Thaisa Galvão

14 de janeiro de 2020 às 10:00

Operação da PF em Natal para desarticular esquema de contrabando não divulga nomes de envolvidos como acontece com a lava-jato [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira a ‘Operação Níquel’, para desarticular uma organização criminosa armada, que se vale da participação de policiais militares para contrabandear cigarros e outras mercadorias estrangeiras.

Após investigação criminal, a PF identificou a associação formada por mais de 4 pessoas, estruturalmente ordenada e caracterizada pela divisão de tarefas, com atuação no RN, estados vizinhos e no exterior, desde 2001.

Os policiais militares, pelo que foi investigado, faziam escolta de cargas ilegais de cigarros no território nacional.

Da operação que ficará em sigilo, já que não haverá sequer entrevista coletiva, como acontece quando os personagens são políticos, constam 7 mandados de prisão, 16 mandados de busca e apreensão em Natal, São Paulo e Abaetetuba, no Pará.

A operação conta com 130 policiais federais.

Durante o cumprimento de um dos mandados de busca e apreensão, foram encontradas dezenas de caixas cigarros e um dos investigados foi preso em flagrante delito.

Combater o contrabando e a ação de organizações criminosas é atribuição da Polícia Federal e objetivo estratégico do órgão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*