Thaisa Galvão

6 de agosto de 2019 às 6:12

Missas de um ano da partida de Benes Júnior serão celebradas em Lajes e Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Já vai fazer um ano da partida precoce do menino querido Benes Júnior.

E os pais, deputado Benes Leocádio e Karina, e demais familiares, reunirão amigos para rezar.

As missas serão celebradas em Natal e Lajes.

5 de agosto de 2019 às 0:53

Governadora Fátima é recebida pela prefeita Wanessa no festival de inverno de Serra de São Bento [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A governadora Fátima Bezerra foi neste domingo ao município de Serra de São Bento, quando foi encerrado o Festival de Inverno iniciado na sexta-feira.

Fátima foi recebida pela prefeita Wanessa, adversária no primeiro turno das eleições do ano passado, mas eleitora da governadora no segundo turno

Na Feirinha do festival , a governadora se integrou aos grupos folclóricos.

A governadora com Dona Adalva do restaurante Paçoca de Pilão, participante do festival

5 de agosto de 2019 às 0:40

O foco de Eduardo Bolsonaro [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado Eduardo Bolsonaro está focado: quer ser embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

Leia notas de Lauro Jardim, no Globo deste domingo.

4 de agosto de 2019 às 8:17

Jair, Eduardo, Flávio, Carlos e os mais de 100 familiares nomeados [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Neste domingo:

POR JULIANA DAL PIVA, JULIANA CASTRO, RAYANDERSON GUERRA, PEDRO CAPETTI, MARLEN COUTO, BERNARDO MELLO E JOÃO PAULO SACONI

RIO – Desde 1991, quando Jair Bolsonaro assumiu seu primeiro mandato como deputado e deu início à trajetória da família na política, o presidente e seus três filhos (Flávio, Carlos e Eduardo) empregaram mais de uma centena de funcionários com parentesco ou relação familiar entre si, vários deles com indícios de que não trabalharam de fato nos cargos.

Mapeamento feito pelo GLOBO durante três meses em diários oficiais e com uso da Lei de Acesso à Informação sobre todos os assessores parlamentares da família Bolsonaro identificou 286 pessoas nomeadas nos gabinetes desde 1991.

Dessas, após um cruzamento de informações de bancos de dados públicos e redes sociais, a reportagem identificou que ao menos 102 têm algum parentesco ou relação familiar entre si, fazendo parte de 32 famílias diferentes. O número representa 35% do total dos funcionários indicados no período.

Confira o infográfico interativo com todos os dados.

O primeiro caso que veio à tona é o da família do policial militar da reserva Fabrício Queiroz, ex-assessor que emplacou sete parentes em três gabinetes da família Bolsonaro (Flávio, Carlos e Jair) desde 2006.

Uma que não era conhecida até agora é Angela Melo Fernandes Cerqueira, ex-cunhada de Queiroz.

Em abril, os oito tiveram o sigilo quebrado em investigação do Ministério Público do Rio (MP-RJ) sobre a prática, na Assembleia Legislativa (Alerj), de “rachadinha” — apropriação de parte do salário dos funcionários.

Outro policial militar de confiança do presidente, o atual ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Antonio Francisco de Oliveira, também teve familiares empregados nos gabinetes dos Bolsonaro. Foram três — pai, mãe e tia — em períodos distintos entre 2001 e 2015.

Tia do ministro, Márcia Salgado de Oliveira apareceu nos registros da Alerj como funcionária de Flávio de 2003 até fevereiro deste ano.

Em 2014, porém, num processo que tramitou no Juizado Especial da Comarca de Mesquita, na Baixada Fluminense, quando acionou uma empresa de telefonia, Márcia apresentou uma procuração escrita de próprio punho, na qual informou que sua ocupação era “do lar”.

Além disso, em 16 anos, ela jamais teve crachá emitido pela Alerj, procedimento que a Casa sempre recomendou a todos os seus funcionários.

Procurada por telefone, Márcia disse em um primeiro momento que não trabalhou na Alerj. Após a reportagem citar seu nome completo e perguntar se trabalhou para Flávio, ela disse:

— Não, meu amor, você ligou para a pessoa errada— disse Márcia que, em seguida, desligou e retirou sua foto do WhatsApp. Em todo o período no gabinete, ela recebeu um salário bruto médio real de R$ 7,3 mil.

O gabinete de Carlos Bolsonaro na Câmara de Vereadores também abriga um militar de confiança que teve parte da família empregada.

