#JornalismoSemFakeNews

9 de setembro de 2007 às 10:50

Governo federal não vai liberar dinheiro para reformar nem construir estádios

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Caso seja uma das cidades a sediar jogos da Copa de 2014 – isso se o Brasil for mesmo o país sede – Natal vai ter que ralar para arrecadar dinheiro suficiente para construir o estádio em forma de estrela, projetado para atrair as atenções da Fifa e ficar entre as 12, das 18 concorrentes.

 

Lendo o Jornal do Brasil de hoje, vi que o governo federal não vai dar um centavo para reforma de estádios, que dirá para construção.

Segundo declarou ao JB, o diretor de Programas do Ministério do Esporte, Alcino Rocha, "o governo está disposto a ajudar os Estados e municípios agraciados".

Com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o Executivo investirá na infra-estrutura das cidades escolhidas.

“Mas não pretende, no entanto, desembolsar para ajudar a reformar estádios, atividade considerada atraente o suficiente para receber recursos da iniciativa privada”.

 

A reportagem mostra ainda o quanto é interessante, economicamente, para um país sediar uma Copa do Mundo.

Última anfitriã dos jogos, a Alemanha ainda colhe os frutos da Copa do Mundo de 2006. Comenta-se que o evento gerou um crescimento de aproximadamente 19% do setor de turismo do país europeu durante o mês em que foi realizado, movimentou US 2 bilhões no comércio e criou cerca de 40 mil empregos.

Para confirmar tais estimativas, o Ministério do Esporte pediu para o Itamaraty consultar a Alemanha e outros países que já sediaram Copas.

 

Os 18 municípios-candidatos são Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, Maceió, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife ou Olinda, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.