#JornalismoSemFakeNews

16 de dezembro de 2009 às 15:52

Enildo Alves diz que Ney Júnior não tem postura de aliado da prefeita

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

O vereador Enildo Alves, líder da prefeita Micarla de Sousa na Câmara, rebateu hoje as crítica feitas a ele pelo deputado Ney Júnior.

Enildo começou dizendo que a prerrogativa da escolha do líder é da prefeita, e do vice-líder, é do próprio vice.

Tanto a escolha quanto a destituição.

Destituí o vereador do cargo porque ele não tava agindo como aliado da prefeita”, declarou Enildo, descrevendo situações como as críticas da vereadora Júlia Arruda à viagem da prefeita Micarla de Sousa a Portugal.

“Júlia estava no plenário metendo o pau na viagem, Ney estava no plenário, tinha acabado de chegar de Portugal, sabia da importância da viagem e não teve coragem, na posição de vice-líder, de defender a prefeita”.

Enildo ainda lembrou que na votação dos 13 vetos da prefeita, Ney Júnior estava presidindo a sessão, disse que a atitude da prefeita era ilegal e que iria entrar com uma ação na justiça.

“Eu não acredito que essa seja uma postura de aliado”, criticou Enildo.

Sobre o projeto de auxílio-transporte, motivo da polêmica de ontem, Enildo disse que era inconstitucional.

“No artigo quinto do decreto 95247, de 16 de novembro de 87, diz que é vedado substituir vale-transporte por dinheiro ou qualquer outro tipo de pagamento. E o projeto que Ney queria votar aumenta despesa.

“A posição de ditador é minha ou dele, que estã passando por cima da lei”?

Ainda sobre o episódio de ontem, Enildo diz que Ney agiu assim: na hora de coletar assinaturas para garantir votar em regime de urgência: ele disse que tratava-se de projetos de interesse da governadora.

Mas na hora de votar ele teria incluído mais dois, “inclusive o inconstitucional”, disse Ney.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.