Thaisa Galvão

20 de abril de 2019 às 10:40

Mossoró: Larissa Rosado e Bernardo Amorim não foram colocados na pesquisa [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A pesquisa do instituto Seta, com vistas às eleições do próximo ano deixou de citar dois nomes: da ex-deputada Larissa Rosado (PSDB) e do atual deputado Bernardo Amorim (Avante).

Quem disse que Larissa, que já disputou 4 vezes a Prefeitura de Mossoró, não pode voltar a ser candidata?

Atuando na Assembleia Legislativa como chefe de gabinete da Presidência, ela se nega a falar sobre o assunto.

Mas…

Quem garante que ela vai ficar de fora do processo sucessório?

Larissa não se reelegeu deputada estadual, mas na disputa pelas vagas na Assembleia, apesar dos eleitos em Mossoró terem sido os deputados Allyson Bezerra (SDD) e Isolda Dantas (PT), ela foi a mais votada: teve quase 18 mil votos contra pouco mais de 13 mil de Allyson e pouco mais de 11 mil de Isolda.

Portanto, dona de um capital eleitoral considerável e que poderá colocá-la na cabeça de uma chapa majoritária aliada a um outro grupo.

Ex-prefeito de Almino Afonso, o deputado Bernardo Amorim também foca nas eleições municipais de Mossoró.

Não declara, mas se apresenta como pretenso candidato a prefeito do município.

Nos debates no plenário da Assembleia Legislativa, marca sempre território em apartes aos mossoroenses Allyson Bezerra e Isolda Dantas quando o tema da discussão é Mossoró.

Mas o percentual de votos do deputado foi aquém do que ele precisaria ter para sonhar com o Palácio da Resistência.

Pode até crescer, mas aparece, no momento, sem grandes chances de entrar na guerra que apontam a prefeita Rosalba Ciarlini e o deputado Allyson como protagonistas.

Confira a votação de Larissa, Allyson, Isolda e Bernardo em Mossoró nas eleições do ano passado:

Votação somente de Mossoró

20 de abril de 2019 às 10:23

Allyson Bezerra: de desacreditado a ameaça ao maior grupo político de Mossoró [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Por que o deputado Allyson Bezerra (SDD) se destaca na pesquisa do instituto Seta, com vistas às eleições do próximo ano em Mossoró?

Só há uma justificativa.

O eleitorado procura uma novidade.

E a novidade não é Rosalba, não são os empresários Tião Couto e Jorge do Rosário, não é Gutemberg.

Todos já são conhecidos.

Também não parece ser o candidato do presidente Jair Bolsonaro, Dr Daniel, que pelo menos até agora não caiu nas graças.

Poderia ser até a deputada Isolda Dantas, mas ela é novidade na Assembleia Legislativa, porém, com histórico de vereadora em Mossoró.

Allyson é a novidade escolhida até agora para a disputa.

É com ele que Rosalba vai travando a disputa de pré-campanha.

É para ele que a prefeita de Mossoró tem que começar a olhar.

Com os olhos de quem enxerga sim, uma ameaça.

Nunca com os olhos que na campanha passada sequer conseguiam enxergar o “sem chance alguma” Allyson Bezerra.

“Quem danado é Allyson Bezerra?” – era o que mais se ouvia em Mossoró.

O deputado eleito não foi acreditado nem mesmo pelo seu partido, o Solidariedade, que via nele uma expectativa de futuro, mas não o colocava na lista de possíveis eleitos, que tinha nomes como Tarcísio Ribeiro, Fernando Bezerra e Klaus Araújo.

Allysson…era apenas um sonhador que poderia puxar alguns votinhos para ajudar a eleger um desses três.

Para o grupo de Rosalba, todo cuidado com Allyson Bezerra ainda será pouco.

20 de abril de 2019 às 10:06

Faltando mais de um ano para as eleições, pesquisa mostra liderança de Rosalba em Mossoró ameaçada pelo deputado Allyson Bezerra [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Pesquisa do instituto Seta em Mossoró, encomendada pelo Blog do Barreto, mostra que, apesar da gestão desgastada, a prefeita Rosalba Ciarlini ainda mantém a liderança de intenções de votos

O que não quer dizer muita coisa a mais de um ano das eleições, e tendo na sua cola, como o mais próximo nos índices de aceitação, o deputado Allyson Bezerra (SDD), a surpresa das eleições do ano passado, principalmente para os grupos políticos de Mossoró, que não conseguiam enxergar o caçula da Assembleia Legislativa como uma ameaça a seu ninguém.