Desde 2001, o sargento da reserva do Exército Edir Barbosa Góes conseguiu cargos para a esposa Neula, a irmã Nadir e os dois filhos, Rodrigo e Rafael.

O GLOBO falou com Rafael, que é nutricionista, e questionou se havia trabalhado na Câmara Municipal. Ele disse que “não”. Dias depois, confrontado outra vez com a informação, disse que “estava na correria” e mandou a reportagem falar com o atual chefe de gabinete, Jorge Fernandes.

Procurado na última quarta-feira, Fernandes não deu retorno. O salário bruto médio real de Rafael no período da Câmara foi de R$ 6,7 mil.

Em abril, o jornal “Folha de S. Paulo” já havia revelado que Nadir, mesmo nomeada no gabinete de Carlos entre 2008 e janeiro deste ano, disse que jamais trabalhara para o vereador.

A família do presidente teve 22 integrantes nomeados nos quatro gabinetes ao longo de quase três décadas. Um dos primeiros parentes que Bolsonaro nomeou foi seu primeiro sogro, João Garcia Braga, o seu Jó. Ele é pai de Rogéria Nantes Braga, mãe dos três filhos mais velhos do presidente. Braga constou como seu assessor entre fevereiro e novembro de 1991. Depois da Câmara dos Deputados, ele foi nomeado pelo neto Flávio na Alerj, onde permaneceu de 2003 a 2007. Do total de 286 funcionários, 40 transitaram entre mais de um gabinete. O salário bruto médio real de Braga foi de R$9,7 mil.

Químico aposentado, Braga nunca teve crachá de identificação funcional da Alerj e mora em Resende, no Sul fluminense, pelo menos desde o fim dos anos 1960. O GLOBO abordou Braga na frente de sua casa, mas ele não quis comentar. Depois, procurado por telefone, reiterou que não iria se manifestar. Dois vizinhos de Braga disseram que nunca ouviram falar que ele trabalhasse para a Alerj.

Quando Bolsonaro separou-se de Rogéria e passou a viver com Ana Cristina Siqueira Valle, em 1998, os pais dela também se tornaram assessores dele na Câmara.

Junto vieram diversos outros parentes dela, tanto no gabinete do presidente como nos de seus filhos Carlos e Flávio.

Devido à investigação do MP-RJ sobre a suposta prática de “rachadinha”, tiveram os sigilos fiscal e bancário quebrados com autorização judicial dez parentes de Ana Cristina, além de Braga e Léo Índio, sobrinho do presidente, que foi funcionário na Alerj entre 2006 e 2012.

Entre os funcionários com relação de parentesco identificados pelo GLOBO no gabinete de Carlos estão Diva da Cruz Martins e a filha Andrea.

A primeira esteve lotada entre fevereiro de 2003 e agosto de 2005 e a segunda, de 2005 até fevereiro deste ano. Em novembro de 2013, no entanto, quando Andrea deu entrada nos papéis de seu casamento no cartório de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, ela identificou-se como “babá”.

Já Diva, ao ser questionada pelo GLOBO se tinha trabalhado na Câmara, negou:

— Não. Nunca.

Ao ser informada que seu nome constava entre os assessores, reagiu com ironia:

— Que bom que aparece (o nome) — finalizou, entrando em casa.

O salário bruto médio real de Diva no período foi de R$ 9 mil e o de Andrea, R$ 10,7 mil.

Uma das funcionárias mais antigas do gabinete de Carlos não é conhecida no local de trabalho. Nomeada no dia 1º de abril de 2001, Regina Célia Sobral Fernandes, mulher de Jorge Luiz Fernandes, chefe de gabinete do vereador, foi procurada por O GLOBO na Câmara.

Um funcionário afirmou não conhecer nenhuma Regina que trabalhasse no local. Procurada diretamente pelo telefone, ela se esquivou dos questionamentos duas vezes e encerrou a ligação. O salário bruto médio real dela desde 2001 é de R$ 7,4 mil.

Antes de ser nomeado no gabinete de Carlos, o marido de Regina trabalhava como assessor de Jair Bolsonaro, em Brasília. No gabinete do então deputado federal, o atual chefe de gabinete de Carlos foi nomeado junto com outros dois familiares: o cunhado, Carlos Alberto Sobral Fernandes (de 1995 a 1997) e a ex-cunhada Maria Janice Andrade Franco, que ficou lotada de 1991 até setembro de 2000.

