Thaisa Galvão

8 de julho de 2019 às 16:53

Datafolha aponta empate entre aprovação e desaprovação do governo Bolsonaro e mais da metade acha que presidente fez menos do que devia [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Zero a zero no Governo…

Pesquisa Datafolho revela que 33% dos brasileiros aprovam e 33% desaprovam o governo Bolsonaro.

Os dados foram coletados nos dias 4 e 5 de julho com 2.086 entrevistados com mais de 16 anos, em 130 cidades do país.

A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos.

Os números são os seguintes:

Ótimo/bom: 33%

Regular: 31%

Ruim/péssimo: 33%

Não sabe/não respondeu: 2%

Em abril, quando foi realizada a pesquisa anterior, os índices foram:

Ótimo/bom: 32%

Regular: 33%

Ruim/péssimo: 30%

Não sabe/não respondeu: 4%

Mais da metade da população acha que Bolsonaro fez menos do que devia pelo Brasil.

Os resultados foram os seguintes:

-Fez pelo país mais do que esperava: 12% (eram 13% em abril)

-Fez pelo país o que esperava que ele fizesse: 22% (eram 22%)

-Fez pelo país menos do que esperava: 61% (eram 61%)

8 de julho de 2019 às 16:42

Prazo do TCU para Paulo Guedes informar se Coaf investiga jornalista Gleen Greenwald está se acabando [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Da Agência Brasil:

TCU pede para Guedes informar se Coaf investiga Glenn Greenwald

Por Andreia Verdélio

O ministro do Tribunal de Contas da União, Bruno Dantas, deu um prazo de 24 horas para que o ministro da Economia, Paulo Guedes, informe se o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), ligado ao Ministério da Economia, está investigando movimentações financeiras do jornalista do Intercept Brasil Glenn Greenwald.

O site tem divulgado troca de mensagens atribuídas a procuradores da Lava Jato e ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, então juiz da operação Lava Jato em Curitiba.

O despacho de Dantas foi baseado na representação do subprocurador-Geral do Ministério Público de Contas, Lucas Rocha Furtado, para apurar possíveis irregularidades no Coaf, que estaria verificando, a pedido da Polícia Federal, movimentações atípicas que pudessem estar relacionadas à invasão dos celulares de agentes públicos envolvidos com trabalhos da Lava Jato.

“A motivação dessa investigação teria sido, mediante perseguição e abuso de poder, intimidar o jornalista”, diz o documento.

No argumento do Ministério Público de Contas e do ministro do TCU, se confirmada, a investigação do Coaf poderia caracterizar “grave desvio de finalidade” e dispência de recursos públicos.

“Por óbvio, isso nada tem a ver com a prevenção e combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo”, diz Bruno Dantas.

No despacho, o ministro também dá 24 horas para que o presidente do Coaf, Roberto Leonel de Oliveira Lima, se manifeste.

+

Do Blog: o prazo de 24 foi estipulado há dois dias…

Final de semana…

Está se esgotando!!!

8 de julho de 2019 às 16:35

Enquanto TCU e MPF querem informações sobre investigação a jornalista, Sergio Moro se afasta do Ministério por 5 dias [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Quando o Tribunal de Contas da União e o Ministério Público Federal querem saber se o Governo Federal está usando recursos públicos para investigar o jornalista Glenn Greenwald, do site Intercept, tirando dele o direito constitucional que cabe ao jornalista….

Eis que o ministro Sérgio Moro, alvo das investigações de Glenn, tira licença de uma semana para tratar de assuntos particulares.

Estranho?

A licença não remunerada foi publicada no Diário Oficial de hoje

O secretário-executivo Luiz Pontel de Souza assumirá o Ministério durante ausência do titular

A licença será de 15 a 19 de julho e auxiliares de Moro no Ministério da Justiça juram de pés juntinhos que as acusações contra Moro divulgadas na imprensa não tem nada a ver com o afastamento temporário do ex-juiz da Lava Jato.

8 de julho de 2019 às 16:23

Governadora Fátima pede apoio de parlamentares para cobrar repasses prometidos pelo Ministério da Saúde e não cumpridos com o RN [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Repasse de recursos federais para a saúde do Estado foi o tema da conversa da governadora Fátima Bezerra hoje com os deputados federais João Maia e Benes Leocádio, a senadora Zenaide Maia e os deputados estaduais George Soares, Isolda Dantas e Bernardo Amorim.

O Governo precisa do apoio da bancada federal para cobrar a contrapartida federal aos serviços já prestados na saúde pública em 2019.

“Há três semanas tentamos marcar audiência com o ministro da Saúde e não conseguimos. Vimos tratando com o Ministério desde fevereiro. Atendemos todas as solicitações do Governo Federal, apresentamos relatórios e documentos e o ministro prometeu que iria fazer os repasses. Mas isto não aconteceu. Não quero acreditar que está havendo retaliação política ao povo do Rio Grande do Norte”, afirmou Fátima, que não quer nada além do que o Planalto faz com os estados de Minas Gerais e Goiás, que já receberam recursos do Governo Federal este ano.  

“O governo federal está devendo ao Rio Grande do Norte”, declarou o deputado João Maia, que participou das reuniões citadas pela governadora e testemunhou as promessas feitas e não cumpridas ao Rio Grande do Norte.

“Por isso ocorrem os problemas de atraso no pagamento a fornecedores e alguns prestadores de serviço”, justificou o secretário de Saúde, Cipriano Vasconcelos, informando que o déficit previsto para este ano é de 154 milhões em números de hoje.

Confira as solicitações do RN ao Ministério da Saúde:

-Hospital da PM: R$ 7,8 milhões/ano

-Custeio da produção da Sesap: R$ 50,4 milhões/ano

-Complementação dos serviços sem financiamento federal: R$ 33 milhões/ano

-Cirurgias oncológicas: R$ 17 milhões/ano

-Cirurgias ortopédicas: R$ 2 milhões/ano

-Cirurgias urológicas: R$ 2,2 milhões/ano

-Déficit nas tomografias, ressonâncias e cintilografias: R$ 26 milhões/ano

-Leitos de UTI judicializados: R$ 45,9 milhões

-Leitos de UTI próprios: R$ 20,8 milhões

-Cirurgias eletivas: R$ 7,6 milhões