Thaisa Galvão

18 de maio de 2019 às 8:02

Brasil acima de tudo. Deus acima de todos: Tá difícil cumprir o bordão de campanha [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O que terá feito o presidente Bolsonaro compartilhar um texto sem a preocupação de identificar quem o assinou, tomando para si a autoria??

Tudo normal não fosse esse texto uma pá de cal sobre as boas perspectivas de seu governo…

Sem identificar o autor, Bolsonaro terminou por assinar embaixo que, se não comprar o Congresso, não conseguirá governar.

Sem as negociatas o Brasil fica ingovernável.

Nenhuma novidade para quem sempre acompanhou a política por fora, assistindo de camarote os votos de parlamentares em troca de cargos, dinheiro, poder.

A fala de Bolsonaro me remete a algumas perguntas:

Ele vai renunciar, já que assume que prometeu uma coisa mas não tem como cumprir se não se igualar aos ex-presidentes Temer, Dilma, Lula, FHC, Sarney…?

Ou vai se igualar aos ex-presidentes Temer, Dilma, Lula, FHC, Sarney…?

Para governar, segundo o texto compartilhado por Bolsonaro como se fosse dele, um presidente tem que fazer conchavos, tem que distribuir cargos, tem que se render ao Congresso que ele conhece muito bem pois passou 27 anos como deputado…

O presidente pede a ajuda da sociedade para não ter que se igualar a Temer, Dilma, Lula, FHC, Sarney…

Mas desrespeita a sociedade quando não respeita a Educação, colocando pessoas desqualificadas para o setor…

Quando usa as redes sociais para alimentar discórdias contra sua própria equipe…

Quando posta e escreve palavrões, obscenidades, escatologia…

Quando ataca estudantes, professores, profissionais da Educação…

Quando passa uma campanha vendendo o nome de Deus, mas segue uma gestão marcada pelo palavreado chulo…

A sociedade tenta ajudar, até porque torce e precisa de um Brasil equilibrado, com um presidente focado no país e não no seu umbigo…

Mas o presidente não abre mão dos ataques, das postagens, do exército caseiro contra sua própria equipe…

É aguardar um milagre de Deus, o mesmo Deus que o presidente se dizia tão próximo durante a campanha.

“Brasil acima de tudo. Deus acima de todos”.

Todos à espera do cumprimento do bordão de campanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*