Thaisa Galvão

31 de outubro de 2019 às 20:52

Ministro do STF, instituições, entidades e partidos – até o PSL – repudiam declaração de Eduardo Bolsonaro [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (uma das hienas apontadas pelo presidente Bolsonaro e seus filhos), sobre a fala do deputado Eduardo:

“Tempos mais do que estranhos quando há essa tentativa de esgarçamento da democracia. Ventos que querem levar ares democráticos (…) Péssimo. O presidente e familiares precisam ter mais temperança.”, disse o ministro.

Também se pronunciaram contra a declaração de Eduardo Bolsonaro, fazendo apologia à volta da ditadura, o presidente do Senado e do Congresso Nacional Jair Alcolumbre, a OAB, Anistia Internacional, Associação de Juízes Federais, Associação de Procuradores da República, Frente Nacional de Prefeitos, governador de São Paulo João Doria….

Também partidos como Cidadania, DEM, MDB, Novo, Podemos, PSDB, PSC, PT, PV, Rede, Republicanos, Solidariedade e até o PSL, partido do qual Eduardo é presidente em São Paulo, e do qual é líder na Câmara, também se pronunciou contra a declaração de Eduardo Bolsonaro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*