Do total de 286 funcionários, 64 tiveram sigilo quebrado a pedido do MP-RJ na investigação sobre a suposta prática de “rachadinha” no gabinete de Flávio na Alerj. No fim do ano passado, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) apontou movimentação atípica de R$ 1,2 milhão, entre 2016 e 2017, nas contas de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio.

O Coaf também identificou, em outro relatório, depósitos fracionados, em dinheiro, em um período de um mês, que somam cerca de R$ 96 mil na conta de Flávio.

No mês passado, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, concedeu liminar, em resposta a um pedido de Flávio, suspendendo investigações baseadas em compartilhamento de dados do Coaf sem autorização judicial prévia.

O GLOBO levantou, durante quase três meses, dados inéditos sobre os gabinetes de Jair Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro na Câmara dos Deputados, de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) e no Senado e de Carlos Bolsonaro na Câmara de Vereadores do Rio e constatou que, desde 1991, quando Jair Bolsonaro tornou-se deputado federal, a família empregou 286 pessoas, sendo 102 delas com algum tipo de relação familiar.

Após fazer o levantamento que apontou a contratação pela família Bolsonaro, ao longo de 28 anos, de 102 pessoas com algum tipo de laço familiar para seus gabinetes no Legislativo,

O GLOBO procurou o presidente Jair Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para comentarem os critérios de contratação, a nomeação de familiares e as funções de alguns de seus assessores.

Em resposta à reportagem, o advogado do senador Flávio Bolsonaro, Frederick Wassef, afirmou que “a nomeação dessas pessoas ocorreu de forma transparente e de acordo com as regras da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj)”.

“Todas as pessoas que foram nomeadas, na época, eram qualificadas para as funções que exerciam. Trabalharam em diferentes áreas, mas sempre em prol do mandato, tanto que as votações enquanto deputado estadual foram crescentes.

A nomeação dessas pessoas ocorreu de forma transparente e de acordo com as regras da Alerj. A execução do trabalho delas também ocorreu de acordo com as normas”, afirmou o advogado de Flávio na nota.

A defesa do senador declarou ainda que “os cargos comissionados da Alerj são de duas naturezas: técnica (com o profissional no gabinete) e de natureza política (com o profissional na base eleitoral)” e que, portanto, o uso de crachá emitido pela Assembleia do Rio não era necessário . “A confecção e o uso de crachá não eram obrigatórios, já que o funcionário pode atuar apenas na base, sem a necessidade de ir para a Alerj”, diz trecho da nota.

Segundo o advogado, ficará provado que Flávio não cometeu irregularidades. “O mais importante a destacar, no entanto, é o porquê da fixação de O GLOBO em Flávio Bolsonaro enquanto 26 parlamentares são completamente esquecidos. O jornal ignora valores milionários que chegam até R$ 50 milhões em outros gabinetes, e elege um único para perseguir. Até quando vão ignorar as quantias gigantes movimentadas em outros gabinetes? A única certeza é que, ao final de todo o processo, ficará comprovado que não houve ilegalidade por parte de Flávio Bolsonaro”, afirmou o advogado do senador.

Desde que a movimentação atípica de R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017 do ex-assessor Fabrício Queiroz foi revelada, em dezembro do ano passado, O GLOBO publicou dez reportagens sobre informações de relatórios do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) a respeito de assessores e ex-assessores de outros deputados da Alerj.

O Palácio do Planalto disse que não comentaria o assunto. Em ocasiões anteriores, como em junho deste ano, Bolsonaro disse que confia em Flávio e que Fabrício Queiroz precisava se explicar. Bolsonaro também endossou na semana passada a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, de suspender processos em andamento que utilizem dados financeiros e bancários compartilhados sem autorização judicial.

O vereador Carlos Bolsonaro e o deputado federal Eduardo Bolsonaro foram procurados, por meio de suas assessorias, desde a semana passada, mas não responderam.

Carlos foi questionado sobre as funções de alguns ex-assessores, como a babá Andrea Cristina da Cruz Martins e sua mãe, Diva da Cruz Martins, membros da família Barbosa Góes e Regina Sobral Fernandes, mulher do atual chefe de gabinete do vereador,

Jorge Luiz Fernandes. Além disso, a reportagem questionou Carlos sobre o motivo pelo qual seu chefe de gabinete entre 2008 e 2017, Guilherme de Siqueira Hudson, sequer tinha crachá da Câmara.

