Thaisa Galvão

2 de abril de 2019 às 15:49

Um dia depois de ser desafiado por ex-ministro, Rogério Marinho admite tirar itens polêmicos na reforma da Previdência [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Um dia depois do ex-ministro da Previdência, Carlos Gabas, desafiar o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, para um debate sobre a reforma da Previdência apresentada pelo presidente Jair Bolsonaro…

Rogério afirmou que o governo pode debater eventuais mudanças no texto da proposta…

As críticas feitas ontem por Gabas também foram feitas por deputados do PSD com os quais ele se reuniu hoje na sala do ministro da Economia, Paulo Guedes.

As mudanças serão debatidas na comissão especial que ainda está sendo formada.

“A ocasião em que iremos fazer o debate será na comissão de mérito, que é a comissão especial. Os senhores parlamentares serão apresentados aos números. Serão apresentados ao impacto que esperamos e, certamente, a vontade soberana do Congresso Nacional se fará ouvir representada”, declarou Marinho.

Os deputados do PSD criticaram as propostas que endurecem as regras de concessão da aposentaria rural e do concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC) – concedido a idosos de baixa renda.

Rogério disse que “vai continuar a defender os pontos que foram apresentados na integralidade do conjunto da PEC”, mas disse que, se for o entendimento da maioria”, esses dois itens polêmicos podem ser “suprimidos”.

2 de abril de 2019 às 15:38

Bancada discute preços de passagens aéreas na Agência Nacional de Aviação Civil [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Por iniciativa do senador Jean-Paul Prates, parte da bancada do Rio Grande do Norte está reunida agora à tarde na Anac – Agência Nacional de Aviação Civil.

Na pauta, os altos preços de passagens aéreas nas rotas que incluem o Rio Grande do Norte.

Presentes além de Jean-Paul, os deputados João Maia, Benes Leocádio, Natália Bonavides, Walter Alves, Beto Rosado e Rafael Motta e o senador Styvenson Valentim.

2 de abril de 2019 às 15:32

Minuto da Câmara: prestando contas [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Publicidade

Resumo das ações e eventos da Câmara Municipal de Natal:

2 de abril de 2019 às 1:19

Prefeitura de Apodi segue nesta terça-feira com programação para lembrar Dia do Autismo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Secretaria de Educação do município de Apodi programou uma série de ações para lembrar o Dia Mundial da Conscientização do Autismo, neste 2 de abril.

Com o tema “Autismo não se cura, se compreende” o Município continua nesta terça-feira a programação do projeto TEAbraço, iniciada nesta segunda.

Nesta terça terá dia de lazer para as crianças autistas, na sede da AABBque será encerrado com uma caminhada pelas ruas da cidade a partir das 16h.

“A cada ano que realizamos este evento, vemos mais gente apoiando a ideia e participando dos debates. Isto é muito bom, pois fortalece a inclusão, que é um dos pilares do nosso Governo, e o respeito”, justificou o prefeito Alan Silveira.

2 de abril de 2019 às 0:02

Vídeo: Ex-ministro da Previdência Carlos Gabas desafia Rogério Marinho a debater sobre a reforma que ele critica [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Ex-ministro da Previdência nos Governos Lula e Dilma, secretário executivo (o número 2) na gestão do então ministro da Previdência Garibaldi Filho, Carlos Gaba participou em Natal, nesta segunda-feira, de seminário para tratar do tema que desperta interesse e medo, de parcelas diferentes da população: a reforma da Previdência.

Gabas, que é servidor de carreira do INSS, fez críticas ao modelo de reforma que foi apresentado ao Congresso, e fez um desafio: quer debater sobre reforma – que para ele não solucionará a crise financeira do Brasil – com o secretário nacional da Previdência, o ex-deputado potiguar Rogério Marinho.

O ex-ministro disse que debate com Rogério em qualquer planeta e sem um documento na mão.

O desafio foi lançado na entrevista que nos concedeu na noite desta segunda, no Jornal da Noite na 95MaisFM.

Entrevista que você pode conferir no vídeo.

