#JornalismoSemFakeNews

22 de março de 2008 às 14:23

Virgínia Ferreira está decidida a entrar na campanha, ganhar a eleição e ser prefeita de Natal

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

A secretária de Planejamento da prefeitura, Virgínia Ferreira, está dispostíssima a ser candidata à prefeita de Natal.
Lançada pelo grupo do prefeito Carlos Eduardo, Virgínia terá que antes ver o PT desistir do nome do deputado Fernando Mineiro, para poder consolidar seu nome como candidata oficial do prefeito à sua sucessão.
Mineiro detém maioria nos votos internos do PT…
E sonha com a candidatura para garantir sua reeleição na Assembléia Legislativa em 2010.
Já Virgínia, pelo que declarou em entrevista ao Poti, que estará nas bancas no final da tarde, pensa em se utilizar da boa experiência como técnica para administrar a capital.
Um nome novo, empolgado, mas que precisa ainda pular a cerca instalada pelo grupo de Mineiro no PT.
Se conseguir…
Com apoio da Prefeitura e do PMDB do presidente do Senado…salve-se quem puder.
Leia trechos da entrevista de Virgínia concedida às repórteres Flávia Urbano e Juliska Azevedo, que começaram perguntando de a auxiliar de Carlos Eduardo, que passa a Semana Santa com ele em Buenos Aires, está preparada para administrar a capital do Rio Grande do Norte:

Preparada eu me sinto para administrar a cidade. Com a experiência que tenho não somente no Dieese e à frente Secretaria de Planejamento, mas coordenando todos os projetos que a prefeitura de Natal vem desenvolvendo, junto do prefeito Carlos Eduardo e da equipe do prefeito. Mas, para a campanha em si, eu me sinto como uma marinheira de primeira viagem, quando você está começando a namorar, ou está no primeiro emprego, o que vai passar à medida em que a ação for se desenvolvendo.
O Poti– A senhora acha que uma candidata que surge com o perfil técnico como o seu pode conquistar o eleitorado?
Virgínia FerreiraMinha família é uma família de políticos. Tenho uma certa tradição. Minha família vem desde o governo de Djalma Maranhão participando ativamente da administração dessa cidade. Tanto minha tia Mailde, meu tio Moacir de Góis, meu pai Leônidas Ferreira, apesar de ser de um partido diferente do meu, já foi secretário de Saúde, já foi secretário da Casa Civil. De qualquer maneira, já foi também político. Eu acho que hoje o fato de você ser um técnico até lhe credencia a gerir uma cidade como Natal. O fato de ter experiência administrativa, de conhecer a cidade também. E essa cidade eu posso dizer que conheço.
O Poti – Mas nesse momento em que a senhora já está colocada efetivamente como pré-candidata do PT para a prefeitura, isso lhe motiva para a disputa, para ser prefeita da cidade?
VF – (Faz uma demorada pausa) Olhe, eu só vou me motivar a entrar na campanha, quando começar a andar nos bairros, apesar de que, já ando, mas quando começar a pedir votos. Como auxiliar do prefeito, é muito boa a receptividade. Mas enfim, é uma coisa nova, todo novo dá um certo receio.
O Poti – A senhora tem medo da campanha?
VFNão é medo… é a aquele coisa do primeiro amor. Um frio na barriga. Mas vamos ver.
O Poti – A senhora está decidida a ser candidata a prefeita?
VFEstou. Estou decidida sim. Eu vou à luta. Eu sou difícil de aceitar, mas quando vou, vou até o fim. Vou entrar na campanha para ganhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.