Já Eduardo Bolsonaro foi questionado sobre seu ex-chefe de gabinete Jorge Antonio de Oliveira Francisco, atual ministro da Secretaria-Geral da Presidência.

A mãe de Jorge Antonio, Marilia de Oliveira Francisco, esteve lotada no gabinete do deputado entre 2015 e 2016.

A assessoria do ministro também não retornou ao contato. A defesa de Fabrício Queiroz afirmou que todas as perguntas relacionadas à investigação do MP do Rio “já foram devidamente respondidas e que, no momento processual adequado, prestará todas as demais informações que o referido órgão de investigação entender conveniente”.

4 de agosto de 2019 às 7:39

A famosa professora de português que quase virou primeira-dama do RN [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Professora bonitona que faz sucesso na internet dando aulas de português, a mineira Cíntia Chagas já falou sotaque potiguar por um tempo…

A teacher que fatura cerca de um milhão por mês com seu trabalho, teve um romance com o ex-governador Robinson Faria.

Quando ele ainda era governador.

Para quem tem dúvidas e dúvidas em relação ao português, fica a dica para seguir a professora que quase foi primeira-dama do Rio Grande do Norte.

4 de agosto de 2019 às 2:05

Presidente da AL Ezequiel Ferreira marca presença no Festival de Serra de São Bento e acompanha o deputado Tomba no Motofest de Santa Cruz [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado Ezequiel Ferreira foi ao município de Serra de São Bento neste sábado, onde acontece durante o final de semana, o tradicional Festival de Inverno.

“O sucesso do festival reflete diretamente no fortalecimento da cultura local e no desenvolvimento da economia, gerando renda para a população local e impulsionando a região, que já é um forte polo turístico do RN. São ações que precisam de apoio, investimento e divulgação constante. Que o Festival de Inverno cresça cada vez mais”, disse Ezequiel, que com o filho João Ezequiel foi recebido pela prefeita Wanessa Morais, a vice Solange, o ex-prefeito Chico de Erasmo e o empresário Eduardo Vila e Marluce Bezerra.

Antes de subir a Serra de São Bento, o presidente da Assembleia Ezequiel Ferreira e o filho João Ezequiel foram recebidos no município de Santa Cruz pelo deputado Tomba Farias e pelo prefeito Ivanildinho e o vice Glauther Adriano.

Eles marcaram presença na 14ª edição do Santa Cruz Moto Fest, organizado por 14 motoclubes da cidade.

3 de agosto de 2019 às 13:29

Presidente nacional da OAB convidado para participar de evento em Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Presidente nacional da OAB, em pé de guerra com o presidente Bolsonaro, Felipe Santa Cruz estará em Natal no dia 27.

Ele vai participar da programação comemorativa ao mês do advogado e do aniversário da CAARN, a Caixa de Assistência dos Advogados do RN.

Santa Cruz aceitou o convite do presidente da Ordem no RN, Aldo Medeiros.

Porém, em razão exatamente do pé de guerra com o presidente, não está descartada a hipótese de mudança de data ou até do cancelamento da participação dele no evento em Natal.

“Por enquanto, nossa programação está confirmada. Mas, nesses dias em que ele sofre tantas calúnias e acusações infundadas, e em função do fato inédito de um presidente da República dizer que sabe uma versão sobre o desaparecimento do pai dele, compreendemos que a agenda de Felipe Santa Cruz pode ser alterada a qualquer momento”, afirmou Aldo Medeiros.

3 de agosto de 2019 às 7:16

Jean-Paul faz evento para apresentar resultados de 6 meses no mandato de senador [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O senador Jean-Paul Prates (PT) trouxe a Natal a presidente nacional do PT, a deputada Gleisi Hoffman.

Jean-Paul reuniu aliados como a governadora Fátima Bezerra e o vice Antenor Roberto para apresentar os resultados dos primeiros 6 meses de mandato.

“Estamos aqui para avaliar nossas ações, mas também para ouvir as pessoas, porque nosso objetivo é fazer um mandato que represente as demandas do conjunto da sociedade. Temos o compromisso com a continuidade das bandeiras históricas da esquerda, mas queremos ampliar nossa pauta para incluir, por exemplo, o debate sobre o desenvolvimento econômico sustentável”, disse o senador sucessor de Fátima no Congresso.