 

1 de abril de 2019 às 22:53

Gráfica que imprime provas do Enem desde 2009 fecha as portas [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A gráfica responsável pela impressão do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) desde 2009, a RR Donnelley Editora e Gráfica Ltda, informou neste 1º de abril – e não era mentira – que decidiu encerrar as operações no Brasil.

Em nota, o grupo diz que o entre os fatores que levaram a essa medida “estão as atuais condições de mercado na indústria gráfica e editorial tradicional, que estão difíceis em toda parte, mas especialmente no Brasil”.

“Recentemente, a RR Donnelley perdeu um de seus principais clientes e registrou uma drástica redução no volume de trabalho contratado”, continua o comunicado.

A gráfica informa que operou no Brasil por mais de 25 anos.

“Mas, uma análise meticulosa das finanças da empresa motivou nossa decisão. O requerimento de autofalência da RRD será processado e decidido pelo foro da comarca de Osasco (SP)”.

A empresa afirma que avaliará a possibilidade de rescindir todos os contratos de trabalho já nos próximos dias, o que permitirá o rápido levantamento dos valores depositados nas contas vinculadas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e habilitará os funcionários a pedir o seguro-desemprego, na forma da lei.

Fonte: Agência Brasil

1 de abril de 2019 às 20:23

Bolsonaro se emociona e chora durante encontro com grupo católico da Paraíba que está em excursão em Israel [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) chorou hoje em Israel, durante encontro com uma excursão de paraibanos da Comunidade Filhos da Misericórdia, comandada pelo Padre George Batista.

O presidente ficou emocionado quando o grupo cantou e foi abraçado pelo padre George, momentos depois de orar pelo gestor.

Os vídeos circulam nas redes de brasileiros, inclusive que moram em outros países.

“Brasil acima de tudo e Deus acima de todos”, gritava o grupo ao lado do presidente.

Padre George mora em João Pessoa e é fundador da comunidade católica que está em excursão.

1 de abril de 2019 às 17:36

Prefeito Álvaro Dias entrega viaturas e equipamentos à Guarda Municipal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O prefeito Álvaro Dias vai entregar nesta terça-feira à Guarda Municipal de Natal, 5 novas viaturas, armamento, coletes balísticos e munições.

A entrega oficial à secretária de Defesa Social, Sheila Freitas, será s 16h no Palácio dos Esportes.

O investimento total é de R$ 816 mil, sendo R$ 443mil de recursos próprios da Prefeitura e R$ 373 mil de convênio com o Ministério da Justiça.

1 de abril de 2019 às 17:21

MPF quer Temer de volta à prisão ou em casa com tornozeleira eletrônica [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Ministério Público Federal (MPF) pediu hoje que o ex-presidente Michel Temer, o ex-ministro Moreira Franco e mais seis acusados na Operação Descontaminação sejam presos novamente.

A operação teve como base uma investigação sobre desvios na obra da usina nuclear de Angra 3 e a Eletronuclear.

O MP já tinha apresentado duas novas denúncias sobre o caso.

Caso a Justiça não concorde com a nova prisão, o MPF pede que o ex-presidente seja colocado em prisão domiciliar com monitoramento por tornozeleira eletrônica, e proibido de manter contato com os outros acusados.

Os alvos do novo pedido de prisão são:

Michel Temer

Moreira Franco

João Baptista Lima Filho (Coronel Lima)

Maria Rita Fratezi

Carlos Alberto Costa

Carlos Alberto Costa Filho

Vanderlei de Natale

Carlos Alberto Montenegro Gallo

1 de abril de 2019 às 16:39

PSL marca o 31 de março com a palestra ‘A verdade sufocada’ [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Será logo mais às 19 horas, na sede do PSL, em Natal, a palestra do General Araújo Lima.

Tema da palestra: “31 de março: A verdade sufocada”,

“A verdade sufocada pela ” é o título do livro de memórias do coronel reformado do Exército brasileiro, Carlos Alberto Brilhante Ustra.

