#JornalismoSemFakeNews

26 de setembro de 2009 às 7:30

Garibaldi: “Qual a liderança que não tem o anseio de lidar com questões locais com total liberdade?”

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Entrevistado pelos jornalistas Geórgia Nery e Luís Henrique, no Jornal do Dia da TV Ponta Negra, nesta sexta, o senador Garibaldi Filho confirmou o desejo de se libertar das pressões do seu partido o PMDB, em relação ao seu posicionamento nas eleições do próximo ano, principalmente no âmbito local.
Garibaldi sonha com o palanque da senadora Rosalba Ciarlini…enquanto o PMDB, governista no plano nacional, olha, pelos olhos do presidente do partido, deputado Henrique Alves, para as bases governistas no plano local.
Ontem o Blog publicou a notícia de um plano que estaria sendo discutido entre Garibaldi e Henrique…onde Garibaldi apoiaria o presidenciável de Henrique…e ficaria livre para apoiar o governadorável que quisesse…
Ou melhor, a Rosalba dos seus sonhos.
Em Paris, ao ler o Blog, o deputado Henrique Alves telefonou.
E disse que nunca conversou sobre tal estratégia com Garibaldi.
“Não aconteceu. Absolutamente! Não teria o menor sentido. É de uma absoluta incoerência essa posição”., disse Henrique, adiantando que vai, inclusive, fazer uma visita ao presidente Lula acompanhado de Garibaldi.
Comprovando que não fala a mesma linguagem de Henrique, o senador Garibaldi Filho não teve o mesmo cuidado…
E mesmo tendo revelado, na sessão de homenagem ao senador Agripino na Câmara Municipal, que Henrique havia ligado pra ele de Paris…
Não negou uma linha sobre a tal articulação na entrevista à TV Ponta Negra.
Questionado por Geórgia sobre a notícia publicada no Blog…
Garibaldi, com seu jeito nem um pouco preocupado para o que ele pensa e quer…levou a questão na brincadeira.
“Não é uma má idéia não. De maneira nenhuma”…e entrou no tom de seriedade, como quem revela que se sente sufocado.
“Qual é a liderança política que não tem o anseio de lidar com questão local com toda liberdade? Eu realmente não consigo ver uma idéia melhor do que esta. Agora, isso entretanto, não é ainda uma coisa consolidada. É uma proposta que eu diria que teria que passar pelo crivo do partido, do próprio deputado Henrique…que eu não sei se ele vai pensar como eu”, respondeu o senador.
Geórgia Nery perguntou se Garibaldi seguiria separado de Henrique, caso o PMDB se definisse por uma candidatura que não fosse a do seu agrado..
“Olhe, não é propriamente Henrique apoiar outra candidatura. Era eu me sentir liberado para eu apoiar a candidatura que eu quisesse. Falando com toda franqueza, o que digo a vocês, nós precisamos da união do nosso partido. Todo partido diverge num determinado momento, mas ele tem que sair unido. Estou fazendo todo esforço para que o partido tenha essa robustez”, falou Garibaldi.
A pergunta de Geórgia foi reforçada por Luís Henrique, que perguntou se seria possível Garibaldi apoiar Rosalba em 2010, com o deputado Henrique apoiando uma candidatura do outro lado.
“Assim como você está dizendo não. Você sugere que eu vá ficar contra Henrique e Henrique contra mim mas o confronto não vai existir”, alertou o senador, que encerrou a entrevista falando na possibilidade “de no final das contas, existirem preferências diferentes”
Para acompanhar a entrevista completa é só acessar http://www.tvpontanegra.com.br/jd_noticia.asp?ID=17234

Foto: Marlio Forte                                        Depois de receber uma ligação do deputado Henrique, que está em Paris, Garibaldi só ouviu o que tinha a declarar sobre o assunto a senadora Rosalba Ciarlini

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.