“Não fico surpresa com o trabalho de Jean Paul. Ele assumiu a titularidade do mandato com a sensibilidade de manter na pauta de atuação parlamentar a defesa da educação, da democracia e da superação das desigualdades sociais”, declarou a governadora.

“O resultado não poderia ter sido melhor, primeiro porque a Fátima se elegeu governadora, está fazendo um ótimo trabalho e nós ganhamos um excelente senador que é o Jean Paul”, disse Gleisi, referindo-se ao senador potiguar como “referência na defesa da nossa soberania, das nossas riquezas e do patrimônio nacional”.

Também participaram do evento que aconteceu no Holiday Inn, os deputados estaduais Isolda Dantas (PT) e Francisco do PT, a ex-reitora da UFRN Ângela Paiva, os auxiliares do Governo Fátima Getúlio Marques (Educação), Roberto Sérgio (Caern), Larissa Dantas (Potigás), Márcia Maia (AGN), Caramuru Paiva (Igarn), além de prefeitos, vereadores e lideranças de diversos municípios do RN.

Ausência sentida: do ex-deputado Fernando Mineiro (PT).

2 de agosto de 2019 às 21:33

Jornalista natalense Lídia Pace vai apresentar o Jornal Nacional no dia 30 de novembro [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Já tem data a participação da jornalista potiguar Lídia Pace no Jornal Nacional.

Detalhe:

Todos os escalados das emissoras brasileiras foram escalados em dobradinha.

Lídia Pace encerra o rodízio sem o parceiro anunciado.

Um “plantonista” a definir…

Plantonistas são os apresentadores oficiais.

Tipo William Bonner, Rodrigo Bocardi…e os demais apresentadores que integram o atual rodízio do Jornal Nacional.

É impressão minha ou a Lídia arrasou muito?

2 de agosto de 2019 às 12:08

Prefeito Paulinho começa a debater plano de carreira para servidores de São Gonçalo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O prefeito de São Gonçalo, Paulinho Emídio, esteve nesta quinta-feira na Terceira Promotoria de Justiça do município participando de audiência com a promotora Rosane Pessoa Moreno.

No encontro foi discutido um estudo para implantação do plano de cargos, carreira e salários para os servidores da saúde.

O prefeito, que estava acompanhado do secretário de Finanças, Luiz Henrique, autorizou abertura de um processo licitatório para contratação de empresa para elaboração do plano da categoria. Também acompanhava o prefeito, o Procurador Geral do Município, Polion Torres, e o secretário de saúde, Jalmir Simões.

2 de agosto de 2019 às 10:13

Prefeito Álvaro Dias entrega reforma da Praça do Sesc em Potilândia [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O prefeito de Natal Álvaro Dias e o titular da Secretaria de Serviços Urbano, Irapoan Nóbrega, inauguraram a revitalização de mais uma praça na capital.

Na noite desta quinta-feira foi a vez da Prefeitura entregar a Praça Miriam Vasconcelos, em Potilândia.

A Praça do Sesc, como e conhecida, recebeu intervenções no piso, na pintura, no paisagismo, na iluminação e na área infantil.

Acompanharam o prefeito também as secretárias de Segurança, Sheila Freitas e de Mobilidade Urbana, Elequicina Santos, além dos vereadores Nina Souza e Ary Gomes.

2 de agosto de 2019 às 10:01

Câmara de Natal retoma atividades na expectativa de debater o Plano Diretor da capital [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Câmara de Natal retoma os trabalhos legislativos depois do recesso.

“Expectativa muito boa, que possamos continuar fazendo desse plenário um debate propositivo para que a gente tire o maior proveito para a população de Natal”, disse o presidente da Casa, vereador Paulinho Freire (PSDB).

“Esse ano ainda deverá chegar o debate do Plano Diretor, que é a grande expectativa não só da casa, mas de toda população, e precisamos fazer um debate com muita responsabilidade, para que no final a gente possa aprovar um plano que contemple o desenvolvimento e a preservação do meio-ambiente, um plano que a cidade seja a grande vitoriosa”, disse o presidente.

2 de agosto de 2019 às 9:55

O triste e misterioso fim de quem ameaça sentar na cadeira de William Bonner no Jornal Nacional [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Estrela ascendente do jornalismo da Globo, Dony de Nuccio, que ontem foi obrigado a pdir demissão da emissora, era cotado para ser o substituto de William Bonner na apresentação do Jornal Nacional.

