Thaisa Galvão

19 de novembro de 2019 às 6:55

PF procura ex-presidente do Paraguai para cumprir mandado de prisão e doleiro já foi preso em nova fase da pava jato [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do G1

Ex-presidente do Paraguai Horacio Cartes é alvo de mandado de prisão na Lava Jato

Operação é desdobramento da Câmbio, Desligo e procura pessoas que ajudaram doleiro Dario Messer a ocultar patrimônio e fugir. Najun Azario Flato Turner foi preso em São Paulo

Por Arthur Guimarães e Marco Antônio Martins

O ex-presidente do Paraguai Horacio Cartes é um dos alvos da operação Lava Jato do Rio nesta terça-feira (19).

Ele teve um mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal fluminense, e terá o nome inserido na difusão vermelha da Interpol.

A operação é um desdobramento da Operação Câmbio, Desligo. Nela, foi preso em julho Dario Messer, conhecido como o doleiro dos doleiros.

Desta vez, a ação tem como alvos pessoas que o ajudaram a fugir ou ocultar seu patrimônio.

Até as 6h45, uma pessoa havia sido presa: o doleiro Najun Azario Flato Turner, localizado no Itaim Bibi, Zona Oeste da capital paulista.

Equipes da Polícia Federal também estão em Copacabana, Zona Sul do Rio.

Doleiro dos doleiros

Messer estava foragido desde maio de 2018, quando foi deflagrada a Operação Câmbio Desligo. A investigação descobriu que doleiros movimentaram US$ 1,6 bilhões em 52 países.

Na semana passada, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes negou um pedido de liberdade a Messer.

O doleiro responde a inquéritos policiais desde o fim dos anos de 1980. Neste período, movimentou dinheiro de forma suspeita de políticos, empresários e criminosos.

Horacio Cartes, senador vitalício

O ex-presidente paraguaio Horacio Cartes deixou o poder em agosto de 2018 após cinco anos no poder. Ele ocupa atualmente a função de senador vitalício.

A Constituição do país garante que os ex-presidentes podem assumir esse cargo, que dá voz, mas não direito a voto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*