Thaisa Galvão

24 de outubro de 2019 às 10:10

Para os deputados Sandro Pimentel e Isolda Dantas, nova Previdência vai penalizar a população mais pobre do Brasil [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do deputado estadual Sandro Pimentel (PSOL), na Assembleia Legislativa, ao comentar a aprovação da Reforma da Previdência:

“Foi um ataque aos direitos históricos do trabalhador. O governo está atacando o povo pobre, trabalhador, que recebe até três salários mínimos. Se tivesse pulso, faria taxação das grandes fortunas, cobrando das multinacionais que devem muito”.

“O governo Bolsonaro quer fazer uma cópia falida do Chile, o país onde mais se suicidam velhos por conta da privatização da previdência. Desde que foi feita são os idosos que tem sofrido, com aposentadorias reduzindo os seus valores”.

Da deputada Isolda Dantas (PT), também criticando a reforma aprovada:

“Daqui a alguns anos veremos a impossibilidade de conseguir se aposentar. A reforma vai ser uma tragédia na vida dos trabalhadores rurais e dos municípios”.

“Vai ser uma tragédia nessas pequenas cidades, sem falar da juventude que não vai conseguir se aposentar. Fica a nossa tristeza, o lamento de um governo que está destruindo o país, incapaz de construir um futuro para essa juventude”, lamentou.

“O Estado tem que servir a quem precisa dele e o que está em risco não é só a previdência, ela não é deficitária”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*