E coincidentemente, é o segundo que deixa a emissora a poucos passos de substituir o todo poderoso ex-marido da apresentadora Fátima Bernardes.

O outro foi Evaristo Costa, que simplesmente deixou a Globo, a poucos passos da principal bancada da emissora, para tirar…um ano sabático, como ele disse à época em suas redes.

Coincidentemente, o segundo possível substituto de William Bonner.

Mas…

Não fica só por aí não.

Outro provável sucessor de Bonner, Rodrigo Bocardi, além de já ter sido constrangido em redes sociais, pelo aparecimento de postagens pessoais, aparece agora como citado no trabalho que Dony de Nuccio faz com o Bradesco.

Companheira de bancada, Renata Vasconcelos também.

Você também achou esquisito?

Renata Vasconcellos, 47, e Rodrigo Bocardi, 43, também estariam envolvidos na produção de conteúdos internos para o banco Bradesco.

Os nomes dos jornalistas aparecem em contratos com a instituição financeira para prestação de serviços institucionais do banco nos últimos anos. A informação foi revelada pela revista Veja na tarde desta quinta-feira (1º) com a divulgação de notas fiscais que comprovam as parcerias.

De acordo com a reportagem, Bocardi teria recebido o valor de R$ 332 mil do banco em 11 de setembro de 2017.

Quatro notas fiscais obtidas pela Veja estão em nome da empresa BOC Produções e Palestras, que seria do jornalista. Nelas, é descrito serviços para a UniBrad (Universidade Corporativa do Bradesco) e conteúdo direcionado para os clientes do banco.

Já Renata Vasconcellos aparece em imagens de uma reprodução de vídeo ao lado de um totem do banco. Nele, está escrito “120 razões para ser cliente”. A reportagem, no entanto, não divulgou valores sobre essa participação da jornalista.

 

Procurada, a Globo diz que Rodrigo Boccardi “não tem e nem nunca teve uma empresa como a do jornalista Dony de Nuccio: não produz vídeos de nenhuma espécie, não faz projetos de comunicação, não faz vídeos publicitários, não capta clientes e não faz assessoria de imprensa”.

Sobre Renata, a emissora afirma que a apresentadora não lembra precisamente de quando foi a participação no vídeo interno ao qual às fotos se referem, “mas estima que deve ter ocorrido há oito ou dez anos”. Diz também que Renata “apenas foi contratada como apresentadora para um trabalho voltado a funcionários”.

2 de agosto de 2019 às 9:29

Apresentador da Globo pede demissão em carta ‘aberta’ endereçada apenas ao diretor da emissora [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Obrigado a pedir demissão da Globo, por contrariar o contrato com a emissora, o jornalista Dony de Nuccio postou em suas redes sociais uma carta aberta…ao diretor Ali Kamel.

Confesso que fiquei sem entender o direcionamento ao diretor…quando na realidade a carta ABERTA deveria ser para o telespectador da emissora, para os admiradores do profissional.

A carta ABERTA a Ali Kamel também deu poucos, ou nenhum detalhe sobre o fato do jornalista ter sido investigado, ter tido contas abertas, sigilo quebrado…

É que…

Se ele estava apenas descumprindo uma regra…por qual motivo as contas investigadas, o sigilo de e-mails quebrado…

Falta aparecer alguém aí ainda para fazer o Brasil entender melhor o que, realmente, aconteceu como apresentador Dony de Nuccio, e porque a carta ABERTA foi endereçada apenas a uma pessoa.

Leia reportagem da Folha publicada logo após o jornalista postar a carta ABERTA em suas redes:

 

 

televisão

Dony de Nuccio deixa Globo após envolvimento com banco: ‘Se errei, não foi com dolo’

Apresentador do Jornal Hoje pede demissão depois de ter recebido dinheiro do Bradesco

SÃO PAULO

O apresentador do Jornal Hoje, Dony de Nuccio, 35, pediu demissão do Grupo Globo nesta quinta-feira (1°) após reportagem do site Notícias da TV revelar que o jornalista havia recebido mais de R$ 7 milhões, em dois anos, para produzir conteúdo para o Banco Bradesco.

“Nas últimas semanas me vi mergulhado em uma infindável onda de ataques, com a vida dentro e fora da Globo vasculhada e revirada, sigilos fiscais violados, endereços expostos, trabalhos de exclusiva veiculação interna publicados, e até emails privados hackeados”, disse Nuccio, em carta enviada  ao diretor de jornalismo da Globo, Ali Kamel.

