#JornalismoSemFakeNews

27 de setembro de 2009 às 22:30

Marcelo Alecrim desmente nota da revista IstoÉ Dinheiro: Ale não será incorporada a Cosan

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Presidente da ALE Distribuidora, o potiguar Marcelo Alecrim, em contato com o Blog, acaba de negar que o grupo comandado por ele esteja sendo incorporado a COSAN, grupo que controla a ESSO.
O assunto – um boato – foi noticiado pela revista IstoÉ Dinheiro desta semana, na coluna ‘Dinheiro na Semana’
“Eu nego e digo que fui surpreendido com a notícia”, disse Marcelo, afirmando que esse tipo de notícia sempre aparece, principalmente quando se trata de grupos que estão na elite do mercado.
A ALE é a quinta na lista do Sindicom, o sindicato que agrega as grandes empresas do país, e que é encabeçada pela BR, seguida da ULTRA, SHELL, COSAN (Esso) e ALE.
Com um detalhe…
A empresa presidida por Marcelo Alecrim, já é maior que a Esso, incorporada a Cosan.
A ALE tem hoje 1.500 postos.
A Esso tem 1.500.
“Já foi publicado que a ALE estava comprando a Esso, depois que a SHELL estava comprando a ALE. Como o mercado voltou a ficar aquecido, aí esse tipo de notícia volta às páginas. É como em política: sai que fulano vai apoiar sicrano, mas sem nada definido”, disse Marcelo, negando a notícia publicada na revista e reafirmando que “a ALE está em pleno vapor”.
Marcelo declarou que nesta segunda-feira, a ALE divulgará uma nota oficial desmentindo o que foi noticiado pela IstoÉ Dinheiro.
*
Eis a nota publicada…e desmentida pelo presidente da ALE.
Em primeiríssima mão para o Blog.

Estão avançadas as negociações para que a Cosan, dona da Esso, incorpore a Ale Combustíveis. Juntas, as duas empresas teriam 3,5 mil postos, 11% do mercado nacional de distribuição e um faturamento de R$ 18 bilhões. O comando ficaria com Rubens Ometto, dono da Cosan, e os sócios da Ale seriam minoritários. A nova empresa já encostaria na Shell, passando a brigar pelo terceiro lugar do mercado, atrás apenas da BR e da Ipiranga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.