.

Segundo o Padre Francisco Mota, pároco da igreja, a chegada da relíquia será durante as comemorações do centenário da Paróquia, no início do segundo semestre deste ano.

O arcebispo metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, já havia solicitado uma relíquia do Apóstolo Pedro ou da Basílica Papal para a Igreja de São Pedro, que está sendo restaurada.

Em resposta ao pedido, o Cardeal Angelo Comastri, vigário geral do Papa Francisco e arcipreste da Basílica de São Pedro, enviou a relíquia.

“Ela é de significativo valor histórico e devocional, por se tratar, na terminologia arqueológica, de areia do muro  chamado ‘Campo P’, ou seja, do local onde, no  século II, foi erigido um monumento fúnebre por cima do sepulcro de São Pedro e que, no século IV,  o Imperador Constantino fechou com um invólucro marmóreo,  chamado de ‘Memória Constantiniana’, antes mesmo da construção da primitiva Basílica Vaticana, no século IV”, explica o Padre Flávio Medeiros Filho, que é do clero da Arquidiocese de Natal e exerce o ministério sacerdotal na Basílica de São Pedro.

Padre Flávio é o Cerimoniário do Vaticano.

A  relíquia, concedida pelo Cardeal Comastri, foi trazida de Roma pelo próprio Padre Flávio, e na manhã desta sexta-feira foi entregue por Dom Jaime, ao superior da Congregação dos Missionários da Sagrada Família, Padre Itacir Brassiani, e ao Padre Mota.

Padres Mota e Itacir, Dom Jaime e Padre Paulo Henrique

Fotos Cacilda Medeiros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*