1 de abril de 2019 às 14:15

Legalização de comércio de rua será discutida hoje na Câmara [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A legalização dos food trucks em Natal será discutida na tarde desta segunda-feira, na Comissão de Planejamento e Meio Ambiente da Câmara.

A Comissão também vai debater sobre a urbanização das áreas públicas ocupadas nas avenidas das Alagoas e Ayrton Senna, no bairro de Neópolis, e do comércio no Ponto Sete, na Engenheiro Roberto Freire, em Ponta Negra.

Foram convidados representantes do Ministério Público, e Secretarias Municipais de Serviços Urbanos (Semsur), e de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), além de comerciantes de Natal.

1 de abril de 2019 às 14:14

Passagens aéreas: “Redução do ICMS foi mal amarrada”, diz João Maia [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do deputado federal João Maia (PR), presidente da Comissão de Defesa do Consumidor na Câmara, sobre os preços abusivos cobrados pelas passagens aéreas nas rotas que incluem o Rio Grande do Norte:

“Acho que a redução do ICMS para o querosene da aviação foi mal amarrada. É preciso ver que incentivo fiscal foi esse que nós demos e que, ao invés de ganhar a gente perdeu. As passagens ficaram mais caras”, ressaltou o deputado em entrevista na 96FM.

 

1 de abril de 2019 às 14:02

Menina cardiopata que precisa de transplante será transferida para Recife [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Responsável pela AMICO – Associação Amigos do Coração da Criança – o médico Madson Vidal receberá a imprensa para falar sobre Brunninha, a menina cardiopata de 7 anos, que precisa se submeter a um transplante de coração.

Depois de contatos de parlamentares da bancada federal, e do próprio Madson, com o Ministério da Saúde, ficou definido que Brunninha será transferida para o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira, IMIP, em Recife.

1 de abril de 2019 às 12:41

Ministro da Saúde diz a Fábio Faria que equipe de transplante entra no circuito e vai avaliar caso da menina cardiopata [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do deputado federal Fábio Faria, depois de entrar em contato com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, sobre o caso de Brunninha, a menina cardiopata que precisa de um transplante de coração.

1 de abril de 2019 às 11:28

Casa do Estudante poderá sediar Secretaria [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Sob intervenção judicial por causa das más condições do prédio e mau uso de suas instalações, a Casa do Estudante, que poderá se chamar Casa do Estudante Emmanuel Bezerra – desde que a Assembleia Legislativa aprove a proposta apresentada pela governadora Fátima Bezerra, poderá se transformar em um espaço de políticas públicas para a juventude e direitos humanos.

A intervenção proposta pelo Ministério Público indicava, inicialmente, que a Casa se transformasse em um quartel da Polícia Militar ou uma delegacia.

A governadora propôs a criação de um grupo de trabalho para repensar a utilização do prédio que deverá sediar a Secretaria de Mulheres, Juventude, Igualdade Racial e Direitos Humanos.

O espaço também poderá abrigar órgãos colegiados, comitês e programas sociais.

Os poucos estudantes que vivem na Casa, permanecerão até que o Governo encontre um novo modelo para abrigá-los.

1 de abril de 2019 às 8:26

Fátima homenageia estudante potiguar morto na ditadura e enviará à Assembleia proposta de mudança no nome da Casa do Estudante [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A governadora Fátima Bezerra vai enviar para apreciação e votação da Assembleia Legislativa, a homenagem ao estudante de Sociologia, morto aos 26 anos nos porões da ditadura em 1973, Emmanuel Bezerra dos Santos.

Neste 31 de março, 55 anos depois do golpe militar, a governadora deu ao prédio histórico da Casa do Estudante, o nome de Emmanuel, um poeta de Caiçara, município de São Bento do Norte, filho da dona de casa Joana Elias Bezerra e do pescador Luiz Elias dos Santos, e à época, militante do Partido Comunista Revolucionário (PCR).

O ato solene presidido pela governadora Fátima Bezerra contou com a presença do prefeito de Natal, Álvaro Dias.