Hoje é Allyson quem mais se aproxima de Rosalba, segundo os números do instituto que ouviu 600 pessoas em 27 localidades das zonas urbana e rural de Mossoró entre os dias 13 e 14 de abril.

Levando em consideração a margem de erro, eles aparecem empatados, inclusive.

A pesquisa tem dois cenários, levando em consideração os dois nomes que se destacaram na eleição municipal passada, que teve os empresários Tião Couto como candidato a prefeito e Jorge do Rosário como vice.

Os índices são apresentados já levando a margem de erro de 3,5%.

Cenário 1

Rosalba Ciarlini (PP) – 24,8% (entre 21,3 e 28,3%)

Allyson Bezerra (SDD) – 17,5% (entre 14 e 21%)

Jorge do Rosário (PR) – 12,8% (entre 9,3 e 16,3%)

Isolda Dantas (PT) – 10,8% (entre 7,3% e 14,3%)

Gutemberg Dias (PCdoB) – 4,5% (entre 1 e 8%)

Dr Daniel (PSL) – 3,8% (entre 0,3 e 7,3%)

Não responderam – 19%

Ninguém – 7%

Cenário 2

Rosalba Ciarlini (PP) – 26% (entre 22,5 e 29,5%)

Allyson Bezerra (SD) – 18,3% (entre 14,8 e 21,8%)

Tião Couto (PR) – 16,5% (entre 13 e 20%)

Isolda Dantas (PT) – 11,3% (entre 7,8% e 14,8%)

Não responderam – 15,5%

Ninguém – 12,5%

20 de abril de 2019 às 9:50

Trabalhadores da Educação programam para maio uma greve geral contra a Reforma da Previdência [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e outras entidades nacionais do setor, com apoio de centrais sindicais, estão programando para 15 de maio o Dia da Greve Nacional da Educação.

Porém, o movimento não é para protestar contra o caos generalizado apresentado pelo governo Bolsonaro desde que nomeou um ministro despreparado para a Educação, aos trancos e barrancos substituiu, e depois nomeou um policial federal sem histórico no setor para comandar o ENEM.

Não.

O protesto não é contra isso tudo que pode mudar para pior a história da Educação no Brasil.

A convocação é para uma greve geral contra a reforma da Previdência.

O movimento alega que a proposta do Governo Bolsonaro de reforma da Previdência prejudica os trabalhadores em educação de todo o país, principalmente as mulheres.

E diz que só de professores são 2,2 milhões, sendo 80% mulheres, que têm seus direitos ameaçados.

Atualmente, de acordo com o movimento, as professoras se aposentam com 50 anos de idade e 25 de contribuição, e os professores com 55 anos de idade e 30 de contribuição, mas pelas novas regras propostas, as professoras serão as maiores prejudicadas.

É que o tempo mínimo de contribuição para a aposentadoria é estipulado em 30 anos, aumentando em 5 anos para as professoras. Já em relação à idade mínima de 60 anos, serão 5 anos a mais para os homens e 10 anos a mais para as mulheres.

20 de abril de 2019 às 9:35

Morte de Mc Sapão mudará programação local do Rock’n Rio [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A morte do funkeiro carioca Mc Sapão, nesta sexta-feira em um hospital do Rio, onde estava internado há 9 dias, vai alterar a programação do próximo Rock’n Rio, que acontecerá em setembro.

O cantor e DJ, de 40 anos, e quese chama Jefferson Fernandes Luiz, seria uma das atrações locais.

Sapão se internou para tratar de uma pneumonia.

Seu corpo será velado a partir das 15h e o enterro está previsto para as 16h15 e a despedida não foi autorizada para a imprensa.

De acordo com a direção do hospital onde ele estava internado, a obesidade e diabete do cantor tornaram o tratamento mais complicado, não podendo, inclusive, receber a visita dos quatro filhos na Unidade de Terapia Intensiva.

O cantor estava em turnê pelo Brasil lançando a música “Deixa ela dançar”.

Cantores funkeiros que em algum momento foram parceiros do Mc lamentaram sua morte nas redes sociais.

Anitta, Valesca Popozuda, Tati Quebra Barraco, Lexa, Mumuzinho, Dennis DJ e Mc Leozinho foram alguns dos que postaram mensagens.