“Quanto mais perto estamos do topo da montanha, mais forte é o vento. E é esperado que seja assim. Mas essa contínua campanha para me destruir e sangrar a qualquer custo não pode prosperar. Não faz bem nem a mim, nem à minha família e nem à emissora. Não é justo com nenhum de nós. Por esse motivo, embora com aperto no coração, solicito meu afastamento do telejornalismo”, completa.

De acordo com o site Notícias da TV, Nuccio participava de eventos institucionais por meio de  vídeos, road shows telepresenciais, cartilhas e palestras para a instituição financeira. O site mostrou ainda troca de e-mails entre o jornalista e o Bradesco no qual o âncora negociava valores com a instituição financeira, como um novo contrato que geraria uma receita de mais de R$ 60 milhões, em três anos, para o âncora.

 

 

A reportagem do site de notícias mostra ainda cópia de 25 notas fiscais, emitidas entre 12 de julho de 2017 e 17 de junho deste ano, pela empresa da qual Nuccio é sócio. Desse total, oito notas foram canceladas e as demais foram faturadas, somando um total de R$ 7.239.692.

As notas, segundo Notícias da TV, foram emitidas pela Prime Talk Produções e Assessoria Ltda para Banco Bradesco e, apenas uma, para Bradesco Seguros. A empresa Prime Talk foi aberta em 15 de março de 2017 por Adonay de Nuccio, nome verdadeiro do âncora do JH, e pelo economista Samy Dana, que participava de vários programas do Grupo Globo e que foi dispensado na semana passada.

“Como afirmei anteriormente, não tinha conhecimento de que os tipos de serviços prestados pela empresa à qual estava ligado contrariavam normas da Globo. Reitero que minha função não era negociar valores com clientes, mas sim trabalhar na concepção dos projetos e em seu conteúdo”, disse o jornalista.

Na mesma carta, Nuccio diz ainda que entende que o “escopo dos serviços prestados ultrapassa os limites do que a Globo espera de seus jornalistas”. “E lamento que, mesmo sem dolo, não tenha percebido isso antes. Não quero mais –por qualquer que seja o artigo ou vazamento na contínua tentativa de destruir minha reputação– constranger você, a Globo ou a minha família.”

De acordo com a reportagem do Notícias da TV, a empresa de Nuccio ficava próxima aos Estúdios da Globo, na região da Berrini, e ao menos 30 profissionais trabalhavam nela para produção de conteúdo para o Bradesco –vários deles, segundo o site, eram funcionários da Globo.

Na carta, Nuccio afirma que pede seu desligamento da emissora com o espírito leve e com a consciência tranquila, porque “jamais ajo de má-fé”. “Jamais tive o intuito de burlar regras ou obter benefício que julgasse incompatível com as funções que ocupava na emissora (isso sim, seria incompatível com a minha história pessoal). Trabalhei, duro e dobrado, para complementar a renda, fora do horário da Globo, e dentro dos limites que ao meu ver eram compatíveis e aceitáveis. Se errei, não foi com dolo, e humildemente peço desculpas.”

“Entendo que é absolutamente sincero quando afirma que não agiu com dolo, e esta carta é uma prova eloquente disto. Nossa longa conversa de hoje cedo permitiu que eu entendesse as suas motivações e você entendesse as razões da Globo”, disse Ali Kamel, diretor de Jornalismo da Globo.

Procurado pela reportagem, o Bradesco informou que, “por uma questão de ética e respeito profissional, o banco não comentará contratos firmados com seus fornecedores.”

*

O diretor Ali Kamel enviou email, que se tornou público,a Dony de Nuccio.

Caro Dony,

Agradeço sua carta honesta e transparente. Aceito o seu pedido de demissão com pesar mas, assim como você e pelas razões que você aponta, com a certeza de que é o melhor caminho a seguir. Entendo que é absolutamente sincero quando afirma que não agiu com dolo, e esta carta é uma prova eloquente disto. Nossa longa conversa de hoje cedo permitiu que eu entendesse as suas motivações e você entendesse as razões da Globo. Agradeço os anos em que trabalhou na Globo, que você descreveu tão bem. E o seu empenho e a sua dedicação. Um abraço e sorte na sua nova trajetória,

Ali Kamel

*

A carta ABERTA para o diretor no instagram do jornalista

O detalhe da relação direta com o diretor

E os ataques e investigações que ainda não foi explicados:

2 de agosto de 2019 às 9:11

Ministro do STF decide que deputada Flordelis não vai se livrar de ser investigada pela morte do marido [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A deputada carioca Flor de Lis (PSD) não vai se livrar das investigações sobre a morte do marido, o Pastor Anderson.