“A proposição almeja homenagear o estudante torturado e assassinado pela ditadura militar em 4 de setembro de 1973, em São Paulo, conforme relatório da Comissão Nacional da Verdade”, afirmou Fátima.

A cunhada de Emmanuel, Darli Portela dos Santos, que colocou em seu filho o nome do tio, representou a família Bezerra Santos.

“Meu filho nasceu dois anos depois e ainda fomos perseguidos porque o homenageamos”, declarou.

Fotos Elisa Elsie

1 de abril de 2019 às 0:25

Em 2014 na presidência da Câmara, Henrique Alves proibiu o ‘deputado’ Bolsonaro de comemorar os 50 anos do golpe de 64 [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do site Pragmatismo, em agosto de 2014…

Quando o ex-deputado Henrique Alves era presidente da Câmara

Ás vésperas da comemoração dos 50 anos do golpe de 1964, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), decidiu vetar hoje pedido do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), um dos principais defensores da ditadura militar, para a realização de uma sessão em comemoração ao regime e seus “feitos”.

A decisão foi tomada após líderes puxarem a discussão sobre o tema. A equipe técnica tinha recomendado que a Câmara abrisse espaço tanto para os defensores quanto para os críticos da ditadura militar.

A ideia gerou um desgaste entre os líderes e, segundo relatos, o presidente aprovou apenas o requerimento apresentado pela deputada Luiza Erundina (PSB-SP), apoiada por outros líderes, sugerindo sessão para homenagear “civis e militares que resistiram à ditadura, consagrada à reflexão sobre o significado da luta pela democracia e sobre a herança autoritária ainda por enfrentar e superar plenamente em nosso país”.

Na prática, Bolsonaro fica excluído como um dos autores da sessão dos 50 anos do golpe. Para deputados, a medida é gesto simbólico. Bolsonaro poderá se manifestar na sessão se for indicado pela liderança de seu partido, o que deve ocorrer.

De acordo com líderes, Alves disse que a medida foi tomada a favor da democracia e que o requerimento de Erundina condiz com a realidade do país.

A reportagem apurou que, em 2013, Alves chegou a vetar outro pedido de Bolsonaro para realização de uma exposição fotográfica sobre o período militar.

O pai de Alves foi um dos 173 deputados que tiveram o mandato cassado pelo regime entre 1964 e 1977, ao longo de quatro legislaturas.

Erundina sugeriu que a Câmara promova o “ano da democracia, da memória e do direito à verdade”, com uma série de eventos para lembrar o período.

A sessão está prevista para o dia 1º de abril. O tema é sensível para o Congresso. No ano passado, na presença dos chefes das Forças Armadas e da presidente Dilma Rousseff, o Congresso devolveu, simbolicamente, o mandato do presidente João Goulart (1919-1976), deposto pelo golpe.

Antes, os parlamentares anularam a sessão do Congresso de 2 de abril de 1964 que viabilizou o golpe ao declarar vaga, na ocasião, a Presidência da República. Bolsonaro tem dito que não há constrangimento em levar para dentro do Congresso a defesa do golpe. “Aqui não é a casa da democracia, que vale o contraditório, que todos têm direito de se expressar? Eu não vou falar da minha cabeça, vou mostrar os fatos”, disse.

Para Erundina, a Câmara foi a instituição mais atingida pelos atos institucionais da ditadura. “A memória viva da resistência contra o arbítrio ditatorial é a melhor homenagem” que se pode “prestar à democracia ainda e sempre em construção”, afirmou.

1 de abril de 2019 às 0:23

Apesar da proibição do presidente da Câmara, Bolsonaro tenta homenagear 50 anos do golpe militar [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Globo de 1º de abril de 2014

Por Evandro Éboli e Washington Luiz

BRASÍLIA – A sessão da Câmara para relembrar os 50 anos do golpe militar terminou em tumulto, bate-boca e com a reunião suspensa pelo presidente da cerimônia, deputado Amir Lando (PMDB-RO). Parlamentares e manifestantes contrários ao golpe protestaram nesta terça-feira quando o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) iria começar seu discurso, de 17 minutos.

