#JornalismoSemFakeNews

6 de maio de 2008 às 21:04

Rogério volta a usar de serenidade ao falar sobre a governadora Wilma de Faria

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Mas agora à noite o deputado Rogério Marinho já mudou o tom do discurso.
Bem mais tranqüilo, deu entrevista à Rádio Globo-Cabugi.
W disse que o momento é de serenidade.
Veja alguns trechos da entrevista de Rogério:

-Não acredito que haja nenhum ato de força porque eu democraticamente estou me colocando contra um ato de submissão e supressão do partido.
-Minha atitude não é de contestação ou confronto. É de defesa da cidade e do nosso partido que aprendi a amar. Política é uma ferramenta de transformação da sociedade de maneira positiva. A pessoa pública que se apega a cargos não vai longe. Minha atitude é clara, transparente.
-Estou em defesa da governadora. Em respeito à liderança da governadora, à nossa história e sua vida pública Eu disse a ela que estava disposto a fazer um gesto, mas pedi que do outro lado (PT) fosse feito um gesto também (coligação proporcional), o que não ocorreu.
-O mais importante é que existe um grupo de pessoas, vereadores e pré-candidatos que estão no partido acreditando no deputado Rogério Marinho, na governadora Wilma, e na expectativa de uma candidatura majoritária, o que foi defendido. Eles estão no partido por acreditarem na força dessa legenda. A nossa representação na Câmara seria reduzida à metade se eu não mantivesse essa postura.
-Eu não esperava da governadora Wilma essa composição sem que nós fôssemos consultados, especialmente eu, que era um dos maiores interessados.
Estou triste, mas minha tristeza me fortalece, pois eu estou buscando força nessa situação e tenho recebido apoio nas ruas de Natal de várias pessoas.
Tenho certeza que tanto a governadora Wilma, que é minha líder, quanto a deputada Márcia, que é minha irmã, vão ter a maturidade de entender minha posição.
-Fiquei muito feliz de saber que a governadora vai convocar a executiva do partido para uma reunião. Assim vamos conversar abertamente e debater todo esse processo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.