Ontem o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, decidiu que a apuração sobre o envolvimento da deputada no episódio não tem relação com o mandato parlamentar e por isso deve ser retomado.

Flordelis não se beneficiará de foro privilegiado.

Aliás, nesse caso não existe mais foro privilegiado.

O mistério segue sobre o assassinato do pastor, morto a tiros dentro da casa em que morava em Niterói (RJ) com a mulher e parte dos 55 filhos do casal, a maioria, adotados.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu dois dos filhos da deputada: Flávio, filho biológico de Flordelis e que admitiu ter dado seis tiros no padrasto; e Lucas, que teria comprado a arma do crime.

A maioria dos tiros foi disparada na região genital do pastor.

2 de agosto de 2019 às 9:03

Fátima fala sobre Novo Fundeb para Conselhos de Educação de todo país e recebe Moção de reconhecimento público pelo trabalho para implantação do Fundo no Brasil [1] Comentários | Deixe seu comentário.

A governadora Fátima Bezerra foi a Cabedelo, região metropolitana de João Pessoa, nesta quinta-feira, participar do Encontro Nordeste de Conselhos Municipais de Educação.

Relatora, ainda como deputada federal, da lei que criou o Fundeb, e agora defensora do Novo Fundeb, visto que a primeira fase está para ser concluída, Fátima foi fazer palestra sobre o assunto.

“Por um novo Fundeb: permanente e com mais participação da União no financiamento da educação básica” foi o tema da palestra da governadora do Rio Grande do Norte.

Depois da palestra, a governadora recebeu homenagem da UNCME – União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação.

Fátima foi agraciada com Moção de Reconhecimento Público pela instituição.

1 de agosto de 2019 às 17:01

Deputado Fábio Faria visita Assembleia Legislativa do RN na volta do recesso [0] Comentários | Deixe seu comentário.

No primeiro dia de atividade parlamentar depois do recesso, a Assembleia Legislativa recebeu a visita do deputado federal Fábio Faria (PSD).

Visita de cortesia ao presidente da Casa, Ezequiel Ferreira (PSDB) e aos deputados Gustavo Carvalho (PSDB), Galeno Torquato (PSD), Nelter Queiroz (MDB) e George Soares (PR).

1 de agosto de 2019 às 15:57

Coronel Azevedo liberado para deixar PSL sem risco de perder o mandato [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado Coronel Azevedo, que foi eleito pelo PSL, já pode sair do partido de Bolsonaro.

O que não significa que deixará a base do presidente.

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte decidiu pela liberação do parlamentar, que está oficialmente sem partido.

De acordo com a decisão relatada pelo desembargador Cornélio Alves, Azevedo não será considerado infiel nem perderá o mandato de deputado estadual.

1 de agosto de 2019 às 13:03

Especialista em turismo com atuação no Ministério assume comando da Emprotur no RN [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Nomeado o presidente da Emprotur.

O cargo vinha sendo acumulado pela secretária estadual de Turismo, Aninha Costa.

Bruno Reis não é do Rio Grande do Norte.

Foi executivo do Galeão, executivo do Instituto Brasileiro de Turismo, atuou no Ministério do Turismo e na Secretaria de Turismo do Distrito Federal, e é bacharel em Turismo com especialização em administração e marketing pela Southern Cross University, na Austrália.

“Como nosso maior foco está na ampliação da conectividade aérea; reposicionamento dos produtos turísticos na promoção nacional e internacional; captação de recursos para projetos e mais eventos para nosso estado o nome de alguém com esse currículo é bastante oportuno”, disse a secretária.

1 de agosto de 2019 às 0:02

Flávio Rocha recebido pelo presidente Bolsonaro [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O empresário potiguar Flávio Rocha, foi recebido pelo presidente Jair Bolsonaro nedta quarta-feira.

Flávio e empresários do IDV – Instituto para o Desenvolvimento do Varejo – foram ao Palácio do Planalto , para tratar da retomada do crescimento do Brasil.

A idéia é criar a Semana do Crescimento do Brasil no mês de setembro, quando se comemora a independência com uma série de ações pública e privada de incentivo à retomada do crescimento econômico .