Os contrários ao Bolsonaro viraram de costas para o orador, com cartazes em punho e cantaram o Hino Nacional e o chamavam de ditador.

Antes disso, Bolsonaro criou confusão ao tentar abrir em plenário uma faixa enorme, de 20 metros, com os dizeres: “Parabéns militares, graça a vocês o Brasil não é Cuba”.

Seus assessores levaram a faixa para a galeria e a estenderam, mas por pouco tempo. Protesto e vaias fizeram com que Lando determinasse a retirada da mensagem.

Antes de encerrar a sessão, Lando tentou convencer os que protestavam contra Bolsonaro ou virar de frente para o orador ou deixar o plenário.

Ele não admitiria, como não aceita o regimento da Casa, esse tipo de manifestação, ou seja, ficar de costas para quem está na tribuna falando.

“Não vou aceitar isso. É um desrespeito. Vocês que lutaram pela democracia fazendo uma coisa dessas. Sei bem o que é ser um democrata”, disse Amir Lando, exaltado.

Foi o secretário-geral da Mesa, Mozart Viana, regimento em punho, quem orientou Amir Lando a encerrar a sessão por haver uma situação inadequada no plenário.

“Houve um comportamento inadequado e desrespeitoso quando deputados e convidados da primeira e segunda bancada viraram de costas para o orador na tribuna. Nessa caso não é só um desrespeito ao parlamente, é um desrespeito à instituição, à mesa diretora e à democracia. É antidemocrático, permitiu-se acesso à sessão e as pessoas entram em plenário e viram de costas para o orador? Por isso, a sessão teve que ser encerrada”, explicou Viana.

Bolsonaro até tentou convencer Lando a deixá-lo falar mesmo com os presentes de costas para ele.

“Não tem problema. Eles vão ouvir umas verdades do mesmo jeito. Vou torturá-los daqui”, disse Bolsonaro, que nem começou a ler seu discurso.

Ele estava em mãos, com um exemplar do livro “A verdade sufocada”, de autoria do coronel Carlos Brilhante Ustra, que comandou o Doi-Codi em São Paulo e é acusado por ex-militantes políticos de cometer crimes contra presos políticos.

Apenas quatro deputados discursaram, entre os quais Luiza Erundina, que defendeu a revisão da Lei de Anistia.

Marcada para começar às 09:30h, a sessão só teve início quase às 11hs.

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), abriu a sessão e, em seu discurso, sem citar o nome de Bolsonaro, afirmou que não aceitaria qualquer homenagem que lembrasse os responsáveis pela ditadura. Mas, depois que discursou, deixou a presidência afirmando que precisava seguir para posse de ministros, e a confusão aconteceu.

“Não será admitida nesta sessão nenhum gesto de legitimação do regime autoritário de 64”, discursou Eduardo Alves.

Com o anúncio da suspensão, os opositores da ditadura comemoraram o fato de Bolsonaro não ter discursado.

Confusão para acesso

A sessão começou somente depois que Henrique Alves liberou o acesso às galerias. Inicialmente, foram distribuídas 100 senhas para as lideranças dos partidos, o que causou irritação dos parlamentares com as medidas de restrição.

O líder do PSOL, deputado Chico Alencar (RJ) chegou a discutir com os seguranças. O parlamentar tentou entrar com quatro convidados, mas foi barrado. O deputado Amauri Teixeira (PT-BA) também ficou indignado.

“Isso aqui virou sessão da ditadura. Os seguranças estão parecendo os macacos da ditadura. Vou questionar o presidente da Câmara (deputado Henrique Alves) sobre esta decisão. Estamos em plena democracia vivendo momentos de repressão”, disse o petista.

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) chegou a pedir, só para distribuição em seu gabinete, de duzentas senhas, mas foi negado pela presidência da Casa. Bolsonaro se irritou com as perguntas de uma repórter e disse que não responderia mais seus questionamentos.

“Você está censurada!”, afirmou o parlamentar.