#JornalismoSemFakeNews

27 de novembro de 2009 às 15:10

Google direciona significado de “Mentiroso” à biografia do presidente Lula

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Eita que a barulheira está grande na rede mundial de computadores.
Quando você entra no site de buscas Google (www.google.com.br) e digita a palavra MENTIROSO
Eis que o primeiro resultado da busca é a biografia, da wilkipedia, do presidente Lula.
*
Falando aqui com o publicitário Haendel Dantas, que mantém o site www.comunicadores.info, ele explicou que o que ocorreu foi um “Google Bomb”…ou “Bombardeio Google”…
E foi no Portal Imprensa que o Blog encontrou maiores explicações sobre o drama que a internet vive nesta sexta-feira…que nem é 13.
Eis:
O Google associa o presidente Luiz Inácio Lula da Silva à palavra "mentiroso" em seu serviço de buscas. A biografia do atual chefe de estado brasileiro no Wikipédia é o primeiro resultado entre os usuários que pesquisam a palavra no site de buscas. Lula é mencionado em mais de quatro milhões e meio de páginas alocadas no sistema.
A polêmica repercutiu em diversas páginas de Jornalismo na internet. O apresentador da Rede Record Paulo Henrique Amorim, dono do site "Conversa Afiada", e o jornalista Luiz Carlos Azenha, autor da página "Vi o mundo", noticiaram o incidente.
Na página Mpost, mantida pela ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy (PT), a equipe envia uma carta de questionamento ao Google sobre a polêmica citação. Em resposta, o site de buscas disse que o vínculo de Lula com a palavra "mentiroso" ocorre devido a uma distorção chamada "Efeito Bomba".
"Trata-se de uma tentativa de manipular temporariamente os resultados do Google empreendido por um grande número de usuários da internet. Em geral, o Google não intervém nas Bombas Google, por estas terem caráter humorísticos ou políticos. O tempo e o uso da ferramenta se encarrega de corrigir essas distorções", explicou o diretor de comunicação da empresa, Felix Ximenes.
Na resposta ao site, a empresa ainda descartou que exista irregularidade no caso. "Estaríamos agindo a favor de alguém se interferíssemos nessas manifestações de usuários", concluiu.
O mesmo "Efeito Bomba" fez com que a cantora Preta Gil, filha do ex-ministro da Cultura Gilberto Gil, fosse associada à palavra "gordinha". Na ocasião, Preta considerou o caso uma "sacanagem" e chegou a acionar seu advogado, mas não moveu nenhuma ação contra a empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.